Noite de balada, conhecendo melhor o amigo do marido

19-04-18 Por 3 ★ 4.82

Fui pra uma balada com meu esposo, lá ele encontrou com três amigos, um deles foi acompanhado da namorada e o outro já estava de esquema marcado com a prima da namorada do amigo, nisso ficamos curtindo a noitada e bebendo bastante, até a hora em que os casais resolveram ir embora. O que estava sem esquemas na festa, continuou lá com a gente, ficamos mais um tempo bebendo e fomos sentar um pouco, e lá não tem tantas poltronas e as maiores estavam todas ocupadas, só encontramos livre uma poltrona de casal que era bem pequena, tipo um sofázinho, mas bem pequeno e sem apoios laterais, aí meu marido sentou o colega dele sentou ao lado e eu sentei no colo do meu marido, todos muito bebados começamos a jogar conversa fora e logo o amigo do meu esposo começou a falar de tatuagem, e meu esposo logo comentou da minha, me fez sentar de lado no colo dele assim ficava de frente com o amigo, e ele mostrou pro amigo dele uma que tenho na coxa, aí o cara peguntou o que eu achei da experiência, eu respondi e falei que dava pra sentir um pouco com as mãos onde tem a tatoo e disse, pode sentir, peguei a mão dele e coloquei na minha perna e fui fazendo movimentos pra ele sentir melhor, mas notei que ele ficou bem surpreso com a situação porque eu estava de vestido colado e o vestido já havia subido bastante, acho q meu esposo tava tão chapado que nem se deu conta, ou então resolveu ignorar a situação, mas continuei e disse você sentiu? Como fica diferente, ele disse devia ser impressão minha, eu dissa "ah não é não, pega dinovo, pega direito" olhei pro meu marido que estava muito mal de tanto que havia bebido e comecei a beijar meu maridinho nisso o amiguinho dele pegou mesmo em minha coxa com vontade e aos poucos foi passando a mão até onde não tinha tatuagem e eu continuei beijando meu marido e abri um pouco as pernas se virando um pouco mais pro meu marido e dando mais liberdade ao amigo dele, que foi passando a mão até tocar na minha calcinha, ficou alisando e até tentou puxar pro lado mas não deu certo. Eu já nem estava mais preocupada com as pessoas em volta, apesar de estar muito escuro lá, alguém poderia notar, ou até mesmo o meu marido, mas a vontade de aproveitar o momento era maior.
Meu esposo disse que queria ir embora que ele já não estava se sentindo bem e que queria dormir. Eu fiquei triste, mas ele realmente estava apagando já, então tive que chamar um uber e o amigo dele falou que já que não tinha arrumado outras companhias até agora, também iria embora. Mas pediu pra gente ficar só mais um minuto que ainda tinha muita bebida, mas não dava pra aguardar porque meu marido estava realmente muito mal, logo depois ele falou que o aplicativo do uber dele não estava dando certo, perguntou se podia ir com a gente eu falei com meu esposo, ele só de olhos fechados e caido na poltona com o rosto virado pra cima falou que podia, eu disse pro amigo "olha, não temos tanto espaço em casa, tem só o sofá da sala" ele disse que não teria problema, então chamei o uber pra gente e enquanto aguardava pedi a ele que ficasse um instante com meu marido que eu iria ao banheiro, então fui tirei a calcinha pra ver se rolava um pouco mais daquilo do que estava acontecendo. Voltei e sentei novamente no colo do meu esposo e de frente ao amigo com o vestido ainda mais levantado e fiquei conversando com o amigo do meu marido começou a rolar aqueles olhares e insinuações flerte… Enquanto eu acompanhava o uber pelo celular ele começou a passar a mão novamente de leve aos poucos e se surpreendeu quando notou que eu estava sem calcinha, o cara ficou totalmente eufórico! E nisso continuou a me tocar e não demorou muito pegamos o uber, deu muito trabalho conduzir meu marido até lá, sentei entre os dois, enquanto isso o amiguinho se aproveitava e eu tambem, tava muito gostosa aquela sacanagem toda de mãos bobas até chegar em casa. Meu marido nem deu conta de tomar banho, apagou na cama, fui tomar banho e logo em seguida o amigo do meu marido perguntou se ele tinha apagado mesmo, eu falei que sim, ele disse pra vai lá ver direitinho, depois vem aqui pro sofá pra gente continuar nossa conversa, então eu fui, coloquei uma casolinha e sem calcinha eu fui até a sala sem preocupação porq meu marido tem um sono super pesado, quando ta bebado é ainda pior. E foi assim que conheci a pica gostosa do amigo do meu marido super grossa e um pouquinho só maior que a do meu marido, não sei porque, pau de marido é sempre menor. Ele começou a me beijar e foi passando a mão no meu corpo e falando sacanagens passou a língua na minha bucetinha e no meu cuzinho, e lambia e metia os dedos, me pediu pra sentar na sua pica disse que queria comer primeiro meu cuzinho, mas disse pra eu ficar tranquila que eu só ía dormir depois que tivesse bem comida. E comecei a sentar até entrar todinho, rebolava e quicava naquele pau e minha bucetinha já estava uma cachoeira de tanto tesão, tava muito gostoso levar pica noncuzinho mas minha bucetinha também estava com muita vontade e eu louca pra gemer bem gostoso, não estava mais me segurando, ficava só nos sussurros, ele levou bastante tempo só metendo no meu cuzinho até resolver meter na minha bucetinha e encheu meu cuzinho de porra.
Isso aconteceu a 2 meses, até hoje nos encontramos as escondidas, eu só sinto vontade de transar com meu marido depois que transo com esse amigo dele, mas acho que se o pau dele não fosse grande, grosso e gostoso, esse lance não teria ido pra frente, mas eu continuo amando meu marido, acho que amo até mais que antes, mas cada dia que passa, minha vontade por mais e mais picas só aumentam.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,82 de 11 votos)

Por

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Mauro ribeiro

    Que loucura muito legal

  2. j.j

    Gostei, espero te encontrar na balada qualquer dia

  3. Drear

    Que beleza!