# #

Esposa, Sogra e cunhada

1008 palavras | 2 |3.89
Por

Com o nascimento do nosso filho, eu tinha instalado câmeras em todos os cômodos do apartamento, menos nos banheiros, claro. Elas eram bem pequenas e discretas, mas não eram escondidas.
Dezembro chegou e a época de compras também. Numa tarde minha esposa foi para o shopping comprar roupas para as festa de final de ano, aproveitando que nosso filho ainda estava na escola.
Eu sempre tenho o costume de olhar as câmeras da nossa casa, quando estou no trabalho. E numa dessas olhadas eu vi que minha esposa tinha acabado de chegar em casa, não só ela, também estavam minha sogra e minha cunhada. Cheias de sacolas de roupas e pareciam muito eufóricas!
Tão eufóricas que dando risada e dançando, minha esposa Clara, já tirou o vestido ficando apenas de calcinha fio dental branca, dizendo, “vamos experimentar tudo, vamossss”. Falava como se tivesse cantando, super feliz.
Confesso que já estava de pau duro. Eu via e ouvia tudo. E quando a minha cunhada CECÍLIA começou a tirar a calça jeans super colada no corpo, eu acreditei. Eu, um cara normal, super bem casado e feliz, com esposa perfeita de uma família super do bem e tradicional, estava diante da maior sorte que um homem normal pode ter.
Cecília tirava a blusa também e ficou só de calcinha vermelha ainda menor do que a da minha esposa e o sutiã combinando com a calcinha. Cecília reclamava do calor e do sutiã, e com pressa e agonia tirou o sutiã. Cecília, minha cunhada, tem 24 anos, é residente em pediatria. A um ano acabou um namoro que vinha da adolescência. Tem no máximo 1 e 60 de altura é super magra e loirinha, um corpo bem adolescente mesmo. O peitinho de pera lindo de auréolas douradas e bicos pequenos. Corpo bem magro e pernas finas e torneadas. Ela parecia ter no máximo 16 anos, Cecília era muito parecida com minha esposa antes de ter o nosso filho. Hoje a Clara, minha esposa, continua magrinha, mas ganhou uns quilinhos, de peito, pernas e bunda, mas mesmo assim, com 27 anos parece ter bem menos e ainda é mais baixinha que a irmã.
As duas irmãs só de calcinha quase gritavam para a mãe tirar as roupas também.
Foi dona Carla, minha sogra que teve o cuidado de fechar a cortina da varanda, mas também não lembrou das câmeras. Minha sogra se sentou no sofá para tirar as sandálias e logo falou: “vcs duas gostam mesmo desse tipo de calcinha!???”
As duas responderam quase numa só voz “amamos”. E a cunhada disse “E compramos várias, inclusive para a senhora, kkkkkkkk!!!” E minha esposa, “vamos começar por elas, pega aí ceci!!!”. A sogra disse “não tem que lavar antes!??” “Ao menos vamos passar os fundos!!” As filhas riram muito. Confesso que eu também!!!
Dona Carla tirou o vestido solto e longo. Ficando só com a calcinha branca grande. Não usava sutiã. Era a mais baixinha das três. Tinha alguns quilos a mais que minha esposa, mas ainda era bem magra. Iria completar 50 anos em poucos meses. Peitos maiores e de auréolas e bico grandes! Ela era a mais branca das três, não tinha marquinha de biquíni.
Eu não acreditava no que estava vendo. Por incrível que pareça minha sogra pegou realmente o ferro de passar, kkk!
Cecília pegava cada calcinha e dizia de quem era, e minha sogra passava o ferro quente e entregava a dona, a primeira foi minha esposa. Que tirou a calcinha que tava e colocou a nova, amarela, fio dental e de renda. A mãe falou na hora, “que bunda grande é essa, Clarinha, qual o segredo!?kk”, minha cunhada gargalhando respondeu rápido “é um tratamento que ela faz, com injeção, toda noite!!kkkk” as duas irmãs morriam de rir. “, mentira mãe!kkkk” dizia minha esposa. E a sogra surpresa “ tratamento?injeção? Tá doida, Clarinha! Como assim!?”
E a cunhada não parava “uma injeção toda noite, mãe, acredita!? E é o marcos que aplica kkkkkkkkk. Minha esposa “paaaaaaraaaaa ceci kkkkkk!”. Mas ela não parava “pica dura do marcos toda noite”, sabia que dá a rodinha cresce a bunda!? Eu não acreditava no que via e muito menos no que escutavaKkkkk”
A sogra rindo e assustada disse “vcs são doidas demais”. Minha esposa só ria, e a cunhada continuava, “vocês, vírgula, a clara! A minha rodinha está intacta, com todas as preguinhas, kkkkkkkk, que não pretendo levar para sepultura, mas por enquanto estão intactas.
Com certeza as duas irmãs eram confidentes. Eu já tinha gozado uma vez e o tesão só aumentava, vendo e ouvindo tudo aquilo. E a sogra começava a se abrir, “ sabia que as meninas da minha época faziam isso para se manter virgem para o casamento!?”, nunca tive coragem, nunca me pediram mesmo!”, e minha sogra parecia muito curiosa com o assunto “todo dia Clarinha, não faz mal!?”, e minha esposa “claro que não é todo dia, mãe, a Cecília fica tirando onda com a minha cara”. A sogra parecia ter ficado curiosa, “como você aguenta, atrás, filha!?!?” E Cecília não se aguentava, e falou pausadamente “… Marcos, o chupa cu..,kkkkkkk!!!!, explica pra mãe, Clara!!”
As três pareciam em transe, rindo muito! Caralho, a Clara contava tudo mesmo para a irmã! E minha esposa, “coisa horrível, Ceci, kkkkkkk, beijo grego, melhor falar assim. Com muito beijos, entra até um trem!kkkkkkkk” E minha cunhada continuou, “ vc falou que era chupão mesmo, com língua lá dentro mesmo, não era só beijo! Kkkkk. E seguia o debate sobre sexo anal e o desfile de calcinha. E assim seguiu com as três peladas e provando calcinhas e falando muita, mas muita putaria. Continua…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,89 de 70 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Casal cambirela D4swing ID:bf9dsxuk0k

    Continua, minha e cunhadas também são bem liberais

  • Responder Cecília ID:1cyvn0b4qxy2

    Que merda