#

Gozei depois dos 40!

3378 palavras | 6 |4.64

Trabalho em um baco particular há 15 anos e sou gerente há 3 anos, sou casada e tenho uma filha…. só vir a saber o que é prazer depois dos 40…

Sou Claudia, loira, 1,60 m, tenho um corpo em forma, pois pratico pilates! Meu marido, Domingos, é advogado e tem valores muitos rígidos. Somos casados há 21 anos e tivemos uma filha, Laura, que estuda Direito…. Bem minha vida de casada estava um merda, mas não sabia disto, ainda, pensava que era assim com todos os casais!

No trabalho, Roberta(Beta) e eu fomos almoçarmos e durante o almoço Beta me convida para ir a um happy-hour, depois do expedientes. Disse a ela que teria que ver com Domingos antes e que mais tarde lhe daria uma resposta. Ligo para Domingos:
– Oi, amor!
– Oi, o que foi?
– Não, só ligue para te dizer que depois do trabalho as meninas irão fazer um happy-hour e me convidaram. Posso ir, amor?
– Não irá até tarde, né?
– Não, amor é coisa rápida, questão de uma ou duas horas, no máximo!
– Só vou pode ir te busca, ok?
– Tá tudo bem querido e vou com a Beta, pois é na casa dela…
– Certo, quando estiver pronta me avisa que vou te buscar, então!
– Tchau, bj.

Num intervalo, na copa, tomando cafezinho e Beta entra e lhe digo que tava tudo certo pra mais tarde. Ela ,feliz e sorridente, me abraça e me diz ao ouvido:
– Que bom amiga, vamos beber muito!
– Só que eu não posso demorar muito prometi para o Domingos que seria rápido!
– Ok, amiga e vai ser divertido eu prometo…

Sairmos do banco, como Beta mora há dois quarterões, a pé… já na casa de Beta, enquanto ela foi para o quarto, deixando-me a vontade na sala com uma taça de vinho tinto e coloco uma música para relaxar e espero por ela. Não demorou muito e Beta a pareceu , trocou de roupa, shortinho, blusinha de mangas longas , chinelo e uma mochila esportiva …

– Hum, ta bom o vinho, Clau?
– Sim, tá uma delicia amiga!
Ela pega uma taça e senta-se ao meu lado no sofá e começamos a conversa:
– Clau, tu ainda vai ver o Leandro?
– Acho que sim, amiga pois ele me envia whats todos os dias, um pela manhã e outro à noite, e mostro a ela…
– Nossa ele tá caidinho por ti amiga?!
– Tu acha, mesmo?
– Sim, não tenha dúvida!
– Sei que é errado, pois ele é namorado de Laura.
– Mas amiga, essas coisas a gente não escolhe simplesmente acontecem…
– mas mesmo assim me sinto culpada.
– Não sinta, pois você é uma mulher linda e exuberante. Percebo quando algumas colegas te olham, com uma certa inveja, comentam
Nisso Beta se aproxima mais
– que você esta muito bonita com isso ou aquilo.
E pede para fazer um brinde:
– Vamos fazer um brinde a nova Claudia?!
– Tin-tin, rsrsrsrsrs
Após ela pega a taça de minhas mãos e coloca sobre a mesa de centro, e começa a me elogiar mais

– Sabe que gosto quando elas sentem inveja de você.
– Por quê?
– Pois me excita um pouco, e tenho algo para lhe confessa. Não quero que se assuste ou fique brava…
– Meu Deus! O que é Beta?!
– Na verdade eu sou bissexual e to muito afim de você!?
– Uau! Mais eu não sou…
– Sei que você ainda está a pegada à seus valores, mas é uma oportunidade e pode ser muito divertido…
– nossa quanta coisa, não sei o que dizer.
– Clau, Não irei te força a nada, só quero que se liberte desses princípios preconceituosos tem deram até agora.
– Mas Beta, eu nunca fiz isso…
Ela me segura na cintura , começa desabotoando minha camisa.
– É só deixar rolar amiga…
– Consentir com a cabeça.
– Se não quiser, tá tudo bem?
– Não, eu quero…
E ela me beija, no que eu correspondo nos abraçamos, Beta abri meu sutiã, apertando meus seios, em seguida, tirou minha calça e calcinha. Ainda apertando meus seios e me abraçando forte. Beta pega a mochila e tira um presentinho pra mim, era um plug anal de metal, com uma joia na base.

– O quê é isso, Beta?
– Abra!
– Ahm, que bonitinho. Olhando para joia, de que é?
– É de zircôna!
– Mas o quê é isto?!
– Rsrsrs, dê-me aqui, vou te mostrar!
Pediu para eu me ajoelhar no sofá e relaxar o máximo,:
– Isto é um presentinho para seu anelzinho, querida!
– Aí, Beta não!
– Calma Clau, relaxa, prometo que você vai adorar…
– tudo bem, mas vai devagar!
– Ok, Clau!
Colocou na sua boca e foi passando no meu cuzinho, que foi deslizando até chegar na base, fui aguentando e de repente foi ficando gostoso, nisso Beta dá tapinhas leves na minha bunda….
– Isso, amiga rebola.
– Humm tá ficando gostoso, beta!?
– Então mexa esse quadril?!
Agora Beta pede para que sentasse no sofá. Quando sentei-me ela começa tocar uma siririca e a outra mão por baixo ela penetra na minha xota.
– Nossa, Beta! Tá muito bom, continua não para!
– Como movimentos mais rápidos, Avisa quando tiver gozando, Clau?!
– É só continuar mais um pouco, que eu …. Aiii
– Chupando meu grelho e passando a língua, quero provar seu melzinho, linda…
– Então lá vai, vou gozar( eu fechei as pernas, por causa dos espasmos)
E gozei na boca de Beta e ralei minha bucetinha nela. Beija-nos eu fui pra cima dela e beijei seus peitos que eram duros( silicone). E começo chupa-la, Beta com sua mão prende meus cabelos e força minha cabeça contra sua xota, então comecei a pressionar mais forte seu grelho…
– Isso Clau, tá ficando muito bom…
– Tá gostando, e coloco dois dedos na bucetinha dela e vou chupando-a
– Ai, vai Clau é assim mesmo, não pare.
Logo, Beta me puxa e nos beijamos gostoso. Agora Ela tira da mochila um vibrador, negro e gigantesco, coloca um cinto e prende ele ao cinto..
– Dá uma chupada nele, Clau?!
– Mas…
– Vai , chupe-o! Tu vai gostar?
– Como ele era grande , ajoelhada começo a chupa-lo
– Molha bem, Clau?
Em seguida, Beta me deita no sofá e beija minha virilha e começa me come, com aquele caralho gigante, que parecia ser uma rola de verdade. Foi um ritmo bom que não machucou e me fez gozar.
– Tá gostando, safadinha ( me deu um tapinha no rosto)!
– Sim, me come pode fode com mais força?!
– Rrsrsrs, pode deixa Lindinha. Socando forte, é assim , safada que você quer?
– É isso mesmo! Nossa como é gostoso!
– Chupa de novo?!
Enquanto, abocanhava-o Beta passava os dedos no plug e na borda do meu cuzinho, e ela pede para eu olhar para ela.
– Olha pra mim, Clau?!
– Olhando pra ela, me fode de 4?!
– Claro, safadinha, vire ali!
Socando rápido e forte, segurando-me pelos cabelos
– Mexa o quadril, Clau ?
– Assim tá bom ?
– Sim.
Segurando firme minha cintura, e estocando fundo. Sintia meu corpo todo tremulo e muito excitada, e gozei com Beta apertando meus peitos e ralando seu corpo no meu, ficamos por alguns instantes. Quando nos recompomos ligue para Domingos que veio me buscar. Ainda no carro fiquei pensando, e com o plug no cuzinho como Beta pediu…

Já em casa, fui tomar um banho e me arrumo para ir dormir. Assim que me deito veio Domingos e vem me procurar pra fazer sexo, mas não tinha cabeça, mesmo assim ele força um pouco resolvi cede. Como eu estava usando o plug, então fiquei parada e Domingos não demorou muito acabou e me deixou suja, vou até o banheiro me limpo e quando volto Domingos já estava roncando. Meu marido é um egoísta e ainda por cima nem reparou no plug…

Noutro dia, no banco recebo uma notícia maravilhosa, que havia sido selecionada, para um teste no escritório da superintendência, em Porto Alegre( Poa). Comentei com a Beta que ficou também muito feliz. Liguei para Laura e disse a novidade, deu-me os parabéns…. já em casa falei pra Domingos que perguntou-me se eu queria isso mesmo. Eu argumentei que seria um grande passo na minha carreira e teria um salário melhor e quem sabia trabalharia numa cidade como: Caxias, Pelotas ou Sta Maria. No fim, ele me deixou ir.

Na semana seguinte, em poa no escritório da superintendência, numa reunião com um diretor ( Dr. Adriano). Após explicar-me tudo e passar a agenda , chamo uma secretária que disse que ficaria num flate e teria um motorista para o translado( do flate até a superintendência). E me apresenta para o motorista, nos despedimos e fui com o motorista.

– Como posso chama-lo?
– Sou Edimilson.
– Eu sou a Claudia!
– Sim, Sra.! Dra. Claudia
Eu até gostei de ser chamada de Dra… Quando chegamos no carro( um aslan) preto, lindo tanto por fora quanto por dentro. Edimilson abriu a porta do auto pra mim. Tava me sentindo, toda-toda. Comecei a reparar melhor nele que era um homem negro, baixinho( 1,7m) , careca e cerca de 35 anos, mas era muito simpático. Deixando-me no flate, um quarto grande e tinha uma hidromassagem, que chique.

Passara uma semana, e eu trabalhando como louca e estudando para os testes, mas para o Diretor nunca era bom o bastante. e numa das volta para o flate o Edimilson pergunta:
– Como foi seu dia?
– O de sempre, muito trabalho e pouco reconhecimento.
– Sei bem isto!
– Como assim, Edimilson?
– Sou motorista Dra. se esqueceu?, trabalho muito tenho folga nos domingos..
– É verdade, havia me esquecido, desculpas.
– Que isso Dra. não foi nada…
– Não me chame de Dra. , sabe que não sou.
– Mas educação e respeito, só faz bem pro coração.
– Rsrsrs, Como é que você arruma humor tão bom assim.
– Acho que é da vida e um pouco dos meus pais, Dra.
– É bacana, e faz bem quando vejo seu sorriso.
– Bah, Dra. assim eu fico sem jeito!
No dia seguinte quando estava voltando para flate, Edimilson me consola.
– Não tá bem né, Dra.?
– É! mas deixa pra lá…
– Se quiser eu posso ser seu ombro amigo Dra.
– Ah, Ed, posso chamá-lo de Ed?
– Sim, Dra.
– Nossa eu trabalho , estudo, faço relatórios e quem leva os louros é o diretor, é o fim da picada!
– Nossa Dra.! Eu sou testemunha disso
– E não me deixa nem abrir a boca na reunião…
– É nem sempre a vida é justa Dra….
– Verdade!
– Por isso que procuro te leveza na vida e muito bom humor para aproveita o máximo dela.
Então passei para o banco da frente e continuamos nossa conversa, precisava de um homem, para dá um alívio na minha cabeça…
– Ed, você é casado?
– Olha Dra., casado eu não sou mas tô de rolo…
– E, mas é sério?
– Não Dra. , não é serio!
E começo a passar minha mão sobre sua perna, faço-lhe umas outras carícias
– Dra. não brinca com fogo!
– É tem muito fogo ai?!
– Olha só minha mangueira apaga fogo?!
Eu abro seu zíper, bem devagar e logo percebo sua rola ficando dura, mas continuo
– Posso vê sua mangueira?
– Fica a vontade Dra. ?
Quando puxo-a para fora, levo um susto era muito grossa e grande…
– Nossa Ed não sei se vou aguenta-la.?
– Ah Dra. experimenta primeiro?
– Hum safadinho!
Abocanhei aquela rola já dura , enquanto ele dirigia fui chupando todinho, inclusive os gêmeos, Ed parou o auto numa rua pouco movimentada e fomos para o baco de trás onde ele minha saia e tira minha calcinha
– Nossa madame, que espetáculo!
– Ai, obrigada!
e deu uma chupada no meu grelho, e atolou sua língua na minha xota, fodendo mesmo. Deu um cuspe nela e passando a mão na língua e alisando sua rola, puxa-me e socando seu pau , lentamente, até as bolas. Abriu minhas pernas e iniciou vai e vem frenético, enquanto me fodia ele abre minha camisa e agarra meus seios com força e vai atolando como um animal, na minha bucetinha.
– Tá gostoso, madame?
– Ai, sim… tá muito gostoso!
– Ah, madame vou apagar seu fogo?
– Ai, eu tava precisando de um pau?
– Eh, madame! Então toma safada
– aiii, fode não pare
– Ah, madame que grelhão ?!
– É ele fica assim quando eu tô precisando de pau.
– (esfregando-no) Ele aguenta isso também?
– AAAiiii Ed, vou gozar, nãao pare aaaii(gozei)
– Assim madame, logo vai ficar molezinha
Em seguida, ele me coloca de 4 , antes dou uma olhada pelos vidros para ver se estava tudo tranquilo,e tava, vindo por cima . Com uma mão apertava meus seios e com os dedos, da outra, tocava uma siririca, enquanto me atolava sem dó.
– Ai, Ed tá muito gostoso. fode e aperta meus seios?
– Sim, madame vou aperta bem esse tetão
– Ai, assim safado. Tá muito gostoso
– Ah, madame… nossa caralho que buceta gostosa , madame la vai ahhh gozei
– Pô, tchê! não era pra gozar dentro
– Nossa madame não deu pra segurar mais!
Nos recompomos e pedi para que passasse numa farmácia antes de irmos para o flate, pois precisava tomar a pílula do dia seguinte.No flate tomo um banho na hidro e toco uma siririca pensando no Ed. Durmo pensando nele e até sonho com ele. Pela manhã , Ed com um sorriso enorme abre a porta e quando partirmos vou para frente , mas desta vez vou sentada no seu colo.

No fim da tarde, Ed vem me buscar e eu repito a manhã, sentando-me no seu colo.
– Madame se importa de ir para um lugar mais calmo hoje?
– Não ! acho até melhor.
– Beleza, madame…
– E onde vamos?
– Ah, um primo tem uma casa aqui pertinho, subúrbio, e emprestou-a pra mim, tudo certo?
– (um beijinho) Sim, Ed. será melhor vou pode aproveitar mais, rsrsrs
– Rsrsrs, é isso aí madame. A ideia é essa.
Chegamos, era uma casa simples de dois pisos, fomos para parte de cima , Ed se senta na cama e vai tirando sua calça e camisa, enquanto eu fico por um instante parada na porta admirando-o, nisso ele faz um sinal ,com seu dedo, para que eu fosse até ele. Obedeci, fui andando, lentamente, e tirando minha camisa( ficando só sutiã) e abaixei um pouco( até o meio da coxa) minha calça e ficando minha calcinha de renda pra ele, que ainda sentado e rola dura( punhetando) e estende sua mão para mim , colocando-me de joelhos , segura minha cabeça e prende meus cabelos .
– É todo seu madame?!
Não me fiz de difícil e abocanhei-o, e em, seguida, percebo alguém atrás de mim, perto da porta, era um homem, negro, alto, forte e com um sorriso maroto,levo um susto levanto-me, rapidamente,tento me cobrir, e vou para trás de Ed.
– Calma, madame. Esse é meu primo, seu nome é Agnado, mas pode chama-lo de Nado.
– O que ele faz aqui, Ed?
– Ora, ele é o dono da casa, madame!
– Então vamos embora eu não quero mais …
E Ed foi tentando me a calmar , explicando que seu primo era gente boa, etc. Como eu estava muito nervosa e não parava de falar ,ainda, Ed me seu um tapa no rosto e mandou-me calar. E mais, disse para mim que Nado iria recebe o mesmo tratamento que ele, ou seja com o de ontem. Agora meu medo era de ser espancada se não colaborasse, nisso Nado roda, no celular, um funk e aumenta o volume, eu ainda, de sutiã, Nado pede para eu relaxar e curtir o momento, pois todos , ali, querem diversão e prazer. Me grudou pela cintura, dança comigo essa madame?!
– Com medo, ainda, só uma dancinha…
– Sim, madame!
É só segui a música madame, relaxar e foi ficando bom e fui se acalmando e deixei rola. Então Ed me pede a mão e põe de joelhos. Começa de novo madame, e punhetei-o enquanto , Nado abaixava minha calça e em seguida, fica de pé do meu lado e puxa sua rola, ficou hipnotizada com aquela rola, dura e preta igualzinha do Ed, exceto o tom de cor, era mais escura. Também chupei-a , Ed foi para o meio da cama me chamou para junto dele. Nisso Nado tira minha calça e eu fico de 4 chupando Ed e Nado coloca minha calcinha de lado e segurando pela cintura
– Nossa madame que buceta !
– Ai, vai devagar , Nado?
– Quer que eu pare?
– Eu chupando Ed, paro, e digo para ele continuar me fodendo
– (Tapas na bunda) Rebola, vadia vai até o talo!
E o Ed segura minha cabeça, e começa e fude minha boca:
– Isso madame gosta de um charutão, né? Gosta putinha?
– Tava muito gosto, e eu tomada de desejo, eu consentia com um fechada de olhos. Ai, Nado eu quero sentar no seu pau, deita ai, gato!
E Ed fica em pé eu cavalgo na pica do Nado, na que descia rebolando e charutão de Ed ora mamando, ora punhetando
– Ai, vou gozar Nado
– Goza madame, falei que tu ia gostar?
– É verdade, tá muito bom, aaaiii tô gozando, safado, gostoso do caralho!
– Ah madame, hoje eu quero mete no cuzinho?
– Ai, Ed é muito grande, não vou aguenta?
– Relaxa madame, aqui a gente é profissa! Além domais tu não é a primeira vadia que a gente fode!
– Por favor, Ed vai devagar?!
Ed vem por trás , manda eu empinar a bunda o que faço e ele manda eu abaixa mais um pouco. Ai Ele me pressionou nas costas , fazendo eu ficar co o rosto no colchão . Relaxa, madame que daqui a pouco tu tá fodendo… Foi enterrando
– Isso vadia , tá lindo , tá deslisando fácil, mais um pouco linda
– aaaaaiiiiii, Ed!
– Calma madame , tô paradinho, rebola um pouco vai, para ir tudo
Nado beija meus peitos e suga-os forte, tive um prazer e nisso tento trazer meu bumbum pra frente, e o Ed no “Vapo” me atolou até os gêmeos
– Aaaiii, mas Nado suga forte meu seio
Resolvi solta o rabo nas pirocas, fui um prazer só!
– Nossa, madame tá saindo leitinho dessas tetas!?
– Isso é tesão primo!
– Bombando forte Ed tira e põe novamente, várias vezes
Eles em pé vem gozando no meu rosto e boca. Fiquei deitada por algum tempo e depois fui tomar um banho, Ed e Nado haviam descido. Recomposta Ed me trouxe para flate.
– Gostou madame da surpresa?
– Sim, mas por momento achei que seria violentada.
– Ah, peguei pesado no inicio, mas por que a madame tava muito nervosa
– Fiquei com muito medo, mas depois foi tudo muito gostoso, que dá vontade de repetir! Rsrsrsrs
– è só pedir madame!
E meu curso foi pro espaço, pois agora , voltei pra minha cidade e pro meu marido, que amo e nunca passou pela minha cabeça se separa dele. Sei que o que faço não é digno de nenhuma moral, porém havia passado uma vida sem conhecer o prazer e hoje eu adoro chupar um pau, dá o cu, ser comida sem pudor, e tô adorando a fazer garganta profunda. Sou não posso revela isso para meu marido por que tenho medo de perde-lo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,64 de 11 votos)

#

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anónimo

    É que excelente conto que tesão
    Parabéns safadinha
    PDR18S

  • Responder João

    Sou negro 1,82 de autura gostei muito do seu conto gostaria de te conhecer

  • Responder Garotão

    Escelente, eu só queria estar no meio, amo comer lesbicas, ja fui a muitas festinhas, onde eu era o único homem, filmando e ajudando uma mulher a comer outra, e também comendo, muito bom o conto, delicia.

  • Responder Pr.casado 34 rj

    Que delicia… Uma mulher precisa ser valorizada… Um espetáculo!!!
    [email protected]

  • Responder Patricia 42 anos casada

    Mto bom o conto, bom msm, quer um conselho de mulher, não separa dele não, mais continua fudendo gostoso com os machos que te der vontade, isso que vc fez, me fez lembrar um dia que trepei com um carinha e o irmão dele, trabalhava com um, e a gente marcou na casa dele nos 3 e foi mta foda , que delícia de foda tbm, depois voltei para os braços ddo meu marido, que amo e não penso nunca separar.

    • Amante discreto

      Interessante vc !! Vejo que é uma mulher decidida , e estou a procura de uma mulher como vc … o que acha de nos conhecer e se rolar algo marcamos algo pra nos libertar em um local discreto juntos ? Rs
      Aguardo sua resposta !