acampando parte 1

Autor

ola,ja contei muitos casos acontecidos comigo e com amigos aqui nesse site,e hoje vou contar um caso bem gostoso que me aconteceu; era feriado e iria ficar em casa de sexta à segunda,isso e quatro dias de folga;ja acampei muito mas ja fazem uns 15 anos que nao acampo,conversando com um amigo ele me emprestou uma barraca canadense para tres pessoas,achei grande pois eu iria sozinho,ele disse que tinha um amigo que comprou um terreno de frente pro mar,era quarta feira e o amigo pemitiu que eu acampasse la pois ele estava pra começar as obras de uma casa e so tinha alguns materiais no terreno,comprei lanternas e lampeao a gaz,,a uns 500 metros do terreno tem um posto de gasolina com restaurante e nao precisava fazer comida,tudo pronto quando estava saindo meu amigo me liga dizendo que uns parentes do dono do terreno iriam acampar la tambem,fiquei chateado pois queria sossego e quase desisti,mas,acabei indo,cheguei cedo e armei minha barraca,la no terreno tinha um banheiro,chuveiro do lado de fora e um tanque de lavar roupas,eu ja tinha acampado nessa praia e sabia que ventava muito,coloquei minha barraca de costas para o mar por segurança e reforçei as amarras,peguei uma cerveja que tinha levado e fiquei bebendo,depois dei um mergulho e tomei uma chuveirada,coloquei uma camisa e fui almoçar no posto,quando voltei a familia ja estava la com a barraca montada,vi que estava tudo errado e a frente estava voltada pro mar,me apresentei e senti que eram boa gente,falei sbre a posiçao da barraca mas eles falaram que ja tinham acampado ali varias vezes,o marido se chama luiz ,sua mulher vanda e tinha tres crianças,diogo com uns nove anos e mais duas meninas menores;lucia e catia,eu trouxe do restaurante varias coisas para meu lanche da noite e eles estavam fazendo comida perto do banheiro,ficamos batendo papo e tomando cerveja e eu ja olhando as crianças,as meninas eu nao vi tomando banho pra lanchar mas vi o diogo, tirou a sunga e meu pau subiu na hora,que bundinha linda,ele tinha puxado a mae e e bem moreno com a bunda arrebitada e bem grande,à noite começou a ventar e parecia que iria chover,a barraca deles caiu e corremos pra ajeitar,o vento era forte e resolvemos colocar uns pesos por cima,começou a chover e eles iriam ficar no carro deles,o carro era grande mas mesmo assim ficaria complicado,ai diogo pediu pra ficar na minha barraca,e antes de responder ,as meninas pediram tambem,a vanda desse que ficaria muito agradecida se eu deixasse eles dormirem na barraca,e é claro que deixei;as meninas estavam so de calcinha e o muleque com uma cueca larga,correram e foram para a barraca,o pai ja estava dormindo e fiquei conversando com a vanda por uma meia hora,a chuva começou a ficar forte e ela foi dormir,quando cheguei na barraca os tres ja dormiam so que o menino deitou no canto oposto do meu, a maiorsinha no meio e a pequena junto ao meu colchonete,me deitei e meio frustrado ja estava pensando em dormir quando,a pequena virou de lado e pela claridade externa vi sua bundinha com aquela calcinha larga,meu pau subiu e fui baixando sua calcinha e ela nem se mexia,encostei meu pau no reguinho e fiquei pincelando,enfiei no meio das pernas e fiquei sentindo meu pau esfregar na bucetinha,perdi o controle e gosei muito,passei uma toalha pra limpar, mas sua calcinha ficou toda melada,puxei a calcinha pro lugar e fui dormir;acordei cedo e eles continuaram dormindo,vanda e luiz ja estavam acordados e me ofereceram cafe,logo a seguir crianças acordaram,vanda deu biscoitos e leite para eles e vi a menorzinha que usava uma calcinha cor de vinho,toda manchada de meu goso,fiquei nervoso pois estava bem visivel,fiquei tentando tirar a atençao de vanda e de luiz, ai ele disse que iria comprar uns mantimentos e saiu de carro,o sol ja estava bem quente e chamei as crianças pra dar um mergulho,diogo e a irma de oito anos toparam na hora mas a menorzinha de sete nao quis,a minha intençao era justamente leva-la pra limpar as marcas do goso, pensei,fudeu;dei um mergulho e voltei logo pois estava preocupado,o luiz ainda nao tinha voltado e nao vi a menosrzinha,vanda ao me ver preguntou se eu queria tomar uma cerveja,embora foce muito cedo aceitei pois fiquei aliviado;quando tinhamos acabado de tomar a cerveja chega o luiz,ele foi logo dizendo que iriam emborapois tinha dado um problema numa das obras dele,ai,foi aquela confusao,as crianças chorando a vanda gritando e eu,sai de fininho para a praia,depois de uns quinse minutos luiz me chama e diz que iria embora e voltaria na segunda,eram 10 hs da manha de sabado e me pediu pra que eu cuidasse da familha dele,meio sem jeito concordei;luiz se foi e vanda saiu para preparar o almoço,ela me convidou para almpçar mas nao aceitei,as crianças me acompanharam ate a praia e me sentei na areia vendo elas brincarem,a menorzinha sentou ao meu lado e aproveitei para elogiar seu chortinho e perguntei que vestiu ela,foi a mamae,me disse;fiquei pensando:ela trocou a menina e nem percebeu que estava cheia de porra,estavamos sosinhos na praia e fui para a agua com a intençao de sarrar nos tres,com meu pau duro fui pegando eles e roçando nas bundinhas,baixei a cueca por dentro da bermuda larga e segurei meu pau e forsava nos reguinhos, eu tinha certesa que eles percebiam, mas nao paravam de brincar,eu queria gosar e chamei eles pr sairmos da agua,cheando no acampamento dei um jeito de sair de carro com o diogo,as meninas queriam ir mas eu disse que elas ficassem com a mae pois ela nao poderia ficar sozinha,fui ao posto comprei alguns doces e na volta parei no galpao dos pescadores,estava sem ninguem e sentei com diogo numa canoa velha,e perguntei se ele tinha percebido de como eu estava na brincadeira dentro da agua,ele deu um sorrisinho safado e confirmou com a cabeça,meu pau ja estava duro e ele deu uma olhada,ai perguntei se ele tinha gostado,novamente disse que sim com movimentos de cabeça,perguntei se ele queria ver e nao respondeu,perguntei novamente e ele balançou a cabeça afirmativamente,botei o pau pra fora e pedi pa ele segurar,meu pau tem 18 cm grossura normal e com a pele cobrindo metade da cabeça,segurei por cima de sua mao e iniciei uma punheta,tirei a mao e ele continuou sozinho,segurei seu pintinho que estava duro e coloquei ele de pe baixando seu chorte,passei a mao na sua linda bundinha e enfiei o dedo na entrada do cuzinho,senti que ele arrebitou a bunda,virei ele de costas e sentado pincelei meu pau no reguinho,meu pau estava babando muito e escorregava facil,perguntei se estava gostando e ele disse sim com a voz meio rouca,procurei um lugar mais discreto e achei uma lona velha,tirei o shorte dele e minha bermuda,coloquei ele de quatro e melei bem meu pau e seu cuzinho,a principio ele se trancou mas foi relachando e fui metendo todo meu pau,fudi lentamente e gosei,nao tirei o pau de dentro e ele se deitou comigo por cima,meu pau continuava duro e gosei novamente,entramos no carro e ao chegar ele desceu deixando o banco melado de porra,seu shorte estava engomado e mandei ele entrar na agua para lavar,a vanda veio em nossa direçao e ele foi se limpar,ela me chamou novamente para almoçar e aceitei,enquanto conversavamos diogo se lavava,comemos e fui deitar pensando na gosada que dei no cuzinho agora arrombado,dormi por uma hora e ja levantei de pau duro,diogo veio pra junto de mim e falou baixinho que queria de novo,disse que assim que desse nois iriamos fazer,foi a propia vanda que fez a oportunidade acontecer,ela pediu pra comprar refrigerantes e queria me dar dinheiro,nao peguei e fui com diogo,nem preciso dizer que meti meu pau nele e de varias posiçoes,gosei num frango assado delicioso,quando estavamos na praia à tarde percebi que ele cochichava com a irma de oito anos,e ela me olhava dando risinhos,….vou parar por aqui,se costaram comentem pois o melhor guardei para a segunda parte….. lucio dos contos entrou e colo.
;

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,47 de 19 votos)
Loading...