Sendo fodida por 3 garotos e bebendo muita porra

Olá, Para os que ainda nao me conhecem meu nome é Brunella,sou uma mulher de 19 anos apenas,sou loira,cabelos lisos,olhos castanhos cor de mel,pele branquinha,tenho um corpo malhado por que faço academia desde os 12 anos,contei em outro conto meu,uma historia veridica que fui arrombada por 3 garatos e 2 policiais ( nome do conto ) se quiserem deêm uma olhada,este conto que irei contar agora foi minha primeira suruba,foi quando eu tinha apenas 14 anos de idade,nessa epoca eu ja tinha um corpo bonito,como eu disse no outro conto,somente uso roupar curtas e apertadas,entao neste dia resolvi sair com uns amigos meus e de minha prima,eu coloquei uma blusa tomara que caia,e uma mini saia rodada curtinha,com uma fio dental por baixo e sem sutien.E fomos a uma festa em um clube pois nao tinhamos idade pra entrar em boates ainda.

Chegando lá fui para o lado de renatinho,um moreno alto de 16 anos,e conversando com ele os outros dois viram eu e minha prima e vieram puxar assunto,o daniel de 18 anos e o fábio de 15,entao minha prima disse que teria de ir embora,eu falei que gostaria de ficar mais um pouco,entao os meninos falaram que depois me levariam até me casa.A noite foi otima fiquei dançando com os tres o tempo todo coladinha com eles,quando eu decidi ir embora,mais ou menos 3:30 AM.Entao decidimos deixar renatinho em casa,quando chegamos fomos tomar um vinho com ele e eu estava de fogo,ai foi onde começaram a dar em cima de min,eu percebendo fui ao banheiro e tirei a calçinha,voltei para provoca-los fingi nao perceber e deixei as pernas abertas e minha xaninha a mostra,entao renatinho veio e me puxou pelos cabelos,eu sou bastante sadomasoquista,adoro apanhar e sou muito submissa mas tbm gosto de mandar,entao o renatinho me levou ao quarto dele e os meninos foram juntos sem que eu nem percebesse direito eles rancaram minhas roupas e derrepente:

Eu estava deitada na cama, Renatinho me beijava a boca, meus gemidos saiam baixinhos, curtos e abafados dentro de sua boca, Daniel chupava e apertava meus seios sem parar, mordiscava meus biquinhos, beliscava de levinho e mamava como ninguém, fui ficando mais molhada enquanto Fábio se deliciava chupando todo o melzinho da minha menina.

Que delícia! Não pude me conter, me entreguei totalmente àquela orgia repentina, era como se eu estivesse flutuando. Sentia todas aquelas mãos, me pegando apertando, as bocas quentes me sugando, mordendo e beijando, me deixando todinha arrepiada. O tesão que eu estava é indescritível, só quem passou por isso pra saber…

Renatinho segurou seu pau e deu pra eu mamar, fez eu engolir ele todo e depois foi passando ele pelo meu rosto, olhos, bochechas, passava pela boca, mas não deixava eu chupar, só ficava passando aquele membro quente, tão duro que a cabeça até brilhava, parecia que ia explodir, até que ele não agüentou mais, segurou minha cabeça, agarrando os cabelos e segurando o pau o enfiou todinho na minha boca.

Foi forçando minha cabeça socando cada vez mais fundo, eu gemia gostoso porque estava quase gozando com o Fábio chupando minha xana e o Daniel se acabando nos meus seios, parecia até que ele nunca tinha pegado nem chupado, de tanta era a vontade que ele manipulava e mamava nos meus seios durinhos e com os biquinhos totalmente arrepiados.

Nessa mistura de sensações, cada vez eu ia ficando mais sensível a tudo, sentia o que cada um estava fazendo, meu corpo capitava cada lambida, cada beijo, cada apertão e me fazia delirar!

Fábio que chupava minha menina, começou a dar lambidas nela toda, depois chupava o grelinho, lambia do cuzinho até o clitóris. Eu me remexia, me entortava, queria que metesse em mim logo.

Meu corpo começou a enlouquecer, mas mesmo assim, Renatinho que eu chupava, não tirava a rola da minha boca e continuava segurando minha cabeça com firmeza, pra que eu não parasse de chupá-lo.

Daniel me lambia os seios e colocou minha mão no seu pau e me fez bater uma, adorei segurar aquele pau grosso e duro! Ele passou a beijar levemente minha barriga, ia do lado dos seios, mamava mais um pouquinho neles e ia explorando toda a região, e eu deslizava a mão naquele cacete delicioso.

Com a sensibilidade a flor da pele, sentia as chupadas, o dedo que Fábio enfiava na minha xaninha, o arrepio provocado pelas carícias na barriga e nos seios.

Comecei a sentir os espasmos no corpo, Renatinho pressentiu meu gozo e começou a meter o pau mais forte e rápido na minha boca, era tanto prazer, um orgasmo tão delicioso que eu nem conseguia respirar, a movimentação involuntária do meu corpo fez com que eu me soltasse dele, Renatinho tirou o pau da minha boca e foi batendo uma até gozar gemendo muito alto.

Quando percebi que ele ia gozar também, voltei do transe e abri a boquinha pra ele despejar seu leitinho, ele deu tudinho pra eu beber e eu ainda sedenta lambi e chupei a cabecinha até não sobrar mais nada!

Nisso, Fábio não perdeu tempo, colocou minhas pernas nos seus ombros e meteu rola na minha xaninha, sentiu que eu estava muito molhada, pincelou aquela benga na portinha da xana e enfiou tudo de uma vez, gritei alto porque o pau dele era bem grosso, mas entrou gostoso, senti ela rasgando um pouquinho e aquela ardência, mas assim que o pau dele entrou todo em mim e saiu lubrificado, não teve mais dor, somente prazer, que aumentava cada vez que ele ia mais fundo, enterrando aquela tora na minha bucetinha. Eu gemia e olhava nos olhos dele falando:

– Isso gatinho gostoso, mete tudo, enterra essa rola, quero te sentir todinho dentro de mim!

Foi quando os outros dois ajoelharam-se um de cada lado e deram seus paus pra eu segurar.

Fiquei lá chacoalhando por conta do Fábio que metia gostoso e sem dó na minha xana e com as duas mãos ocupadas, deslizando naqueles cacetes apetitosos, parecia que iam ferver de tão quentes que estavam!

Fui alternando e chupando um pouquinho de cada um, estava adorando me sentir dominada por eles e logo gozei de novo, sentia minha xana pulsar e contrair apertando ainda mais o cacete grosso que estava dentro dela!

Fábio ainda não tinha gozado, tirou o pau de dentro de mim e fez sinal pros outros me colocarem de quatro, ele ficou ajoelhado bem na minha frente e me deu seu brinquedo pra eu chupar, Daniel foi por trás de mim e começou a dar lambidinhas na xana e no botãozinho, com o dedo ele foi espalhando todo o melzinho e molhando meu cuzinho, enquanto eu ia pra frente e pra trás chupando Fábio, ele deixou o dedo na portinha do meu buraquinho e com o vai e vem eu mesma ia forçando pra ele abrir.

Ele começou a meter na minha bucetinha molhada e colocou o polegar no meu cuzinho, o tesão aumentou novamente, eu chupava e olhava pro gostosinho e desviava o olhar às vezes pro outro que estava de fora só batendo uma, se deliciando com a cena.

Não demorou muito e gozei de novo, adoro quando metem na minha xaninha e enfiam o dedo no cuzinho, é muito gostoso!

Olhei pro Renatinho que batia uma punheta e falei:

– Vem cá gostosinho, senta aqui que vou cavalgar no seu pau!

Ele deitou na cama apoiado com as costas no travesseiro e eu sentei naquele cacete grande, fui cavalgando e gemendo, gozei de novo e mais umas três vezes, porque quando sou eu que controlo a velocidade, gozo muitas vezes.

Ela estava encharcada de tantas vezes que eu gozei, já sentia minhas coxas e todo o quadril do menino molhados, eu estava gozando muito, estava tudo molhado!

Daniel que eu ainda não tinha chupado, veio me oferecendo aquela rola gostosa, com uma cabeça deliciosa, quase não cabia na minha boca, mas fui com jeitinho e chupei gostoso enquanto só rebolava no pau do outro garoto!

Tinha perdido o outro de vista quando percebi que Renatinho que estava por baixo de mim escorregou um pouco, ficando mais deitado na cama, de repente um agarrou meus cabelos e me forçou pra baixo, fiquei grudada no peito arfante e quente do Renatinho que aproveitou pra me beijar mais um pouco, fazendo carinho em minha cabeça.

Senti então um dedo abilidoso no meu buraquinho, Fábio melecava o dedo no meu mel e passava no meu cuzinho, enfiou um dedo e depois dois, eu achei delicioso, não via a hora de ser comida por dois caras de novo!

Comecei a gemer como louca e cada vez ele enfiava os dedos mais fundo e mais rápido, o menino que estava embaixo começou a mexer o quadril e meter em mim mais rápido, gozei de novo, gemendo mais ainda!

Nem deu pra me recuperar do gozo já senti aquela cabeça na portinha do meu cuzinho, ele foi enfiando bem devagar porque era bem grosso o cacete dele, fiquei quase sem me mexer e aos poucos senti aquela tora entrando, me invadindo e arregaçando meu cuzinho.

Depois que a cabeça entrou o pau escorregou de uma vez só, gritei de dor, ele deixou o pau lá dentro parado e eu gemia forte ainda, tentei controlar a respiração pra relaxar mais, só aí que ele começou a meter.

Começou aquela sensação gostosa, me deitei no peito do Renatinho e me deixei levar, apenas gemendo de acordo com as rolas que entravam e saiam, numa dança que penetrava todo o meu ser, me fazendo viajar, pirar, endoidecer e gozar repetidamente.

Eu já estava num transe e toda relaxada de tanto gozar, quando comecei a receber umas palmadas na bunda, parece que acordei e a pantera dentro de mim também despertou.

Eles começaram a meter mais forte, dando estocadas, eu gemia e eles urravam de tesão! Como eu adoro ouvir os homens gemendo fui falando:

– Que gostoso! Me fode, mete mais forte, quero com tudo, enfia lá no fundo!

Eles me obedeceram e começaram a bombar cada vez mais forte e rápido.

– Isso, mete bem gostoso, quero ouvir vocês gemendo, quero gozar junto com vocês!!!

Os dois começaram a bombar loucamente, eu sentia tudo remexendo dentro de mim, aquelas picas entrando e saindo numa velocidade absurda, os dois bombavam tão rápido que meu corpo ficou paradinho no meio e eles metiam sem parar.

Eu gemia alto e eles mais alto ainda. Senti os dois indo lá no fundo e contraindo todo o corpo, gemeram anunciando o gozo e não precisei de mais nada, gozei deliciosamente junto com eles.

Quando ainda no meio daquela sensação gostosa abri bem pouquinho os olhos e vi o Daniel ajoelhado na minha frente batendo uma bem rápido, ele segurou meus cabelos e posicionou minha cabeça pra eu poder receber sua porra na minha boquinha.

Ainda molinha e com a respiração ofegante, sentindo aqueles dois corpos gostosos encaixados no meu, recebi uma chuva de leitinho na boca, ele gemeu tão gostoso que minha xaninha se contraiu apertando o pau do outro garoto.

Ele foi empurrando minha cabeça pra eu chupar o pau dele, o que fiz com muito tesão, chupei bem levinho, passando a língua bem devagar na cabecinha, provocando mais uns gemidos deliciosos!

Terminei de sugar tudo e ele deitou minha cabeça de novo no peito do Renatinho, eu nem conseguia me mexer, fiquei encaixadinha nos dois!

Fábio tirou o seu membro bem devagar e eu continuei lá, caída, molinha em cima daquele corpo quente e suado.

Daniel de um lado e Fábio do outro, ficamos deitados sem nos mexer porque estávamos todos muito relaxados, eu mais ainda, perdi a conta de quantas vezes eu gozei!

Minhas pernas estavam tremendo até, tentei me mexer e não consegui, acabei cochilando ainda com o pau do Renatinho dentro de mim.

ficamos lá deitados por um tempo até eu decidir ir pra casa,eles mandaram que eu chupasse novamente e eu bebi muito leite ainda naquela noite e fui pra casa toda gozada,me levaram de carro até la…

Foi muito bom,amei,e sempre que dá as veses vou a casa de renatinho ou do fabio ou daniel para fazer-mos uma suruba como essa.

Meu msn pra contato gente: nhalokibruh@hotmail.com