Fudi com um jovem que me fez sentir aquilo que meu marido não me dá

Autor

Sou uma mulher casada, linda, 30 anos, muito gostosa e louca para fuder.
Infelizmente, meu marido fica muito longe de mim, pois tem que viajar muito, chega ficar 15 dias longe, deixando-me louca e tarada para fuder. Não aguento ficar sem uma foda gostosa, com muitos beijos, chupadas e um pau bem duro e grande dentro de minha bucetinha insaciável.
Adoro fuder e isto me deixa louca, quando não tenho um pau para me satisfazer.
Já fazia 10 dias que estava solteira. Meu marido havia ido para o Nordeste dar um Curso de duas semanas. Por azar meu aparelho a gás entrou em pane e não dava para tomar banho frio. Fui obrigada a chamar um técnico especializado. Marcaram para às 14 horas. Logo pensei, de repente vem algum cara legal, bonitão e quem sabe não consiga seduzi-lo, já que estaremos sozinhos, sem ninguém para atrapalhar…
Fiquei na torcida de que viesse alguém que me deixasse interessada, pois dele por mim não precisava nem imaginar, sabendo que sou muito gostosa, bastaria alguma insinuação e logo estaria nos meus braços. Disso tinha certeza, pois conheço os homens e os que me passam cantadas e palavras de elogios quando saio na rua, davam-me a certeza de que o levaria para cama, caso me interessasse.
Na dúvida resolvi me vestir bem provocante com um vestidinho bem curto e colante, sem soutien e sem calcinha. Fiz para arrasar. Caso viesse algum que me interessasse, o pegaria sem muito esforço, pois sei que ninguém resiste a uma mulher gostosa, ainda mais se oferecendo. Agora, se vier um que não gosto, mantenho-me na minha.
Tocou o interfone e a portaria informou que estava lá embaixo o Karl, para conserto do aparelho de gás. Disse que estava autorizado subir.
Logo tocou a campainha. Corri para abrir e para minha alegria e felicidade eis que vejo um belo rapaz, forte, cheio de músculos e bem arrumado. Devia ter no máximo uns 30 anos. Quando abri a porta, logo me olhou de cima abaixo, com os olhos brilhantes.
– Boa tarde, sou o Karl. Vim para consertar seu aparelho de gás.
– Olá, tudo bem? Entra! Que bom que vieste, pois não aguento tomar banho frio. Venha, vou lhe mostrar onde fica.
Fui na frente, mostrando-lhe todo o meu corpinho de mulher gostosa, dentro daquele vestido bem colante, de lycra. Senti seus olhos cravados em minha bundinha redonda e firme. Tinha certeza de que o agradei e muito!
Logo abriu o aparelho e já foi vendo o que estava errado. Em 10 minutos tudo estava consertado, sem muito esforço.
– Pronto tudo certo! Vamos até o banheiro testar? Falou, novamente olhando-me de cima abaixo e detendo-se em meus seios de guriazinha. Meus seios são pequeninos, duas conchinhas bem firmes e com os biquinhos bem pontudos, parecendo que queriam furar o tecido de meu vestido. Karl sentiu que aquilo era sinal de que estava excitada.
– Vamos. Venha por aqui! Sai novamente em sua frente, rebolando minhas carnes gostosas, para provocá-lo.
Testamos e tudo estava bem. Pediu-me licença para lavar suas mãos na pia.
– Bonito esse seu quarto! Permita-me dizer-te algo que sei irás gostar: és uma mulher muito linda!
– Obrigada. Bondade sua! Falei com meu ego lá encima.
– Não é não! Você parece uma menininha muito linda e com um corpo de parar o trânsito. Teu marido é um cara muito feliz por ter uma mulher tão linda e gostosa como você! Falou olhando-me de cima abaixo de meu corpo. Senti minha bucetinha ficar molhadinha com aqueles elogios de homem e pelos olhares que estava dando em meu corpo de guriazinha.
Diante de minha aceitação dos elogios, Karl caminhou para meu lado, abraçou-me e colou sua boca na minha, num beijo louco de desejos. Senti seu pau duro enfiar-se no meio de minhas pernas, amassando minha bucetinha que já estava molhadinha, tamanha era minha excitação por estar ali, sozinha com aquele jovem.
– O que é isto? Largue-me, que confiança são essas? Gritei com ele.
Karl não deu a mínima para minhas reclamações. Continuou tentando me beijar e passar as mãos em meu corpo. Tentei simular uma resistência para que não achasse tudo fácil, mas minha bucetinha me ordenava que aceitasse sua investida.
Quando sentiu que estava nuazinha por baixo do vestido, enfiou-se com mais força contra minha bucetinha e sua língua entrou em minha boca como se fosse uma cobra se contorcendo. Aquilo me deixou louca de desejos. Ainda tentei uma última reação.
– Pare, sou uma mulher casada!!! Você não pode fazer isso comigo! Não… Não quero… sou casada!
– Pois adoro beijar e acariciar mulher casada, principalmente quando é tão linda e gostosa como você! Desde a hora que te vi lá na porta que meu sangue está correndo forte em minhas veias. Você me deixou louco para te acariciar e te fazer aquilo que sei, estás louquinha que faça, do contrário não iria me esperar com esse vestido tão provocante, sem nada por baixo. SENTE MEU PAU COMO ESTÁ DURO E LOUCO PELA TUA BUCETINHA. Seus dedos passavam sobre meu clitóris avantajado, já apontando para fora de meus lábios vaginais. Sentiu que estava molhadinha de desejos.
– Olha só, estás molhadinha, louca pelo meu pau férreo!!
Dizendo isto, puxou meu vestido rápido por cima de minha cabeça, deixando-me nuazinha na sua frente. Imediatamente tirou sua camisa e sua calça, aparecendo totalmente nu, com seu pau enorme e grosso colado em sua barriga, de tão duro que estava. Meus olhos se arregalaram ao ver aquele pau duro, grosso e grande.
– Nossa, como você é linda! Que corpinho gostoso! Olha só essa bucetinha lisinha, sem pelos, rechonchudinha e pequenina!!!! TE DESEJO LOUCAMENTE E VOU TE FUDER PARA APAGAR ESSE FOGARÉU QUE TENS NESSA BUCETINHA PEQUENINA!!! Sei que estás louquinha para fuder. Veja meu pau que grande que está! Sente como ele é duro igual a um osso!
Pegou minha mão e puxou-a para que o pegasse. Nossa, era grosso e duro como um ferro!
Karl me abraçou e colou seu corpo cheio de músculos, deixando-me louca.
– Ai Karl, não poderia fazer isto, mas realmente estou louquinha para fuder contigo. Estou há 10 dias sem meu marido e minha bucetinha está molhadinha de desejos, louca para sentir teus carinhos e esse pauzão gigante. Hoje quero sentir toda tua potência dentro de minha bucetinha! Quero que me faças gozar tudo o que uma mulher casada fantasia fazer com um jovem como você.
Abraçou-me e colou seu pau no meio de minhas coxas, afundando meu clitóris. Quase gozei ao sentir aquela ponta dura amassando-o. De repente, pegou-me no colo e fez com que cruzasse as pernas em sua cintura, colando-me contra a parede. Seu pau férreo buscou minha bucetinha molhadinha, que estava toda aberta, pronta para recebê-lo, todinho!!!
Quando sentiu que sua glande encaixou em minha bucetinha pequenina, deu um empurrão forte e vi estrelas. Seu pau grosso e grande entrou todinho, até o fim, fazendo-me gritar de dor e de prazer.
– Ai meu homem! Que pau grande! Nossa como está duro!!! ME FODE!!! Estou louca para gozar contigo!
Seu pau começou a entrar e sair, num vai e vem fortíssimo, fazendo-me delirar de prazer.
Quando entrava, seus 20 cm de nervos duríssimos iam para dentro de minha bucetinha até seu corpo colar no meu. Nossa, que prazer gostoso estava me proporcionando!!!! Não aguentei e gozei igual a uma louca.
– Aiiii meu macho gostoso! Que prazer esse pau está me dando! Aiiiii meu homem, eu estou gozandooooo… mais amorzinho… enfia tudo, com força! Nossa, que duro que estás! Aiiiii, assimmm… aiiii que gozo louco estou sentindo! Nunca gozei assim, tão forte!
Colei minha buceta de encontro àquela tora e fiquei apertando-o com meu orgasmo sem fim. Meu líquido escorria de dentro de minha bucetinha, mostrando que meu gozo fora fortíssimo e muito gostoso! Karl não gozou e continuou duro e firme dentro de minha buceta molhadinha de gozo.
Quando parei de estremecer, jogou-me em cima da cama, deixando-me de bruços.
A visão de minha bundinha redondinha exposta para ele, fez com que viesse por cima de mim e começasse a beijar-me na nuca, arrancando-me arrepios de prazer. Ao mesmo tempo, tentava enfiar seu enorme pau na minha bucetinha que estava gostosa e louca de desejos por aquele pau duro. Karl não conseguia devido à posição que me encontrava. Estava deitada de bruços.
Tentei me desvencilhar dele, pois tinha medo que enfiasse em minha bundinha virgem.
Com o movimento que fiz embaixo dele, minha bucetinha ficou exatamente colada na ponta de seu pau enorme. Quando sentiu-a quentinha e molhadinha, enfiou-se com força, fazendo seu pau desaparecer dentro dela. Delirei de prazer!
– Aiiiiiii… não… você não devia… aiiii… que pau gostoso… não queria… mas agora que está todinho lá dentro, quero que você me foda com toda a tua força e me faça gozar igual a uma puta! Estou louca por esse pau duro e grande! Desde o momento que te vi lá na porta, senti que seria tua, pois és um homem muito sexy e gostoso. Estava muito tempo sem meu marido. Minha bucetinha estava louca para sentir um pau jovem, louco, insaciável e duro para entrar todinho dentro dela e me fazer gozar como uma putinha.
– Aiiiii Karl, que gostoso fuder assim, por trás! ME FODE! ENFIA TUDO MEU HOMEM GOSTOSO! AIIIII…. ASSSIIIMMM!!!! KARL, estou gozando…. aiiiii que coisa louca e maravilhosa! Meu marido não tem um pau assim, tão duro e grande como o teu… que pena!!!
– Por isso quero que me fodas bem gostoso para que minha bucetinha apertadinha fique dilatada. Adorei teu pau férreo e grandão… ele me faz sentir um prazer muito forte dentro de mim!!! Aiiiiii, mais forte! Asssiiimmm… aaiiiiii que gostoso!!! Agora meu homem… assim me fode forte! Aiiiii que delícia! Te adoro… estou gozando novamente!!!!! Aiiiiiiiiiiii…Hummmmmm!!!
Gozei como uma louca, aos gritos. Nunca havia sentido um gozo tão forte com meu marido, como havia sentido naquele instante!!!
– Ai Marcela, assim não vou aguentar! Aiiii… também vou gozar! Vou despejar toda minha porra dentro dessa bucetinha! Vou te inundar com meu gozo!!!! Aiiiiiii…. agora minha gostosa… sente como meu pau te deseja!
Senti seu pau engrossar, ficar mais duro e enfiar-se até o fundo, explodindo num gozo fortíssimo, enchendo minha buceta com um caudal de porra quente. Beijamos um ao outro com sofreguidão, com desejo, com loucura, como dois amantes que se desejam ardentemente…
Devido ao gozo forte, caímos adormecidos.
Depois de alguns minutos, resolvemos testar o chuveiro.
Durante o banho nos beijávamos e nos acariciávamos como dois tarados. Logo estávamos super excitados. Seu pau estava duríssimo.
Fiquei de quatro e pedi que enfiasse sua tora por trás, bem fundo em minha bucetinha.
Karl veio e enfiou tudo, numa só estocada. Senti minha bucetinha dilatar novamente. Fudeu-me com uma velocidade incrível e logo o gozo começou a vir.
Quando sentiu que meus gritos de prazer aumentavam devido ao grande prazer que seu pau estava me proporcionando, retirou seu pau de minha buceta e, sem que esperasse essa sua atitude, enfiou aquele pau liso, molhadinho de meu gozo no meu cu virgem.
Dei um grito de dor, mais já era tarde! Já tinha entrado a metade…
Karl continuou me acariciando com os dedos em cima de meu clitóris. De repente senti o gozo explodindo em meu cérebro e sem sentir mais nada, enfiei-me de encontro ao seu pau, recebendo toda aquela tora dentro de meu cu virgem.
Karl não aguentou e gozou dentro de meu cu, derramando um caudal de porra dentro dele. Gozou junto comigo. Seu pau estufou meu cuzinho que deixou de ser virgem e recebi toda sua porra quentinha. Logo começou a escorrer pelas minhas pernas.
Depois de nos recuperarmos, começamos a nos beijar embaixo do chuveiro. Parecia que já nos conhecíamos há muito tempo, tamanho era o carinho que cada um proporcionava ao outro.
Lavamo-nos e voltamos para a cama.
Ficamos abraçados, acariciando-nos.
Éramos dois insaciáveis, de modo que não levou muito tempo e logo estávamos prontos para fuder novamente.
Karl veio por cima de mim, abri bem as pernas e seu pau entrou liso, todinho dentro de minha bucetinha apertadinha.
Ficamos mais de 30 minutos fudendo e conversando, beijando-nos e agradecendo por termos a sorte de nos encontrarmos.
De repente, o gozo veio novamente, forte, suado e demorado. Dessa vez desmaiamos e dormimos uma hora e pouco.
Acordei antes e fiquei olhando para aquele jovem forte ao meu lado e comparei-o com o meu Toni.
Coitadinho, perdia de longe. Mas mesmo assim o amo e não o trocaria por nada deste mundo. O Karl ficaria para saciar o fogaréu que sinto em minha buceta louca para fuder. Quando o Toni me deixasse sozinha para fazer suas viagens de trabalho, Karl supriria sua ausência, com muito mais vantagens para atender meus desejos de pau duro…
Adorei fuder com esse monumento, com esse pau férreo, grande e insaciável!
Como é bom fuder com alguém mais jovem! Eles nos deixam loucas e nos fazem gozar como umas taradas. São insaciáveis e estão sempre duros. Por tudo isso é que me considero uma mulher insaciável e louca para fuder!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...