# # #

Comendo a burra de um conhecido com meu amigo

1365 palavras | 1 |4.67
Por

Como falei no último relato, tenho esse amigo um pouco mais velho que eu, eu tenho 26, já comemos umas poucas jumentas, éguas e mulas, até galinha juntos, moro em uma cidade pequena no interior do Ceará. mais na frente eu posso escrever detalhes de algumas dessas fodas, mas nesse vou contar como comemos a mula de um amigo dele, isso foi em Maio de 2022.
Devido ao trabalho meu amigo conhece muitas pessoas e como eu ando sempre na tara de pegar uma femea animal logo autorizei ele falar que tem um amigo que curte a parada pra qualquer possível conhecido que também curta ou um que ao menos possa conseguir uma dessas pra gente fuder, dito isso, ele começou a sondar um amigo sobre o assunto, era um senhor pelos seus 60 e poucos anos pela descrição que ele me dava quando me atualizava das investidas.
Meu amigo comprava desse senhor, ovos, galinhas, etc. então era a desculpa perfeita pra fazer visitas esporádicas e pra preparação do terreno… No começo ele jogou verde pra saber se o cara não iria reagir de forma negativa, e deu sorte porque ele se mostrou bem tranquilo sobre o assunto, então por alguns meses meu amigo o visitava e falava sobre “os caras de antigamente” que comiam jumentas, éguas, galinhas pra se aliviar, com a confiança do cara conquistada meu amigo falou que tinha um amigo que também curtia isso “ainda hoje” kkk, e combinaram dele levar esse amigo qualquer dia pra fazer uma visita e se conhecerem.
Com esse convite feito só precisamos combinar um dia que ele estivesse sozinho em casa pra ficarmos à vontade pelo menos pra conversar, fomos numa quinta feira, ele mora na cidade mas tem esse terreno num interior saindo da cidade, é o local perfeito, tem somente a sua casa simples muito adentro da mata e da pista, então não teríamos problema com privacidade.
Chegando lá, de longe já o avistei indo pro portão, não falei aqui antes e não lembro de também ter comentado com meu amigo que eu achava que já o conhecia, e realmente eu o conhecia mas isso não é relevante porque o mais importante é que ELE não me conhecia (cidade pequena tem disso).
Muito simpático, já nos recebeu sorrindo/rindo da situação porque meu amigo não tinha dito que me levaria dessa vez, mas ele muito tranquilo brincou com a situação e falou que eu não tinha cara que gostava “daquilo” não, eu só ri e entramos, não pude deixar de notar uma mula ainda na carroça que estava so lado da casa, foi minha deixa pra tocar no assunto, elogiei o animal e de fato começamos uma conversa sobre “fulano e ciclano que comia”, como era antigamente, até que no fim os três já haviam confessado que também já tinham praticado essa “atividade”, falamos de conhecidos, das nossas próprias experiências, enfim formamos a amizade, nesse meio tempo ajudamos ele tira a mula da carroça, mas ela continuou no mesmo lugar amarrada à cerca. Apesar do motivo principal da visita, meu amigo de fato iria comprar ovos como sempre fazia, eles entraram pra resolver isso dentro de casa e eu preferi ficar do lado de fora mesmo.
Nem esperei eles adentrarem muito em casa e já fui “bulir” naquela mula, de cara eu vi que era mansa e nessa questão eu não perco muito tempo, alisei seu lombo, sua cabeça e ela o tempo todo confortável, fui passando do lombo pra traseira, até a buceta, alí eu vi que era definitivamente mansa, fiquei brincando com um dedo, dois, até que senti seu canal lubrificar com os estímulos, sua buceta começa piscar e todo mundo sabe que esse é o sinal máximo que ela está receptiva, não demorei e posicionei um pneu atrás dela e me preparei pra comer sua buceta.
Ainda brinquei um pouco até que não aquentando mais encaixei o pau na entrada e devagar fui penetrando pra não assustar e perder todo o progresso, sua buceta continuava piscando e nessa altura parecia um forno de tão quente, enquanto isso eu os ouvia conversando dentro de casa no mesmo ponto em que eu estava comendo sua mula separados somente pela parede, isso me dava mais tesão ainda porque eu ainda estava comendo sua fêmea sem ele saber, me empolguei e acelerei as estocadas e aproveitei a foda por mais ou menos cinco minutos seguidos até que escuto eles se dirigindo a saída da casa nessa hora a adrenalina foi a mil e eu me empolguei mais ainda, eles saíram da casa conversando e olhando no sentido oposto de onde eu estava e sem olhar pra mim ficaram na minha frente sem me perceber, enquanto eu metia na mula, mas não demorou e eles se viram e me vêem no ato, o que não me constrangeu, pelo contrário eu meti com mais vontade, a sua reação foi de espanto, arregalou os olhos mas ligeiro fingiu normalidade e virou o rosto e fez algum comentário que não lembro mas que não foi negativo, meio que autorizando que eu continuasse, e assim eu o fiz continuei comendo aquela buceta, agora pelas suas costas e meu amigo o tempo todo olhando e tentando fazer ele olhar também mas ele já parecia constrangido, mas também não me incomodou, se passaram mais alguns minutos e eu sai de cima da mula, me vesti e encostei neles com a maior naturalidade, ele já mudou de expressão e tirou algumas brincadeiras e ficamos assim até ele avisar que precisaria voltar pra cidade, meu amigo perguntou se a gente não poderia ficar mais um tempo lá aproveitando que quando saísse deixaria tudo como ele orientasse e ele permitiu, conversamos mais um pouco, ele convidou pra voltar mais vezes e se despediu rumo a cidade.
Sozinho com meu amigo, já estávamos pelados e eu retomei minha posição atrás daquela fêmea e continuei com minhas metidas enquanto meu amigo se masturbava, já com pressa, meu amigo toma meu lugar e também inicia outra sessão de estocadas, sua buceta piscava freneticamente nos nossos sacos. quem já comeu uma femea dessas sabe que enquanto o macho está penetrando ela pisca na região da base do pênis e mesmo no saco e isso leva o cara ao delírio. meu amigo é um pouco mais magro que eu a seu pau é bem maior e na época estava a bem mais tempo sem comer uma do que eu e logo anuncia que vai gozar, após gozar, eu tomo seu lugar e continuo comer a mula, ficamos assim por volta de uma hora e meia, já estava escuro e nós já estávamos cansados mas com vontade de não sair dali pois não sabíamos quando teria outra oportunidade daquelas, mas comemos e gozamos até não poder mais, tentamos comer os dois ao mesmo tempo e meio que atrapalhados conseguimos, demos as ultimas gozadas e limpamos sua buceta que com certeza ainda não tinha sido usada daquela forma, arrumamos tudo como combinado e voltamos pra cidade.
Durante todo o trajeto, a nossa conversa e vontade era de voltar e focar o tempo que desse comendo aquela mula, mas no fim logo chegamos em casa, isso já faz quase dois anos e depois dosso só conseguimos voltar lá uma vez mas tinha visita, e também foi nossa última vez que praticamos, quando conseguimos combinar as vezes vamos atrás nos interiores ou pelas estradas mas ultimamente tem sido raro encontrar com um animal desses solto, mas seguimos tentando.

Se for conterrâneo e quiser trocar ideia pode me chamar no telegram, seria ótimo conhecer novos praticantes, sou do sertão central do Ceará.
telegram:
@paulocastanheiro
Obs: não me interesso por machos, nem me chame se for esse seu assunto

IMG-20240212-143405-936IMG-20240212-143357-300IMG-20240212-143353-310

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,67 de 12 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Greg ID:1eh9k71wzxxm

    Delícia de relato, sou da PB e já meti muito em animais tbm, jumenta, cabra, galinha, ovelha, bezerra e uma cadela… No interior é muito massa essas coisas e acontece muito. Gozei relembrando o passado.