# # #

Os fins justificam os meios

1046 palavras | 3 |4.00

Carlos havia se casado com Marcela há alguns meses. Tinham um relacionamento ótimo na cama. Sua esposa, de apenas 19 anos, era uma linda e maravilhosa loira, com um belo rosto e um corpo de ficar babando por horas. Suas transas eram completas, com direito a sexo anal e tudo mais. Além disso, Marcela era uma mulher recatada e totalmente fiel ao seu marido.

Mas Carlos não estava satisfeito, pois não conseguia realizar seu grande desejo. SER CORNO

Ele imaginava sua bela esposa, numa cama com vários machos fudendo-a de todas as maneiras, desejava ouvir sua linda companheira gemendo na pica de outros homens, cobiçava a vontade de vê-la sendo surrada por pintos em todos os buracos, terminando num banho de porra por toda a cara e corpo.

Ele sempre comentava com ela historias de pessoas, onde o marido “oferece” a esposa para ser currada por outros homens, mas ela sempre rejeitou a ideia, dizendo que jamais faria aquilo. Isso o deprimia.

Começou a acessar salas de bate-papo de cornos, e se invejava dos outros maridos terem suas mulheres entregues a outros prazeres, mas ele não conseguia, até encontrar um cara com o nick “Fodo sua esposa pra vc”, e começou a conversar com ele.

Seu nome era Eduardo, tinha 25 anos, a mesma idade de Carlos, e inicialmente disse que convenceu todas as mulheres a transarem com ele, sem nenhum problema. Isso instigou Carlos, que viu em Eduardo a tabua de salvação para realizar seu grande sonho. Trocaram telefones e depois de alguns contatos, marcaram um encontro para conhecer quem seria o provável macho da sua linda esposa.

Carlos chegou primeiro e minutos depois chega Eduardo, um mulato alto, perto de 1,90 de altura, enorme, o cara parecia um guarda-roupa de tão grande que era. Carlos contou seu sonho de ter vários homens ao mesmo tempo metendo pica na sua mulher, e que isso o deixaria extremamente excitado, mas Marcela não aceitava ser de outro homem, exceto ele.

Eduardo disse que já estava tudo sob controle, e combinou um encontro entre eles, para que Marcela pudesse conhecer seu futuro amante. Dois dias depois, estavam Carlos e Marcela num barzinho, quando Eduardo chega e cumprimenta Carlos, como que se fossem velhos amigos, tudo pra se apresentar para Marcela, que de inicio acabou achando Eduardo um rapaz, além de forte e bonito, muito educado. Ficaram alguns minutos juntos com eles, e Eduardo, pedindo desculpas, acabou saindo dizendo que tinha um compromisso.

Voltando pra casa, Carlos ficava perguntando para Marcela o que tinha achado de Eduardo, e ela só dizia que ele era legal. Carlos queria investir mais, e questionou como ficaria uma mulher depois que transasse com Eduardo, e ela dizia que tinha dó da pobre menina, ficaria sem andar por dias. Carlos perdeu as esperanças, pois achava que ela ia dar mole pro Mulato, mas infelizmente nada saiu como ele queria.

Os dois chegaram em casa, Marcela foi pra cozinha e Carlos ligou a televisão para assistir algum filme pra deixar o sono chegar, mas ele mal sentou no sofá, a campainha tocou. Ele achou estranho pois eram mais de onze da noite, e foi conferir. Olhou pela janela e era Eduardo. O rapaz tinha seguidos eles desde que saíram do barzinho. Carlos desesperado abriu a porta e foi tomar satisfação, do porque foi seguindo, quando Eduardo apontou uma arma, dizendo que ficasse quieto e entrasse.

Quando Carlos entrou, chamou por Marcela, que inicialmente não entendeu porque o amigo do marido estava lá, e se assustou com a arma apontada para eles. Nisso mais dois rapazes, também mulatos e enormes, entraram e já pegaram a Marcela, levando-a para o quarto, seguindo de Carlos e Eduardo.

Carlos foi amarrado e amordaçado no sofá que eles tinham no quarto por Eduardo, enquanto os outros dois amordaçaram e começaram a arrancar as roupas de Marcela, deixando-a totalmente nua.

Eduardo colocou Marcela de quatro na cama, onde os parceiros forçavam para que ela ficasse olhando para Carlos, e numa única estocada, enfiou sua enorme pica buceta adentro. O Rosto de Marcela se transformou, ela só gritava, conforme Eduardo metia com força em sua buceta seu enorme mastro, enquanto os outros dois ficavam dando risadas e apertando seus seios.

Quando Eduardo encheu seu útero de porra, jogou Marcela na cama, e pediu que seu amigos acabassem com ela. OS dois pareciam dois animais que não transavam há anos. Metiam em todos os buracos existentes naquela mulher, davam tapas na cara, chamando-a de vagabunda, de puta, de vadia, etc. De todas as picas, a de Eduardo era a maior e mais grossa, e por ter esses atributos, numa estocada no Cu da Marcela, não resistiu a acabou desmaiando.

Mesmo assim, os animais não sossegavam, e continuavam a meter na Marcela, mesmo com ela desacordada. Quando nada mais de novo poderia ser feito, pois todos meteram de todas as maneiras, Eduardo jogou um balde d´agua para que ela acordasse, e assim que estava acordada, todos ao mesmo tempo, fuderam aquela menina. Eduardo deitado, ela em cima sentada na pica dele, um dos caras metendo no cu e ela com uma outra pica na boca.

Carlos, assistindo a tudo, só chorava, por um lado por se sentir culpado de ver sua esposa sendo estuprada por três enormes machos, e por outro lado, chorava de felicidade de ver seu sonho sendo realizado.

Marcela naquele momento não tinha forças nem pra chorar, quando mais gritar das fortes metidas que recebia na buceta e no cu, ou dos tapas que levava na cara, na bunda, nos peitos e na buceta.

Quando todos estavam saciados, todos ao mesmo tempo bateram uma punheta e todos gozaram jatos e jatos de porra na cara e no corpo da bela Marcela. Os três se trocaram, agradeceram a Carlos por ter oferecido sua mulher e foram embora.

Carlos, amarrado, nada podia fazer, exceto apreciar sua esposa toda fudida, e com banho de porra, como ele sempre sonhava.

Meses depois, Carlos foi indiciado à 20 anos de prisão, e foi currado todos os dias pelos detentos que souberam de sua grande fantasia sexual.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 4 votos)

# # #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Flávio ID:81rd092k0dp

    Se fosse verdade, era bem feito pro Carlos, mereceu.

  • Responder NIl SZ ID:e9q2i8d9dl

    Que revolta esse final! A história é toda revoltante, o cara tinha uma mulher muito gata e não satisfeito, resolveu ser corno. Arrumou um bandido no chat que não se contentou em fazer a merda sozinho, levou mais dois para o estupro da coitada. No final o corno virou viado na cadeia! Puta merda! O pior conto que já li na minha vida!

  • Responder cv ID:e9q2i8d9dl

    corninho