#

Transa com cadelas no cio em cabana de caça há alguns anos – Consumação

1600 palavras | 21 |4.86
Por

Noite de sexo com cadelas no cio em cabana de caça.

(…continuação)
Saí de traz dessa segunda cadela e fui para a traseira da que eu achei que pudesse não estar tão no cio porque tinha a buceta mais durinha. Era grande e bastante, mas era bem durinha e bonita de se ver. Dava até vontade de chupar, mas o que eu queria mesmo era aliviar meu tesão e o pau que estava extremamente duro por conta do sildenafila que tomara antes.
Algo que percebi, foi que quando eu ficava atras da cadela que eu iria transar, as outras ficavam bastante inquietas, como que com ciúmes, sei lá, mas era algo bem interessante.
Quando tirei o pau da buceta da segunda cadela, estava bem ensopado e brilhava de tão molhado que estava. Fui para trás da terceira cadela da buceta durinha e já sem as calças, cacete à mostra, passava a mão por cima da cadela que pretendia e ela ficava bem paradinha, empinando um pouco a bundinha, colocando o rabo bem para o lado deixando bem vulnerável e de fácil acesso o que eu mais queria. Passei a mão por cima daquela buceta durinha e fofa. Dei umas batidinhas em cima e a cadela dava uns sustinhos como pequenos choques e isso me pareceu indicar que estava super a fim… Resolvi me abaixar atras dessa terceira cadela e com o pênis estourando, dolorido de tão duro, começo a pincelar o cabeção naquela raxa e fiz para cima e para baixo umas 10 vezes, até que ela levantou bem o rabo e ficou com a buceta bem impinadinha, bem para cima, de um jeito delicioso… Resolvi abrir um pouco os beicinhos e percebi que estavam um pouco melados. Olhei para a cabeça do meu pau e estava um pouco babado. Encaixei a cabeça do pau na vagina da cadela e começo a empurrar aos poucos, em pequenas estocadinhas, quando a cadela fica meio agoniada e resolvo empurrar ela um pouco para frente, achando que estivesse meio enforcada pela corda onde eu a havia amarrado, mas era a vontade dela que estava a deixando louca… Quando empurrei a cadela mais para frente, para manter meu pau dentro dela também fui para frente e para minha surpresa ela começou a dar pequenos pulinhos com a bundinha em cima do meu pênis, fazendo com que fosse entrando aos poucos e eu fiquei parado, apenas observando acontecer. Ela ficou dando umas agachadinhas muito gostosas sobre meu cacete e olha que era um canal quente demais. Acredito que era a buceta mais quente que eu já meti meu pênis. Era extraordinário, mas não entrava todo. Um pouco menos da metade do pau não entrava. Tinha chegado em um local que eu sentia ser o tal do anel. Ela ficava se empurrando para trás, para cima do meu pau, mas não entrava mais. Coloquei as duas mãos na cinturinha dela e segurei bem firme. Empurrei meu cacete até sentir bem firme o anel e fui estocando bem rápido e bem curtinho, tipo vibrando e ficamos assim por um ou dois minutos quando sinto que meu pau começa a entrar um pouco mais, só a glande e fica enforcando a cabeça do pau. Era delicioso. Comecei a sentir meu pau pulsando e é uma pena que não prende o pau do cara nelas, mas chega a arrochar de tanto que aperta. É uma coisa deliciosa. Nem queria mais saber das outras cadelas. Comeria essa mesmo pelo resto da noite.
Eu sentia que a cabeça do meu pau estava além do anel e em contato com algum líquido viscoso e bem gostoso… resolvi puxar meu pênis para fora da cadela e veio bastante líquido dela junto. Isso molhou bem todo o canal da vagina dela e facilitou demais meu trabalho. Molhou tanto que saiu um pouco pela buceta… Não vamos perder mais tempo. Encaixei meu membro na xana dela e quando empurrei com tudo para dentro, ela veio com toda a vontade para trás, para cima de mim, resolvendo assim o nosso encaixe sexual. Ficou tão bem encaixado e gostoso que entrou tudo. Me inclinava um pouco para trás para ver como era linda a cena. Não se via pica para fora. Estava tudo dentro da vagina daquela cadela. Meu pau estava agora todo embebido naquele líquido insandescente, que só me fez ficar doido. Até hoje eu imagino que deve ter algum tipo de hormônio ou algo que bloqueia a razão do homem e resta apenas um instinto reprodutor alucinante, e a única coisa que o cara quer é meter e de todo jeito, de qualquer forma, gozar nela. Não tenho dúvida que essa tenha sido uma das melhores transas que já tive. Ela deveria estar no dia exato em que o cio comanda a relação sexual e assim, meu pênis foi daquela cadela por cerca de uns 20 ou 25 minutos, até eu não conseguir aguentar e gozar muito dentro dela.
Eu socava tanto naquela bucetona que chegava a dar pequenos e abafados estalos deliciosos. Eu sem as calças fiquei ensopado no saco, virilha e pernas a baixo. Foi uma foda memorável. Umas das que o cara não consegue esquecer.
O canal da vagina contraía sobre o pau, massageando da base à cabeça do caralho. Quando tirei o pau da buceta dela, estava bem inchado, na altura em que o anel apertava ficou muito roxo e um pouco afundado (deformado), como que assinturando pouco além da glande, denunciando quem realmente tinha a força no ato sexual… É uma perdição.
Quando terminei de transar com essa terceira cadela, vesti as calças e estava bem cansado, mas teria que ir de encontro ao meu primo… Quando resolvo ir para onde ele estava, ouço ele chegando, abrindo uma latinha de cerveja e resmungando alguma coisa inaudível, e quando ele chega, me dá uma boa olhada que me deixa sem reação e exclama: “voltou para tomar toda a minha cerveja ou para fuder essas daí…”. Gelei. Imaginei que ele sabia de tudo o que tinha acontecido, mas ele começa a rir à toa e joga uma latinha para mim, começa a falar bobagens e ficou por isso mesmo. Fiquei mais tranquilo e extremamente aliviado sexualmente, conversamos muito noite a dentro, depois soltamos as cadelas e as deixamos à vontade ao redor da casa e como os dois já estavam bem embriagados, ficamos, ficamos na cabana até quase meio dia, porém pouco antes de amanhecer, eu acordei e vejo que meu primo continua num sono pesado. O empurro e nada dele acordar. Me levanto e vou para fora para ver se vejo àquela última cadela com quem havia transado na noite anterior e por sorte ela estava bem pertinho da casa. Fui ao encontro dela e ela veio ao meu. Ela nem me estranhou em nada, parece que me queria também e assim nos atracamos mais uma vez. Eu acariciava ela nas partes íntimas e ela ficava paradinha, só me querendo, ansiosa para ter meu membro dentro dela. Fique muito excitado mas teria de ser algo rápido e discreto, sem ruídos para não levantar suspeitas ou acordar meu primo e acabar sendo descobertos.
Quando tirei o pau para fora da calça, a cadela simplesmente ficou doida. Queria lamber e eu não deixava, ela rodiava e ficava querendo meter o focinho na minha pica até que resolvi deixar para que ela afinal também matasse a vontade. Ela deu algumas lambidas, mas cheirou bastante e parecia impaciente. Eu a peguei, firmei e indo para trás dela, passo um dedo na vulva dela e veio melado. Imagino que não devo mais perder tempo e enfiei meu pau naquela buceta enxarcada e fico estocando ela por uns 5 minutos num vai e vem delicioso até que percebo que iria gozar e diminuo o ritmo ficando bem devagar, para dentro e para fora, me deliciando com a cena, o toque, o sentir do meu pau, o calor enorme dentro dela, como era molhadinho e até o cheiro do sexo que fazíamos. Não sabia quando ela estaria novamente no cio então teríamos que fazer valer à pena àqueles momentos. Eu sei que a danada estava gostando e muito porque não saía nem queria sair da posição em que estava. Ela ficava apenas se firmando e se empurrando para cima da minha virilha, tipo ajudando a meter. Ela estava curtindo o momento tanto quanto eu. É difícil precisar, mas ficamos transando por mais de 30 minutos. Foi bom pra caramba. Não cansou, foi recíproco e receptivo. Ambos queriam o que estava acontecendo. Ambos estávamos tão ansiosos e empolgados que apenas deixamos rolar e foi bom à beça. Gostoso, sensual, provocante. Intenso. Muito intenso. Meu pênis ficou dentro dela por uns 30 minutos sem sair e juro que não queria mais tirar. Me sentia parte dela. Estava tão dentro dela que me sentia o macho dela.
Enfim, terminamos de transar e voltei para dentro da cabana, voltei a dormir e quando já passava do meio dia, acordamos meu primo e eu e voltamos para nossas casas.
Meu primo ainda chamou algumas outras vezes para irmos para a cabana, caçar ou beber, mas foram poucas as vezes em que eu topei depois. Fiquei bastante receoso dele descobrir.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,86 de 22 votos)

Por #

21 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder RcrdoZoo

    Seus contos são muito bons mesmo. Uma série de contos que mostram uma maratona de sexo bem intenso. Você nunca pegou nada no pau? Essas cadelas e vacas que você comeu nunca te atacaram?
    Você topa se transarmos juntos, metendo numa cadela (você podia me ensinar).

    • Sexogang

      Oi “RcrdoZoo”, que bom que estou conseguindo fazer o gosto dos leitores 😏
      Nunca tive nada no pau, nenhuma doença se é o que quer saber. A única coisa que meu pau teve foi fica molhado dentro de tantas vaginas.
      Nenhuma fêmea jamais me atacou, isso porque sempre fiz com elas o que elas estavam tremendamente a fim já que estavam no cio e portanto querendo transar muito mais que o cara. As cadelas é que curiosamente atacam o cara c bucetadas quando o cara está atrás delas, de pau duro metendo nelas. No começo do ato, se você só colocar o pau e der umas duas estocadas e parar, ela vai ficar impaciente e ela mesma começa a socar a buceta no cara, mas é impossível o cara parar de socar numa buceta tão gostosa, apertada e super molhada como a de uma cadela no cio, sem falar do calor que elas têm…

  • Responder Rodrigo M

    Pelo visto você já fudeu muita cadela né? Nunca teve nenhuma doença ou qualquer coisa no pau?
    Como foi sua primeira vez?

    • Sexogang

      Nunca tive nada no pau não. Nenhuma doença. Sempre fiz sexo e depois dava um jeito de lavar com água e sabão, até porque fica um cheiro de buceta, porra e líquidos que não fica legal. Hábito de higiene sempre.
      Minha primeira vez foi com uma cadela da raça Galgo. O cheiro do cio dela, os hormônios no ar eu acho que me fez fazer tamanha besteira naquela época. Foi gostoso eu lembro bem, mas depois as transas que vieram foram bem mais deliciosas. A segunda vez que transei com a mesma cadela, no mesmo dia à noite, foi de pirar e deixar qualquer macho louco. O conto está nesse site.

  • Responder GabrielG

    Como eu gostaria de tomar o lugar de alguma dessas cadelas. Vc não curte um cizinho com 23 anos? Se quiser até me visto de cadela para você.

    • Sexogang

      Uau, que oferta mais tentadora “GabrielG”. Nunca comi um cuzinho ainda mas não precisaria se fantasiar de cadela para fazermos sexo. Hoje tenho 34 anos e fiquei muito interessado em comer um novinho de 23 😋😋😋

  • Responder ANONINORJ

    Já pensou em criar um grupo no Telegram para compartilhar suas histórias? Seria ótimo. Seus contos são os melhoras daqui do site.

    • Sexogang

      Nossa! Sério que são tão bons assim “ANONIMORJ”?
      Tento colocar detalhes que lembro, mas deixo bastante coisa sem falar porque imagino ser monótono para quem lê…
      Meu pau têm muita saudade dessa época em que vivia enfiado numa buceta de cadela ou vaca.

  • Responder Vinicius

    Delícia, qual raça vc recomenda para a minha primeira vez, vou comprar uma cadela e estava pensando em uma pitbull

    • Sexogang

      Uau. Essa é uma boa pergunta. Primeiro, espero que não tenha por companhia apenas para transar com ela, mas pela companhia e principalmente cuide bem, muito bem, afinal também merecem muito carinho e cuidados.
      É difícil recomendar uma raça para esse fim. Eu escolheria uma de porte médio à grande. Uma em que você de joelhos, consiga trepar de forma mais natural para ela. Como seria a primeira vez entre os dois, espere o cio dela, quando simplesmente será delicioso para os dois, mas se prepare porque se você fizer com ela no cio e ela chegar a ter o “orgasmo”, você vai ter que satisfazer ela pelo menos umas 3 ou 4 vezes por dia durante os 5-7 dias do cio… É gostoso demais, mas vá sempre com calma e carinho, afinal ela vai querer demais você dentro dela e serão super parceiros sexuais o que convém tornar a coisa bem especial…

      Depois me conta como foi, em detalhes…

      Ah, no cio, ela estará bem lubrificada e de uma forma única, mas se tiver dificuldade no começo, use o K.Y.

    • Sexogang

      Já pensou em adotar uma cadelinha? Dessas sem raça definida… Elas podem surpreender o carinho recebido e, quando no cio, tem comportamento mais sexualmente animal, mas sugiro que observe se você de joelhos atrás dela, fica com o pênis em altura adequada. Normalmente indica que ela terá um canal vaginal bem adequado ao pau do cara (salvo se se pênis for fora do normal).

  • Responder Diego

    Seus contos são realmente muito bons. Já li e reli algumas vezes e perdi a conta de quantas vezes bati punheta imaginando estar em seu lugar… Já meti algumas vezes em uma cadela, e foi gostoso demais, mas ela nunca meti nela no cio. Cara, até dou pra você se curtir, mas me chama para fazer parte da próxima foda!

    • Sexogang

      Caralho!!! Você é de onde “Diego”? Olha, eu sempre curti e só comi bucetas até hoje, mas a oferta fica tentadora… 😋😋😋
      Meu cacete já entrou em muitas bucetas diferentes e todas eram de alguma forma gostosas, mas as das cadelas no cio, faço questão de mencionar porque são um show e algo marcante, sem precedentes. Meu pênis é até grande (19 cm X ~6 cm) e quando transava com as cadelas, ficava muito mais rígido, cheio de vontade, babando. O sexo com uma cadela no cio é algo gostoso demais e, o dia em que você experimentar, vai saber porque fiquei tão louco por uma xota de cadela no cio. Às vezes já é super molhada desde o começo do ato sexual, mas não precisa mais que 10 socadas para seu pau ficar todo ensopado do líquido viscoso que elas têm nessa fase, mas o melhor é sem dúvidas aquela trancada que elas dão no pau do cara, mais as apertadas ao longo do canal da vagina… Isso enlouquece qualquer macho.
      Quando a oferta, fiquei tentado…

  • Responder Dourado G

    Uau seus contos são fodas, mas eai você fez tudo sozinho ou vai ter contos com participação especial de outras pessoas ?

    • Sexogang

      Infelizmente todas as minhas aventuras foram sólo. Eu sempre tive certo medo de que alguém soubesse e sempre fiz às escondidas e aproveitava muitas oportunidades…
      Teve uma vez que eu estava nos morros, na região mais cheia de mata (reflorestada), e eu estava fazendo sexo bem gostoso com uma vaca (que estava “trepando nas outras”) e me apareceu uma cadela perturbando, querendo. Era uma cadela que eu havia traçado uma única vez e a danada sabia bem o que estava acontecendo e acredite, ela queria e queria muito matar a vontade (comigo). Tive de parar de foder a vaca e fui para a cadela… Vou explicar melhor no próximo relato…

  • Responder paulo2121

    espero que continue nos permitindo a se deliciar co os seus contos

    • Sexogang

      Digamos que ainda tenho um bom repertório de histórias / casos sexuais que tive com cadelas, vacas e até porcas. Algumas transas nem vou contar porque foram as tais rapidinhas e não têm muitos detalhes. Estou me concentrando em colocar apenas as vivências mais empolgantes… Mas digam o que mais gostaram? O que gostariam de saber?

  • Responder Anônimo

    Seus contos são os melhores

    • Sexogang

      Obrigado. Talvez sejam bons porque “baseados e fatos reais”, ainda que alguns floreios ou leves romantismos.
      Já proxou uma buceta de cadela no cio? Se sim, deve saber porque são bons os contos…

  • Responder Anônimo

    Caralho, que delícia!!! Seu pênis deve ter ralado para fizer isso tudo…

    • Sexogang

      Então, lembro que ficou bastante inchado, mas normal pelo frenesi do momento e pela quantidade de bucetas fodidas! Afinal, foram 3 bucetas na mesma noite. Somando o tempo de sexo (também pela manhã) foram pouco mais de duas horas fudendo e fudendo bem gostoso… Foi uma época bem boa. Meu pau vivia dentro de uma buceta se lambuzando do mel delas e fazendo cadelas felizes…