# # #

Fiz minha 1a DP e iniciei minha irmãzinha de 11 anos! 3

2408 palavras | 2 |4.30

(Continuando)…

Meu namorado tava todo sorridente, aí ele se ajeitou entre as pernas de minha irmã, e penetrou seu pau de uma vez na bucetinha de minha irmã, que nem reclamou, apenas fez uma careta de dor.

Aí eu dei um tapa meio forte no meu namorado e falei – Vai devagar mô… Ficou doido… Ela acabou de virar mulher e tudo enfia teu caralho de uma vez. Ele – Desculpa amor… É que a bucetinha dela engoliu meu pau… Não tive culpa. Eu já com meu cunhado dentro de mim falei – Tá… Tá bom… Mas vai devagarinho… Não acelera… Nem se essa putinha pedir, tá? (Falei bastante ofegante). Ele – Tá bom.

Meu namorado logo começou a foder minha irmã, enquanto bombava lentamente na bucetinha dela, ele ficava alisando os peitinhos dela, dava pequenos beliscões nos biquinhos, arrancando lindos gemidinhos da putinha.

Um tempinho depois, ele levou sua boca até eles e começou a mamar nas tetinhas de minha irmã, que não sabia se gemia, se contorcia-se ou se tentava, de forma involuntária empurrar meu namorado. Logo a danadinha tava gozando, notei pelo seu gemido longo, por sua respiração ter ficado lenta e longa, e pelo relaxamento instantâneo do seu corpo.

Aí meu namorado continuou com suas bombadas lentas, mas o safado logo foi acelerando, fazendo minha irmãzinha ver como é gostoso ser fodida por alguém que saber foder, rsrs. Enquanto meu namorado fodia minha irmã, eu e meu cunhado estávamos os 2 bastante suados, e muito ofegantes, ele já tinha gozado umas 2 vezes, mas permanecia de pau duro.

Aí eu parei por um tempinho, deixei ele ficar descando, pois meu objetivo naquela manhã/tarde, era minha primeira DP, rsrs. Aí eu olhei pro meu namorado, e ele tinha virado minha irmã de bruços, e enquanto fodia a bucetinha dela, ficava dedando o cuzinho dela.

Eu me espantei na hora, aí eu falei – Para amor… Tá fazendo o que?… Deixa o cuzinho da minha irmã em paz. Ele – Foi ela que pediu amor. Eu – E daí?. Ele – Deixa amor… É só um dedo. Eu querendo dizer não falei – Tá bom… Eu tô de olho em ti… Seu safado… A propósito, não tá esquecendo por quê eu vim aqui hoje?. (Empinei minha bunda e abri ela). Ele – Agora?. Eu – Aham… Não sei quanto tempo teu irmão aguenta, rsrs… Ele vai gozar logo, rsrs. Eu – Tô indo minha ninfa.

Aí ele saiu de cima da minha irmã e se ajeitou atrás de mim, aí minha irmã falou – Porquê parou?. Eu – Descansa um pouco aí putinha mirim, rsrs… Eu vou brincar com eles um pouquinho. Ela – Com meu namorado não. Eu – Ei… Deixa de ser egoísta tá… Eu deixei meu namorado te foder… Agora deixa o teu foder tua irmã também. Ela – Tá bom… Mas eu quero mais. Eu – Tá bom… Tá bom… Depois, agora você vai descansar um pouco.

Meu namorado então ficou pincelando seu pau na entradinha do meu cu, enquanto isso Thiago ficava alisando meus peitos, aí eu beijei ele. Em seguida eu olhei pra minha irmã, só pra ver sua carinha de ciúme, mas a fogosinha já tava dormindo, ainda de bruços, com os olhos fechados e com o rosto virado pra mim.

Aí eu então beijei meu cunhado de novo, dessa vez de língua, e ele correspondeu muito bem, aí eu falei – Thi… Amanhã eu e você vamos ensinar minha irmã a beijar assim… Tudo bem pra você?. Ele sorri e fala – Tá bom. Eu – Agora fode minha buceta, rsrs.

Ele então começou o seu vai-e-vem, lento no começo e um tiquinho desajeitado, mas logo ele foi pegando o jeito, pois eu fui o guiando. Aí quando ele encontrou um ritmo legal, eu olhei pra trás e falei – Vai amor… Fode meu cuzinho, rsrs. Ele – Devagar?. Eu com voz de safada falei – Vai do jeito que você quiser, rsrs.

Aí ele enfiou, e começou o vai-e-vem, e ali estava eu, uma adolescente de 17 anos sendo deliciosamente fodida por meu namorado e meu cunhado, rsrs. Meu namorado fodia lenta e deliciosamente o meu cu, enquanto meu cunhadinho de 13 anos, fodia minha buceta, e o danadinho tava indo muito bem, rsrs.

Ficamos assim nessa dupla penetração por muito tempo, eu tava me sentindo nas nuvens, com 2 rolas se movendo simultaneamente dentro de mim. Um tempo depois ouço um gemidinho, que não saiu de mim, aí quando eu olho pro lado vejo o meu namorado fodendo o cuzinho de minha irmã com um dedo. Aí eu olhei pra minha irmã, ela ainda tava de olhos fechados, e tava ofegante, aí olhei pro meu namorado de novo e falei – Você é foda hein mô… Seu safado.

Ele olhou pra mim sorriu e continuou dedando minha irmã, que logo aumentou seus gemidos, enquanto isso, Thiago logo gozou e despejou 3 esporros do seu esperma pra dentro do meu útero. Aí eu saí de cima dele e fiz ele deitar ao lado da minha irmã, em seguida deitei na cama e enfiei minha cara no travesseiro, pois meu namorado me fodia bem forte, rsrs.

Um tempo depois ele parou por uns segundos, em seguida tirou, aí eu me ajeitei na frente do meu cunhado, aí eu fiquei uns segundos punhetando ele. Nisso meu namorado meteu seu pau na minha bucetinha, e ficou metendo bem devagarinho, e enquanto o meu namorado fodia a minha bucetinha, eu chupava meu cunhado e masturbava carinhosamente a minha irmã.

Eu logo montei no Thiago de novo, aí eu encaixei o seu pau na minha buceta e desci nele de uma só vez. Aí eu comecei a cavalgar, em seguida meu namorado meteu no meu cu de novo, aí a minha irmã fala – Irmã, eu também quero fazer isso. Eu – Você é muito novinha pra tanta putaria irmã… Só vou deixar você dar o cu quando tu fizer 15 anos, e eu vou estar presente quando meu cunhadinho arrancar tuas pregas, rsrs. Ela – Eu aguento irmã!. Eu – Aguenta nada. Ela – Então vamos tentar por favor. Eu – Quer mesmo tentar. Ela – Aham. Meu namorado – Ela quer amor… Vamos tentar… O pior que pode acontecer e ela não aguentar… Aí a gente desiste. Eu – Tá bom… Thiago vem cá.

Quando vejo, o moleque tava de pau mole, e nunca iria ficar duro de novo, também né, ele tava cansadinho, não sei nem como ele gozou 3 vezes, rsrs, aí meu namorado falou – Deixa eu tentar amor?. Eu – Tá doido é?. Ele – Não… Você me conhece, sabe que não vou machucar ela… Se ela não aguentar eu paro na hora… Aí meu irmão tenta outro dia. Eu – Se ela não aguentar a gente vai esquecer essa história de comer o cu dela. Ele – Isso foi um sim?!. Eu – Foi… Mas vai bem devagar… Bem devagarinho mesmo tá… Se tu machucar ela nunca mais dou o meu cú pra você. Ele – Tá bom meu amor.

Aí meu namorado fez minha irmã ficar de 4, em seguida, colocou seu pau de 16 cm na entradinha do cuzinho rosado de minha irmã. Em seguida cuspiu e começou a enfiar, mas não consegui – Tira mô ela não aguenta (falei preocupada). Ele – Aguenta sim, rsrs… Você sabe que ela aguenta.

Aí ele abriu o buraquinho dela com cuidado e cuspiu lá dentro, em seguida enfiou o dedo e ficou indo e vindo, depois de uns 30 segundos, ele tirou e continuou enfiando seu pau.

Logo a cabeça entrou, arrancando um gemido bem alto de minha irmã, aí meu namorado falou – Aguenta Aninha… Se quer ser uma putinha como tua irmã é, vai ter que aguentar. Minha irmã entre gemidos e gritos fala – Tááá… Eu aguento… Ahhh, tá doendo muito, mas eu aguento.

Nesse momento o meu namorado abriu um sorriso tão safado, que até me assustei um pouco, rsrs, em seguida olhou nos meus olhos e falou – É putinha igual tu amor, rsrs. Eu – Muito mais que eu amor, rsrs.

Aí ele continuou enfiando seu pau na minha irmã, que gemia bastante e se retorcia todinha, a putinha parecia que estava possuída, rsrs. Aí quando metade do pau dele estava dentro, ele começou a foder minha irmã, que não parava de gemer e gritar, quando vi ela tava chorando, mas não falei nada, pois ela própria não falava nada.

Aí quando olhei de novo, meu namorado tinha enfiado seu pau todo no cuzinho de minha irmã, que gritava muito, mas em nenhum momento a putinha pediu pra parar, aí eu falei – Foi tudo amor?. Ele – Tudinho enfiado nesse cuzinho apertadinho e muito gostoso. Eu – Então fode ela… Mas vai devagar.

Aí ele começou a foder minha irmã, mas não aguentou por muito tempo, em pouco tempo ele falou – Vou gozar amor!. Eu – Então goza… Goza dentro desse cuzinho e enche essa putinha da minha irmã com teu leite. Ele – Tá ouvindo cunhadinha?… Tua irmã tá te chamando de putinha!… Sabe por quê ela tá falando isso?. Minha irmã meio gemendo diz – Nãããooo. Meu namorado – Porquê você é uma putinha, a putinha do meu irmão agora… (falou bem safado enquanto mordia o pescoço de minha irmã) …Eu vou te encher com meu leite Aninha.

Dito e feito, segundos depois meu namorado gozou, e gozou muito, tanto que quando foi tirar seu pau, o cuzinho de minha irmãzinha cuspiu o leite dele num único jato. Depois meu namorado ajeitou seu irmão e o deixou deitado meio que abraçando minha irmã, aí ele sentou ao me lado e ficou me beijando e me masturbando.

Aí ele enfiou um dedo na minha buceta e falou – Verdade que você acha sua irmã mais putinha que você. Eu meio gemendo falei – Ahannnn. Ele – Sério?. Eu – Sério… Por exemplo: Eu na idade dela só pensava em beijar, no máximo chupar você, rsrs… Mas nunca pensava nas mesmas coisas que ela. Ele – Fica esperar hein… Se não ela vai virar uma piranha igual muitas por aí.

Aí eu comecei a imaginar minha irmã virando uma piranha que dá pra todos, (fiquei até em pânico só em pensar nisso, rsrs), aí falei – Deixa comigo… Não vou deixar ela virar uma piranha mal falada não… Isso aqui vai ficar só entre nós 4… Tá legal?. Ele – Tá legal… Ouviu irmão?… Não é pra contar isso que fizemos aqui pra ninguém tá… Tipo pra ninguém mesmo. Ele – Tá bom irmão… Nem sobre eu e ela estarmos namorando… Nem sobre o tal casamento?. Meu namorado – Isso pode contar, né amor. Eu – Se você quiser pode contar sim, mas avisa a gente antes, que é pra gente contar pros meu pais e pros pais de vocês antes tá?. Ele – Por quê?. Eu – Vocês são namorados agora né… Então temos que contar pra nossa família. Ele – Amanhã a gente fala… Pode ser?. Meu namorado – É… A gente faz um jantar em família e faz essa surpresa pra eles… Vai ser muito legal. Eu – É mesmo, porquê meus pais gostam do seu irmão e seus pais… – Gostam da sua irmã (completou ele). Eu – É isso aí.

A gente ficou nessa conversa boba por uns 30 minutos, minha irmã e meu cunhado já estavam dormindo, aí eu e meu namorado dormimos também. Acordamos as 15h, sendo que a minha maldita sogra, rsrs, chega do trabalho às 16h, então tínhamos menos de 1h pra arrumar o quatro e a sala, onde fizemos uma decoraçãozinha pro casamento de mentira.

Eu logo tratei de acordar minha irmã e meu cunhado, e o safadinho tava de pau duro, rsrs, quando minha irmã viu, olhou pra mim e começou a masturbar ele, aí eu falei – Isso aí irmã… Tem que fazer carinho no teu namorado todos os dias, rsrs.

Quando meu namorado viu aquilo, ficou excitado também, aí ele deitou-se sobre mim e ficou esfregando seu pau duro na minha buceta. Eu queria, mas estávamos com pouquíssimo tempo, aí eu levantei e falei – Sua mãe chega em 50 minutos amor!. Ele – Só preciso de 5, rsrsrs.

Aí ele levantou-se e veio até mim, me jogou contra a parede e meteu seu pau no meu cu de uma só vez. Em seguida ficou me fodendo com muita força, eu logo tava mega excitada e a todo momento dizia “mais rápido”, “me fode mais rápido amor”.

Enquanto meu namorado me fodia forte e deliciosamente, o meu cunhado tava sendo deliciosamente masturbado por minha irmã. Em pouco tempo ele gozou, mandou 2 esporros pro alto, e quase que no mesmo segundo, meu namorado gozou também. Uns 30 segundos depois, eu levei minha irmã d meu cunhado pro banheiro do andar de baixo, pois lá tinha uma banheira.

Em seguida voltei e tomei banho com meu namorado, que tava cheio de fogo, ele logo tava de pau duro de novo, aí me fez ficar de 4 e me fodeu por 10 minutos, me fazendo gozar 2 vezes, e até que foi bom, muito bom, rsrs, pois tava toda fogosa também. Depois do banho fomos arrumar o quarto, que tava com um cheiro de sexo muito forte, aí abrimos as janelas e ligamos o ventilador.

Depois trocamos os lençóis e jogamos o sujo fora, pois tava com manchas de sangue, em seguida fomos chamar os nossos irmãos, pois faltava 10 minutos pra minha sogra chegar. Eles logo saíram e já estavam vestidos e sorrindo atoa, rsrs, em seguida fomos pra sala e ficamos sentados no sofá, esperando minha sogra chegar (minha e de minha irmã, rsrs).

Quando ela chegou, encontrou nós 4 rindo absurdos do filme que estávamos assistindo. Aí ela foi pra cozinha toda sorridente, sem nem imaginar o que aconteceu entre seus filhos, eu e minha irmã em seu quarto naquele dia, rsrs.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,30 de 23 votos)

# # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nem chama??kkk

    QUEM DERA SE ISSO TIVESSE ACONTECIDO MESMO😔😔

  • Responder Jean

    Essas putarias assim em grupo são uma delicia