#

O dia em que eu perdi minha virgindade

649 palavras | 2 |3.67

Conto verdadeiro
Bom, meu nome é Liricy, sou morena, 1,65 de altura, 59 quilos bem distribuídos, bunda redondinha, seios grandes e fartos e coxas grossas.
Quando isso aconteceu eu tinha 19 anos, eu namorava com o Marcos, ele era alto, magro, porém musculoso e tinha um pau de uns 17 cm mas bem grosso!
Ao conto.. eu e o Marcos estudávamos na mesma faculdade e todos os dias antes de entrar ficávamos nos beijando no carro, eu sentava no colo dele e rebolava, sentia o pau dele duro por baixo da roupa, eu sempre pagava um boquete pra ele dentro do carro antes de entramos na faculdade, até que um dia enquanto eu chupava aquele pau gostoso, ele pediu pra me comer, e eu disse que ainda era virgem, ele concordou. Ficamos em silêncio por algum tempo, até que reparei que ele estava saindo do estacionamento da faculdade com o carro, até que perguntei pra onde ele estava indo, ele disse que era surpresa. Quando me dei conta estávamos parados em um motel, pedi que ele me levasse de novo pra faculdade, ele se aproximou e cochichou no meu ouvido: – Por favor, vai? Vou devagarinho, você vai gostar, até que acabei concordando.
Entramos no quarto aos beijos, ele tirou sua camiseta, eu já bem excitada fui beijando seu peito, sua barriga seu pescoço e ele tirou minha camiseta, e olhou para meus seios com uma cara de admirado, tirou rápido meu sutiã e mamou gostoso neles, até que eu arranquei sua calça e sua cueca e chupei todo aquele pau gostoso, ele tirou minha calça legging e se surpreendeu mais ainda ao ver que eu estava sem calcinha, com aquela bucetinha virgem toda depiladinha e molhadinha, até que começou a chupar ela inteirinha, eu gemia muito, ele nunca tinha me chupado nem me visto nua, até que acabei gozando na boca dele.
Então ele me pegou no colo e me apertou contra a parede e colocou todo o pau dele de uma vez só na minha bucetinha que já estava toda meladinha, começou a meter forte, cada vez mais, até que começou a sangrar e eu gritei de tanto prazer, eu gemia feito uma louca e ele falando: – Vai vadia, chora no meu pau, sua puta e eu respondia: – Só sua puta enquanto arranhava suas costas de dor e de prazer. Até que ele gozou; dei uma chupada no pau dele que logo endureceu e ele falou pra eu ficar de quatro, eu obedeci e ele disse: – Vou meter no teu cúzinho, vagabunda e eu respondi que ele podia fazer o que ele quisesse comigo, ele encostou a cabeça do pau dele no meu cú e enfiou, foi uma dor muito grande e fiz ele tirar, então ele pegou um vibrador grande e meteu na minha buceta, foi massageando meu grelinho e colocou a cabeça do pau dele no meu cú com muito mais facilidade, ainda doeu um pouco mas eu o deixei continuar, até que quando entrou tudo foi um prazer muito grande, ele começou bombando devagar e eu gostando falava: – Mais rápido cachorro safado e ele respondia: – Cala a boca cachorra, e rebola eu rebolava como uma louca, o vibrador na minha buceta o pau dele no meu cú e eu gemendo gritando e ele me dava um tapas fortes na bunda, até que nós dois gozamos. Quando ele tirou seu pau e o vibrador vi que eu estava toda arrombadinha, fomos tomar um banho e durante o banho foi uma foda, porém mais calma, terminamos de vestir nossa roupa e vimos que estava na hora de ir, saímos de lá muito satisfeitos.
Depois desse dia, muitas outras fodas aconteceram, mas o resto fica para outro conto, espero que tenham gostado!

By Liricy

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 3 votos)

#
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Lei do retorno ID:8d5ey03k0k

    Tairine ferreira Catalao goias

  • Responder Marcos ID:hecya6w8j

    Otimo conto se kiser tc via zap 63-9291-1030