# #

Primo Problemático – Isa 3

428 palavras | 0 |4.00
Por

Como e bom ver aquela princesa bebendo meu leitinho

A gente foi banhar juntos ela estava mole, eu fiz um lanche ela comeu e ficou na sala deitada pois não dava conta de se sentar, ela falou que estava com sede e que não conseguia se levantar direito e que era pra eu pegar a água pra ela, assim eu fiz, quando voltei ela bebeu a água e eu vi aquela boquinha molhada, pequena e logo fiquei com tesão ali na frente dela, eu já estava, abrindo meu zíper e abrindo o botão do short que foi parar no chão ela sentada no sofá, eu subi ele e comecei a esfregar meu pau no rosto dela, mandei ela abrir a boca, e comecei a socar na boca dela, uma socada deliciosa, fantastica, aquela boquinha engasgando no meu pau cheio de tesão.

-Chega minha boca ta doendo e eu to cansada primo
– Ta cansada é? Quer que o primo para? Então pede leitinho.
– Leitinho?
-Sim, fala primo eu vou beber seu leitinho, só assim pra eu para de fuder sua boquinha
– Primo eu quero beber seu… Cof, cof, cof, leiti…

Antes dela terminar eu segurei usa nuca e fui despejando meu leite em sua garganta, era muito bom sentir aquilo apertando a cabeça do meu pau, os olhos dela olhando pra mim e lacrimejando suplicando por um pouco de ar, e eu derramando meu sêmen dentro de sua garganta.

– Você não queria meu leite? Não estava com sede? Agora toma, toma, toma (falava enquanto meu leitinho quente era despejado em sua boquinha e garganta), sua safadinha, puta, cachorrinha safada, bebe meu leitinho bebe

Sai de cima dela ainda encarando pra ver ela tomava as últimas gotas, depois fui na cozinha pegar outro copo de água, não demorou muito tempo a gente jantou conversamos, e depois cada um pro seu quarto pra dormir

De madrugada eu acordo com tesão, vou até o quarto dela, tiro o lençol, abaixo sua calcinha e meti bem devagar em sua ppkinha inchada, ela acorda assustada eu tapo a boca dela e falo pra ela ficar quietinha, soco nela como se ela fosse de borracha, sem pena sem se importa com seus gemidos de dor, apenas continuo me satisfazendo, aquele corpo pequeno e quente, colado no meu, e eu como um cavalo montado em uma égua, meti nela uns 40 min, sem parar só por puro prazer e gozei, gozei tanto, mais tanto que fiquei tonto. Sai dali e deixei ela como estava, e fui dormir satisfeito.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 4 votos)

Por # #

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos