Meu pai me comeu quando eu ainda era pequeno

Autor

Meu nome é Fernando, vou contar minha primeira experiencia sexual como aconteceu.
Tudo começou quando minha mãe morreu, eu tinha 8 anos, hoje tenho 25, na época, papai tinha 39 anos um homem grande 1,97 de altura, bem musculoso devido ao cuidado com seu corpo, barba por fazer, um homem lindo, passei a dormir com papai depois da morte de minha mãe, papai sempre muito atencioso e carinhoso, chegava do trabalho ficava o tempo todo comigo conversando, tomando os deveres da escola, brincando, era muito bom, depois de 2 anos assim, comecei a acordar a noite com papai encostado em mim e sentia algo me cutucando, mas como não sabia o que era não dava muita bola, e começou a ficar cada vez mais constantes essas encochadas na madrugada, e logo começou suas mãos a percorrer meu corpo, mas como papai sempre foi carinhoso não via nada de mal, como mecho muito durante a noite, acordei certa noite de barriga para baixo com papai dormindo bem encostado, e sua mão apertando minha bunda, comecei a gostar da situação, e fiquei bem quetinho, depois de algumas noites, acordo com papai me esfregando algo duro e grande e gemendo baixo, fiquei curioso e coloquei minha mão, que sensação quando toquei aquilo, era grande, grosso, quente, papai deu um baixo e grosso gemido, parecia gostar de ser tocado, e pressionando contra minha mão e meu corpo, quando vejo papai acende a luz e vejo o que tinha em minha mão, era lindo um pau enorme e cheio de veias, e com carra de safado…

Papai: Filho vc acordo o papai, agora vamos brincar…

Eu: Vamos, do que?

Papai: Filho vai ser uma brincadeira bem diferente, que só eu vc pode saber, mas ninguem, certo?

Eu: Tudo bem papai.

Papai: Então fecha os olhos…

Fechei meus olhos quando sinto sua boca de encontro com meu mamilo direito, me arrepiei todo, como era gostoso aquilo, papai com sua boca em meu mamilo foi descendo para barriga e sua mão percorrendo meu corpo, eu não conseguia pensar em nada naquele momento…

Papai: Tá gostando filho?

Com a voz tremula respondo…

Eu: To papai…

Papai: Vc vai gostar ainda mais…

Papai chega com sua boca carnuda em meu pintinho que já esta durinho e dá uma chupada que engole até meu saquinho junto, me contorço todo nesse momento, papai desce com a linga até meu reguinho chegando no meu anelzinho, que delicia, logo levanta as minhas pernas me deixando de frango assado e ficou om bom tempo fazendo movimentos circulares com a lingua no meu anelzinho, eu tava adorando aquilo, papai para, levanta vai até o armário e pega 3 gravatas e um tudo de creme, e volta e fala : Papai: Tá gostando da brincadeira filho?

Eu: To papai…

Papai: Agora vamos mudar um pouco tá, papai me colocou de quatro na cama, colocou 3 travesseiros embaixo de minha barriga, amarrou meus braços na cabeceira da cama cada um com uma gravata, conferiu se estava bem firme e disse:

Papai: Filho não fica com medo, vai doer um pouco mas logo vc vai gostar.

Papai amarro a outra gravata em minha boca, e pegou o pote do creme e começou a passar o creme no meu anelzinho, que gostoso, logo cinto seu dedo entrando no meu cuzinho, mas seu dedo era muito grande doía, comecei a gemer de dor, e papai disse:

Papai: Calma filho está só começando, daqui a pouco vc vai gostar, uma mão passava em meu pauzinho e saco que me dava maior tesão a outra o dedo começava a me penetrar que causava uma dor, mas a mistura era muito boa, depois de muito tempo assim papai disse:

Papai: Filho já estou com 3 dedos dentro de vc agora vem a melhor parte…

Papai tirou seus dedos passou creme em seu pau e no meu cuzinho, posicionou seu pau na entrada e foi tentando colocar, mas seu pai era muito grande e grosso não entrava, e doía muito, quando numa tentativa certeira sua cabeça entra e logo o corpo escorrega todo para dentro de min, fazendo eu sentir uma dor, seus 19×7 todo dentro de min, eu chorava de dor mas não conseguia me mecher por estar amarrado, papai foi tirando devagar seu mastro de dentro de min, fui sentindo um alivio, quando põe ele todo novamente, achei que fosse morrer de dor, nisso ele começa um vai e vem lento, eu sentia centímetro por centímetro do seu pau dentro de min, e sua bolas baterem nas minhas, papai foi aumentando a velocidade do vai e vem e começou a ficar mais agressivo apertando e dando tapas em minha bunda, e dizia:

Papai: Que cuzinho gostoso o viadinho do papai tem, ahh, que delicia meter meu cacete em vc, ah, rebola filhinho vai rebola na pica do seu pai, aaahh…

E ficou metendo e metendo cada vez mais forte e apertava minha bunda, as vezes passava a mão no meu pintinho, mas a dor não passava parecia que estava me rasgando todo eu chorava, mas ele não parava, e metia metia, quando foi ficando mais forte suas metidas suas bolas batendo nas minha com força quando ouço o papa…

Papai: Vou gozar viadinho, vou encher seu cusinho, e Aaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, rebola na pica do pai viadinho, que cú gostoso ahhhhhhhhhhhh, sinto varios jatos quentes lá no fundo do meu cú, que sensação estranhamente gostosa, que pressão, caindo com todo seu corpo enorme em cima de min com seu pau ainda cravado no meu cú, sinto sair aos poucos e escorrer entre minhas pernas sua porra quente, papai sai de cima de min, tira a gravata da minha boca e me dá um beijo, que delicia de beijo, desamarra meus braços, me leva para o banheiro no colo, me coloca na banheira e põe ela para encher, entra na banheira me colocando em seu colo e fica fazendo carrinho em mim…

E é isso. Caso queiram entrar em contato, me chamem >> nando_ss@discardmail.com

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,52 de 25 votos)
Loading...