menina da feira

Sempre tive tesão por novinhas, quando adolescente tive umas experiências com priminhas na faixa de 8 mas eu tinha meus 13, quando fui ficando adolescente fui parando por medo de dar B.O. e esse tesão ficou no passado e os desejos controlados, ate um belo dia em uma feira livre de São Paulo, capital.
Com meus 19 anos fui estudar na capital e morei na casa herdade de minha avó na vila Madalena, morava praticamente sozinho pois minha avó ficava no interior na fazendo da família e só vinha para São Paulo nos exames médicos dela, então eu tinha a casa toda para mim.
Tudo aconteceu num domingo chegando de uma festa por volta das 7 da manhã passei na feira livre pra comer pastel antes de ir pra casa, quando vem uma menina na faixa de uns 10 anos branquinha embora estivesse suja e mal vestida era possível notar sua beleza. Estava vestida de calça de moleton camiseta e um chinelo e como estava chovendo e meio frio vinha encolhida seus cabelos estavam sujos parecia um ninho de passarinho mas seus traços infantis era bonitos.
Ela se aproxima e pedi um pastel.
Tio, me paga um pastel.
Olhei para os lados para ver se não havia adultos pertos e disse sim.
Claro escolha e peça uma coca também.
Vou e me sento em uma mesinha afastada embora a feira estive bem sussegada aquela hora da manha e chamo ela pra sentar e esperar o pastel.
Qual seu nome (ela senta meio tímida na mesa)?
Joyce.
Que uma menina sozinha faz essa hora e nesse tempo chuvoso na rua?
Moro no largo da batata com minha tia (deve ser nuns cortiços que tem por lá eu imagino), e saio cedo pois num gosto de ficar la e hoje num tem aula dai fico por ai.
Comemos o pastel e digo meio baixo (so para ela ouvir) quer ir lá em casa, e já me levanto, ela balança a cabeça afirmativa e levanta também.
Entramos no carro e chego em casa, abro a porta e ela acha bonita a casa como tava meio frio ligo o ar condicionado no ar quente a casa fica confortável, mas meu intuito era como bolinar ela já havia notado o contorno da calcinha no moleton e notei que ela não usava sutiã infantil esta so de camiseta.
Sobre a mesa da cozinha tinha um Ipad e ela viu e disse um tablete tio.
Gosta de jogar Joyce?
Sim já joguei em celular e igual ne?
Nisso me sento na cadeira e ela tipo encostada na mesa e eu digo pode jogar, coloco a senha abre umas opções de joguinhos e puxo ela discretamente para sentar no meu colo, ela senta tipo numa perna minha e eu falando sobre o joguinho e discretamente passo a mão na barriga dela e ela diz nossa queria tanto um tablete pra mim, quando ela diz isso eu desço a mão na bucetinha dela por cima da calça e sinto o rachadinho e ela tipo fecha a perna.
Eu discretamente volto pra barriga dela o carinho e digo: o que você faria para ganhar um tablet ou um celular?
Ela diz: há num sei tio o que o senhor quer pra me dar?
Eu vou direto ao ponto e volto a mão na bucetinha dela e digo:
Quero ficar com você e se você topar você escolhe um tablete ou um celular.
Ela para e sinto o coração dela bater mas forte e diz: e serio um vez me enganaram e não ganhei.
Nisso eu penso putz ela já e danadinha: juro Joyce ate te do antes, mas você sabe o que e ficar o que to dizendo né?
Sei o senhor que fazer coisas comigo tipo namorados.
E você já fez com alguém?
Ela baixa a cabeça e fala: mais ou menos mas ele me engano e não deu o combinado.
Com foi me conta.
Ela continua jogando e eu paro um pouco o carinho e ouço.
O marido da minha tia me prometeu um celular se eu deixasse ele passar a mão em mim.
Hum conta o que ele fez em você, pode contar Joyce (isso me exita e quero saber mais)
Ele me levo no trabalho dele ele e porteiro e abriu um apto desocupado, dai me fez tirar a roupa passo a mao em mim fez eu chupar o pinto dele tbm e depois não me deu o celular e fica me atentando em casa, por isso não gosto de ficar la.
Mas tipo vocês chegaram a transar?
Ele so esfrego em mim e gozou mas ainda so virgem. Ela diz com vergonha, noto ela tristinha.
Olha e tiro o meu celular um Moto G usado mas bom e mostro a ela, esse te do com um chip e novinho tem 6 meses que comprei e entrego para ela.
O senhor não vai tomar ele de mim né, depois que nos fazer as coisa?
Não, eu prometo o celular vai ser seu, e desço a mão de volta na pepeca dela, ela deixa mas a vontade e noto que ela ta com cheirinho de suor tipo não tomo banho a uns dias ou usa shampo e sabonete de má qualidade.
Joyce vem aqui vamos tomar um banho pego ela pela mão e ela meio submissa vem e entramos no banheiro.
Ela fica meio assim eu começo a tirar minha roupa e falo, não precisa ter vergonha Joyce e ela tira e a camiseta o peitinho e pequeno tamanho de um morango quando ela tira a calça de moleton a calcinha quase desce mas ela sobe novamente, ficando de calcinha vermelha com bolinha branca e com um desenho da Hello Kit do lado.
Ela diz: posso tomar banho de calcinha tio?
Entra eu fico de cueca também depois agente tira tudo ta bom, e ligo o chuveiro o box e de vidro e fica bem quentinho.
Começo a ensaboar a cabeça dela e converso pra descontrair, me agacho para lavar os pés dela e ela diz faz cócegas tio e sorri noto que ela fica mas descontraída e noto o rachadinho da pepeca dela pela calcinha molhada, me levanto e ela nota meu pau duro dentro da cueca mas não fala nada.
Posso tira minha cueca Joyce?
Ela balança a cabeça afirmando e com olhos fixo, eu tiro o pau salta pra fora de duro.
Nossa tio o senhor depila ou e pouco pelinho?
Eu depilo acho feio e nojento muito pelo.
Me abaixo meio de joelho e digo: Deixa eu tirar a sua calcinha agora?
O senhor jura que vai me dar o celular ou um tablete?
Claro princesa eu prometo, confia em mim.
E começo a abaixar a calcinha dela….. que visão mas linda uma bucetinha lisinha banquinha.
Passo sabonete liquido na mão e começo a lavar a bucetinha dela, que delicia isso, sinto o grelinho dela, olho pra ela e digo e gostoso qd lavo ela pra você?
Faz cocegas mas e gostoso sim tio.
Depois e sua vez de me lavar heim falo sorrindo, e digo pronto deixa enxaguar agora, ela sorri e dis ta bom tio e se agacha pega o sabonete e espreme na mãozinha dela e passa no meu pau duro e diz: nossa parece um osso de duro, e eu pergunto: e bonito ele?
O do Andre (marido da tia dela) e peludo, muito nojento, achei mas bonito assim sem pelo, e ela passa a mão nela e em minhas bolas, lavando ele de boa, mas isso me exita mais ainda.
Você nua Joyce e linda demais sabia.
O senhor e bonito tio e muito legal.
Pronto vamos nos secar e ir pro quarto.
Se secamos no banheiro ela fica meio enrolada na toalha eu acho ate mas sexy assim.
Chegamos no quarto eu terminei de me secar e fique pelado e sentei e ela sento mas meio enrolada ainda na toalha.
Joyce vem ca, e fiz um carinho no rosto dela e fui pra beijar ela, ela retribuiu o bejo e foi se soltando deixo a parte de cima da tolha descer eu fiz um carinho no peitinho tamanha de um pêssego ainda dela, nisso meu pau tava duríssimo dai falei vem, vamos deitar fui pro travesseiro e ela veio quis vir de toalha mas eu pedi e ela veio nua mesmo puxei pra beijar ela e ela disse: tio vai doer?
Calma Joyce vamos ver ate onde vai, talvez não façamos sexo, isso vai depender de você, e voltamos a nos beijar.
Sentindo o corpo dela encostado em mim desci minha mão pelas costas dela e ela com a bucetinha encostada no meu corpo, virei ela de barriga pra cima fui beijando e desci a mão, parei com os beijos quando senti ela mas calma e fui descendo com a boca pelo corpo, peitinho, barriga e a bucetinha dela ainda lisa, abri a perna dela e via visão do rachadinho, a primeira lambida senti o corpo dela se encolher.
Enquanto chupava acariciava a barriga e peitinho, senti que ela se soltou no momento que ela pega minha cabeça e faz movimentos para seu prazer, sentindo o gosto de uma bucetinha tão linda em minha boca praticamente tenho um orgasmo, volto beijando o corpo e chego na boca dela e digo “senti o gosto de sua bucetinha” e a beijo de língua, nisso meu pau esta esfregando na bucetinha molhada dela.
Me deito de barriga pra cima e puxo ela pra cima de mim, ela começa a esfregar a bucetinha em meu pau, ela domina a situação pois ta sentindo tesão, ficamos assim por um tempo ela tem um arrepio forte deve ser um orgasmo ou o primeiro orgasmo dela pois ela amolece ao meu lado ofegante.
Há tio que gostoso que foi.
Diferente comigo que com o marido da sua tia?
Sim o senhor foi legal e eu gostei.
Do um beijo nela e digo: também gostei (como eu tinha compromisso precisa sair logo)
Vem vamos nos trocar que preciso sair.
Ela com cara meio assim diz: mas o combinado o senhor vai me dar o celular?
Claro Joyce, vem (ela sorri, acho que ela pensou que ia ser enganada novamente)
Após dar o celulpar pra ela ainda dou 50 reais pra ela comprar um chip e colocar credito, e já deixo gravado um nr de celular meu.
Ela pergunta quando tamos nos trocando: Tio o senhor vai querer me ver de novo?
Se você quiser eu quero sim.
Ela sorri e diz eu quero.
Faz assim me liga que combinamos de nos encontrar novamente, digo e puxo ela e do um beijo gostoso nela e falo no ouvido “sera que da próxima vez como sua bucetinha”
Ela sorri e diz pro senhor eu do.
Vou criar a continuação desse conto, espero que tenham gostado da minha imaginação e criatividade.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,33 de 3 votos)
Loading...