#

Daniela minha princesinha – no rabinho

1139 palavras | 7 |4.45
Por

segunda e ultima parte. como meti no rabinho da minha princesinha

O barulho das chaves ao rodar na fechadura da porta , avisa-me que a Daniela está chegando da escola, páro de rever os testes dos meus alunos e aguardo a sua entrada na sala.
Meu amoor? Eu cheguei!
Daniela deixou de me chamar papai, passou a chamar-me de amor, queridinho.
Fico doido de tesão quando ela na hora de deitar me diz :
Amor..vamos para a cama ? Ou queridinho não me deixa só, amor quero carinho.
Entra na sala sorridente, quae corre para mim, beijo-a ternamente nos lábios e pergunto: Como correu seu dia princesa ?
Como sempre amor…Aulas e mais aulas.
E você meu amor, parece sentiu a minha falta ?
Sorrio, passo-lhe a mão na cabeça enquanto lhe respondo: Claro que senti sua falta princesinha do meu coração.
Vou tomar uma ducha, tenho de estudar um pouco, por isso…queridinho hoje faz tu a janta.
Princesinha manda, respondo eu a rir.
Quer algo especial ?
Ela olhou com ar de safadinha e respondeu… De especial só quero na cama.
Eu ri, Daniela está ficando mais solta.
Safadinha..
Ela saiu rebolando a bundinha de forma sensual e voltei ao trabalho.
Preparei o jantar, e entrei no quarto dela, que agora só utiliza para estudar, usa apenas um babydoll de tecido fino e transparente, compra online dum site de lingerie sexy.
Vamos comer queridinha?
Ela espreguiçou-se os biquinhos das maminhas fizeram-se notar no tecido.
Simmmm…amor…estou cansada de estudar.
Depois do jantar e como habitualmente ficámos vendo um pouco de tv, Daniela sentada no meu colo, as pernas estendidas ao longo do sófá e a cabeça encostada no meu peito.
Bom..linda tá na hora de deitar, amanhã é outro dia.
Com um sorriso malicioso no rosto responde com voz melada, como sempre faz.
Queridinho…não demora…fico esperando.
Quando termino a limpeza na cozinha, entro no quarto, Daniela está acordada, deitada sob o fino edredão, assim que entro dá um salto da cama e senta-se a olhar para mim.
Vem aqui amor..diz ela de braços estendidos para mim, dispo-me fico defronte dela, o olhar de desejo que faz sempre que fita meu pau, deixa-me doido de tesão
Agora fica quietinho, e deixa eu me divertir com meu docinho.
Ela passa a ponta da língua por toda a extensão do meu pau, começa a chupar, abocanha um pouco mais do pau em pouco tempo está quase com ele todo na boca, os movimentos cada vez mais rápidos e sinto que não demoro a gozar, mas antes eu possa dizer qualquer coisa, ela interrompe de uma vez, apenas para abocanhá-lo por inteiro, não consigo conter um curto gemido, minhas mãos vão juntas até a nuca dela, a puxo-a de encontro à vara e obrigando-a a ficar ali, por alguns segundos, antes de deixá-la voltar a mamar com um ritmo ainda mais acelerado, sinto meu corpo ferver aos poucos, ela não pára, até eu esporrar dentro da sua boquinha, suga tudo o que pode, solto um gemido profundo de prazer e meu corpo relaxa saciado.
Sou bem gulosa não sou amor?
Ainda me refazendo do doce momento, olho para ela com a cara junto da vara e num longo suspiro respondo-lhe: Gulosaaaaa demais amor..
Eu sei diz ela, beija minha vara.
Vem para a caminha…vem .. diz ela batendo com a mão no colchão.
Apago a luz e deito-me junto dela que se enrosca logo em mim e não demoramos a trocar caricias, coloco-me por cima dela e beijo-a, desço até aos mamilos que chupo alternadamente, continuo passo a língua de leve sobre a barriguinha, retesa o corpo quando sente o toque da minha lingua na sua bucetinha e abre as pernas, continuo dando algumas lambidas e mordo docemente a parte de dentro das suas coxas,ela contorce-se de tesão, uso os dedos para deixar seu clitóris bem amostra, ele pulsa, enquanto eu passo a língua de leve por cima e de seguida chupo ele totalmente , os gemidinhos de prazer de Daniela ficam ainda mais fortes, a excitação de sentir na minha boca a buceta quente, molhada e pulsante, é um prazer indescritivel, ela mexe a cintura em pequenos movimentos, pentetro-a com a língua, ela geme alto, ao mesmo tempo que me puxa para cima dela, e me faz trocar de posição, segura meu pau, e para uma doce supresa, vai sentando aos poucos em cima dele, sinto cada centímetro que entra no cuzinho apertado, ela geme, o que me dá a um tesão tremendo, ver minha princesinha, meter a minha vara no seu rabinho.
Coloca as mãos nos meus ombros e sobe e desce a bundinha, sinto a vara roçar nas paredes de seu cu, ela continua a cavalgar até a vara ficar toda dentro do seu cuzinho, só quando pára os movimentos, aproveito para a virar de lado e sem tirar a vara consigo me colocar sobre ela , começo a socar, ela solta gritinhos de dor e tesão, acelero o vai vem, a minha vara entra e quase sai do cuzinho, ela ergue a bundinha quando sente a vara saindo.
Quero..todo…mete..todo…
Um tesão desmedido e louco, sinto o corpo dela ficar mole, forço suas pernas com as minhas, abrindo-a toda, e soco com força, ela solta um grito de dor, mas está doida de tesão e empurra a bundinha de encontro ao meu corpo, sinto meus pintelhos bater em sua bundinha, continuo a socar até ela gemer e dizer que não aguenta mais, tenta trancar o cuzinho fazendo pressão, mas não consigo parar, agarro em seus ombros e quebro a resistência de seu corpo, posso agora meter mais forte, acelero os movimentos enquanto ela solta gemidos e arfa com o peso do meu corpo sobre si e não oferece qualquer resistência, começo a gozar dentro dela.
A minha porra corre dentro do do seu cuzinho, Daniela fica quase como desfalecida, só as ligeiras tremidas do seu corpo e a respiração forte entrecortada de pequenos gemidos, me dizem que está acordada.
Beijo-lhe o pescoço suado e deixo-me estar dentro dela até a vara esmorecer, deixo-me cair de lado na cama ainda com a respiração algo alterada.
Nossa queridinha….adorei seu rabinho.
Você me arrombou, sabia?
Sei amor…gostou ?
Eu gozei enquanto você estava metendo em mim, nem sabia que isso era possível. Sorri e me excitei mais uma vez.
Começamos a beijar-nos, ela enroscou-se em mim e diz:
Papai…você me ama ?
Sim querida…amo você mais do que qualquer coisa na vida.
Ainda bem papai…adoro..estar consigo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,45 de 29 votos)

Por #

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder pauduro

    adoro meter na bundinha de novinha. delicioso conto me esporrei a ler.

  • Responder judy

    ter uma safadinha só pra si é um tesão. adorei. conte mais.

  • Responder Tort

    não tem mais . continue contando como fode essa safadinha.

  • Responder Dalia

    tesão de conto.Fiquei molhadinha.

  • Responder Pauzudo

    delicia de conto. deve ser um tesão um rabinho assim de novinha.

  • Responder Tok

    Muito bom o conto. Alguém tem. Link mega aí

    • Dunkan

      Deixa seu telegram ,tenho para trocar