Dividindo um quarto numa pensão, acabei sendo estuprado

Lendo os contos desta seção resolvi compartilhar com você uma passagem inacreditável que aconteceu comigo, na verdade eu adoro uma sacanagem, e já tive experiências em sexo com outro homem, admiro muito uma rola, adoro sexo anal, mais tudo com muito sigilo e discrição, pois sou casado.
Um dia eu tive que fazer uma viagem a serviço para Belo Horizonte, de carro, fui resolver uns problemas numa firma lá, só que acabou atrasando um pouco, e na volta já estava ficando tarde e eu não gosto de dirigir a noite, então resolvi em Varginha parar para dormir e sair pela manha, só que estava com pouco grana, então procurei uma pensão bem simples, e barata, me indicaram uma bem simples, mais limpinha, só que eles alugavam quarto com duas cama, se eu autorizasse eu pagava só a minha cama ele alugariam a outra cama para outra pessoa, era um quarto com duas camas e um banheiro dava para tomar um banho e dormir, então tinha um quarto que já tinha um senhor, o porteiro me falou que se tratava de um negro e se teria algum problema, eu não sou racista, eu respondi problema nenhum, então me levou ao quarto, quando entrei tive uma surpresa o negrão esta pelado deitado vendo televisão, pois também estava muito calor, e só tinha um ventilador de teto, ele tentou se recompor, pois ele não esperava, me apresentei, ele pediu desculpas, mais eu respondi não tem problema não, ele então perguntou você se importa se eu ficar assim, eu respondi claro que não, e nisso pude ver que o cara tinha uma rola grande, uma coisa preta grossa, fiquei conversando com ele e olhando para aquela rola, não sei se ele percebeu, o meu interesse em olhar, então falei bem vou tomar um banho, isso já era umas 21 horas, como não conhecia muito bem o local resolvi ficar no quarto mesmo, tirei minha roupa, eu na verdade modesta parte tenho um corpo muito bonito, sou moreno queimado do sol com a marca da sunga de praia, uma bundinha branquinha depilada carnuda saliente, umas pernas bonitas, pois pratico muito esportes, e como ele estava pelado também não tive o pudor acabei ficando pelado também, colocando as minha coisas num armário fiquei virado de costas para ele, a luz estava apagada só mesmo a luz da televisão, e a do banheiro ligada, de rabo de olho pude observar ele alisando a rola e olhando para minha bunda, comecei a me exitar, mais dava para esconder bem pois eu tenho o pau pequeno, 14 cm, coloquei a toalha no ombro jogada para frente escondendo o meu pau, deixando a minha bunda aparente, e fui para o banho, tomei um banho muito gostoso, pensando será que vai acontecer alguma coisa, eu na verdade não teria coragem de abordar o negrão, estava ficando ate nervoso.
Acabei o banho quando voltei para o quarto voltei pelado, o negrão estava com um lençol cobrindo a rola, fingi estar me enxugando, virei a bunda para o lado dele e logo pendurei a toalha sobre o armário ficando peladinho, quando me virei para ele vi ele coberto, então eu disse a ele, eu iria ficar pelado mais você se cobriu, ele me respondeu não pode ficar sim não tem problema não, eu então respondi mais você vai ficar coberto, eu também tenho que me cobrir, ele então me falou só me cobri por causa disso e tirou o lençol, nossa a rola dele esta dura, caralho que mostro, grossa, grande cabeçuda, eu então disse a ele tudo bem não precisa cobrir, ele respondeu mas você pelado com uma bunda desta nossa ele não vai amolecer, eu de sacanagem virei a bunda para ele e perguntei você acha mesmo ela bonita, ele respondeu nossa e linda, e me deitei na cama com a bunda para cima, ele então me perguntou se eu curtia uma brincadeira, eu me fiz de bobo, perguntei que brincadeira, ele disse deixar eu meter nesta bundinha, eu então falei a ele, mesmo que eu quisesse eu não aguento esta rola, ela muito grossa, sem ele responder nada, veio e deitou-se sobre o meu corpo colocou a rola no meio da minha pernas e ficou brincando pincelava a rola no meu cu, nossa fiquei sem forças, pois já fazia um bom tempo que eu não dava o cuzinho, ele se levantou pensei que ele havia desistido, mais que nada foi no seu armário pegou um creme e voltou, começou pincelando de novo meu cuzinho, lambuzou tudo com o creme e começou a tentativa de introduzir aquela morcela no meu cu, nossa as primeiras tentativas nossa doía muito eu não aguentava mandava ele tirar depois de algumas vezes ele não quis tirar mais e foi empurrando caralho que dor, depois de um certo tempo começou a ficar gostoso, ele deitado sobre o meu corpo fazendo um vai e vem maravilhoso, eu rebolava na rola dele, entrou todinha ate o saco, ele então me virou colocou um travesseiro por baixo e meteu de frango assado, eu com as pernas toda aberta e a rola entrando e saindo nossa ele gozou umas três vezes, eu também gozei muito, eu sei que acabamos adormecendo ele com a rola dentro ele dormiu deitado sobre o meu corpo, quando foi de manha isso umas 5,30 da manha eu levantei fui tomar um banho para pegar a estrada, estava no chuveiro ele levantou chegou no banheiro já de rola dura e disse você não embora sem eu comer de novo esta bundinha, eu no chuveiro mesmo acabei fazendo uma chupeta para ele, ele me levou para a cama me colocou de quatro e meteu novamente nossa, foi maravilhoso, acabei saindo quasse 6,30 da manha, fiquei com o cu todo arrombado, vim de varginha ate São Paulo pela Fernão Dias com o cu ardendo e já com saudades do negrão, na verdade já faz algum tempinho e ate hoje não encontrei nenhuma daquele porte para me satisfazer, coisa de louco, gozei muito neste dia maravilhoso, espero que tenha gostado.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 1 votos)
Loading...