# # #

Me exibindo para meu vizinho

489 palavras | 0 |4.18
Por

Me mudei da casa dos meus pais recentemente para um apartamento mais próximo da minha faculdade. E como vcs imaginam era putaria sempre que desse vontade, e por ser novinho, magrelo, alto e pauzudo, sempre tinha alguém disponível.

Mas sempre preferi o pessoal um pouco mais distante porque não queria ter que encontrar alguém pelo prédio, até que um vizinho de porta me deixou babando. Tava indo para o mercado e dô de cara com ele nas escadas, um homem de mais ou menos 26,27 anos, preto, alto e bem encorpado também. Nós comprimentamos com um bom dia e continuamos nosso caminho, porém eu não aguentei, e continuei olhando pra ele. Quando olhei para trás me deparo com uma bunda enorme quase estourando aquele short de academia, meu pau ficou duro na hora.

Acabei encontrando ele mais vezes, até mesmo passando o aspirador aqui na porta de casa, mas nunca passou disso.

Até que um dia tava batendo uma punheta morrendo de tesão e até você gozar, você é capaz de cometer loucuras. E eu vou cometer uma.

Enquanto tô batendo punheta escuto um barulho de aspirador de pó, percebo que é na casa do vizinho rabudo e meu tesão começa a aumentar. Logo ele abri a porta para aspirar aqui fora e o tesão tomou conta de mim.

Saiu do meu quarto pelado e de pau duro, vou em direção a porta e sem exitar abro a porta e começa a bater uma ali mesmo na frente dele.

O vizinho se assusta um pouco mas não para de olhar para mim. Ele ficou paralisado com a situação e não fazia absolutamente nada, o que me deixava com mais tesão ainda.

Até que eu gozei, e que tesão cara. Acho que nunca gemi e gozei tanto assim, saía muito leite e eu dava cada jatada que ia longe, não sei como pegou nele.

Assim que terminei de gozar, entro, fecho a porta e vou para o meu quarto sem acreditar no que havia acabado de acontecer. No final da noite, antes de dormir, acabei batendo outra punheta pensando no que tinha acontecido e ainda gozei bastante.

Acabei não encontrando mais ele pelas escadas e não escutava mais o aspirador. Imaginei que ele estivesse viajando ou que eu assustei ele demais e ele acabou de mudando.

Foi quando, acho que uma semana depois do ocorrido, escutei o aspirador de pó do vizinho ligado. Aquilo me trouxe um tesão inexplicável que meu pau ficou durasso na hora. Começo a bater punheta lembrando da última vez, até que escuto ele abrir a porta.

Dessa vez penso um pouco antes de ir, mas o tesão fala mais alto e acabo indo.

Quando eu abro a porta tenho uma surpresa…

CONTINUA

me chama no insta @gabrielramos.escritor

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,18 de 11 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos