Orgia na praia. A revelação

Autor

Meu nome é Cristhian, tenho 28 anos e sou casado com a Carla, uma mulher linda de corpo e de coração mas muito exigente no sexo, ela tem 25 anos, de pele clara e rosada. Estamos casados ha 3 anos e quando eu falo em exigente é em termos de quantidade pois ela gosta muito de transar e eu também por isso nos damos muito bem.
Minha Carla foi namorada de meu irmão mais novo, Wagner, namoraram por 2 anos. Meu irmão é muito parecido comigo, tanto na voz quanto na altura, ambos temos 1,80 m, ele tem 27 anos. Bom, depois que.eles terminaram a Carla continuou indo em nossa casa pois tinhamos um trabalho em comum na área de programaçao e em pouco tempo estavamos namorando e nos casamos.

Bom, um fato curioso é que na época em que a minha Carla namorava com o Wagner, eu estava namorando a Verinha. Namorar é um modo de falar.. eu comia ela todos os dias, saiamos pra beber, pra fuder.. a Verinha sempre foi gulosa e gostava de sacanagem as vezes saiamos os 4 pa balada, cada um com o seu par.

Quando comecei a namorar a Carla, já tinha terminado com a Verinha ha algum tempo e ela começou a ficar com meu irmão Wagner que a engravidou e acabaram se casando tambem. Por uma tristeza, ela perdeu o bebê na gravidez, mas os dois se davam e se dão bem até hoje.

Então somos dois irmãos que se casaram cada um com a ex do outro. Nos damos muito bem, bebemos uma cerveja juntos sempre que sobra tempo, jogamos no mesmo time de futebol de várzea, enfim somos irmãos muito amigos.

O que foge do comum é que sempre que podemos, fazemos um churrasco no sítio que é da família ou alugamos uma casa na praia e coisas assim.. vamos os 4 e a troca de casal é a certeza. Eu adoro fuder a Verinha, o cuzinho dela é bem quente e ela sabe fazer uma boquete como ninguem. Já a Carla gosta muito de dupla penetração e se entrega com muita vontade e prazer. Eu jamais deixaria minha mulher com outro homem mas não sinto nenhum ciume de meu irmão, afinal, ele já comia a Carla quando eu comia a mulher dele.. enfim. Acho que ficou claro.

O fato que quero narrar aqui não é esse, apesar de em si já ser bastante interessante e dar assunto para muitas horas de conversa, um fato inimaginavel aconteceu nesse ano novo quando alugamos um apartamento de 2 quartos na Praia Grande, um belo apartamento em um prédio com piscina, sauna e de frente para o mar. Sempre viajamos os 4 mas dessa vez, antes dessa viagem, cerca de 3 dias antes no Natal, nossa mãe nos disse que queria ir pra praia também! E conversa vai , conversa vem, não teve como nos desvencilhar da situaçao, acho que voces me entendem, nós amamos a nossa mãe mas tem programa que voce não leva a mãe junto. Mas nesse vai e vem, ela venceu e a viagem estava marcada..ela ia conosco.
Desde que nosso pai faleceu quando eu ainda tinha 12 anos minha mãe viúva nunca mais teve outro homem mesmo que todos nós a incentivássemos, nunca quis e não gostava de falar do assunto.

Fomos de carro, uma viagem de 3 horas, chegamos no apartamento e o clima começou estranho, eu estava doido pra pegar a Verinha como sempre fazia quando chegava ao destino, faziam meses que não nos víamos e eu estava louco de tesao por ela, aquele corpinho tratado de academia com aquele bundão.
A Carla tambem estava ansiosa por essas férias, a Carla é linda e tambem muito gostosa, mas diferente de Vera é uma beleza mais do tipo de miss, tudo certinho sem nenhum exagero, nem peito grande, nem bunda grande, mas um conjunto que deixa qualquer um vidrado, mas enfim, com mamãe grudada em nós, sem conhecer ninguem alem de nós, parecia que nossos planos e desejos não dariam muito certo epois com certeza ficaria na nossa cola o tempo todo.

Decidimos entao todos irmos para a areia tomar sol. Mamãe, nos seus 48 anos vestindo um bikini ainda é bem apresentável, uma mulher esguia e de belos traços europeus ficou sozinha por todos esses anos por decisão própria, não faltaram pretendentes, mas ela sempre recusou e escondeu-se do mundo dedicando-se exclusivamente aos filhos e a sua profissão de esteticista. Foi um belo dia de sol, cervejinha, caipirinhas, olhares cruzados, almoço no restaurante, passeio pela calçada. essas coisas…

A noitinha chegou e depois de mais uma seçao de capirinhas de saquê, vodka, cervejas, não teve como segurar a pegação.. Wagner e Carla foram para o quarto discretamente enquanto eu a Vera e mamãe estávamos na cozinha preparando um lanche.. mas se tem uma coisa que a Carla não sabe fazer é meter quieta e começou a dar seus gritos, ainda que abafados.. deu pra ouvir perfeitamente na cozinha.. minha mãe olhou pra mim eu servi uma caipirinha pra ela:

– Bebe mãe, não liga pra isso não. Deve ser a televisão.

Daqui a pouco mais gritos da Carla.

– Fode cachorrão ! Fode o cu da sua cadela!

Sem saber o que fazer a Verinha me abraça por trás e me beija o pescoço para que minha mãe compreendesse a situação.

– Eu já desconfiava! .. ela disse. Só queria ter a certeza.

Então ela vai pra sala assistir tv .

O que tá feito,tá feito. Levo a Verinha pro outro quarto, tiramos a roupa e meto-lhe a vara .. saudades daquela buceta morena, deliciosa e cheirosa, daquela boca boqueteira carnuda.. ficamos ali metendo por meia hora, depois nos ajeitamos e fomos ainda com cheiro de sexo para a sala onde já estavam Wagner e Carla. Eu queria tomar um banho, mas naquele momento minhas preocupacoes eram outras..

– Muito bonito o que voces estão fazendo!!! Muito bonito..

Nós sabemos que quando a nossa mãe fala muito bonito é porque a coisa está feia… kkkk… tentei resmungar alguma coisa..

-Não diga nada Cristhian. voce, como o mais velho deveria ter mais juizo nessa cabeça mole. Mas é o seguinte, disse ela, se voces estão felizes nesse bacanal, eu não vou falar nada, não vou criticar, não quero nem saber, voces sao adultos só espero que ninguém fique sabendo disso pois seria uma vergonha para a família..

Ouvir isso é quase uma piada… quando nosso pai faleceu, não houve nenhum parente para se oferecer pra ajudar, ao contrário, todos fugiram com medo de ter que arcar com alguma despesa ou compromisso, nos abandonaram.. to me lixando pra essa família de merda, mas por respeito à minha mãe, jamais deixamos que nosso relacionamento a 4 fosse descoberto.

Passado esse protesto de mamãe, houve um silêncio, ninguem sabia o que dizer.. um clima tenso.. fui até a cozinha e fiz 1 litro de caipirinhas e a partir dai nao deixei mais nenhum copo vazio e o clima começou a clarear a ponto de que ja estavam todos falando besteiras, bobagens, mamãe rindo da situaçao me aliviou bastante, mamãe contando piadas sobre tamanho de pau e rindo sem parar. Ela estava alta.

Lembro que já era tarde da noite e bebida estava correndo, minha mãe adora caipirinhas e a essa altura já estava pra lá de alta a ponto de eu não colocar mais alcool na caipirinha dela pra não passar mal.. o Wagner em um canto da sacada socando o pau na Carla sem nenhum pudor de nossa mãe que ao contrário, me chamou de viado por eu não estar dando um trato na Vera.. parece que minha mãe, apesar de alta, estava se divertindo com a situação.. nisso a Vera solta essa:

– O Cristhian tá guardando o fogo dele porque a Carla gosta de dupla penetração!!

Pronto, pra quê? Minha mãe diz:
– Não acredito!! Isso eu quero ver.. faz ai pra eu ver

Quem não estava acreditando era eu.. o Wagner, cara de pau, primeiro nos entregou trepando com a Carla dentro de um apartamento com todo mundo lá de modo que até um surdo descobriria, e agora fazendo sexo descaradamente na sacada com minha mulher e agora mamãe que foi do "não acredito" para o "mete pra eu ver" .. tudo estava acontecendo muito rápido .. Eu não iria fazer sexo pra minha mãe ver…

mas não houve protestos,
Wagner sentou-se em um sofá segurando o pau, e diante do inevitável, tirei a roupa e já completamente nú, massageei o meu pau com gel K.Y… minha mãe exclama: Meus dois varões.. não entendi direito o que ela quis dizer.. Carla senta sobre as coxas de Wagner que lhe enfia na buceta e se inclina para receber meu pau no cu que entra sem dificuldades. já fizemos isso tantas vezes, , então a Verinha vem e beija calorosamente a Carla que enfia o dedo na sua buceta enquanto o Wagner lhe enfia o dedo no cu. Os 4 em extase movimentado os corpos como um só animal.. eu segurava os peitos de Carla massageando, alisando aquela pele perfeita e macia..enquanto ela gritava e pedia mais.

Acabei esquecendo que minha mãe estava ali..e ficamos assim por uns quinze minutos não sei ao certo. mas quando olho para o lado vejo minha mãe nua.. com a mão na buceta se alisando… e ao ver meu olhar, diz:
-Agora é a minha vez!

Então minha mãe toma o lugar de Carla e recebe o pau de Wagner na buceta, eu enfio no cu.. não sem um ouvir o seu grito de dor.. fui o mais devagar que pude mas como o Wagner socava sem dó, ficava dificil de ser cuidadoso e enfiei até o talo , Carla e Verinha facaram de cada lado chupando os peitos de nossa mãe ou beijando-lhe a boca…
Seu cú era bem apertadinho, não sei se pela falta de uso ou por ser virgem, ela gritava de prazer, pedindo mais e delirando . Enquanto eu segurava suas ancas admirava aquele corpo ainda firme que rebolava recebendo meu pau num rebolado cadenciado que me fazia querer mais e apos tanto socar gozei enchendo aquele cu quente de porra.. tentei segurar o pau dentro mas eles se mexiam demais e acabei saindo de dentro daquele cu que agora escorria minha porra. Mais alguns minutos e o Wagner tambem gozou..
Minha mãe saiu cambaleando para o banho, como se tivesse sido atropelada por um trem. Saiu trocando as pernas e logo depois, já refrescada, caiu no colchão improvisado que colocamos na sala e dormiu.
Todos estavam exaustos. Cada casal foi para o seu quarto.

Na manhã seguinte, o sol brilhava forte e o vento fresco prometia um belo dia de praia.. mamãe já estava acordada preparando o café da manhã toda sorridente me dá um bom dia com um beijo no rosto. Eu não sabia o que dizer, nem fazer. Então ela diz:

– Filho, adorei ontem ! .. ao dizer isso me dá um selinho sorrindo e me olha com aqueles lindos olhos verdes.

Daqui a pouco chegam todos…

Wagner, diz: Gente! vamos pra praia, passear, descansar bastante porque hoje a noite vai ter repeteco de ontem!!!

Olho imediatamente pra mamãe e vejo ela com um sorriso que ia de uma orelha a orelha,, que não se conteve e gritou ..obaaaaaaaaaa!!!!

kkkk.. foi divertido.. 10 dias de pura sacanagem! jamais, jamais eu poderia prever que algo assim poderia um dia acontecer, mas já que aconteceu e todos gostaram agora é hora de planejar o carnaval. Nós 5.