#

Vitinho na chacara

1014 palavras | 11 |4.71
Por

Conto como comi o Vitinho, um adolescente com jeito de malandro

Conheci o Vitinho na chácara de uns amigos durante um churrasco, moleque novinho, metido a malandro, com todo o vigor da adolescência, onde a auto afirmação é prioridade, começando a fumar, beber e tal…o menino morava com a avó em um sitio vizinho, menino bonito, bem cuidado, branquinho, andar cheio de ginga, mas muito bacana, bom de conversa, divertido e por aí vai.

Como eu gosto muito de farra, acabo chamando atenção das pessoas, e uma delas foi exatamente o Vitinho, alguma coisa naquele garoto me despertava interesse, ainda não sabia o que era, mas iria descobrir em breve.

Toda hora ele me rodeando, puxando papo comigo, dando pequenos goles na minha cerveja, dando uns tragos escondidos no meu cigarro, e meu interesse e meu álcool só aumentando, e eu já tinha uma meta, eu ia fazer, nem que fosse só uma chupadinha eu ia tirar dele.

La pelas tantas do dia já quase noite, eu já não estava raciocinando muito bem, mas notei que o vitinho tinha sumido, quando volta ele, todo bobão, rindo de graça, notei que alguma coisa ele tinha fumado diferente, e eu já sabia o que era, já fui adolescente.

Chamei ele no canto, falei, que porra é essa de você ir fumar e não me chamar, te banquei o dia todo, vai guardar só pra você? Me da um aí, e rimos os dois, ele tirou um do bolso me mostrou e falou, mas não pode ser aqui, se não dá ruim”, falei, bora da uma volta de carro então, ele mais que depressa topou, ele so não sabia que ele seria meu aquela noite…

Fui brincando com ele, colocando as mãos nas coxas dele, so pra atiçar ele, ele tirava a minha mão, “para com isso, brincadeira boba, não sou viado não”, eu comecei a rir e coloquei a mão na piroquinha dele e não é que tava durinha…ahhh não, tá de pauzinho duro, comecei a sacanear ele, mas ele fechou a cara e eu parei.

Encostei o carro num descampado, e acendi o negocio, e deixei rolar, ai o muleke relaxou, e eu comecei de novo a instigar, perguntar das garotinhas do chacreamento, se já tinha comido alguém na vida, se já tinha ido na zona, e etc…ele disse que não, ataquei de novo, dessa vez, enfiei a mao na piroquinha dele e vi que tava dura de novo e perguntei, não quer experimentar? O muleke sem reação, confessou, quero!

Já puxei o rostinho dele e beijei a boquinha virgem dele, e continuei com a mao no pauzinho, mas já fui desabotoando a calça dele e pus a mao dentro, era um pauzinho médio, fininho, todo rosinha, uma delicia, levantei a blusa dele e lambi seus mamilos, levando o garoto a loucura a ponto dele pedir para não parar, parei de beijar, tirei a calça e a camiseta dele e as minhas também, meu pau tava igual uma rocha de duro, ofereci para ele pegar, mas ele tava relutante ainda, “não sei, to com medo, se alguém souber disso”relaxa, ninguém vai saber, so ta a gente aqui…e ele concordou e pegou, bem desajeitado, com aquela mãozinha macia e começou a tocar uma punheta pra mim, coisa que ele sabia bem, pois tava muito gostoso, ficamos nos beijando e nos tocando por um tempo, ate que eu sentei ele no meu colo e fiquei roçando o pau na bundinha dele, enquanto a gente se beijava, ele dava cada gemidinho gostoso, bem mulherzinha, eu chupava a orelhinha dele e ele arrepiava, saímos do carro, e eu coloquei ele pra chupar meu pau, que boquinha deliciosa, parecia de mulher mesmo, fui ensinando ele a lamber a cabecinha, passar a mao no saco, lamber o saco, aquele clima devia uns 1000 graus, tirei ele de baixo de mim e comecei a dar uns amassos com ele encostado na porta do carro, mas os amassos eram “os amassos”, meu pau roçava na barriguinha dele, eu virava ele de costas, brincava com o reguinho dele, a gente tava com muito tesão, coloquei ele de costas e comecei a lamber aquele cuzinho virgem e rosadinho, lisinho, eu enfiava a língua o muleke travava e arrepiava, eu ameaçava colocar o dedo ele tirava, fui amaciando, brincando com a portinha dele, consegui finalmente enfiar um dedo e fiquei brincando la dentro, ate amaciar, ta gostando gatinho? “aii to, ta doendo um pouco mas to”, falei relaxa, daqui a pouco passa, catei um vidro de ky que eu tinha no porta luvas, e passei com vontade no rabinho dele, e fui pincelando a cabecinha, entrando e tirando, e as preguinhas dele foram abrindo ate eu entrar inteiro, ele deu um gritinho, aiiii, calei a boca dele com um beijo e forcei, devagarinho, “aii que gostoso…ta muito bom”, enquanto eu metia, batia uma punheta pra ele, coloquei ele de 4 em cima do capo e meti de novo, agora bombando com mais facilidade e velocidade, aquele cuzinho virgem beliscava minha rola, mas por nada no mundo eu ia parar agora, fiquei metendo nesse garoto por mais alguns minutos, mas minha criança já dava sinais que ia gozar, aumentei as bombadas e aumentei a punheta, falei no ouvidinho dele, deixa eu gozar na sua bundinha deixa minha menininha? Foi a melhor gozada da minha vida, gozar dentro dele foi uma sensação impar, eu urrava de tesao e ele também, gozei feito um louco, ele estava com as perninhas bambas, perguntei, e ai gostou? “Gostei, mas se alguem souber eu vou negar ate a morte.”

Relaxa, ninguem vai saber, “o que acontece em Vegas morre em Vegas”

Voltamos pra chacara, e logo a festa foi acabando, bateu aquela bad e eu tambem fui embora, perdi o contato com o pessoal e tambem com ele…uma pena mas vida que segue nao é mesmo?

Abcs.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,71 de 28 votos)

Por #

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Pirocudo

    Enfim creio que assim como eu outros aqui ficaram curiosos quanto a idade do garoto 😎.

    • Tiozão

      Vdd. mas chuto entre 12 e 14 anos. Conheço uns leks assim.

  • Responder Vantuil OB

    Um cuzinho novinho é tudo de bom

    • PELOTAS RS

      Muito

  • Responder Tiozão

    Q delicia. É bom demais pegar um novinho de jeito. Me fez lembrar um marrentinho q conheci, sabia q os meninos faziam a festa nele, mas nunca tive chance por ser coroa.

    • PELOTAS RS

      Uma festinha em grupo e tudo de bom

    • Lc

      Conta mais sobre o assunto rsrs
      como soube, como ele era e etc

    • Tiozão

      Lc… então, o menino era meu vizinho e eu espiava ele dando pros meninos nos fundos da casa dele. Morava num sobrado e meu quarto era nos fundo e ficava ali espiando. Ele tinha 12 anos, era até grandinho pra idade, marrento q só. Via os meninos jogando bola e ele vivia falando palavrões, arrumava briga direto. Tentei algo com ele, ameaçando contar o segredo dele e levei uma invertida; ele disse q eu era véio e q isso era crime e q ele não gostava de velhos. kkkkkkk nem fiquei puto com ele, gosto de meninos espertos, mas continuava espiando ele com os meninos e várias vezes ele olhava em direção a minha janela pra ter certeza q eu estava vendo… altas punhetas pra esse

  • Responder Dartanhã

    Lembrei minha primeira vez, o primeiro homem a gente nunca esquece, foi maravilhosa minha primeira vez com um homem, amoroso me comeu com muito carinho, eu gostei tanto, aliás, nós nos gostamos, a primeira gozada dentro de mim foi uma coisa nova pra mim, mas foi intenso, sentir o leitinho invadindo meu cu, morninho, e farto, eu tinha 18 anos, e até hoje nunca mais parei, eu só me relaciono com homens, gosto de maduros, se for um negro melhor ainda, estou carente precisando tanto de um homem na minha vida.

  • Responder PELOTAS RS

    Vc e PM ???

    • Leo

      Nao, é a sigla do meu sobrenome…