Meu Pai

Autor

Sou o Carlos filho, meus pais são Carlos e Carol ambos bissexuais e adoram tudo de sexo. Sempre achei e acho meu pai bem bonito, inclusive sempre olha ele de sunga e fica prestando atenção na sua bunda, gordinha e dura, perfeita e como uma de mulher. Quando via ele transando com minha mãe eu observava sua bunda dura e redonda, pensava nela sempre. Cheguei a bater punhetas pensando nela, e na minha mãe, pensava em transar com eles, fiquei sabendo certa vez minha mãe tinha saído com um casal e ao voltar fez meu pai de bissexual, tendo feito ele adorar um caralho também, ele que adorava e adora comer um cuzinho, independe de homnem ou mulher. Desde muito novinho eu morro de tesão por ele, sempre bati punheta pen vou contar aqui aconteceu com meu pai, e ainda acontece até hoje. Meu pai é um homem bonito nem magro nem gordo, não é sarado mas tem o corpo bonito, 1,83cm costas largas pernas grossas peludas nele, e sempre depois dele tomar banho eu ia no banheiro bater uma cheirando a cueca dele, sentindo o cheiro do rabo dele.
Como já disse antes, foi com meu pai que deixei de ser virgem, inclusive abriu caminho para eu comer minha mãe também, a qual comi seu cuzinho e depois dele ter me liberado transei gostoso com ela, mas como coisa de machos, adorava comer o cuzinho dela.
Num final de semana, reuniu toda a família para um churrasco no local da mesma no condomínio. A turma chegou cedo e o churrasco duru até as 1700hs. Por ser um dia bem quente, de vez enquanto caiamos na piscina, todos com sungas, pais resolveram fazer um churrasco aqui em casa e chamaram algumas pessoas da familia. Notava sua bunda dura e deliciosa e ficava imaginando comê-la novamente, pois não tinha tido oportunidade devido aos afazeres na escola.
Minha mãe foi levar sua madrasta para casa, e ia me deixar sozinho com meu pai
Meu pai tinha ido tomado muito vinho, o qual ele adora, e acabou ficando um pouco tonto, resolveu ir deitar para descansar.
Passados uns 5 minutos que estava sozinho, resolvi ir ver meu pai no quarto. Ele dormia um sono profundo, até roncava um pouco, deitado de bruços só de sunga com aquela bunda deliciosa pra cima. Eu não consegui conter meu tesão e fui bem devagar passar a mão naquilo tudo.Fui bem devagar e fiquei um tempo alisando aquela bunda por cima da sunga que ainda estava meio molhada. Passava a mão pela bunda toda e depois ia tentar tocar o cu dele por cima do pano. Isso estava me deixando louco de tesão, meu caralho estava duro igual ferro, quase rasgando minha sunga que parecia um circo armado.
De repente o telefone toca , eu tive um susto e fui rápido atender pra que ele não acordasse. No fone era minha mãe dizendo que ia ficar la na casa da minha avó e que só voltaria bem mais tarde. Eu achei ótimo porque ia poder ficar mais tempo com meu pai.
Retornei ao quarto, ele ainda continuava deitado do mesmo jeito, e o meu tesão continuava enorme. Comecei a passar a mão na bunda dele agora um pouco mais forte, comecei a sentir toda aquela bunda e fiquei louco de tesão. Alisava tudo e aproximava o meu rosto para sentir o cheiro do rabo dele, dava alguns beijos bem leves sua bunda. Meu pau estava muito duro, puxei ele pela perna do short e fiquei tocando um punheta enquanto alisava e cheirava o rabo do meu pai. Meu pai para minha surpresa abriu as pernas, eu parei um pouco pensando que ele tinha acordado, mas como ele parecia continuar dormindo eu também continuei. Agora com as pernas dele abertas era bem mais fácil cheirar e beijar o cu dele, e eu fui direto lá. Beijei, cheirei e cheguei até a lamber seu cu, tudo por cima do pano da sunga. Eu estava maluco de tesão.
Foi quando o telefone tocou de novo e eu corri com o pau pra fora da sunga mesmo pra atender. No fone era um amigo de meu pai que pediu para falar com ele sobre um assunto de trabalho. Eu até disse que ele estava dormindo, mas o amigo insistiu dizendo que era urgente.
Fiquei muito chateado e fui acordar meu pai. No quarto ainda passei a mão na bunda dele antes de chama-lo depois acordei ele e disse:
Pai telefone paro senhor, é do trabalho.
Meu pai me olhou diferente, e depois olhou paro meu caralho duro que ainda estava armando um circo no meu short e depois se levantou e foi pra sala atender o fone.
Foi aí que eu percebi que meu pai estava com o caralho bem duro também dentro da sunga, e isso só fez aumentar mais o meu tesão.
Na sala meu pai ficou de pé falando ao telefone e eu me sentei no sofá e não tirava os olhos da sua bundaele. Quando meu pai se virou e ficou falando no fone, ele apertava o caralho duro dentro da sunga e ficava me olhando, isso me deixou loco de tesão e eu comecei a apertar o meu caralho também e olhar pra ele. Meu pai não tirava os olhos do meu caralho duro, relembrando nossa primeira vez. Ele terminou de falar no fone, desligou e ainda olhando para o meu caralho e retornou para o quart sem falar nada. .
O meu tesão era muito, e mesmo com receio da reação delefui até o quarto e ele estava deitado do mesmo jeito, com as pernas bem abertas. Eu pensei um pouco mais não aguentei e fui de novo passar a mão na bunda dele, foi quando ele disse:
_Sua mãe vai chegar já…
Falei:
Ela ligou avisando que ia demorar na casa da vovó não, ela ligou disse que vai demorar na casa da vovó.
Voltei a passar a mão na bunda dele, ai ele disse:
_ O que você ta querendo?
– Repondi:
_ Deixeeu ver sua bunda pai?
Ele fico calado um tempinho e disse:
_ Tira a sunga do pai.
Eu então puxei a sunga dele, e ele mesmo deitado ajudou com o corpo. Foi aí que fiquei louco (relembrando minha primeira vez) quando vi aquele macho delicioso deitado sem sunga, pude ver aquela bunda linda, grande redonda, branca lisa. Meu caralho estava duro que chegava a doer. Sem pensar enfiei minha cara no meio da bunda dele e comecei a beijar e a lamber ela toda. Abri bem aquele bundão e cheirei aquele cu delicioso.Nossa que cheiro delicioso aquele cu de macho tinha..cheirei e depois lambi muito. Lambi bastante e depois ficava tentando fuder o cu dele com a língua. Meu pai piscava o cu na minha boca e ficava gemendo:
_ Ai filho, num faz isso… você tadexando o pai louco… isso filho chupa o cu do pai…Está com saudades dele?
Cada vez que ele gemia mais louco eu ficava. Aí eu me levantei, fiquei de pé do lado da cama, baixei meu short e falei:
_Olha como que eu estou pai. – mostrei meu caralho duro, vermelho e babando pra ele.
Meu pai segurou meu cacete e enquanto batia uma bem de leve falou:
_Nossa filho que caralho ,estou vendo que você vai ter um caralho grande e já começa a ficar parecido com alguns mais velhos.
Olhei pro meu pai e disse:
_Pai, adorei quando você chupou meu caralho da outra vez, e mamãe sabe chupar igual a você, dá uma chupada ?
Meu pai olhou para meu caralho , abriu a boca e começou a chupar ela toda. Lambia o caralho todo, engolia toda baba que saía, chupava as bolas e colocava meu caralho todo dentro da boca. Era uma delícia, a boca dele era molhada e bem quente, e ele chupava bem gostoso..umadelicia sentir meu caralho na boca quente e macia do meu pai. Eu ficava gemendo:
_Ai pai..chupa o meu caralho que delicia, isso pai chupa o caralho do seu filho.
Ele chupava tão gostoso, eu com aquele tesão que estava, acabei enchendo sua boca de leite, o qual ele engoliu tudinho deixando meu caralho bem limpinho, mas eu ainda estava com ele duro e doido para comer seu cuzinho, como aconteceu na primeira vez, tinha que aproveitar a chance e pedi:
_Pai deixa eu enfiar novamente no seu cu? Nunca como aconteceu da primeira vez?
Ele disse: você está querendo novamente meu cuzinho? Não tem comido o da sua mãe?
Disse: quero sim me deliciar com seu cuzinho delicioso, um é de mulher e de macho é outra coisa, se bem que você rebola igual a mamãe, mas é diferente. Deixa pai…..
Ele se posicionou de quatro na cama e eu não perdi tempo, cai de boca no cuzão dele, chupei um tempão metia a lingua que ja entrava inteira dentro do cu. Era uma delicia sentir minha lingua dentro do cu do meu pai.
Senti que ele gozou com aquilo, sem tocar no seu caralho. Pedi a ele para chupar e deixar meu caralho bem molhado que eu ia comer seu cuzinho. Encostei a cabeça do meu caralho no cu dele, que estava molhado com minha chupadas. Forcei um pouco e o meu caralho foi foi entrando naquele cu delicioso, ia enfiando bem devagar e sentia seu cuzinho quente e melado, não muito apertado, mas delicioso. (sabia que ele já tinha dado para outros)
Fiquei loco quando soube que meu pai já dava o cu.. comecei a meter forte.. meu caralho entrava toda e saía até a cabeça. Fiquei fodendo um tempão, o cu do meu pai era muito macio, quente e melado, enquanto eu fodia fazia até um barulho do meu caralho entrando naquele cu melado. O cu dele engolia meu caralho, só faltava entrar as bolas, estava uma delicia aquele cu sugando meu caralho. Meu pai gemia com a voz grave dele pedindo para eu enfiar mais, ele era uma putinha na cama.
Eu fodia forte, enfiava tudo, já estava todo suado e não parava de meter.. foi aí que meu pai começou a gemer mais e disse:
_Ai filho, isso fode o pai… fode que o pai vai gozar pelo cu filho… mete enfia tudo para o pai gozar pelo cu… isso filho.. ai o pai está gozando.. o pai está gozando pelo cu filho.. ai..
Isso me deixou loco de tesão, meu pau ia explodir a qualquer momento. Foi quando eu vi meu pai gozando pelo cu, o caralho dele começou expelir sua porra, parecia que ele estava mijando, só que era porra, e ele gemia muito.. e o cu dele piscava muito, mastigava meu caralho. Não aguentando mais gozei forte, enchi o cu dele de porra enquanto o cu dele ainda piscava e mastigava meu pau. Quando eu tirei o pau do cu , minha porra começou a descer pelas coxas dele e seu cuzinho piscava e estava vermelho de levar vara.
_Deitei ao seu lado , falei pai vou querer outras vezes, ele disse, vamos ver.
Vou falar com sua mãe, você ode continuar comendo ela, tomando cuidado com sua irmã, e quando estivermos os três juntos, ela adora me ver sendo comido, você poderá comer meu cuzinho enquanto eu como sua mãe.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,93 de 15 votos)
Loading...