# #

Minhas aventuras na Infância

467 palavras | 2 |5.00
Por

Olá pessoal, me chamo Paulo (fictício) hoje tenho 45 anos, sou de uma cidade do interior de São Paulo e desde muito novinho já sabia minha real opção sexual, mesmo sendo uma pessoa um tanto discreta.
Enquanto criança repassei toda a família, meus primos, amigos da escola, amigos dos meus primos, vizinhos, sempre na surdina.
Porém, chegou uma fase lá pelos meus 09 anos que essas pessoas da minha idade não me satisfaziam mais, então parti para seduzir meus tios, a primeira vez com um adulto foi maravilhoso, meu tio irmão do meu pai era um negro muito roludo, depois de muita sedução (sentar no colo, bem em cima da rola e esfregar a bunda nela, até colocar a mão em cima e apertar), meu tio obviamente não aguentou, me chamou pra ir passear na chácara dele uma tarde e não perdoou, me fez chupar sua rola e eu adorei, até me colocar de quatro lambuzar meu cu com algum gel e colocou tudo de uma vez, confesso que doeu muito, mas eu não queria nem saber, ele me fudeu feito um louco e eu delirei como uma puta aos 9 anos com uma rola de uns 20 cm no cu todo feliz. Depois dessa ele nunca mais parou era pelo menos duas vezes por semana e minha mãe sem noção me incentivava a ir ajudar meu tio na chácara onde eu me esbaldava na rola dele.
Depois de meu tio, consegui seduzir um vizinho pai de um amiguinho meu, que inclusive eu dava pra ele também, era um senhor de uns 40 anos trabalhava de pedreiro na região fazendo e reformando casas, um dia vindo da escola passei em frente a uma casa em construção que ele estava fazendo, quando vi fiquei louco e dei um jeito de ele me ver, ele me.chamou pra ver a obra, quando entrei ele já veio pra.cima de mim, me levou para um dos quartos arrancou a rola pra fora e me fez chupar como um bezerro, ali msm arrancou toda a minha roupa e me fudeu em pé msm, o cara era um Touro roludo e tarado, aguentei ele bombando uns 30 minutos, sai de lá com as pernas bambas, mas feliz da vida, depois dessa foda esse cara ia me buscar quase todo dia na porra da escola de bicicleta, eu sentava no guidão e vinha todo feliz até a obra, onde eu levava rola e ia pra casa todo contente. Fiquei metendo com esse pedreiro e o filho dele por muitos anos.
Depois de experimentar meu Tio, repassei muitos outros senhores da minha família acima de qualquer suspeita. Quando tiver tempo conto mais um pouco das minhas aventuras.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder luiz

    adoro contos de lembraças, todos nós temos lembraças boas

  • Responder Anônimo2019

    Aguardando suas novas aventuras….dlç