,

Reencontro com amigo

13-11-16 1 ★ 3.00

Olá, sempre leio os contos e tive vontade de contar oq aconteceu comigo a duas semanas. Tenho 17 anos, sou morena e bem magrinha. Na infância tive um amigo q morava em outra cidade, mas com o tempo nos afastamos e perdemos contato. A um mês atrás eu voltei pra essa cidade e reencontrei, confesso q ele estava muito mais gostoso q antes, ele é um ano mais velho, tem olhos claros e eu sempre quis ficar cm ele e ele comigo, mas nossas mães n permitiam, com o reencontro a amizade voltou e as confidencias tbm, comecei a frequentar a casa dele, e quase sempre ficávamos sozinhos . dia conversando eu contei q ainda era virgem, e ele ficou um pouco chocado já q hj em dia difícil achar meninas nessa idade virgem. Depois disso vi q o comportamento dele mudou, eu smp usei roupas fresquinhas e peladas, sem calcinha e sem sutiã fica tudo mt marcado. Chegou o fim de semana q eu iria dormir lá, estávamos brincando dando rissada das histórias passadas, então os pais dele avisaram q iam sair, ficamos só nos dois, ele começou a ficar mais perto de mim sorrindo de um jeito safado, apesar de virgem sempre fui muito safada e me masturbo todo dia, vendo oq ele queria e a oportunidade n perdi tempo beijei ele pela primeira vez, tava louca pra dar pra ele, e o beijo foi ficando cada vez mais quente, ele começou a passar a mao nos meus seios furinhos na Bundinha e apertar, desceu a boca para o pescoço e eu percebi q minha bucetinha já tava ficando molhada, levantamos e fomos pro quarto dele, lá ele me agarrou por trás e senti seu pau duro, era enorme, fiquei assustada, com medo, e muito mais molhada, o tesão dobrou. Ele me perguntou se eu queria aquilo mesmo e eu afirmei de cara. Ele tirou a camisa e veio ate mim tirando minha blusa, ficou olhando meus peitinhos e caiu de boca eu já tava doida, abaixei o short e fiquei logo nua, minha bucetinha tava piscando e toda melada, queria aquele pau, dai ele disse q ia me insinar a mamar, fiquei curiosa e aceitei, ele tirou a cueca e aquele pauzao pulou duro pra fora, ele disse em meu ouvido oq devia fazer e eu segui direitinho, coloquei aquela cabecona na boa e chupei tava tao bom que esqueci de tudo, quando vi já tava com metade daql pica na boca, chupando e sentindo pisar, ele gemia alto. Depois me deitou e começou a passar os dedos na minha buceta fechadinha, viu q tava molhada e começou a pincelar o pau na entrada. Abaixou me deu um belo de um chupão no pescoço e desceu pros seios, chupava com forca e eu já gemendo, quando me dirtrai com aquela boca ele socou o pau de uma vez só, deu um berro mas n de dor, sim de prazer de ter um pau dentro de mim pela primeira vez, senti tudo se abrir e a dor nem sabia oq era, ele começou a socar e eu gemia forte no ouvido dele, deixando ele louco fazendo acelerar. Os dois general alto qnd senti uma coisa estranha, um calor muito grande, ele estocava rápido e gemia comigo ate q senti sua porra me invadir , aquele calor aumentou e gozamos bem juntinhos. Dai começamos a fazer em outras posições, qnd acabou eu estava toda gozada e aberta mas muito satisfeita. Estamos namorando e já dei bem gostosinho hj, transamos todos dia.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 1 votos)

,

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Coutinho

    Nada melhor que reencontrar um amigo em rsrsrsrsrsrs