#

Izabela

831 palavras | 3 |3.95
Por

Uma tarde maravilhosa no motel com o meu compadre

Meu nome é Izabela, tenho 30 anos, morena clara, um corpo de menininha, gosto de usar roupas provocantes, muito bem casada, meu marido é um pouco liberal, me satisfaz muito bem na cama, tenho tudo que quero vivo muito satisfeita. Mas temos um compadre muito amigo nosso que já me deu varias contadas, passou varias vezes a mão na minha bunda, teve um dia em estavamos bebendo e eu peguei em seu pau por varias vezes depois ele foi ao banheiro e disse que tocou uma bela punheta, ele sempre indo la em casa e nos davamos uns amassos, ele ficava de pau duro e notei que ele é um pouco avantajado e lhe disse: aqui em casa tenho medo de meu marido desconfiar e surgir problemas e ficamos sempre nos amassos onde a noite eu trepava com meu marido só pensando no compadre ai é que a trepada era grande, até que um certo dia eu conversando com meu esposo na cama ele disse: o que voce acha de nosso compadre: vou revelar o nome dele se ele ler este conto ficará mais contente ainda se chama Wilson, ela perguntou achar de que? eu disse a maneira dele lhe olhar, conversar com você, sempre alisando seus braços, pegando em suas mãos com um largo sorriso, já vi até encochadas e parece que você gostou, não tenha receio de contar nada pois você sabe que faço tudo para ve-la feliz, nos abraçamos nos beijamos e ela pegou em meu pau e disse tenho vonde de pegar no pau de compadre pois parece ser bem maior que o seu, eu respondi, já vi e é bem maior e mais grosso, faça da maneira que você quiser mas depois me conte detalhadamente. Fiquei muito contente pois o sinal estava aberto, a tarde liguei para meu compadre e disse boa tarde compadre como esta? ele disse bem e você? eu estou otima, ele perguntou o houve? eu disse foi só para cumprimentar você, pois estou saindo para o shop. Esta foi a dica, ele riu e disse até lá. Fiquei na certeza de que iria encontra-lo, após uns quarenta minutos o telefone tocou atendi era ele, esta no shop? eu disse sim, ele disse só? criei coragem e disse esperando você, estava muito nervosa e louca para encontra-lo na praça de alimentação, em poucos minutos nos encontramos, sentamos tomamos um cafezinho, ele disse vamos matar nosso desejo, pegou em minha mão e me levou para o estacionamento, entramos em seu carro e partimos sem dar uma palavra, cegamos em um motel ele me olhou, riu e me beijou, entramos e começamos a nos beijar e nos despir, ficamos sem roupas ele começou a ame beijar, beijar meus peitinhos , foi descendo até minha bocetinha chupando e sugando, fomos para acama fizemos um gostoso meia nove na verdade ele tinha uma admiravel pica, grande e grossa mamei muito até ele dizer que ia gozar mas queria dentro de minha bocetinha que a muito desejava e hoje iria realizar o sonho, gozou muito dentro de minha boceta até o pau amolecer, eu já estava exausta. Nos levantamos tomamos um banho e voltamos para a cama, onde eu tive a iniciativa de chupar aquela linda e invejavel pica que mal cabia na minha boca mas com muito jeito ela foi até minha garganta o que adorei e mais uma vez Wilson gozou só que em minha boca onde engoli tudo. Descansa-mo um pouco ficamos a nos beijar e nos alisar-mos sua pica ficou dura como pedra, ele disse quero botar na sua bundinha, eu disse tenho medo porque seu pau e muito grande e grosso, ele disse não se preocupe prometo não lhe machucar e foi me beijando na bunda e pegou uma creme passou em sua pica e depois em meu cu e foi tentando a penetração quando entro a cabeça eu tremi ardeu um pouco e ele parou e perguntou quer que tire eu disse não continue, ele carinhosamente me beijando introduziu toda aquela beleza, começou o vai e vem, entra e sai e foi ficando gostooso quando gozamos igual, terminamos tomamos outro banho e fomos embora, foi a melhor tarde de minha vida, ele me deixou em casa pois eramos compadres e amigos os vizinhos não comentavam. Á noite quando meu marido chegou, tomou banho jantou e fomos assistir televisão, começamos a conversar e ele perguntou o compadre apareceu? eu disse sim e aproveitamos toda a tarde em um motel. Meu marido riu me beijou e perguntou esta satisfeita? eu disse um pouco ele disse então vamos completar e fomos para acama trepamos até altas horas da noite. Ele disse quando quiser esteja a vontade para fazer tudo que você quiser. A partir de hoje sou um dos cornos mais felizes do mundo por fazer minha princesa feliz. No proximo contarei como foram os outros encontros. beijos, Somos fefelizes

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,95 de 19 votos)

Por #

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder XXXX

    Começa o conto no gênero feminino e fica alternando para o masculino. Se vai inventar, preste atenção ao escrever para não cair em incoerência.

  • Responder Flávio

    Gostosa de safada, quero ser seu amigo e te fuder na frente do seu marido.

  • Responder Rogério

    Corno safado chupa a buceta dela