# # # #

Comido por 3 Machos no Trabalho (Parte III)

1692 palavras | 2 |4.50
Por

O Deus Grego que me deu leitinho na boca e no meu cuzinho faminto 馃い

Oi Machos! Tudo teso?

Para verem o quanto estava possu铆do pelo tes茫o neste dia, sugiro que leiam os contos anteriores (Comido por 3 Machos no Trabalho & Comido por 3 Machos no Trabalho Parte II), para n茫o perder pitada 馃構馃槇

Depois do Jo茫o ter ido embora, eu estava nas nuvens. Sentir-me uma verdadeira puta aberta sem pregas, empalada por dois machos valent玫es e pauzudos, devoradores natos de cuzinhos gulosos.

Fui atendendo alguns clientes e a meio da tarde entraram dois homens. Um era o dono de uma empresa e nosso cliente habitual e o outro era colaborador. Ele vinha sempre acompanhado com duas funcion谩rias, por茅m desta vez trazia um homem muito bonito.

Ao longo da conversa, foi apreciando a beleza do funcion谩rio misterioso. Era um col铆rio para os meus olhos. Tinha um rosto muito fofo, estilo Bear de cabelo e barba acastanhada, uns lindos olhos verdes, com um dos sorrisos mais lindos que j谩 havia visto. Fisicamente, era portador de um corpo escultural e bem cuidado, revestido por uma leve camada de pelo (nada de exagerado) e uma grande tatuagem que lhe ocupava todo o bra莽o esquerdo, que era imposs铆vel n茫o reparar com aquela camisa branca justa que lhe real莽ava cada detalhe daqueles. Para al茅m disso, usava umas cal莽as de ganga Jeans, n茫o muito justas, contudo dava para entender que tinha umas pernas grossas e musculosas, tal como eu gosto 馃い

Quando nos sentamos para negociar, eles sentaram-se em frente a mim num sof谩 que tem na sala de atendimento e eu sentado tamb茅m em frente a eles. O meu cora莽茫o parou quando reparei que das cal莽as do Andr茅 (o funcion谩rio misterioso) saltava um volumoso enchuma莽o. N茫o conseguia parar de olhar e a minha sorte foi que eu estava atr谩s de uma mesa tapada e n茫o deu para perceber o tes茫o com que fiquei naquele momento. O Andr茅 reparou nos olhares e come莽ou a olhar para mim com um ar mais safado. Engoli em seco e continuei a ouvir o Sr. Mendes (o dono da empresa), focando-me nele. Era 贸bvio que de todas as vezes que o Andr茅 falava, a minha linha de vis茫o descia sempre at茅 脿quele grande relevo. Teve um momento que parou de falar, passando a palavra ao patr茫o e ele piscou-me o olho e deu um leve aperto naquele recheio maravilhoso. O meu cu piscou na hora. Como era poss铆vel de tanta pirocada que tive levado, ainda queria mais. A partir da铆 tamb茅m entrei na jogada e discretamente, passava a caneta nos l谩bios de todas as vezes que ele falava.

Ao nos levantarmos e indo em dire莽茫o ao material que eles vinham buscar, o Sr. Mendes passou 脿 frente e o Andr茅, para meu espanto, aproveitou a deixa para passar tamb茅m, mas com um leve passar de m茫o nas minhas n谩degas. Fui 脿 lua e vim. Aquele Deus grego estava a levar-me 脿 loucura.
Em certo momento, o Sr. Mendes p玫e a m茫o no bolso e repara que n茫o tinha a carteira com ele e disse que tinha que ir a casa busc谩-la. A minha cabe莽a come莽ou logo a fazer filmes porno com o Andr茅 e deixei escapar uma cara endiabrada para ele, por茅m ca铆 na realidade, porque de certeza que o Sr. Mendes ia mandar a ele buscar a carteira. De repente, o Sr. Mendes diz:

– Caramba, vai levar tanto tempo a chegar c谩.
– N茫o se preocupe Sr. Mendes, paga amanh茫, n茫o tem problema – Tranquilizei o homem que estava bastante nervoso.
– N茫o, n茫o Francisco鈥 n茫o gosto disso e tu sabes – Disse ele e acrescentou:
– N茫o h谩 muito a fazer. Andr茅, tu sabes como as coisas funcionam, trata disso que eu vou buscar a carteira.
– Naquele momento o meu cu voltou a piscar como uma cadela no cio. O Andr茅 ia ficar sozinho comigo. Nem queria acreditar.

Quando o Sr. Mendes sa铆u e fui logo ao arquivo buscar uma capa onde tinha tudo o que eles precisavam. N茫o reparei que o Andr茅 tinha vindo atr谩s de mim e ao tentar pegar na capa que estava um bocadinho alta, senti por tr谩s de mim o corpo daquele homem a encostar em mim e a empurrar-me contra as prateleiras e a pegar na capa que eu queria.

– 脡 isto que queres campe茫o? – Disse ele perto de mim e passando a outra m茫o na minha cintura.

Derreti completamente nos seus bra莽os e lancei um leve suspiro. Percebendo que estava rendido, virou-me de frente para ele e olhos nos olhos falou com sorriso malandro:

– O que se passa? N茫o te est谩s a sentir bem? Precisas de respira莽茫o boca a boca?

N茫o consegui responder. Somente engoli em seco e perdi-me naqueles olhos verdes lindos. Rapidamente, levantou as m茫os ao meu rosto e deu-me um beijo lento e bem molhadinho. Era viciante aqueles l谩bios. N茫o conseguia parar. Foi baixando as m茫os, passando pelo meu tronco at茅 chegar ao meu rabinho. Do nada, lembrei-me que o Sr. Mendes podia entrar a qualquer momento e ver aquilo e disse:

– 脡 melhor pararmos lindo, o teu patr茫o pode chegar a qualquer momento – O Andr茅 volta a olhar para mim com cara de safado e diz:

– N茫o te preocupes. Tenho duas coisas para te dizer e uma 茅 boa e a outra m谩. Qual queres ouvir primeiro? – E eu meio que sem jeito disse:

– Come莽a pela boa.

– A boa 茅 que ele s贸 deve voltar daqui a 1h – E eu disse:

– Se isso 茅 a boa, qual 茅 a m谩?

Nesse momento, amarra-me ao colo, faz-me sentar em cima de um balc茫o de pedra que tem l谩 no escrit贸rio, abriu as cal莽as e colocou a sua piroca maravilhosa para fora dizendo:

– Vou te rebentar todo loirinho safado.

Ainda com o olhar naquele mastro lindo e cheio de veias, amarrei-o e olhei bem nos olhos dele com a express茫o mais maquiav茅lica que consegui e disse:

– Continuo sem saber qual 茅 a m谩 not铆cia.

Mal acabei de falar, lan莽ou de imediato as suas m茫os, apertando o meu rosto e tirando o meu f么lego num beijo 谩vido e firme, como me conhecesse h谩 anos. Obviamente que n茫o iria contrariar um Deus Grego daqueles. Se ele queria um beijo forte e sentido, assim o teve. Deixei-me levar completamente.

Aos poucos foi mostrando o quanto gostava de dominar e o primeiro passo foi fazer com que eu me sentasse no ch茫o contra o balc茫o e come莽ou a foder a minha boca com brutalidade, sem d贸, fazendo engasgar m煤ltiplas vezes e eu estava a adorar. Quando ele tirava, l谩 estava eu com a l铆ngua de fora, a olhar para cima a pedir mais e mais. Amo sentir uma boa piroca grande e grossa bem fundo na minha garganta.

Por uns um breve instante tirar o pau, desviar o olhar e ficar completamente est谩tico.

– O que se passa? – Perguntei eu meio assustado.

– J谩 n茫o d谩, j谩 n茫o aguento maaaa鈥

Num alto gemido de macho dominador, voltou a meter o pau na minha boca, jorrou jatos de esperma e eu, como uma puta gulosa que sou, engoli cada gota daquele n茅ctar divino e delicioso sem desperdi莽ar nada. Em seguida ajoelhou-se 脿 minha frente e deu-me outro beijo longo e demorado.

Quando ele se afastou, reparei que ainda estava com o tes茫o no m谩ximo e mandou-me levantar. Desapertou as minhas cal莽as e ainda de joelhos, virou-me de costas e come莽ou a lamber o meu cuzinho. Que sublime sensa莽茫o que estava a sentir com a l铆ngua daquele homem. O Andr茅 chupava, cuspia, lambias, metia a l铆ngua dentro, dava palmadas nas n谩degas鈥 tudo a que uma verdadeira puta sedenta de macho tem direito e eu ali derretido de prazer, gemendo que nem uma cadela no cio.

De repente, reparei que ele se levantou e senti o mastro dele a for莽ar no meu cuzinho que j谩 estava pronto para devorar mais uma piroca. 馃槇O Andr茅 n茫o perdeu tempo e colocou tudo de uma s贸 vez.

Adivinhando o que ia acontecer, tapou logo a minha boca e eu dei um urro alto de dor, mas isso n茫o o deteve de socar forte e fundo e n茫o parou nem abrandou.

Quem vai ser a minha passivona a partir de agora? – Interrogou ele com ar de mau e puxando o meu cabelo para tr谩s. Eu mal conseguia falar com a mistura de dor com prazer.

– E鈥鈥鈥euuu鈥

– Depois de hoje n茫o vais querer outra piroca se n茫o a minha – Declarou ele.

A verdade 茅 que eu n茫o queria mesmo que ele parasse. Estava a sentir-me completamente alargado e destru铆do 脿s m茫os daquele bruto delicioso. Ele ainda me fodeu forte por uns 15 min e antes de se vir novamente, come莽ou a dizer com uma voz de alucinado:

– Mas o que 茅 que fizeste comigo鈥 haaaaaaa鈥 nunca aguentei t茫o pouco para me vir – E eu respondi enquanto gemia empalado naquela vara:

– Naaaadaaaaa鈥 s贸 quero satisfazer o meu maaaachooo鈥

Eis que me abra莽ou com for莽a e bem encostados come莽ou a gemer e eu senti o leitinho do Andr茅 a invadir as minhas entranhas e a pensar que delicia era sentir a terceira leitada de macho dentro do meu cuzinho guloso.

Fomos para o WC nos arranjar para o Sr. Mendes n茫o desconfiar de nada e ainda deu para tratar de tudo antes dele chegar. Enquanto isso, trocamos o contacto e redes sociais e desde a铆, n茫o perdemos contacto e tivemos muitas aventuras, mas talvez isso fique para outra vez 馃槈

Beijinhos nessas pirocas deliciosas e espero que tenham gostado dos contos. 馃槇

Avalie esse conto:
P茅ssimoRuimM茅dioBomExcelente
(M茅dia: 4,50 de 12 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Coment谩rios

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder luiz ID:3v6otnnr6ic

    Esse conto seria melhor se Andre tivesse te comido com vc com o cuzinho apertadinho para poder vc sentir dor

    • Guloso Sendento de Macho ID:y14ky7eubyg

      Mas senti cada cent铆metro daquela pica maravilhosa de igual forma 馃い馃構