minha mãe me chupava enquanto eu dormia

Autor

Isto realmente aconteceu. Fui casado por 7 anos, e deste casamento tive 2 filhas.
Quando me separei a mais velha tinha 6 anos e a mais nova 3. Depois de 1 ano separado vim morar com a minha mãe. Todos os meses ia a São Paulo onde elas moravam. Para sempre esta presente na vida delas. Com o decorrer dos anos, sua mãe começou a não cuida delas, então entrei na Justiça e fiquei com a guarda delas.
Passei a criá-las junto com a minha mãe, sempre fui um pai prestativo e sempre conversava francamente com elas a respeito de tudo. Quando a mais velha teve sua primeira mestruação, foi eu que comprei o moldes e lhe expliquei.
O tempo foi passando e devido a falta de serviço, meu irmão me chamou para morar em Curitiba. Nesta época minha mãe trabalhava e não podia ir junto. No inicio fui com minhas filhas para lá. Depois de 1 ano minha mãe se aposentou, eu pedi a ela que viesse morar comigo. Ela veio, tudo estava indo certo. Quando a minha filha mais velha completou 13 anos estava namorando, ate ai tudo bem, pois eu não fazia objeção para o namoro. Elas estudava em colégio separado, mais era perto um do outro, então a mais velha trazia a mais nova. Certo dia só a mais nova chegou em casa. Perguntei pela irmã.
Ela respondeu que ela tinha fugido com o namorado, fiquei doido sem saber o que fazer.
Pois não sabia a onde ele morava. Fui ate uma delegacia. Relatei o fato. O delegado me perguntou se ela tinha ido obrigada. Falei que não. Então ele falou que não poderia fazer nada.
Passaram os anos e nada de eu saber por onde ela andava. Depois de 5 anos ela apareceu em casa. Pois não tinha dado certo aquela loucura. Voltamos a nossa vida normalmente.
Certo dia estava em casa eu e ela, pois a minha mãe e a outra filha tinha ido na casa do meu irmão que morava perto.
Ela me perguntou se poderia sair com as amigas para um baile, concordei. Ela foi tomar banho. Do banheiro ela me pediu uma toalha pois tinha esquecido de levar.
Peguei a toalha e fui levar, quando chequei ao banheiro estava de porta aberta e ela estava peladinha. Entreguei e vendo a minha filha nua já sendo uma mulher feita, fiquei exitado, pois ela tinha um belos peitinho Mais tratei de me compor. Pois ela era a minha filha. Mais era uma bela mulher. Ela se arrumou e saiu para o baile. Mais aquela imagem da minha filha nua, não me sai da mente.
Os dias se foram e acabei tirando aquela sensação de tesão por ela.
Certo dia estava tomando banho, quando de repente ela entrou no banheiro, pois devido a porta não fechava direito, não tinha como trancar. Pensei em dar uma bronca, mais fiquei calado, pois no fundo gostei de ela ter me visto pelado.
Ela rindo falou.
Desculpa só queria pegar o secado. Foi saindo mais olhando para traz.
Aquela atitude me deixou de novo com tesão por ela.
Deste dia em diante, passou ser uma rotinha de ela esquecer a toalha e pedi que eu a leva-se, mesmo estando em casa sua irmã e sua avo.
E por incrível que pareça, eu torcia por isto. Só para poder comer ela com os olhos.
E todas as vezes que isto acontecia, ficava logo de caralho duro.
Pois era belos aqueles peitinhos durinhos e aquela bucetinha era maravilhosa.
Em um determinado dia quando fui levar a toalha, vendo a sua bucetinha que era cabeluda lhe falei.
Filha seria bom você raspar a sua buceta, pois vai ficar mais bonita.
Ela me perguntou.
Pai o senhor não gosta assim com pelos?
Gosto mais sem pelos, ela vai ficar mais bonita.
No dia seguinte como de costume ela pediu a toalha.
Quando entrei no banheiro para entregar a toalha ela estava de costa. E que bundinha maravilhosa ela tinha.
Quando estava saindo ela se virou e perguntou.
E ai pai esta bonita.
Quando me virei vi que ela tinha raspado a bucetinha.
Ri e respondi.
Esta maravilhosa e bem bonita.
Mais ate ai não passava disto, eu levava a toalha comia ela com os olhos e depois tocava uma punheta.
Eu estava tomando um banho, e como eu estava tão fissurado pela bucetinha da minha filha, que aproveitei e comecei a tocar uma punheta no banho. Nisto ela novamente entrou. Meio sem graça, parei de tocar. Ela riu e disse. Continua brincando ai.
Mais devido o fraga não deu mais para continuar.
Era um domingo meu irmão resolveu fazer um churrasco na casa dele.
Vamos para lá eu, minha mãe as minhas filhas. O domingo estava bem animado. Já era por volta das 4 horas da tarde, como estava cansado resolvi voltar para casa para dormi um pouco, falei para elas que depois elas fossem.
Chegando em casa como estava calor, resolvi dormi só de cueca, pois sabia que elas não viriam cedo para casa. Daria para dormi e quando elas chega-se estaria acordado.
Quando deitei logo peguei no sono.
Não demorou comecei a sentir que o meu caralho estava sendo chupado. No inicio pensei que estava sonhando, portanto senti que meu caralho começou a ficar duro. Nisto acordei de sobre salto, e quando abri os olhos vi que era a minha filha que estava chupando o meu caralho. Fiquei assustado, prepexo e exitado. Pensei em dar uma bronca mais não fiz. Deixei que ela continua-se. Ela retirou ele da boca por um instante e falhou.
E ai papai ta gostando deste carinho.
Balancei a cabeça dizendo que sim, pois estava sem palavras.
Depois segurando o meu caralho me perguntou.
Naquele dia que o senhor estava tocando uma punheta estava pensando em quem?
Estava pensando em você filha.
Ela riu e ficando de pé começou a tirar a roupa. E eu ali deitado apreciando a minha filha se despindo para mim, e o meu tesão ia aumentando mais.
Quando ela tirou a calcinha falou.
Viu pai a minha buceta agora só vai ficar sem pelo, isto só para agrada o meu papai.
Então traga ela aqui que quero dar uns beijinhos nela.
Ela se chegou e então comecei a dar beijos nela e depois comecei a chupar, aquela delicia de bucetinha.
Depois sentei na cama e falei.
Vem filha senta no colo do papai. E assim ela fez. Sentou com aquela delicia de bundinha. Sussurrando em seu ouvido perguntei.
Quero comer a sua bucetinha você deixa?
Ela se levantou e virando de frente veio e sentou colocando a sua buceta em meu caralho. E começou a cavalgar nele. Tirei ela da cavalgada e a deitei na cama nem precisei abrir suas pernas ela já foi arreganhando para que mim.
Comecei a chupar a sua buceta, subi ate o umbigo ate chegar nos seus peitinhos.
A danadinha se rebolava gemia e falava.
Vai pai me fode, quero este caralho todinho na minha buceta, enfia logo. Me fode vai me fode gostoso.
Comecei a fude-la e que delicia fuder aquela bucetinha. Ficamos assim por varias horas fudi a minha filha umas 3 vezes.
Estávamos deitado um do lado do outro de frente mais o meu caralho continuava dentro daquela bucetinha.
Falei que queria comer o cuzinho dela.
Ela disse que nunca tinha dado o cu, mais iria adora sentir meu caralho dentro dele.
Coloquei-a de quatro sob a cama, pedi que ela chupa-se o meu caralho mais deixa-se ele lambuzado de saliva. Ela chupou e deixou ele lambuzado de saliva.
Voltei para o cuzinho dela e comecei a enfiar o meu caralho.
Pai ta doendo mais eu quero que ele entre todinho, vai me enraba enfia logo de uma vez só. Quero esta piroca no meu cuzinho vai.
Retirei ele arreganhei mais o seu cuzinho e de uma vez só dei uma estoca bem firme.
Ai comecei a da estoca de leve e fui aumentando para o meu delírio e o dela.
Ela encostou o rosto na cama e rebolando e gemendo.
Nunca pensei que a minha filhinha era tão gostosa na cama. Ela era insaciável, quanto mais te fudia mais ela queria.
Ficamos deitado abraçados, e nem percebemos que o tempo passou.
Foi quando escutamos o barulho do portão se abrindo, era a minha mãe e a outra filha chegando. Ela rapidamente foi para o banheiro, para que elas pensa-se que estava tomando banho, que ate esqueceu suas roupas no meu quarto. Quando vi suas roupas no chão, empurrei para debaixo da cama. Minha mãe foi para o seu quarto e a minha outra filha também foi para o banheiro. Dei um tempo esperei que ela sai-se e sem que ela nota-se levei a roupa da minha filhinha taradinha.
Quando ela ia tomar banho e me pedia a toalha, eu ia levar só que agora quando eu entrava já retirava o meu caralho para fora, para que ela alisa-se e chupa-se um pouco.
Quando estava só a minha mãe em casa, ela sempre ficava no quarto dela assistindo TV.
Aproveitávamos para tomar banho juntos e acabávamos fazendo sexo bem gostoso no chuveiro.
Certo dia estávamos, nós deliciando em baixo do chuveiro, quando a minha outra filha entrou e nós pegou no fraga.
Fiquei sem graça. Mais ela logo falou.
Não se preocupe pois já sabia o que rolava entre nós, pois ela já lhe tinha contado tudo, e não iria falar nada para ninguém.
Deste dia em diante, logo assim que a minha mãe dormia. Minha filha mais velha ia para o meu quarto dormi comigo e lógico que fazíamos um delicioso sexo.
E isto aconteceu por mais 3 anos. Sempre usávamos camisinha.
Depois ela conheceu outro rapaz e casou.
E a nossa aventura erótica acabou, mais sinto saudade do dia que fui suprendido com ela me chupando.
Isto realmente aconteceu comigo e minha filha.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 3 votos)
Loading...