Mudinha

18-08-18 2 ★ 4.20

Me chamo Mudinha por ser deficiencia desde que nasci.
meu pai faleceu eu tinha apenas 9 anos e tudo que sabia de comunicaçao de mudos e surdos aprendi com ele. Nos eramos muito pobre e nao podiamos pagar escola especiais. 1ano depois minha mae arranjou namorado e se casou. ele era negro alto e gordo mas muito feio, eu nao gostava dele. eu era muito pequena com 10 anos e ainda tinha alguns poblemas de baixa imunidade qualquer coisa eu ficava doente.
meu padrasto me colocou em uma escola comun proximo ao nosso bairro e na hora do almoço me buscava, me alimentava me deixava na casa da visinha e voltava pra oficina onde trabalhava, nesta visinha morava um senhor pai dela com 77 anos que ficava so no quarto de cama e tinha sempre que ir la levar algo pra ele, um dia fui levar agua e vi a neta dele embaixo do lençol e me chamou com gesto pra eu entrar la tambem eu fui,quando subi na cama vi que ela esta pelada e chupando o pinto do vovo, eu olhei pra ela e ela puchou de leve meu cabelo na direçao pra eu chupar tambem meio sem jeito coloquei na boca mas nao gostei estava babado e tambem nao cabia na minha boca.com a cama era macia deixei ela chupando e me deitei do lado, o vovo virou pra mim e pegou na minha perereca e cocou eu de lado e começou a forçar o pinto no meu cusinho ele colocou a cabeça mas eu consegui sair e fui pra casa muito assustada, como nao tinha a chave dei a volta por tras e vi meu padrasto com o menino do padeiro no sofa da minha casa este menino tem 13anos e estuda comigo, meu padrasto sentado no sofa e o menino sentado de frente pra janela eu pude ver uma coisa enorme entrando e saido do cu dele,ele estava chorando e o cara levantou com ele agarrado pos no braço do sofa ai eu vi direito era muito grande e ele colocava tudo no menino. sai de fininho voltei pra casa da visinha e adormeci no sofa, acordei com o velho enfiando o dedo no meu cu e minha bundinha toda melada de margarina o velho abria minha pernas e chupava minha buceta e enfiava o dedo no meu cu, eu tentava fugir mas nao conseguia ate que ele me virou de costa e começou a colocar o pinto no meu cu, estava apavorada e como estava com a bunda lubrificada de mantega e o cu todo dedado o pau dele entrava e saia com a cabeça no meu cusinho, ja estava sem força quando parei de me sacudir e senti uma dor na perereca seu pau entrou nela de uma vez so, assim que ele sentiu que entrou começou a socar com mais força ate que saiu uma coisa do pinto dele escorregando da minha perereca e com sangue ele me soltou e me deu uma toalha e disse com gesto banho eu fui,meu padrasto me pegou as 18 na visinha e minha mae falou que ia fazer plantao ate as 06 do outro dia,com tudo que havia acontecido eu estava triste dolorida e com febre, me deitei no sofa e me lembrei do filho do padeiro.meu padrasto sentou no sofa e pensando que eu estava dormindo ligou a tv no canal proibido e ficou vendo coisas derrepemte ele tirou o pau dele pra fora e começou a alizar, coiocou a mao na minha bundinha levantou minha saia, eu finginho durmi com muito medo, ele arriou minha calcinha e viu que minha buceta e me cu estava vermelhos e inchados, foi ate ao quarto pegou a maleta que vivia tancada no cadiado pos perto do sofa e abriu, nao deu pra ver a caixa aberta mas ele pegou um tubo de pomada colocou um poco e passou aquilo em mim, adormeceu tudo eu nao sentia mais o meu cusinho doer. logo ele pegou algo na caixa e colocou dentro do meu cu e ficou socando aquiço e alizando o pinto, era algo grande pois sentia meu cu ficar estufado mas nao doia, logo ela abaixou pegou negocio passou a pomada nele e enfiou na minha bucetinha eu me senti incomodada com aquelas coisas em mim, isso ficou acontecendo ate que adormeci e ele ficou ali pondo as coisas em mim, derrepente acordei com ele deitado comigo na cama de bruços apoiada em um travesseiro com meu cusinho pra cime e ele com o pau inorme na mao, passei minha mao na minha bundiha e pudi sentir que doi e que tihha aigo enfiado no meu cu, ele puxou e era um pinto de borracha o meu cu estava babado mas a pomada nao estava fazendo efeito meu cu etava doendo com aquela borraca entrando e saido, meu padrasto enjuelhou atraz de mim e começou a meter aquele monstro na minha bunda com muita dor entrou a cabeça, era muito grande e se sentou ainda comigo agarrada pelo cusinho no pau dele com um brinquedo da caixa enfiando na minha buceta foi soltando de vagar o meu corpinho no pau dele tudo melecado que foi entrando e me rasgando impalando e me intupindo eu fiquei mole mas ele socava a borracha na minha bucetinha e ate que gozou no meu cu mesmo parado sem se mecher, ainda agarrada com o cusinho no pau dele me levou para o banheiro ligou o chuveiro no quente colou eu de quatro com a bunda agarrada embaixo do chuveiro e começou a tirar de vagar o pinto do meu cu, eu chorava ele pegou o sabonete e passou dando massagem na minha bunda ate que afrouchou o meu cu ai ele começou a tirar e por que dor mas ele ficou louco sentou no vaso e eu de costa abraçada com as pernas pra cima via pelo espelho o meu cu engolindo o pau gigante dele e assim foi ate ele gozar de novo , hoje eu mesmo sento no doce caralho de meu padrasto e sempre que posso do meu cu arrombado pro vovo pai da visinha;

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 20 votos)

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Juca

    Caramba!!! cercada de sexo por todos os lados…. onde ia…. kkk
    excitante. Me deixou de pau duro.

  2. Carlos

    Muito bom, adorei,