A chácara da perdição

15-08-18 11 ★ 4.46

Por 8 anos trabalhei numa chácara. O local , tinha duas piscinas, campo society, duas quadras polivalentes, play graud,áreas com churrasqueiras, pomar e até um mini zoo,além de um riacho q corre dentro do sítio.
O local ,era aberto ao público, de terça a domingo, de 8 as 17hs. Eu era uma espécie de faz tudo: zelador, tratador de piscina, cuidava dos animais, etc…
Eu adorava trabalhar ali,era perto de casa, o salário era razoável, tinha refeições e até plano de saúde. Mas , o que eu mais gostava, era q estava sempre repleto de crianças e sempre fui tarado por um novinho (a). Ver aqueles corpinhos, apenas de sungas e biquininhos, passando por mim , correndo e brincando, me excitava. Confesso q sempre criei oportunidade, pra bolinar alguns meninos (as) , no play graud, no pomar, ou no vestiário da quadra, tudo com muito cuidado e discrição.
O fato q relato aqui, aconteceu, numa terça feira.
Os pais tinha alugado toda a chácara para seus convidados. Estava comemorando aniversário de 7 anos, de sua filha.
Apessar de ter bastante criança, havia poucos adultos, já q era meio de semana, e a maioria tem q trabalhar. Pra apagar o brilho da festa, o tempo estava chuvoso e frio , impedindo as crianças, de frequentar a piscina e fazer atividades externas.
Eu estava, tratando dos animais, quando apareceu um lindo garoto lourinho, olhos azuis e cabelos cacheados. Eu cuidava do viveiro e ele logo começou a me encher de perguntas , querendo saber os nomes dos pássaros.
Atencioso, eu respondia a tudo, já de olho em seu corpinho, muito branco e lisinho. Sua voz delicada e suave quase feminina, já me deixava excitado.
Em 5 minutos de papo, eu já sabia q Marlon, tinha 10 anos, e tinha vindo com a irmã mais velha, numa van com outras crianças.
Assim q terminei ali, chamei ele pra ver os macacos(um casal de pequenos saguis, criados num viveiro, mas aí fundo. Ali sozinhos, suspendi Marlon, pra cima da mureta, alegando q Dalí, veria melhor os bichos. Por trás, com as mãos em sua cinturinha, trouxe sua bundinha contra meu pau, q já latejava de tesão. Eu estava de macacão e como não uso cueca, encaixei a pica em seu reguinho, sempre olhando em volta pra ver se alguém pudesse aparecer.
Logo o guri, se apoiou na grade, forçando a bundinha contra a pica. Meu tesão era enorme, encorajado, alisei sua bundinha, e perguntei :
— e aí,ta gostando?— me referindo aos macaquinhos.
Pra minha surpresa,ele olhou pra trás e pra baixo na direção do volume sob o macacão, e com um sorrisinho maroto, respondeu:
— uhumm… Tô adorando!— o safadinho, não tava nem aí, pra os macacos.
Percebendo q o guri já era viciado em pica, já fora de mim, com a resposta, apertei seu corpinho e beijei sua nuca. Já ia descer sua bermuda quando olhei pro lado e vi um casal, se aproximando entre as árvores. Logo me afastei e peguei na vassoura, pra disfarçar.
Era a irmã dele, uma linda adolescente de uns 15 anos, com o namorado, preocupados com seu sumiço. Conversamos alguns minutos sobre o sítio e o mal tempo, e logo ela chamou Marlon,para o salão.
— vou agora não, lá tá muito chato, vou ficar aqui com o tio, vendo os bichos.— respondeu, ele, decidido.

— vc vai atrapalhar o trabalho do “tio”— retrucou, ela.

— tudo bem— respondi cheio de “boas”intenções— depois eu levo ele, só vamos ali, ver as cotias e as araras?

O casal agradeceu e saíram. Marlon, me sorriu com um olhar de cumplicidade. Rapidamente ,o levei até o estábulo, nos fundos da chácara. O local estava vazio, pois os cavalos estavam com um outro funcionário,encilhados para montaria das crianças.
Ali sosinhos,abracei Marlon por trás e beijando seu rostinho, pedi q tirasse a bermuda.
— tio, aqui não vem ninguem?— perguntou, já com a bundinha exposta.

— vem não mozinho, pode ficar tranquilo— disse, abrindo o macacão, e mostrando a pica dura pra ele.

— pô tio, tá durão— exclamou, pegando no meu pau e apertando

— vc gosta?— perguntei, catucando o dedo em seu buraquinho quente e apertado.

— uhumm…deixa eu chupar— respondeu, já levando a boquinha pro meu cacete.

Sua boquinha quente, sugava minha pica com maestria, estava mais q claro, q eu estava diante de um viadinho mirim.

— vc já deu esse cuzinho—perguntei, com o dedo atolado.

— uhumm — foi sua resposta, sem parar de mamar meu cacete.

Meu pau é médio (16×4cm) e por experiência, sabia q Marlon, guentaria ele todo em seu cuzinho.
Não tinhamos tempo a perder. Debrucei seu corpinho sobre um monte de feno, abri sua bundinha e vi o buraquinho vermelho piscando. Cai de língua, sentindo o delicioso cheiro e sabor de cuzinho infantil.
Só depois de deixar o buraquinho bem salivado, cuspi na cabeça da pica, pincelei na portinha, e pedi:
— relaxa mozinho…abre bem o cu!

Marlon, empinou a bundinha e arreganhou as nádegas com as duas mãos.
A cabeça entrou queimando pra dentro do anelzinho apertado.
— hummmm, aiii tio…devagar!!!! — gemeu baixinho.

Parei de empurrar, e beijando seu pescoço e rostinho, alisei sua bundinha e perguntei:
— quer q eu tire?

— não, só doeu um poquim— respondeu o viadinho, forçando a bunda contra a pica.

Dalí dava pra ver , se alguém se aproximasse . Loco de tesão, comecei a bombar a pica no cuzin do mulek, num vai e vem bem compassado. Marlon, dava gemidinho, no mesmo ritmo, rebolando a bundinha.
— nosssssa…q delícia de cuzin, isso mozinho…rebola na pica do tio… Toma pica viadinho!!

— iissss…hummm…aiii q gostoso, vai tio… Goza logo!

Não dava mais pra segurar. Virei sua cabecinha, e beijando com ternura sua boquinha, enchi seu cuzinho de leite, esvaziando totalmente o saco.
Por longos segundos, fiquei sobre aquele corpinho, sentido seu anel piscando como se estivesse mordendo meu pau. Até q a pica escapoliu.
Como eu esperava, meu pau saiu lambuzado de cocô. Já acostumado, (quase sempre acontece, com novinhos)limpei o cuzinho dele e minha pica, com meu lenço. Ajudei ele se arrumar, e dando um selinho, agradeci e saímos andando naturalmente, como se nada tivesse acontecido.
Em frente ao salão, estava a irmã dele. Marlon, bem dissimulado, falava com a irmã sobre os bichos, se mostrando eufórico.
Já ia me afastando, quando ele me chamou, dizendo:
— obrigado tio, mas tarde vou lá de novo!
Acenei e me afastei, já voltando a ficar de pau duro.
Esse é apenas um episódio, diante de outros , q vivi ali na chácara, com meninos e meninas.
O próximo relato será sobre uma linda e safadinha menina, chamada Letícia, de 11 aninhos.
Comentem se gostaram

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,46 de 28 votos)

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Novinho SP

    Conta mais sobre os meninos

  2. John Deere,Matador de Veados

    Né veado,devia se chamar a chácara da veadagem o teu conto,veadão sem vergonha
    Veado cuidado! Estou pelas ruas,fazendas,sítios e chácaras também!

  3. Plutão

    Cuzinho de novinho delicia. Não para, muito tesao seu conto.
    [email protected] manter contato

  4. Anônimo3

    O cuzinho de novinho são os melhores. Tesão seu conto, não pare.
    [email protected] manter contato

  5. Garotao

    Conta mais com meninos

  6. Anônimo

    Delícia cara. Nao para, muito tesão esses contos com novinhos.
    [email protected] manter contato

  7. John Deere,Matador de Veados

    Né veado,safado e pedófilo,o próximo cuzinho que você vai lamber vai ser o do Tinhoso,o Tranca-Rua,do Belzebú,quando eu encontrar você,se não parar a veadagem e pedofilia!
    Cuidado veadão,o tio Deere está pelas ruas e tua veadagem com criança acaba!

    • Matador de Haters

      Viadinho, viadinho, vc é um viado sem educação, mais quando eu te achar vc vai ser bem educadinho, fique ligeiro pq eu estou atras de vc viadão

    • John Deere,Matador de Veados

      Matador de haters
      Você é um veado papudo e falastrão
      Tem toda essa banca mas é só um cagão
      Fica quieto veado e vai te catar
      Porque se te encontro você vai se ferrar
      Sou mesmo o John Deere,não fica iludido
      Se cruzar meu caminho,você tá fudido

  8. Anonimato

    Top o conto!!! É verdade cuzinho novinho tem seu gostinho diferente mesmo e uma delicia!!!