Pensa Numa Mulher NOTA MIL

12-09-18 Por 0 ★ 3.67

Ela tem muitos predicados, uma pessoa de grande valor. Somos um casal em fase inicial de relacionamento, com idas e vindas. Fará em dezembro próximo, 1 ano. Posso dizer lhes que um ano glorioso, com grandes momentos, inesquecíveis noites e dias maravilhosos.
Semana passada fui pescar com o filho dela e durante nossa tarde no pesqueiro íamos nos provocando mutuamente pelas mensagens. Ela disse que pelo fato de alegrar o filho dela, me daria em dobro na noite de domingo. Fui para casa, fez a barba, tomei um delicioso banho e fomos para o embate carnal, onde a mulher toda reservada se transformava numa verdadeira messalina, ávida por sexo e banho de porra por todo o corpo. Vestia apenas com uma calça jeans e nada mais, o que e deixou mais louco ainda. Sugava seus seios alternando-os, deixando ela mais quente e pronta para ser penetrada.
Mesmo cansada do trabalho, não negou um beijo sequer, uma chupada em toda extensão do pau. Sorveu cada gota do néctar. Esfregava sua buceta em brasa, toda aberta de tanto socar o cacete duro por horas, fazendo derreter em gozo, cada mais intensos.
Sábado passado, após um jantar com amigos, sugeri meio discreto se gostaria de esticar a noite, no que prontamente me respondeu, seu safado você está louco para me comer NE? Me leva sim para o motel e me fode gostoso. Era beijos e tiravamos a roupa, para ter uma noite inédita com direito a gozadas homéricas. Cavalgava como uma amazonas. Ficava de pernas abertas em todas as variadas posições, sendo fustigada pela glande reluzente do viril membro que castigava seus intumescidos lábios, aflorando o lado mais devasso dela. Ela se abria como uma flor, esfregando nas coxas desnudas de seu macho, enquanto este se recuperava de um gozo esplêndido, para ser novamente devorado pela sua palpitante vulva, que bebia a porra em seguidos jatos. Viramos na cama, como fosse cada centímetro quadrado do lençol a ser vasculhado e impregnado com nosso cheiro. Pus a de 4, para num momento todo especial, cravar sem dó e nem piedade no pau duro no seu rabo, que tantas vezes piscava e engolia o cacete como fosse a melhor de todas as anfitriãs. Debatendo, suava a todo vapor, mordidas no lençol, cravando os dentes e abafando o sussurro, enquanto eu me arremetia todo dentro. Fodendo gostoso essa puta mulher gostosa que amo de paixão. Ela gritava palavras que mais tesão dava e num momento, não mais segurei a vontade trépida do prazer. Culminando num coito delicioso a dar inveja a Calígula.
Essa semana vamos fazer mais amor com muito sexo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 6 votos)

Por

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos