# #

Filha da GP – Parte três (uma bucetinha apertada e um rabinho de raposa)

1760 palavras | 12 |4.56
Por

Carol aos 8a perde seu cabacinho depois de ter seu cuzinho arrombado.

Continuação, Leia os contos anteriores
parte 1(/2023/11/a-filha-da-gp/)
parte 2(/2023/11/filha-da-gp-parte-dois-um-cuzinho-apertado)

Na terça-feira compro pela internet um plug anal para Carol, procuro o menor possível para não machucar muito, achei um site singular. Havia as fotos no site, mas sem informações sobre os produtos, somente o link para Whats da loja.
– Oi, como funciona para comprar?
– Olá, você pode ver no nosso site algumas coisas, mas a compra é por aqui pelo Whats mesmo. O que você precisa?
– Queria um Plug o menor que tiver um rabinho.
– Certo, nosso menor tamanho seria o de 7cm de comprimento por 2,8cm de diâmetro (Aproximadamente). Medidas da calda: 26cm.
– Acho que ainda seria grande pra ela. Ela é pequena.
– Entendi senhor. É uma PT?
– PT? O que seria isso?
– PT senhor quando a pessoa é mais jovem. Pre Teen.
– Isto mesmo então.
– Então, tenho o modelo de 4cm de comprimento por 1,8cm de diâmetro (Aproximadamente) a calda tem tambem 26cm. O valor deste é de R$ 220,00 mais frete
Seguindo o atendimento, pedi tambem mais KY e um afrodisíaco feminino chamado Tribulus Terrestre. O pedido chegou na sexta a tarde, levei direto para Andreia, junto com outro pedido de roupas para Carol, uma saia pregada oriental, um top, meias longas e uma tiara com orelhinhas. Só mandei ela dar o uma capsula do Tribulus Terrestre imediatamente e ensinar a Carol a suar o Plug, e que deveria aparecer lá em casa com aquela roupa.
As 20h de sexta, Carol aparece na minha porta com a saia pregada oriental, o top, meias longas e uma tiara com orelhinhas e a calda com o plug anal junto com sua mãe Andreia. Mandei Carol dar uma reboladinha e meu tesão foi as alturas. Andreia me olhou com cara de safada e foi embora. Ver aquele rabinho debaixo da sainha de Carol é uma visão incrível. Carol me deu um beijo na boca bem molhado e a peguei no colo. Levei ela até o quarto e mandei ela tirar a roupa fazendo uma dança. Ver aquele rabinho balançando é demais.
Peladinha somente com o rabinho no cuzinho, ela pulou em mim me beijando. Falei: “Sua safada o afrodisíaco está fazendo efeito em”. Ela continuou me beijando e eu beijando ela, joguei ela na cama e disse, quero esse cuzinho. Carol imediatamente fica de quatro, e me manda tirar o rabinho dela. Eu tirei, meu pau já estava a duraço esperando ela, a puxo para beirada da cama, passo KY no meu pau e no cuzinho dela e meto de uma vez só. Entra rápido e fundo, Carol resmunga um pouco, mas a seguro pela cintura e começo a bombar devagar. Carol ainda não esta acostumada, mas continuo bombando forte e ela resmungando e choramingando me dando mais tesão. Após alguns minutos gozo bem no fundo do cuzinho, solto Carol e ela cai na cama, corro e coloco o Plug novamente. Carol dormiu com seu plug acoplado, cena linda de se ver. Dormi agarradinho nela, fazendo carinho em seus cabelos.
Sábado pela manhã Carol me acorda querendo ir ao banheiro querendo fazer o coco, eu mando ela ficar de quatro para por PhosfoEnema novamente. Depois de alguns minutos no vaso ela me chama e eu a mando para o banho, mas o vaso só tinha minha porra, sem merda sem nada. Após o banho ela vem até mim perguntando se podia ir na piscina, disse que sim e fomos tomar banho de piscina. Depois de um tempo brincando, ela se agarra em mim e começa a esfregar a bucetinha no meu pau, fico louco de tesão.
– Amorzinho, vamos entrar? Ta na hora.
– Hora do que papai?
– De você virar mulher. Quero sua bucetinha pra mim.
Saímos da piscina, levei ela molhada mesmo até o quarto e cai de boca em sua bucetinha, chupando gostoso e passando a língua lá dentro de seu buraquinho. Meu pau estava muito duro, babando de mais. Fui subindo pelo seu corpinho beijando e lambendo tudo e disse: “Vou meter ele todo em você, vai doer, vai ser incomodo, mas não vou parar até eu gozar, entendeu?” Carol apenas acenou com a cabeça. Eu peguei no meu pau, mirei no buraquinho da buceta dela, e comecei a forçar. Ela estava molhada, mas ainda não era o suficiente, sua bucetinha ainda era pequena demais para meu pau. Peguei KY passei no meu pau e derramei em sua bucetinha e tentei de novo, agora a cabeça entrou, e rompi seu cabacinho, por mais que eu tentasse, não conseguia meter mais que a cabeça, fiquei assim até gozar lá dentro. Carol chorava de dor e pedia para parar, mas eu não parava, apenas metia o máximo que conseguia. Quando terminei, fui tomar uma ducha, Carol ficou chorando na cama, quando saí da ducha, Carol estava deitada em posição fetal chorando e com sangue saindo de sua buceta. Tentei acalma-la, mas não tive sorte, a deixei lá e fui tomar uma cerveja.
Mandei uma mensagem para Andreia com a foto da buceta da Carol saindo sangue e porra.
– Carol é demais. Que bucetinha apertada e pequena, não consegui meter tudo nela.
– Tadinha, arrebentou ela toda.
– Eh! Eh! Só o necessário.
Andreia estava apreensiva com a filha, e eu, louco de tesão. Carol pegou no sono enquanto chorava, aproveitei e introduzi o plug com rabinho nela novamente. Carol acordou já era 18h de sábado olhou pra mim e disse: “Papai, to com fome”. Pedi comida pelo aplicativo, carne assada e batata frita, abri um vinho e servi ela e eu.
– Papai, não posso beber vinho.
– Amorzinho, hoje é um dia especial, você virou mulher, pode sim. A partir de hoje, você pode beber o que quiser quando estiver aqui comigo.
Depois de comermos, Carol tomou mais uma taça de vinho, já tava meio grogue e logo foi para cama. O dia tinha sido bem intenso para Carol, ter um pau rasgando sua bucetinha infantil foi demais pra ela. Na cama, ficamos vendo um filme abraçadinhos e trocando caricias. Lá pelas 5h da manhã Carol pegou no sono, ela ainda não havia tomado banho, estava cheirando a porra, sangue e suor. Sentido aquele odor delicioso, meu pau ficou duro novamente, começo a acariciar Carol para tentar acorda-la, mas ela não acordava, fui beijando seu rostinho e sua boquinha, mas ela nem dava sinal, então mexi nela e a coloquei de barriga pra cima mesmo assim continuava dormindo. Abri suas pernas e vi sua bucetinha linda e agora com o hímen estourado, passei o KY novamente no meu pau e dentro de sua bucetinha e comecei a forçar meu pau novamente naquela buceta infantil. Carol acordou gritando de dor e susto, mas não me preocupei, continuei forçando. Tapei a boca de Carol com a mão e mandei ela ficar quieta, fui forçando o pau e novamente só entrou a cabeça, então comecei a bombar dentro dela, senti meu pau batendo no plug que estava em seu cuzinho e em poucos minutos gozei novamente. Carol ainda chorando virou de lado e chorou até pegar no sono novamente.
Domingo 11h.
Acordamos, decidi que não iria meter na bucetinha e no cuzinho da Carol hoje, mas estava ainda louco de tesão, ela ainda não tinha tomado banho, o cheiro de sexo nela tava grande, qualquer homem que sentisse ficaria de pau duro na hora. Pensei então em fazer ela pagar um bom boquete hoje. Acordei ela com beijos e chupões em suas tetinhas, descendo até sua barriguinha, lambendo sua bucetinha e subindo novamente até dar um longo beijo em sua boca.
– Papai, bom dia!
– Bom dia Amorzinho, tudo bem?
– Tudo, só to com dor na minha pepeca.
– Eu sei Amorzinho, desculpe por isso. Não me aguentei.
– Ta bem papai, ta desculpado.
Eu sentei na beirada da cama já tava de pau duro, mandei Carol descer da cama e se ajoelhar na minha frente e disse: “Chupa Amorzinho.” Já fui passando a mão atrás da cabeça dela e puxando em direção ao meu pau. Ela abocanhou a cabeça e começou um vai e vem com as mãozinhas. Fui a loucura estava bom demais, peguei a cabeça dela e comecei a puxar contra meu pau para entrar mais, nisto ela começou a dar um engasgadinha, soltei ela e ela soltou meu pau: “Papai assim não consigo respirar” disse ela. Com a mão direita peguei no meu pau e a esquerda na cabeça de Carol e comecei a puxa-la em direção ao meu pau novamente. Com um custo ela abriu a boca e desta vez a puxei até meu pau atingir a goela dela, e fiquei segurando por alguns segundos.
– Para papai, assim eu não gosto.
– Mas eu gosto, amorzinho, e agora chupa direito que quero gozar na sua garganta.
Carol começa a chupar a cabeça do meu pau e com a mão vai fazendo um vai e vem. Vou guiando a cabeça dela com minhas mãos, meu tesão já ta demais então me levanto, segurando a cabeça da Carol e começo a forçar sua boca contra meu pau até sentir sua garganta apertar meu pau. Carol começa a se debater e eu a gozar direto na garganta dela, enquanto bombava forte. Soltei Carol e ela caiu no chão desnorteada.
– Foi bom Amorzinho? Eu adorei.
– Foi sim papai, só não consegui respirar.
– Tudo bem amorzinho, logo você se acostuma. Agora tira o plug e vamos tomar banho.
No banho, peguei ela no colo e nos beijamos muito, meu pau estava duraço de novo, ela sentiu e começou a esfregar a bucetinha no meu pau até ter orgasmo. Eu já tinha gozado tudo que podia na garganta dela e não me sobrou mais nada.
Almoçamos e ficamos vendo filme abraçadinhos até o fim do dia quando ela voltou para casa.

Espero que tenham gostado. Tem a última parte, que vai ser especial pra quem gosta de BDSM. Se tiverem duvidas me chama no TLG Pedr01123

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,56 de 36 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

12 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder myluc ID:5erpoot09

    bem lubrificado aguenta bem a vara, ficam arrombadinhas mas depressa fecha.

  • Responder Kamilly ID:81rfgch49i

    Que conto Gostosos .. Eu adoro assuntos assim .. Quem tbm gosta me chama no telegr.an
    @KammyVic23

  • Responder Andrson ID:81rcpuf4qm

    Vai comer a mãe junto com a filha

  • Responder Jair ID:1cyw7ao4wlla

    O pau foi pequeno pra ela tinha que ser um bem grande e grosso pra arromba ou ele convidava os 10 homens pra comer ela

    • Pedomon17 ID:40vojj5qfik

      Saí dai o coca dois litros.

    • ped0mon ID:40vojj5qfik

      saí dai o coca 2 litros

  • Responder Rtyrtty ID:g3jbi1l8m

    Mijar e cagar nela, faz scat

    • P6E6D6O ID:40vojj5qfik

      sim sim, deixar ela toda cagada e mijada…

    • Ciborgue666 ID:40vojj5qfik

      Mija numa novinha desta deve ser muito bom
      Ciborgue666 tlgm

  • Responder Jorgesixsixsix ID:40vojj5qfik

    Caralho so tu me faz gozar duas vezes com um conto

    • Jair ID:1cyw7ao4wlla

      Estrupou a ela

  • Responder Ciborgue666 ID:40vojj5qfik

    Até que em fim meteu na bucetinha dela.