# #

Putinha do primo

921 palavras | 8 |4.32
Por

Senti o gosto da porra do meu primo. Desculpem os erros de digitação, estou me acostumando a escrever histórias e me deem dicas pra escrever histórias

Eu sempre fui muito safado, muito putinha e muito acostumado a chupar meus primos, praticamente todos eu já tinha chupado. Tenho 13 anos, sou moreno, cabelo cacheado, magrinho, minha altura é média entre 1,54 e 1,56, minha bunda é muito redondinha e empinadinha.
Ano passado entre setembro e outubro eu tinha 12 anos, eu fui viajar com minha família pra um sítio, pra gente chegar lá tinha que pegar uma van e por isso precisava resolver com antecedência, não podia faltar lugar. Eu e meu irmão não íamos, até porque eu sou muito próximo do meu irmão e não vou pra quase nenhum lugar se ele não for, mas minha mãe fez minha cabeça falando que ia ser bom, que lá tinha rio, ia ter churrasco e eu como sou muito sensível odeio ver minha mãe triste, eu disse pra ela que iria, nessa mesma noite nós arrumamos as malas e eu fui dormir. No dia seguinte fomos para a casa do homem e a van já tava lá, mas só meu pai iria na van, eu fui no carro com meus tios e minha mãe, e de última hora meu tio chamou meu primo, até porque sobrou um lugar pra ele. Qundo eu soube que meu primo iria (ele é negro, meio careca, magrinho, alto e tem minha idade) eu já tinha na minha mente, eu ia tentar chupar ele, eu diria que sou muito bom em seduzir garotos na minha idade. Chegando lá, o sítio era lindo, as casas eram todas muito afastadas, era um sítio enorme, o filho da amiga da minha mãe, é o sobrinho da dona do sítio, ele chamou eu e meu primo pra pescar, eu aceitei, porque eu ainda tava muito tímido, troquei de roupa e nós fomos. No caminho do rio eu fiquei manjando meu primo, olhando pro pau dele sempre que via ele, ele usava um calção de futebol e o pau marcava um pouco, eu olhava descaradamente, eu queria que ele percebesse, e ele percebeu, depois disso voltamos, almoçamos e fomos pra um rio mais perto.
O shorts do meu primo era o mesmo, mas quando ficava molhado marcava muito, nós estávamos brincando de pega pega e eu rocei o pau dele na minha bunda fingindo que foi sem querer, e continuamos brincando nós 3 como se nada tivesse acontecido. Chegou o 2º dia, a gente acordou muito cedo pra ir brincar no rio, já que não tinha internet, acordamos 7 horas, almoçamos e fomos chupar manga, chupando manga eu manjei mais o pau dele e eu via a cara dele de tesao, e eu comecei um papo muito inocente sobre perder o bv.
E eu disse: “tu já Beijou alguém?”
– Oxi, já, um monte de menina. E vc já beijou?
– não, kkk. Tu já bateu punheta??
– já, quase todo dia, tu já bateu?
– Meu Deus, pior é quando o pau fica duro no colégio, mas aí, tu já ficou de pau duro na escola?
– Já, e o meu pau que é grande, ficou aparecendo demais. (Aquele velho papo, quando ele disse isso eu vi o momento perfeito pra tentar mamar)
– Oxi! Que mentira, não acredito não.
– Kkkkkk, tu quer ver? Pra ver se acredita??
– Quero
Meu pau já tava muito duro, eu tava louco pra colocar um pau na minha boquinha. A gente foi pra um canto perto das pedras (elas eram enormes, e não dava pra ver nada que acontecia lá atrás) ele tirou o pau do calção, e eu tava impressionado com a grossura do pau dele (como eu disse, já chupei quase todos os meus primos e ele tem 2 irmãos, que eu chupei também, mas isso eu conto outro dia se vcs quiserem) o pau dele tinha uns 14 ou 15 centímetros, a cabeça era vermelha, e era muito grosso, usem de exemplo um desodorante de rolo. Ele mandou eu pegar no pau dele, eu coloquei a mão e tava admirado, como era quente, eu sentia o pau dele pulsar na minha mão, ai ele disse “coloca a boca na cabecinha” eu coloquei só na cabecinha pra provocar e tirei, comecei a bater punheta devagar no pau dele, depois de uns 2 minutos eu parei, porque o objetivo era provocar ele, mas eu que não estava aguentando mais esperar pra colocar minha boca naquele pau. Eu passei minha língua no pau dele e comecei a chupar, fazendo massagem nas bolas, eu chupava e tirava da boca pedindo pra ele gozar, ele mandou eu calar a boca e empurrou minha cabeça contra a cintura dele, eu tava engolindo aquele pau, eu tinha esquecido como era boa aquela sensação, ele começou a empurrar muito mais rápido minha cabeça e mandou eu tirar a boca, começou a bater bater, mandou eu abrir a boca e disse “Eu vou gozar” e gozou na minha boca, o gosto daquela porra era delicioso e eu tinha muita saudade de sentir um gostinho de porra na minha boca. Ele pediu pra comer minha bunda, mas eu não deixei, porque eu tava com medo de doer. Eu tinha muita saudade de sentir a sensação maravilhosa de ser putinha de alguém.
Mas isso já faz muito tempo, e eu tenho vontade de ser de putinha de alguém dnv.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,32 de 22 votos)

Por # #

8 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder John o Deere

    Né veado,então você quer dicas pra se dar bem,então vou te dar esta dica:pára com a veadagem e se comporta como homem normal,porque eu John Deere estou pelas ruas,e se continuar com essa veadagem descabida vai se dar muito mal!

  • Responder Anônimo

    Quem tiver vídeo pra trocar chama no telegram!!
    Limafelipe

  • Responder Saulo Batista

    Tem continuação

  • Responder Saulo Batista

    Luigi escreve seu conto pra nós lê

  • Responder Anônimo

    Pode Me Passa Seu email Para Conversarmos??

  • Responder Luigi

    Eu tinha 13 anos e um dia fiquei não sai para o recreio.Dois guris estavam conversando, e um comentou sobre ter chupado um conhecido deles. O outro mandou ele falar baixo porque eu poderia ouvir. Ele disse que o pau do cara era bonito, gostoso e que engoliu tudo. Em casa, o papo não saía da minha cabeça. No sábado, fui pra natação, e ouvi um carinha, falando ao telefone. Ele disse que o primo não aguentou, porque a rola dele era grande. Comecei a rir e minutos depois ele entrou no vestiário, me olhou e perguntou.
    – tava rindo porque, não acredita ?
    Apenas sorri.
    Ele fechou a porta, abaixou a sunga e mostrou a rola. Ele devia ter uns 16/17 anos…mas tinha a rola grande. Pegou na minha mão e fez eu acariciar. Ele encostou em mim, passou a rola nos meus lábios e falou.
    – abre a boquinha, abre.
    Ele enfiou a cabeça toda e mandou eu passar a língua e chupar feito pirulito. Foi meu primeiro boquete, e eu caprichei tanto que ele gozou rapidinho. Marcamos de no ver no domingo na casa dele. Eu fui.
    Chupei de novo, ele quis me comer, mas na primeira vez, não aguentei de dor…
    Mas…depois…relaxei e aguentei tudo.
    Gostei tanto, que namoramos escondido por dois anos.

    • Loirinho

      Me conta . Gostei stuk2. Fiquei excitado

  • Responder Bob

    Queremos ver o seu primo te arrombar ate vc cagar no pau dele putinha