No Banheiro da Rodoviária

Autor

O que relato neste momento, acabou de acontecer. Tenho 53 anos, branco, 1,71 m e 72 kg. Saindo da academia, resolvi passar na rodoviária para ver se não tinha algum carinha para dar uns pegas. Fiquei por lá uns 30 minutos e percebi vários carinhas que entravam e saiam do banheiro mas não demoravam muito. Vi quando entrou um rapaz de uns 35 anos com um volume considerável na calça e resolvi entrar também. Fiquei no mictório ao lado dele e em questão de minutos um outro rapaz já estava pegando no pau deste rapaz. Dei uma pegada discreta também e saí, deixando os dois se divertindo. Fui em direção aos banheiros que ficam no andar da entrada de passageiros para compra de passagens e entrei. Lá tem 3 mictórios e 3 banheiros fechados e um outro para deficientes que é bem maior de espaço. Fiquei no primeiro mictório e no terceiro havia um outro rapaz de aproximadamente uns 30 anos. Chegou mais gente e me dirigi a pia para lavar as mãos. Neste momento entrou um moreno claro, 1,85 m de altura aproximadamente, corpo normal, de uns 22 anos, no máximo,.que ficou no mictório do meio. Fiquei olhando pelo espelho e ele bem safado mostrou um pau de uns 20 cm que me deixou louco de tesão. Fui para o lado dele e ali mesmo peguei no pau dele, sendo observado pelo outro rapaz que estava no terceiro mictório. O moreno então se dirigiu para o banheiro dos deficientes e deixou a porta aberta. Entrei junto para com ele e o terceiro ficava nos olhando batendo uma punheta bem gostosa, pois permanecemos com a porta aberta. Chupei aquele pau com muito gosto, metia ele todinho na boca, sentindo a cabeça e um pedaço do pau ultrapassando a garganta, coisa que adoro fazer. O terceiro não se conteve, e veio para junto de nós, fechando a porta. Agora eu chupava o moreno e o branco que também tinha um pau considerável, uns 17 cm, porém muito grosso. Ouvimos barulho e o branquinho saiu para ficar cuidando e não retornou mais. Fechamos a porta e continuei chupando o pau do moreno, suas bolas e tentava alcançar com a língua o seu cuzinho. Ouvimos uma movimentação no banheiro e resolvi sair também, pois fiquei com medo de ser flagrado por guardas ou pessoas da limpeza. Só havia um senhor urinando e pelo espelho consegui ver o moreno fazer sinal para eu dar um tempinho e retornar. Depois de uns cinco minutos, retornei para o banheiro e sugeri ao gurisão que entrássemos no banheiro menor, que seria menos arriscado, Lá dentro, sentei no vaso e comecei um boquete delicioso, alternando com suas bolas que estavam cheias quase explodindo para gozar. Depois de um bom tempo chupando,e engolindo até o talo aquele pau que arrombava minha garganta, ele se vira deixando sua bunda que era simplesmente um tesão, durinha, lisinha e redondinha, revelando um cuzinho pequeno que provavelmente nunca foi penetrado. Caí de boca e tentava loucamente meter a língua la dentro, mas mal entrava a pontinha da língua. Nessas chupadas no seu cuzinho, ele não aguentou o tesão e gozou muito em direção a porta do banheiro que vagarosamente escorria para o chão do banheiro. Chupei seu pau todo melado de porra e me punhetei gozando muito também. Nos recompomos e saímos do banheiro, Primeiro ele e depois de uns dois minutos eu sai, sentindo os olhares safados dos rapazes que estavam nos mictórios urinando ou a procura de uma caça. Saí rapidamente, e me dirigi para o meu carro e indo para casa saciado e com muita vontade de encontra-lo de novo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,31 de 13 votos)
Loading...