# #

A menina e o pecado

2852 palavras | 9 |3.27

ola meu nome e fabio sempre exitei em contar o que aconteceu comigo mas lendo alguns contos resolvi relatar o ocorrido o que eu vou contar e exatamente verdadeiro porque não gosto de mentir quem quiser me condenar sinta-se a vontade bom vamos ao fato isso o correu por volta de 89 ano eu me relacionei com uma mulher mais madura do que eu eu tinha na época 19 pra 20 anos e ela 27 ela engravidou e morávamos no litoral gaucho meu pai tinha e tem uma casa por la como não tinha muito estrutura os hospitais na prai resolvi levar ela pra porto alegre para o nascimento de minha filha fomos morar com minha mãe a minha filha nasceu. Foi tudo dentro do previsto tudo bem mas a mãe da minha fiha queria voltar de volta pra prai falei tudo bem retornamos meu pai esta de obra ele comprou o terreno ao lado de sua casa e estava fazendo peças pra aluguem eu estava desempregado resolvi ajudar não sou pedreiro mas fazia massa alcaçava tijolos e lava os materias tinha dois pedreiros os caras muito gente boa o meu pai tinha uma mulher vou trocar o nome pra não prejudicar niguem sandra ela trabalhava com meu pai e sua esposa lavava cozinhava essas coisas ela inha uma filha daine de 9 anos eu nem prestava a atenção nela fora as coisas normais do dia a dia oi ola bom dia ela era magra mas magra falsa quem ja viu sabe qie estou falando o tipo de menina cm o corpo em formação tinha uma bunda linda bem curvada apezar da pouca idade ea não saia la da obra brincando e tentando a judar a levar tijolos ela sempre usava umas bermudinhas bem curtas e uma camizinhas leves não usava sutian porque a inda não ra necessàrio os peitinhos dela era so mas uvnhas em formação não sentia nada ate porque sempre fiu um homem atraente nunca tive plobemas com mulhers muito pelo contrario tenho 175m altura sempre em boa forma e não tenho vicios a unica coisa que sou privilegiado no meu penis tenho um de 24cm uma tora a cabeça parece um tomate mas vamos continuar a daine sempre na volta gostava de um papo era legal estar com ela bem divertida nos fazia rir muito bem sapeca mas de boa um dia ja avia uma peça quase pronta so faltava os arremates era quase ora do almoço os pedreiros ja tinham ido amoçar eu fiquei como sempre lavando as ferramentas mesmo sabendo que iriam usar de novo mas sou caprichoso daine esta la a inda comigo me ajudando de repente ela fala estu apertada pra fazer xixi eu disse vai correndo la em casa ja que e bem ao lado ela não ja estou me mijando ai disse tudo bem então fas fiquei na porta que dava pra ver se iria chegar aguem me sentei bem aporta da peça daine baixou o bermudinha vermelha que estava bem na minha frente com toda a inocencia pura de uma menina nossa quando olhei pra bocetinha dela na ora minha piça deu sinal de vida foi instantáneo a raxinha bem raxuda e pequena ela se agaxou pra fezer xixi e abriu as pernas pra não molhar abermuda ai que eu vi tudo sempre uso cuecas apertadas pra se ouver uma situaçao ja me previno o bixo e grande quando ela ohou pra baixo olhando seu xixi na ora não pensei tierei o caralho pele perna da cueca como trabalho de calção ele saiu pela perna ficou de fora acabeça vermelha e um pouco mais ela quando me olhou de cara viu meu pau bem duro ele pulava sizinho muito exitado ela disse vc tambem quer fazer xixi eu disse sim ela levantou ei disse fica na porta se chegar alguem vc a visa ela disse ta ela sentou a onde eu estava olhava pra fora eu abaxei meus calções e acueca juntos meu pau dava solavancos de tão duro eu nem queria azer xixi so queria fazer que ela olhasse minha piça dura e grande não irava os olhos dele ai eu disse não sta saindo nada foi falça a voltade ela so ria muito minha esposa e a mãe dela começrão anos chamar pra almoçar esta colocand o calção daine pergunta teu pipi e grande ne ele sempre fica assim eu fui forte na reposta eu vi vc fazer xixi e ele ficou dur ela ria fomos almoçar tudo normal a tarde quando ja estavamos pra para a obra antes de irmos pra casa chamei daine e diise posso te pedir uma coisa ela sim não conta pra niguem que fizemos xixi ta ela disse ta quando chegou na sexta feira ela veio toda sorridente e alegre eu perguntei o que ove ea me fala hoje vou dormir na tua casa eu e não sabia ea falou que a mãe dela fas um bico na ancheria do meu pai aos finais de semana pra aumentar a renda minha mulher tambem iria pra ajudar chegou anoite daine e sua mãe chegarão ela toda sorridente eu tinha tomado um bom banho e descansava no sofa todos sabem que obra e cansativo olhndo tv sabia tambem que irai a ficar reparando minha folha faço mamadeira e tudo chegou a ora de todos ao trabalho e foram esta meio frio fui ao quarto dei uma ohada na minha filha peguei um cobertor e voltei pro sofa olhar tv daine foi ao banheiro trocar de roupa volta com uma bermudinha bem pequena resaltava o vlume da bocetinha e entrava na bunda quando fazia movimentos começamos aconverçar ela sempre desenibida e descontraida eu relaxado com o cobertor em minhas pernas foi quando ela dis ela me chama peo nome fabio vou te falar um segredo olhei pra ela fala ea conta que na escola tem uma amiguinha que as duas tem segredos uma pra outra ai eu nem prestava mais atenção na tv so nela ela começa minha amiga me contou que ja brincou com o tio dela me fiz de inocente brincou como de que ela ala e que otio dea pede pra ela mostrar a coisinha dela me fiz de bobo que coisinha daine ela ia dizer eu falo ala bem baixo pode chegar alguem daine conta e a xereca dela eu nossa mo assim ele vai la na casa dea quando a mãe dea vai trabalhar e brinca cm ela e eles fazem o que ele senta ponhei ela no colo fas cavalinho pede pra ela levantar asai e ela mostra a xereca pra ele cmo vc sabe o nome minha mãe e a dea que fala que e xereca eu ata dai daine me pergunta lebra da quele dia que fis xixi eu sim eu negocio ficou grande ne sim porque e que minha miga disse que o do tio dela fica tambem eu perguntei vc não faou pra ea que viu o meu ne daine dosse falei eu diise vc e louca ela desculpa vc vai brigar comigo eu não tudo bem ela fala mas ela conta tudo pra mim eu disse ta certa ela senta coloca as pernas no sofa de ldo pra mim eu olhei o volume da bocetinha dela meu pau começa a ficar duro e falei pra ela daiene olha se aporta ta trancada ea levanou e foi olhar e trancou sentou de novo ela fala quer bricar e eu de que posso mostrar a minha e vc mostra o teu quer comecie a tocar ela sentir seu corpinho nossa bem macia minha piça pulava de dura perguntei a ea vc ja beijou alguem ela so bitokinha posso te dar uma daine sim comecei a com selinhos de leve dai eu falei vou posso te encinar de lingua quer ela prontamente sim comecei abeijr ela ela sem jeito falei olha eu vou por minha lingua na tua boca e vc coloca asua na minha ta ela sim beijei sugava a boquinha com volumpia enfiava minha lingua literamente em sua boa ela tentava o mesmo meio sem jeito mas como era esperta de repente começa uns beijos bem pegados a aredentes nossa meu pau nunva ficou tão duro parecia uma rocha passava as maõs por todo seu corpinho em formação costas cabelos pernas a cariciava toda amo isso eramos verdadeiros amantes a abeijava com prazer sofreguidão e tezão muito tezão ela com uma blusinha bem leve coloquei minhas mãos procurando seus peitinhos em formação era duas uvas pontudas ergui abusa coloquei ela em pe a minha frenta fora do sofa e comecei a chupar sugar seus peitinhos ela suspira o gemido dela era enlouquecedor de ouvir chupei tannto sus uvinha tanto que ficara bem vermehas coloquei ela de volta no sofa deitada eu delado mas com o cobertor porcima a inda fis ela ficar na pocisão de frango assado as perninhas bem erguidas fui puxando a bermudinha as calcinhas junto bem de leve e vagar fui conteplando a bocetinha que ia a parecendo a raxa grande que bocetinha linda cheirosa so o cheirinho do xixi inalei todos sabem o quanto e bom e gostos fui aboca dela de novo anres de abeijar perguntei vc ta bem quer que eu pare ela não nunca nossa que loucura iria deixar aquela menina moça mulher no ponto beijei ela mais uma vez loucamente chegava estralar os labios de tanto tezão fui descendo devagar e beijando todo seu corpo juvenil pele de nênê macia e suculenta a bermuda as calcinhas ao joelho beijei na viriha entre as pernas mas não a boceta so senti o cheiro a esa altura ja era de femea so quem ja sentiu sabe que falo um cheiro que deixa o cara exitado duro como uma rocha meu pau da solavancos atodo momento a cabeça inchada parecia u cogumelo grande fui ate seus peinhos coloquei os dedinhos na boca um por um lambia chupava beijava colocava quase todo o pé na boca subi pelas coxas bem devagarinho a proveitando tudo tudinho coloquei meu rosto nariz bem na frente da bocetnha senti o cheiro mais uma vez respira bem fundo pra absorver o nectar da boceta de a primeira linguada de biaxi pracima senti o gosto daine gemia bem baixinho eu não tirava os olhos dela ela revirava os olhios que loucura comecei o trabaho na xereca passava alingua em toda ela chupava a bri os labois e olhi um grelo lindo duro da exitação dela sugava o grelo minha lingua escorria muita saliva ela me olhava muito com prazer nos olhos prazer de femea no cio que esta sendo degustada pelo seu macho quis da pra ela todu que tinha de bom e gostoso chupava aquela bocetinha suculenta como se vc a ultima coisa na vida a proveitei ao maximo queria extrair sua essecia de menina mulher suguei sua vagina como um cavalo pronto pra acasalar era muito tezão por baixo do cobertor a baixei meu pijama quando estou em casa não uso cuecas pra dar uma folga po bixo fui tirando cobertor sem para de chupala o cobertor caiu meu pau duro feito pedra a cabeça vermelha começa a dar solavancos sozinho daine começa a olhar pra ele com muito tezão eu percebi chupava a boceta e de piça dura como que dis olha vc vai ganhar essa verga dura e grande sentei e a puxei falei baixinho no seu ouvido pega dele senti a firmesa da vara ela meio sem jeito pegou o que da suas mãzinhas pequenas susurrando pedi chupa saboreia ele todo imagina um sorvete grande e suculento ela começa um tanto sem jeito fui encinando ela como um professor encina seus alunos com calma e delicadeza disse ao seu ouvido passa alingua na cabeça molha bastanta muita saliva coloca o que vc puder na boca a bocanha ele senti a dureza dessa benga daine começa a chupar lamber impressionante a abilidade dela ela pegava tud muito rapido qua dei por mim ela ja chupava e lambia minha piça com maestria nossa ao mesmo tempo ela chupava eu fui alisando sua bunda coloquei meu dedo na boca muita saliva e levei direto no cuzinho sem do enfiei na ora ela me olhou com tezão perguntei ta gostoso ela muito gostoso de mais coloquei o dedo bem fundo no cuzinho virgem ele parecia que agarrava meu dedo de tam apertado nossa que cuzinho puxei ela bem forte ele chupando minha pica coloquei sua bunda na minha cara um verdadeiro 69 com uma suculenta menina macia bela e doce dessa vez so querinha o cuzinho chupei senti o cheiro do cu lambia sugava colocava o dedo tirava e lanbia os dedos passava alingua dentro do cu bem rosado as preguinhas bem colocadas o cheiro do cu e tão gostoso daine chupava minha piça com voltade puxei ela a deitei no sofa de nove tirei minha camisa velha de dormir a beijei novamente suguei sua boca senti o cheiro d meu pau em sua boquinha bem baixo eu disse vc quer ela em extaze puro o que quer minha piça na xereca ela balançou a cabeça positiva pode sair um pouco de sangua disse pra ela falei que era normal aprimeira vez mas se ela não quisesse iria parar ela não ponhei eu quero ponhei em mim na boceta o pau bem duro eu ajoelhdo no meio das suas pernas com meu dedo passei na boceta estava bem molhda pela chupada que dei e pela sua exitação coloquei a cabeça na entrada logo minha grande cabeça começa a abrir seu labios vaginais esfrgo a cabeça entoda a bocetinha de baixo pracima e de cima prabaixo encaixo bem na entrada daine suspirara geminha baixo como uma cadela no cio forcei o orficio acabeça roliça e grande encontrava dificundade pra pedetrar a boceta era muito pequena pro meu pau com outras namoradas e mulhers que tive tinha que deixar bem lubrificadas estava com muito tezão e exitado quando largava meu pau sozinho pra procurar a entrada dela e com solavancos da dureza pulava pracima ciloquei mais saliva nos dedos e passei na xereca encaxei a pica de novo na entrada forcei literamente comocei a estocar mina piça com voltade senti a boceta se abrir pedi pra ela anjo quando eu estocar forçar para entrar vc mexe o quadril pracima bem devar forcei a entrada como estivesse fodendo ela mexeu mas foi muito rapido senti o caralho romper ela deu um grito abafado coloquei as mãos na sua boca e diise vou parar quer ela vai devagar doeu eu falaei pra vc mexer bem devar comocei a foder que tezão nunca senti tanto tezão por uma menina mulher ela começou a mexer como disse devagar eu socando fodendo senti o imem se romper fiquei alucinado de dsejo e tezão fodia como um homem quer fazer sua femea gemer na vara eu de joelhos ela de pernas a bertas eu fodendo muito suava sentia a boceta se abrindo pro meu pau grande e duro deci sobre seu corpo com cuidado pra não colocar todo meu peso dela agora literalmente a comia e fodia de verdade mas so com a cabeça dentro não entrava mais não a queri a machucar mas so acabeça mexia os meus quadrious socando a boceta dela ela gemia muito tão gosto ouvir ela gemento da pica a abeijei coloquei minha lingua toda em sua boca e socando a vara enfiava mexia a cabeça estava toda dentro da boceta enfiei minhas mãos por baixi deda bunda e coloquei um dedo no cuzinho ja afidia com gosto a celerei a estocada muito forte tirei minha piça e gozei feito um animal esporrei em toda ela foi esporrada ate no rosto dela que acabada me recompus falei pra ela nã reclamar de alguma dor pra mãe dela sabia que iria se normal um bocetinha pequena acaba de ganhar um pau grande disse toma um banho depois eu vou quando ela voltou dei a ela um dorflex ja pra garantir ela me disse que ardia muito mas eu tranquilizei ela que iria passar tomei um ducha e falei pra ela o nosso segredo ela sim mas vamos fazer denovo ne quando ela diise isso relaxei sempre que podiamos eu e daine transava como e gostoso espero que não me condene por isso as vezes não tem como escapar de um tezão.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,27 de 11 votos)

# #
Comente e avalie para incentivar o autor

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Amigo de sempre. ID:w71g9a8mo

    Estava tentando traduzir o conto. Quando chegou nos 24cm, eu desisti.

  • Responder Luiza ID:8efc7w9m9cr

    PQP !!!
    Impossível de ler isso.
    O conto inteiro, é um parágrafo só…do começo ao fim.
    Não tem vírgulas,os tempos verbais inexistem, acentuações gráficas nem pensar…fora os erros de escrita.
    E o pior de tudo isso…é um texto desse, ”passar” pelo crivo de quem administra o site…

  • Responder unknow ID:5u0xt7wn8li

    Conto excitante continua…

  • Responder Rogério ID:40vokdiuhrcn

    O conto é excitante e parece ter sido real, mas a gramática é péssima.

  • Responder Careca ID:e9q2i8d9dl

    Quase como minha sobrinha mais minha chegou em mais não desconfiou de nada

  • Responder Rocca ID:e9q2i8d9dl

    Delicia de conto. Tive uma situação semelhante mas não forçei só fiquei roçando na pepeca lisinha e molhadinha… gozei litros.

  • Responder AMO PEDO ID:8p6h53g8rir

    Troco fotos e videos e em tiver afim é só deixar seu zapzap com a palavra: AMO PEDO entenderei q é pra mim o seu numero!
    Meninas nuas e siriricando
    Não aos curiosos e sim aos adeptos
    Ok!!! Add todos q trocam…

  • Responder markus ID:dzkycbud20

    olá, tenho 16anos, chamem no whats, pode ser homem tb 😉
    whats +49 1522 5283040

  • Responder Tarado por novinhas ID:2xbuy5nnv9i3

    Nossaaaa que delícia eu adorei