# # #

Depois da prima, a irmãzinha

972 palavras | 0 |4.57
Por

Alguns dias depois de toda brincadeira com a minha prima e sabendo que minha irmã queria fazer igual, os dias ficaram longos demais a espera de uma oportunidade, e enquanto isso me acabava na punheta durante o banho.
A sorte brilhou um dia em que minha irmã caçula amanheceu doente e minha mãe precisou leva-la ao médico, que certamente demoraria, e como não era possível ir todos com ela, minha mãe nos deixou em casa como sempre fazia, com as orientações de não atender ninguém e manter a casa fechada …era tudo que a gente precisava.
O horário que minha mãe saiu era o horário do banho para a ir à escola, mas como nós não iriamos a coisa ficou bem interessante.
Esperamos alguns minutos após minha mãe sair para ter certeza de que ela não voltaria e então resolvemos tomar banho juntos, coisa que nunca tínhamos feito antes.
Minha irmã entrou comigo no banheiro e foi tirando a roupa. Eu já estava acostumado a vê-la pelada, mas no banheiro pra tomar banho juntos, me deixou com muito tesão.
Comecei a reparar melhor na minha irmã e pude ver o quanto a bundinha dela era redonda e grandinha pra idade dela, e bem branquinha. Seus peitinhos eram quase inexistentes, apenas um carocinho do tamanho de uma ervilha, mas bem rosinha, e enquanto eu admirava o corpinho dela, ela olhava pro meu pau bem duro com um olhar diferente. Acredito que meu pau estava muito grosso de tanto tesão.
Começamos o banho normalmente até ela falar que queria me lavar, e já pegou o sabonete e foi passando no meu pau, meio desajeitada, mas estava muito gostoso aquele misto de banho e punheta que ela fazia bem devagar.
Peguei o sabonete da mão dela e fui lavar a bucetinha, e o contato era diferente, mais gostoso e logo ela estava toda babadinha e soltava gemidinhos baixinhos. Aproveitei para lavar o cuzinho dela e colocava a ponta do dedo enfiando devagarinho, mas ela reclamava de dor e eu tirava. Foi quando ela falou pra gente ir pro quarto e saímos os dois pelados e molhados pela casa como se fossemos um casal, e nada nos atrapalharia naquele momento.
Chegamos no quarto e ela deitou já me puxando pra cima dela e pedindo pra esfregar meu pau na sua bucetinha igual fiz com nossa prima e que também chupasse os peitinhos dela, e claro que eu obedeci.
Ficava chupando os peitinhos minúsculos dela enquanto me esfregava em sua buceta. Era tanta baba que não sabia se era tudo dela ou de nós dois, e o clima foi ficando mais gostoso, intenso e de repente senti que pau quase entrava na bucetinha dela e essa sensação me fez acelerar os movimentos sem parar de chupar seus peitinhos e acabei gozando na buceta dela deixando ela toda lambuzada de porra e também senti que ela deu uma tremida no corpo ficando bem ofegante, quase sem ar …ela também gozou.
Assim que voltou ao normal brigou comigo porque era pra eu gozar na barriga dela e não bucetinha porque eu não gozei na buceta da nossa prima. Com isso comecei a passar a mão na buceta dela toda gozada e esparramar porra pela sua barriga e muna dessas passadas de mão senti uma coisinha dura na sua buceta que não sabia oque era e nem entendi, mas continuei passando a mão.
Ela pediu pra gente ir no banheiro se limpar, e assim fizemos, mas quando voltamos pro quarto ela me contou um segredo que nossa prima confidenciou a ela. Disse que tinha feito uma brincadeira com outro primo nosso e que ele beijou e lambeu a sua buceta e que ela deveria pedir pra eu fazer igual nela porque era muito bom.
Confesso que não entendi no início, mas comecei a dar beijinhos na bucetinha dela pois isso eu já fazia normalmente, mas nunca tinha lambido e comecei a fazer conforme ela me pediu, e pude sentir na língua aquele carocinho duro novamente. Eu não sabia o que era aquilo, mas sentia que quando minha língua passava ali minha irmã soltava gemidos mais intensos. E eu continuei lambendo e beijando a bucetinha dela que estava toda babada. Eu sabia que aquilo não era xixi, mas também não tinha ideia porque saia aquela baba docinha e gostosa, e foi assim até que ela apertou minha cabeça com as pernas e puxava meus cabelos enquanto seu corpo tremia de forma muito mais intensa.
Ficamos os dois assustados com aquilo e resolvemos parar com a brincadeira. Nos arrumamos e arrumamos tudo pra não levantar suspeitas da minha mãe. Arrumei almoço pra gente, lavamos a louça e fomos assistir TV como se nada tivesse acontecido.
Logo minha mãe chegou e viu tudo organizado, limpinho e a gente comportado na sala, ficou toda feliz e disse que era bom ver que eu tinha cuidado bem da minha irmã e da casa porque na próxima semana teria que voltar com minha irmã no médico e poderia ir sem preocupação porque seria mais demorado.
Assim que ela virou as costas eu e minha irmã nos olhamos e não falamos nada, mas estava selado ali o compromisso de na próxima semana fazer mais uma sessão de “brincadeiras”.
Alguns dias depois durante uma brincadeira normal em casa minha irmã me falou que foi muito gostoso tudo oque aconteceu e que ela queria fazer de novo, principalmente a parte que eu lambi sua bucetinha.
E foram muitas outras aventuras e descobertas.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,57 de 21 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos