Visita do primo bananinha

05-08-18 3 ★ 4.26

A minha vida era gostosa demais nos meus 11 anos e somente ia a escola e a tarde ia curtir os amigos e tudo na inocência..
Certo dia cheguei da escola e deparei com um primo que não conhecia e de cara ele olhou para mim e me mediu todo com seus olhos e confesso que me incomodou ,mas não dei a devida importáncia.
Nesta época ficávamos sempre de calção e passávamos a tarde em brincadeiras com os amigos mas neste dia depois do almoço fui ao quarto e fui tirando a roupa da escola e colocando o short e meu primo me pegou de bunda de fora.
Ficamos conversando e ele me convidou de brincar de luta e logo veio me agarrando e ficamos rolando na cama,mas ele era mais forte e me vi sendo dominado e deitado de costas com ele em cima de mim,tentava sair mas nada e com este movimento meu short deslisou e minha bunda ficou exposta e ele foi falando no meu ouvido,primo que bunda linda,gostosa de alisar e sua mão me tocava e me senti todo dominado,mas algo na casa fez barulho e ele me soltou,mas a sensação e a minha reação ficou na minha cabeça.
No outro dia ele foi embora,e fui esquecendo o ocorrido,mas as ferias chegaram e fui passar uns dias na cidade dele e ele me convidou a ir ficar na sua casa,e sem pensar,mas curioso fui e a noite sua mãe me colocou em um beliche na parte de baixo com ele e coloquei meu pijama e fui deitar e com seu irmão em cima a luz foi apagada,e de pronto senti a mão do meu primo nas minhas coxas,levei um susto mas preso contra a parede fiquei quieto,e sua mão entrou pelo meu pijama e foi acariciar minha bunda,virei a bunda para a parede mas ele deslisava e me acariciava,e sem saída ia aceitando ,e se levantou e foi ao banheiro e na volta tirou seu pijama,e veio deitar do meu lado e foi se encostando e me vi sendo aos poucos entregue e ele foi me pressionando e no silencio fui cedendo e me virei de bunda para ele e sua mão me alisava,e senti seu dedo no meu cu,e logo ele me encochou e senti um calor diferente,mas estava todo entregue a sua vontade e dormimos com ele colado no meu corpo.
Acordei e ele não estava na cama e fui a cozinha e sentei para tomar café e ele me olhando e me levou a um quarto no fundo da casa e me propos fazer uma troca troca e sem saber de nada fui na sua e ele me colocou deitado na cama,me deixou nu e deitou sobre mim e abrindo minhas pernas,senti seu pintinho roçar nas minhas nádegas e logo algo úmido na minha bunda e saiu me deixando na mão.
Me lembro que fui na porta da cozinha e ele me olhava e logo depois fomos a uma piscina com seus colegas e na brincadeira de passar por baixo das pernas ele me alisava e acariciava minha bunda e seu amigo perguntou porque você faz isto com seu primo e ele respondeu sorrindo ele gosta de ser tocado.
Voltamos para sua casa e ele me deixando de lado,mas algo me incomodava e não conseguia entender ,mas a noite fomos dormir e ele se deitou ao meu lado e logo tirou meu pijama e ficou me alisando,e me deixando todo entregue.
Este episodio na minha vida me marcou pois sempre me colocava passivo as situações e a minha curiosidade tinha sido despertada..

Visita do primo bananinha -reflexos

Voltando para casa depois das ferias aonde meu primo foi me despertando para algo novo,me vi sendo impelido a buscar respostas de como tinha me comportado e a verdade que tinha gostado de ser passivo e sentir o toque das mãos do primo.
Na minha cidade tinha um rapaz mais velho Zé Curuja um pouco mais velho que sempre tinha uma resposta,e gostava de ser o tal,e certo dia a minha curiosidade me fez convidar ele a ir até minha casa e fomos a um porão aonde se podia ter privacidade,e fui contando para ele que estava encucado,e ele na maior tranquilidade foi me deixando calmo dizendo pode falar ,sera um segredo de dois amigos e me convenceu e contei da visita do primo,os dias na casa dele,e o que aconteceu nas duas noites,e que me convidou para algo de troca e ele riu dizendo troca troca e me deixou nu e senti algo molhado nas minhas nádegas,e me deixou plantado e confessei que estava confuso pois tinha gostado de sentir seu toque e ele rindo foi me dizendo,mas me fez deitar em um tapete que tinha de costas e se sentou ao lado e suas mãos começaram a alisar a minha bunda e me senti leve e curtindo o carinho,foi tirando meu short e me vi nu e sua mão não dava descanso,e senti seu dedo tocando meu cu e minha boca foi ficando seca,e ele foi tirando a roupa e se deitou sobre mim e seu pintinho nas minhas coxas,e foi me perguntando,,você sentiu comigo o mesmo e fui dizendo bom demais ,me sinto todo entregue,me explique isto é normal ou estou ficando doido,pois estou gostando demais.
Ele foi me acariciando,e sentou sobre mim e suas mãos deslisavam e foi me dizendo que eu tinha algo excelente,sensível,tendencia de ser passivo e propenso a curtir um macho como eu,amo sentir um macho me dominando,e me colocou de 4 e senti ele me encochar,e seu pinto duro roçar minha binda e logo se posicionou a porta do meu cu e foi pressionando e senti algo quente,e ele ficou entrando e saindo e foi dizendo se quiser conhecer o poder de um macho podemos ver o que se faz.
Fiquei encucado,mas com os dias se passando as coisas foram tomando um rumo definido,o meu amigo Zé Coruja vinha mexer comigo e me vi varias vezes aceitando seu carinho e seu pintinho me roçando.e me pressionando ……

Visita do primo bananinha -reflexos 1

As coisa estavam ficando difíceis para mim e a cada dia que meu amigo vinha a minha casa e me dominava e sempre me via atendendo os seus apelos e ele me sarrava,mas me deixava ansioso por algo mais completo.
Ao lado da minha casa tinha dois garotos mais velhos mas pouco se via pois estudavam fora e somente nas ferias se via eles e certo dia vivendo o meu dilema fui ao meu quintal e subi em um mangueira,e de lá podia ver o quintal do vizinho,e para minha surpresa de parei com uma cena que me abriu os olhos de vez..um dos rapazes Ricardo estava nu e de 4 apoiado na pia da área de serviço um garoto e o Ricardo alisava abunda dele,abriu as nádegas com suas mãos,e foi de boca tocando o cu dele e senti ele por um dedo e o semblante do garoto mexeu comigo,sorriso,feliz em ser passivo e logo o Ricardo direcionou seu pinto,fiquei pasmo pois só conhecia pintinho e ele era lindo,grosso e de um tamanho que me impressionou e foi empurrando e ele foi sumindo dentro do cu do garoto e fiquei doido,pois ele vibrava e a cada metida ele rebolava,e sorria todo faceiro,me vi no seu lugar e sabia que era isto que queria,um macho de verdade para me fazer viver e tirar minha tristeza.
Ele metia e meu olhar concentrado no seu pinto e que bonito o entrar e sair e logo ele se concentrou e se deitou sobre o corpo do garoto,e foi tirando e que lindo,todo melado satisfeito e o garoto entregue.
Desci da árvore com as pernas bambas,a minha cabeça fervilhava,e não tinha mais duvidas ,a ansiedade foi tomando conta de mim e comecei a ver como podia gerar uma situação para ele me ver,e as coisas as vezes sem querer acontecem.
Dois dias depois estava em casa a minha mãe pediu para levar para a vizinha uns doces caseiros,e me vi batendo palmas e a porta se abriu e deparei com o Vagner,o mais velho que sorrindo se ofereceu para me ajudar,e disse que tinha trazido uns doces que minha mãe mandou a sua tia e ele abriu a porta e me conduziu a cozinha aonde entreguei os doces e o Vagner ao meu lado,me ofereceram água,e se queria um pedaço de bola e sem conseguir falar aceitei e sentamos juntos a mesa,e ele me comia com os olhos e sem conseguir encarar,abaixei os meus e ele sorrindo relaxe,e senti sua mão nas minhas coxas,e como não tive reação foi me alisando,me vi sem ação e ele me convidou a ir ao seu quarto me mostrar seu album de figurinhas,e não esperou minha resposta,me vi entrando no seu quarto e ele atrás e logo me encochou e foi me alisando,e logo senti meu short descer e me vi nu e na situação que sonhava,submisso a um macho e ele foi mordendo minha orelha,tocou nos meus mamilos,apertava as minhas nádegas,e me colocou curvado e de pernas abertas e me vi com meu cu virgem a seu dispor e sua língua me fez pular e ele riu,calma gostoso,e fui rebolando todo faceiro e doido de receber seu pinto.
Ele passou algo no meu rego e senti seu pinto deslizando,e que sensação diferente,mas preocupado pois não tinha visto o tamanho do seu pinto mas senti ele se colocar a porta e foi pressionando e nada de entrar,disse ao meu ouvido relaxe,deixe fluir e me vi obedecendo e ele com carinho foi tentando e a cabeça entrou,doeu mas ele me acariciando disse calma,vá se acostumando e logo foi enfiando e me senti que fiquei todo cheio e foi tirando e pondo e me vi curtindo e ele disse ao meu ouvido,cu novo é bom demais,amo iniciar um viado,e me vi rebolando e curtindo a minha iniciação.
Ele comigo submisso foi metendo e me deixando carente de rola e dizendo você tem uma habilidade de satisfazer,sabe aguentar,adora dar o cu e me fez sentir a realidade,e qual seria o meu futuro,sempre dar prazer ao macho

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,26 de 19 votos)
Loading...

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Gatinha

    Olá meu nome é Ágata , tenho 14 anos adoro me masturbar lendo esses contos alguém aí teria vídeos de sexo infantil amo esse conteúdo .se alguém quiser me enviem neste [email protected]

  2. John Deere,Matador de Veados

    “A minha infância era gostosa demais,tudo começou na minha infância,quando eu era um garoto”…os veados,ou o veado começa a contar sempre assim suas veadagens,só pode ser o mesmo veado a mentir,já notei…
    Cuidado veado,sua veadagem está perto do fim,estou pelas ruas e atento a todos seus movimentos!

    • Anônimo

      Oi aidetico vc n se liga ne amigo john los pepes estão a sua procura vamos fuder sua bunda com um cano de aço seu merda