Inversão de Tabu

Boa noite galera.Sou Tímida nesse assunto meu nome Hendy tenho 18 anos.
Hoje vim contar um fato que aconteceu comigo e meu ex.
Sempre tive vontade mas não tinha como realizar devidos vários tabu da sociedade que é machista.
Vamos no acontecimento não entenda mal ele não é gay ,apenas gosta de uma dedada bem profunda.kkkkk
Sobre Inversão de papéis – Rio de Janeiro
Para a garota também é tabu!
Você não imagina como eu fiquei nervosa na minha primeira vez! Acho que se eu fosse homem perdia a ereção. Tive medo. Um medo que se não fosse meu orgulho eu tinha deixado pra outro dia. Só que esse era O dia. Um dia especial, um pouco antes de eu me mudar para longe. Nós tínhamos saído pra jantar num lugar bacana e depois ido pra um motel com uma vista linda e hidromassagem. Tinham até pétalas das rosas que ele comprou. Era um dia muito romântico e com clima de despedida. Cheio de emoções fortes.
Antes de colocar os dedinhos dentro dele eu senti a boca seca de tão nervosa. Depois eu achei uma delicia sentir limpinho, apertadinho e lubrificado. Todo o nojinho que eu poderia sentir foi embora. Fiquei excitadíssima e mal via a hora de colocar a cinta e empurrar pra dentro do meu amor. Ao mesmo tempo que não queria parar de sentir ele gostoso na minha mão e morder aquela bundinha lisinha. Aquela bundinha empinadinha era uma loucura! Ainda mais quando eu sabia que ela estava piscando pra mim, doidinha pra ser minha.
Passei mais lubrificante e comecei ,completamente atrapalhada, a penetrar ele de bruços. Era muito gostosa a carinha que ele fazia. Me senti incrível, um prazer surreal! Eu tinha uma vontade urgente de fazer forte e com raiva mas sabia que precisava ir devagar. Tive que me segurar muito mesmo. Ele dizia que doía mas era bom e que eu devia continuar. Me dava muita pena e muito tesão! Eu era a mulher mais foda da face da terra naquela hora, mesmo com a cinta me incomodando e eu tendo que usar a mão pra ter controle. Ele quis me dar de quatro e eu me senti fazendo dele a minha putinha. Chamei de vadiazinha e fiz ele pedir pra eu comer ele com vontade. Fiquei cansada e meu braço doía mas eu continuei cheia de vontade. Ele me estimulava a continuar e assim eu não parava.
Foi surpresa quando ele gozou e sujou pra caramba o lençol do motel com uma quantidade enorme de porra! Eu nem tinha estimulado o pênis e estava com medão de não mandar bem. Fazer ele gozar assim sem nem estar esperando foi maravilhoso!! Nem sabia que isso podia acontecer. A partir daí eu me esforçava pra fazer ele gozar sempre que a gente invertia.
Se gostarem eu continuarei com outras situações que houveram.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 7 votos)
Loading...