Lembranças de nossos encontros( por Kell Bebezinha)

Bom dia, boa tarde, boa noite…
Caro leitores, estou aqui hoje para comentar um pouco sobre Kell, alias ela fará isso para mim e você, Kell é uma menina interessante, um tanto esquentadinha, cheia de questionamentos, mais uma menina empossava, do tipo que faz nós homens se apaixonar, e querer foder ela por pelo menos um dia todo, quando tudo isso aconteceu ela tinha carinha de menininha sapeca, destas que esta sempre em busca de um algo novo para sua vida, adorava me provocar me chamando de velhinho, ou até mesmo me dizendo que eu deveria dormir cedo, pois os senhores de idade dormem cedo.
Para o Baby
Estou com uma vontade louca de foder com você Théo, eu estava no meu quarto a pensar em minha vida quando do nada, me peguei a pensar em você, e vi você em minha frente sorrindo pra mim, você é assim, sempre aparece do nada, me olhando nos olhos e fazendo carinho no meu rosto, sua mão no meu rosto me deixaram quente, me deixaram arrepiada, eu queria te tocar mas estava encantada demais para reagir.
Suas mãos desceram ao encontro das alças da minha blusinha que cobria meus seios, as alças caíram facilmente deixando-os a monstra, o sorriso que antes estava em seu rosto sumiu e deu lugar a uma cara de desejo, de tesão, eu só falei
– Gostou Theo do que esta vendo?
-Logico
– Eles são seus, para você fazer o que quiser com eles, estou louca para sentir sua boca quente neles!
– Eu fui a sua direção, parecia que ia te beijar, mas não o fiz, beijei seu rosto, seu pescoço bem de vaga, você estava com uma blusa social e eu beijando seu pescoço fui falando
– Estamos em desvantagem aqui né?
Colocando as mãos sobre sua camisa e abrindo um botão de cada vez, ao mesmo tempo em que dava uns beijinhos onde antes estavam cobertos. Você respirava forte ao sentir meus toques, como se isso fosse algo não esperado e a cada botão aberto um beijo!
Até abrir tudo e deixa seu corpo a mostra!
-Bom agora já estávamos em modo de igualdade!
Comecei a tira o cinto te olhando c cara de safadinha, cinto tirado e abrindo a sua calça bem devagar.
Ao ver sua calça cair ao chão, eu fiz um Oooo com a boca, seu pau já estava duro! Eu fiquei vermelha e você riu e disse
-Agora a safadinha esta com vergonha?
-Porque se ele esta assim é por sua causa!
Abraçamo-nos e começamos a nos beijar com muito tesão e muita vontade!
E me virei ficando de costa pra você e você ficou a beijar meu pescoço e suas mãos, ficaram a caçar minha bucetinha, ela desejava seu toque, sua respiração nos meus ouvido me faziam gemer de tesão, você deixou meu short cai .
Eu conseguir sai de seus braços olhei pra você e falei
– Baby esta na hora da festa começa!
Coloquei-me de quatro na cama deixando a mostra meu bumbum, a mostra pra você!
-Quer baby?
Falei rebolando meu bumbum pra você e olhando pra você, toda safadinha.
Você veio beijando minhas costas me pegando de surpresa, me jogando na cama nos fazendo rir.
Você falou:
– Eu vou comer isso aqui!
Passando a mão no meu cuzinho, me arrepiando todinha.
– Mas antes eu vou fazer você gozar na minha boca e te deixar louquinha pedindo pau no cuzinho!
– É mesmo? E vai encher meu cuzinho de porra se eu pedi?
– Eu vou encher esse cu, esta bucetinha gostosa e se você quiser a sua boquinha também!
– Hum acho q estamos falando demais!
Eu te puxei pra te beijar, estava louca pra senti- ló dentro de mim, você ficou por cima cariciando meus seios.
– Hum que saudades eu estou de fuder você, desses seus peitos gostosos e dessa sua bucetinha molhadinha
Eu:
– Hoje Baby eu quero que você coma também meu cuzinho e melhor encha ele de porra me fazendo gozar igual uma cadelinha no cio.
Você estava chupando meus peitos apertando eles, me fazendo gemer.
Foi descendo pra minha barriga, me fazendo gemer, mas e eu tentando em vão empurra sua cabeça pra minha buceta, que a esta altura já estava muito molhada.
-Eu sei o que você quer, mas adoro maltratar você linda.
Você falou isso ainda beijando minha barriga e apertando meus peitos.
-Eu sei o que você esta tentando fazer Theo (risos)
Você veio me beijar e bem devagar em uma velocidade quase que mortal de tão lenta, foi passando a mão pelo meu corpo a caminho da minha bucetinha, ao chega lá, você coloca lentamente seu dedinho pra dentro dela.
-Esta tão melada você sempre preparada!
-Sempre
Foi só o que eu consegui falar, porque seus dedos já se movimentavam com velocidade na minha bucetinha.
-Eu faço você gozar assim ou eu faço você gozar no meu pau?
-Como você quiser. Ah baby
-Hum acho q vai ser no meu pau.
-Sim
-Não acho que se eu coloca-lo, você com certeza vai gozar, eu quero que você prolongue essa sensação.
Você falou isso tirando sua mão da minha bucetinha.
-Não Théo
Mas já era tarde, você estava a fim de me maltrata, já tinha entendido o jogo.
-Théo, por favor.
Falei isso quase que em meio a miados devido ao extremo prazer sentido a segundos
-Por favor, o que Bebezinha.
-Por favor, me faz gozar.
-Ainda não decidi se vou deixar você sentir este prazer!
Eu estava perdendo o controle da situação estava deixando você me controlar, o que estava acontecendo? Esta não era eu.
– Você não pode fazer isso comigo.
-Ah eu posso sim, você e minha, minha safadinha, eu decido a hora de você gozar.
– Ei
– Você colocou de novo os dedos, e já estava com ele freneticamente em movimento.
– É esse o jogo q você quer jogar?
Você não respondia nada, e seus dedos não paravam.
Eu só gemia meu corpo estava entregue, eu estava sentindo aquela sensação, meu corpo começava a tremer e eu estava quase lá, estava bem pertinho. E você tirou de novo os dedos, você me conhecia, sabia as reações do meu corpo, sabia quando meu gozo estava próximo, isso me deixou tão frustrada, mas tão frustrada.
-Théo
-O que foi bebezinha, você não esta gostando?
-Não, você esta me punindo? O q foi que eu fiz?
-Punindo? Não bebezinha não estou punindo você!
-Então me deixa gozar, porque quando eu começar a jogar esse jogo você vai se arrepender disso ( risos)
-Eu vou deixa, mas você vai gozar na minha boca, eu quero esse melzinho.
Falou isso já beijando e enfiando os dedos de novo na minha bucetinha, mas agora você chupava meu grelinho enquanto seu dedinho me deixava louquinha, você tirava-os e chupava minha buceta toda, metia a língua o mais dentro possível, isso estava me deixando louca, sua boca era macia, gostosa eu estava adorando, estava com tanta saudade disso.
Não demorou muito e estava entregue ao gozo, entregue a você, você sabia como me fazer gozar como uma louca.
Você me chupando e me apertando, veio me beijar com essa boca q acabara de me fazer gozar.
– Quero q você sinta como é gostoso o seu gostinho, o seu melzinho. E me deu um beijo gostoso, me deixando ate sem ar.
Quando consegui recuperar o ar falei
-É ate que é gostoso, mas prefiro o seu baby.
-Não seja por isso. Você logo falou
-Hum eu com certeza vou te recompensar mais não vai ser agora
-Hum serio
-Théo me fode logo!
Falei isso bem no seu ouvido.
Eu precisava disso, já não estava sendo eu, você estava dominando a situação, foi à única forma que encontrei de reagir.
– Tão ansiosa você esta hoje.
E colocou os dedos na minha buceta de novo, me pegando completamente desprevenida e de surpresa.
-Baby assim você cai me matar
-Você nunca me desaponta sempre tão molhada.
Beijando-me, me fazendo gemer. Eu deitada na cama você por cima fui colocando o seu pau para dentro, bem lentamente, você estava querendo me maltratar mesmo.
Minha buceta estava tão úmida q seu pau entrou c facilidade, entrou a metade e eu já me sentia preenchida.
-Agora fode
-Bebezinha eu só coloquei a metade.
Você falou isso metendo com tudo de uma vez só, a outra metade que estava para fora, me fazendo gritar de dor, prazer, eu não sei.
Ficou paradinho um pouquinho, acho que você percebeu que doeu. Mas logo em seguida começou a da às estocadas, primeiro devagar depois mas forte e mais e mais, dava para sentir suas bolas batendo em mim, com isso via que estava bombando tudo.
Eu só conseguia gemer
-Você está me arrombando toda!
-Olha que só estou começando.
Você me comia com vontade, mais eu queria mais, pedia mais.
-Ah baby de quatro, quaaaaatro
Você logo entendeu e quando tirou seu pau todo meladinho de mim, para me colocar de quatro, senti um vazio (risos)
Hum de quatro dava pra sentir suas estocadas ate na alma, você tinha que se controlar para não me machucar, mas estava gostoso demais.
Você me comendo assim, me dando uns tapinhas no bumbum, você estocava seu pau e batia, eu só gritava e gemia, você não batia duas vezes seguidas no mesmo lugar, mas minha bunda já estava bem vermelha e ainda você prendeu meu cabelo em sua mão em um rabo de cavalo e puxava a cada fudida que você dava , eu estava adorando, você falando putarias no meu ouvido, isso me deixava mais louca, estava fora de mim já, só pensando no tesão que ia sentir quando você decidisse comer meu cuzinho.
-Você é bem gostosinha minha bebezinha, essa bucetinha esta me deixando louco, adoraria ficar fudendo ela ate eu gozar, mas você me fez um pedido, que eu não vou recusar, então vamos a ele.
Você falou isso dando a ultima bombada forte.
Eu fiquei mais excitada, mais estava nervosa tensa, seria a primeira vez que você comeria meu cuzinho, meu rosto começou a pegar fogo, eu já não sabia o que sentir, tesão, medo, angustia, vontade….
-Ei calma!
Parece que você estava lendo meus pensamentos
-Calma eu vou com calma bebe, se doer muito você me fala que eu paro você vai gosta e vai pedir mais, eu sei disso.
– Tudo bem é que eu, eu fiquei tensa é tão grande e grosso, não vai caber.
-Rsrsr a cabe sim amor vamos tentar como te falei.
Você chegou aqui me deixando com muito tesão dizendo que queria que eu come-se esse seu cuzinho, agora eu vou comer.
-Eu sei e eu quero dar para você, e que!
-Ei não pensa!
Você falou isso me beijando me fazendo carinho
– Relaxa
Voltou a me beijar, beijou meus peitos, minha barriga, minha bucetinha de novo.
Eu já tinha esquecido o medo, você de novo já estava no controle e eu em suas mãos!
-Eu tenho uma pomada aqui pode ajuda! Você quer?
– Se você quiser mesmo, podemos passa.
Abri a gaveta e peguei a pomada, fiquei de quatro como uma boa safadinha.
Você foi beijando minhas costas com as mãos me abraçando por trás, der repente suas mãos sumiram, só sentia seu toque no meu cuzinho e o geladinho da pomada. Você passou nele ficou meio que massageando, forçou um dedinho para dentro.
-Ai vai com calma!
-Ei calma é só meu dedo, a dor esta na sua cabeça bebe!
Você ficou na posição de ataque colocou uma camisinha e foi forçando a entrada, doía mais eu não reclamava, afinal tinha sido ideia minha então.
Você forçava e parava, esperava eu me acostumar e forçava de novo, quando a cabeça me entrou já estava com muita dor e gritei muito.
-A dor esta muito mais na sua cabeça do que a dor é real!
-Na cabeça um caralho isso dói para cacete Theo!
Você riu de mim, mais não parou.
-Theo você disse que parava se eu não se aguentasse, eu não aguento mais.
-esta bem eu vou tirar.
Eu burra achei realmente que você ia tira, você tirou um pouquinho e em uma entocada só empurrou tudo pra dentro.
-Seu filho da puta, caralho, você esta maluco. Falei gritando Théoooo!
-Cacete Theo você quer me rasgar toda?
Meu cu parecia pimenta a dor estava grande, mais saber que você estava com esse pau dentro do meu cu me dava um tesão enorme.
Eu estava morrendo de ódio de você, mais o tesão era maior.
-Ei você acha mesmo que eu ia desistir agora?
-Theo eu estou morrendo de ódio, então não fala nada!
-Não seja por isso.
Você falou e já foi logo bombando meu cuzinho, devagar mais não, como na bucetinha parecia que você estava com mais tesão, mais empolgado, a dor já era caso passado e o que eu conseguia senti era tesão muito tesão , você me segurava com firmeza, estava me fodendo sem pena.
-Eu falei que você ia gostar
Eu a essa altura só gemia sentindo as ondas vindas, a já conhecida sensação.
-Baby
-Isso bebe goza para mim, goza
Vou você sabia?
-Eu sei ler as reações do seu corpo linda
Como você respondeu uma pergunta que eu não fiz, você e sua mania de ler meus pensamentos ( riso)
– Ei, volte pra mim e goze pra mim.
Eu já não sabia o que estava acontecendo me entreguei à sensação de prazer e gozei, gozei muito.
Você não parava de me comer, e isso me fez continuar com tesão mesmo depois de um gozo divino, hum o segundo da noite. Você parecia esta se controlando também.
-Este seu cuzinho é muito apertado não vou aguenta muito.
Já fazia algum tempo que você estava o comendo, mais não sei precisar quanto.
Decidi tomar o controle da situação, pedi pra mudarmos de posição.
Deitei de costa na cama e você entrou de novo no meu cu, já não doía mais e ficou fodendo, fodendo e fodendo…
– Você é minha, só minha, essa bucetinha e agora esse cuzinho são meus, entendeu? E a cada palavra mais forte você fodia
-Ahhhh simmmm
-Sim o que safadinha?
-Sim eu entendi, seu só seu. Enche meu cuzinho de porra, vai Theozinho.
Você tirou seu pau do meu cu e eu fui tira a camisinha, você veio foder minha bucetinha, mais eu queria era chupar este pau gostoso.
Você ficou em pé e eu sentada na cama
Passei a língua de leve só na cabecinha, para sentir o gosto salgadinho que eu amo, mais sem toca-lo, lambendo como um picolé, da cabeça ate a base, beijando as bolas sentido o cheio do meu homem.
Mais sem toca-lo com as mãos só a boca, voltei à cabeça e a engoli toda, você uivou de tesão e forçou minha cabeça com força me fazendo engasga.
-Desculpa minha linda você esta bem?
-Theo eu sei fazer sozinha. Ou você me deixa fazer ou vou ter que amarra você!
Coloquei de novo seu pauzão na boca, agora eu punhetava a grande parte que sobrava, você estava gostando, às vezes tentava ir tudo mais era impossível sem engasga; mais eu continuava a chupar seu pau gostoso sem para, estava divino eu amava isso, minha bucetinha estava pingando escorrendo pelas minhas pernas eu estava muito excitada com aquela situação e você também.
– Amor se você não quiser que eu goze na sua boca é melhor parar!
Hum eu queria; mais estava louca para receber porra no cu, então empurrei você para cama, foi beijando você, o rosto, a boca, o peitoral, a barriga, o pau de novo ( risos) pra deixa ele bem molhadinho.
Apoiei seu pau no meu cu, mais sem tocar minhas mãos em você só no seu pau e fui descendo bem devagar, curtindo a situação, curtindo a sua cara de tesão, ate o fim deixando ele todinho emperrado no meu cu. Sem tocar em você fui subindo, sem o deixa escapar, e dessa vez desci mais rápido tudo e de novo e comecei a cavalga tentando não toca-lo.
Cavalgando com o pau no cu, hum você podia sentir o úmido que minha bucetinha estava provocando, você estava com muito tesão gemia alto, esta tortura já estava durando alguns minutos, eu estava firme, mais você já não estava aguentando mais e eu também, veio aquela onda de novo.
-Isso amor vamos juntos goze pra mim!
-Eu não aguento mais!
-Só mais um pouquinho bebe!
Falou você quase em gritos
Eu estava me esforçando essa posição cansa muito e sem apoio é pior
-Baby eu
Senti um imenso jato de porra dentro do meu cu, e outro, outro , e outro e isso me fez cai em um gozo tão prolongado que nunca havia sentido antes, Sentir sua porra no meu cu me deixou nas nuvens. Eu já não tinha forças, me joguei em cima de você enquanto ainda sentia jato de porra no meu cu. Você me abraçou e continuou a foder meu cu.
Eu não sei como você tinha folego ainda, você ainda ficou fodendo mais um pouco mais logo parou, eu não tinha forças de sai de cima de você, e você também continuou a me abraçar forte, eu queria ficar acordada mais não conseguia, senti seu pau saindo do meu cu, mas ainda estava em seus braços, meu cu escorria porra, meus olhos teimavam em fecha.
-Ei não…
– Não o que? BABY
-Não dorme, vamos tomar banho!
-Eu não consigo me mexe, eu estou muito cansada!
-Eu sei linda, mais você vai se sentir melhor depois do banho!
-Eu não consigo Baby
-Ei linda, vamos eu te ajudo.
Você falou isso me deixando de lado na cama e ficou a olhar para mim com cara de quem aguentava muito mais.
-Vamos, não durma!
-Eu não sei como você pode ter tanta energia ainda baby
-Bebezinha você se acostuma, e não durma, vamos eu te levo no colo.
Eu tentei me sentar.
-Ai…
Doeu meu bumbum quando sentei
-Deixa de drama vai, levanta, ou eu vou ter que ir maltratar você mais um pouco, e você esta muito cansada pra isso lembra bebe.
-Olha que não seria má ideia, mais eu estou me sentindo suja, tem porra por todo lado e meu cuzinho ainda esta saindo porra!
Você me pegando no colo falou
-Você é uma delicia eu adoro saber que tem porra minha saindo do seu cuzinho, vem vou lavar você todinha!
Você me levou no colo para o banheiro, eu com a cabeça apoiada no seu peito, me sentia tão segura, você me soltou no chão, mais ainda estava abraçado a mim, você ligou o chuveiro e a agua quente caiu sobre você, me puxando, a agua caiu sobre meu corpo também
-Ai a agua esta pinicando
-Ei bebe e só agua quente relaxa!
É verdade só foi o choque do primeiro momento, a agua estava divinamente boa, quentinha me fazendo relaxar, você molhou meu corpo todo e veio com o sabonete liquido para me lavar.
-Hum agora eu sou criancinha, para você me dar banho? kkkk
-É o mínimo que eu posso fazer por você depois de tudo que você fez!
Colocou um pouco de sabonete na mão e foi passando no meu corpo, primeiro nos meus peitos, deixando eles cheio de espumas, depois barriga e a minha bucetinha mais sabonete e você enfiou os dedinhos lá.
-Ei o que aconteceu com o banho? Kkkk
-Eu só estou lavando para depois sujar de novo! kkk
Isso estava me acordando me excitando, você me virou e mais sabonete lavando minhas costas, passava a mão no meu bumbum me fazendo da um pulo pra frente tensa ao pensar que você poderia querê-lo ainda.
-( risos) Ei bebe calma eu só vou te lavar, vem aqui!
Eu dei um passo pra trás de novo, como um voto de confiança. Você continuou a me dar banho, estava tão bom, você me puxou de novo para agua.
-Hum eu posso retribuir o banho?
Você me olhou como se eu tivesse lhe dado um soco no estomago, mais consentiu com a cabeça, meio contrariado, acho que ninguém nunca tinha pedido isso para vc. Eu enchi minhas mãos de sabonete, deixei minhas mãos bem a mostra para você saber exatamente o que eu iria fazer, passei as mãos nos seus ombros, pescoço, te virei mais sabonete nas mãos e encostei minhas mãos na sua costa. Você deu um gemido profundo, como se tivesse doendo, eu passava o sabonete na sua costa toda e dava beijinho por ela, virei você de novo rumo ao peitoral dessa vez você gemeu de novo mais não tão sofrido, fiz a mesma coisa ensaboava seu corpo e dava beijinhos pelo seu corpo, quando cheguei ao seu pau, não era surpresa ele está muito duro.
– você esta gostando mesmo do banho ne ? Kkk
– você não imagina o quanto bebe!
Mais sabonete e peguei seu pau e fiquei a punhetando, lavando- o, deixando- o brilhando.
-Hora da agua!
De volta pra agua, a sujeira foi embora agora, é só me divertir, me abaixei e cai de boca nesse pau, lindo, você despertava o desejo em mim, já estava louca de novo, o cansaço já era passado.
-Ei bebe isso esta muito gostoso! Mais o que aconteceu com o banho?
Minha boca aumentava os movimentos a cada respiração sua, sua mãos na minha cabeça, só apoiando e aproveitando o boquete.
– Estou vendo que a gatinha já recuperou as forças!
Eu adorava chupa este pau, estava tão gostoso, tão bom.
-Minha bebezinha eu quero você e quero agora mais não aqui, não assim!
Você tirou seu pau da minha boca, desligou o chuveiro pegou uma toalha e me deu, tudo muito rápido, quando vi já estava na cama de frente para cama.
-Eu não vou deita ai nessa cama, olha o estado dela!
-Hum sempre toda cheia de coisinha!
– Se você não quiser isso tudo aqui…. Falei tirando a toalha do meu corpo e me mostrando dando uma voltinha kkk
-Hum hoje você esta com tudo você manda, hoje você manda em tudo!
Falou tirando os lençóis da cama jogando no chão e me jogando na cama me fazendo rir. Quando dei por mim você já estava em cima de mim, me fazendo carinho no rosto.
– você me deixa louco sabia menina?
– Hum nosso objetivo é satisfazer!
Seu pau já estava pressionando minha bucetinha, eu já estava com as forças renovadas.
-Ei você tinha razão, o banho fez mesmo bem, para melhorar espera ai!
Fui colocar uma musica para melhorar, ao som de WHEN I WAS YOUR MAN
– Eu adoro essa musica, sempre imaginei fazer amor ao som dela!
-Hum agora você quer fazer amor? O que aconteceu com a putinha de ainda pouco?
– Q a o q?
– Ah bebe você vem toda, toda pedindo para comer seu cuzinho e não quer ser chamada de putinha?
– Logica que não, você sabe o q eu penso disso!
– Tudo bem mais, entenda você é a minha, só minha!
Veio a me beijar, como um menino brincalhão, seu pau na minha bucetinha entrou com facilidade, começamos a nos movimentar de uma forma mais calma, sentindo mais o outro, você me beijava me estocava com força mais estava calmo diferente de antes.
– É assim que você queria ao som desta musica.
Kkkk -Isso ahhhhh, você beija meus peitos, montei em você cavalgando lentamente, subindo e descendo no seu pau, eu te arranhava, parecia que estava transando com outra pessoa.
-Eu adoro, nunca sei quem é você na cama. Ah você me deixa louca!
Estava muito gostoso, carinhoso você parecia mesmo outro. Então provoquei:
– Ah cadê o garanhão que estava me fodendo ainda pouco?
– Ora eu só estou fazendo como você queria, ate porque eu ainda quero comer esse cuzinho de novo, tenho q ser bem carinhoso para você me dar de novo.
-Olha só.
-Agora você que esta falando muito, fica quietinha já, curte esse momento, para de pensar demais!
Falou isso beijando, me puxando para si me deixando paradinha e você se movimentando fodendo, me deixando com mas tesão ainda, você sabia como me deixa louca. Eu só sabia gemer, gemer.
-Ei esta noite não pode terminar sem uma coisinha que eu adoro.
-Ah fala o que, você me deixa louco.
-Me solta que eu te mostro.
-Ah serio esta tão gostoso assim!
-você vai gosta! E eu te garanto baby
Você mesmo contrariado me soltou e eu mais que depressa, coloquei minha bucetinha na sua cara fazendo um delicioso 69, estava tão empolgada eu adoro isso, chupava muito seu pau eu me esforçava ao máximo pra engoli-lo todo, mais me concentrar nele estava difícil porque você estava me chupando como nunca antes, você também gostava disso dava para ver, a gente ficou nessa brincadeira por algum tempo eu já estava sentindo de novo a sensação do meu corpo tremer.
– Mais já bebezinha?
– A culpa é sua?
Falei saindo de cima de você, e deitando na cama e você vindo por cima já me invadindo toda, ahhh fode vai…..
-Ah fode vai fode sua bebezinha!
-Nossa ela esta diferente, esta inchadinha!
-você é o culpado!
-Adoro deixa você assim, toda fodidinha!
Isso você se movimenta com mais excito, com maestria, e de novo a sensação deliciosa.
-Isso bebezinha goza, goza gostoso para seu homem goza minha delicinha…..
-Goza comigo Théo, goza, vem meu baby…..
Você me fez gozar, me deixando muito feliz, mais queria senti seu gozo dentro de mim e não demorou muito , você me fez a mulher mais feliz do mundo ao sentir jatos e jatos de porra no meu útero, seu pau entrava e sai de mim todo branquinho misturando o meu e o seu gozo. Mesmo depois de gozar você não parava isso me deixava louca, não sabia como você tinha tanta energia, você bombava e bombava estava me deixando louca de novo e de novo, você não parava, o que estava querendo fazer, me fazer gozar de novo, me deixava cansada eu não tinha força mais você parecia um garotinho comendo chocolate não parava de comer. E isso me fez gozar de novo eu estava acabada e enfim você parou.
-você acaba comigo!
-Olha bebezinha você tem que aprender muito comigo ainda ( risos)
Eu não queria deixa você sujinho, eu precisava deixa o homem que estava me fazendo plenamente mulher, limpinho ( risos)
Cai de boca no seu pau ainda duro. Como pode? Chupei, chupei muito, muito deixando ele todo bem limpinho muito e chupando fiz você gozar de novo tudo na minha boca, não consegui engoli tudo mais engoli boa parte te deixando louco.
Caindo deitados abraçados eu morta exausta, satisfeitos, eu me abracei a você como nunca, eu queria deixa meus olhos abertos mais não conseguia.
-você esta feliz?
– você me faz feliz baby!
-Que bom bebezinha você também me faz muito feliz!
Fazendo carinho no meu rosto.
-Ei porque você teima em dormir? Já vi dizer que tem homens que da uma e cai no sono, mais mulher….
-Porque você me deixa cansada, mais feliz muito feliz!
-Durma Bebezinha, durma, você vai se senti melhor!
– Não e se eu dormi e quando acorda você não estiver aqui?
– Eu não vou larga você nunca mais, você é minha, minha bebezinha, minha safadinha, minha putinha.
-Théoooo
-Eu sei bebe, eu sei tudo bem, mais você ainda vai gosta disso com o tempo.
-Talvez com o tempo eu vá Baby, talvez.
Eu fechei meus olhos, eu te abracei com tanta força com medo de você partir, eu queria ficar acordada mais não conseguia mesmo e dormi.
Quando acordei meu corpo doía procurei você na cama mais não achei, meu coração doeu, minha garganta deu um nó, eu gritei.
– Thhheeeooooo
Você apareceu lindo com cara de quem não estava entendendo nada.
-Ei o que foi eu estou aqui bom dia bebezinha.
-Eu, eu pensei que você tinha ido embora, eu fiquei tão assustada.
-Ei amor calma.
Falou você me abraçando forte. Sabia que você fica linda quando acorda?
-Eu te adoro não ia sem tomar café da manha com você!
– Você tem que ir mesmo agente não pode continuar a transar, transar e transar?
-A gente até pode mais você sabe que eu tenho que ir e você tem q trabalhar também! Lembra?
– Caralho meu trabalho merda.
Assim você me despertou do transe em que eu me encontrava, me fez volta pra realidade me deixando frustrada, mais um dia você vai ver só.
Beijos meu amor, meu velhinho lindo!
Da sua Kell bebezinha
Theo_ozga_vitury@hotmail.com