# # #

Minha Filha tava uma delicinha de Biquini, e eu acabei não resistindo..

835 palavras | 1 |4.36
Por

Já tem um tempo que eu não conto a minha relação com a minha filha Lara de 8 anos de idade..

Tudo começou quando eu comprei os nossos passaportes para nós irmos num clube que num fica muito longe da minha casa. Comprei um pra mim e outra pra Lara…

E daí, eu fui lá em uma loja de moda verão comprar um biquini da Barbie pra ela, mesmo o maiô sendo meio caro, mas eu acabei comprei assim mesmo… Fui em casa, deixei o biquini dela sobre a mesinha da sala e eu voltei para o carro.

Fui buscar a Larinha na escola, E Quando nós chegamos em casa, já dei o biquini pra ela falando:

– Vai lá no seu quartinho Experimentar o seu biquíni, e depois volta aqui pra eu ver, tá bom??
– Tá.

Enquanto a Lara ia experimentando, eu liguei a TV e fiquei assistindo um pouquinho. E quando a Lara veio, ela tava bem linda, ficava marcando a sua bucetinha. Eu perguntei pra ela:

– Gostou, papai???
– Nossa, Adorei filhinha, tá uma princesinha..

Depois eu pego na mãozinha dela, levo a Lara até o quarto dela, sento na caminha dela, que não me aguenta até porque é uma cama de criança e pergunto:

– Amor, vamos brincar um pouquinho?
– Brincar de putaria? Ela pergunta com um grande sorriso, já bem treinadinha.
– Claro, princesa.
– Eba!!! Ela disse, erguendo os seus bracinhos.

Puxo ela para mim e começamos a nos beijar. Nunca vou conseguir descrever como é gostoso ter aquela boquinha macia encaixada na minha e sentir a linguinha de criança safada dela brincar com a minha. Apoiei ela com um braço e usei a mão livre pra acariciar o corpinho dela, em especial apertando a bundinha tão macia e perfeita que ela tem. Nossa, mas a Lara me dá muito tesão…

Meu pau tava tão duro, botei ele pra fora da minha bermuda e ela foi chupando.

– Isso Larinha, chupa esse pau que nem você chupa um pirulito, sua safada..

Depois, eu Melei o meu dedo de saliva e comecei a fazer carinho no grelinho da Lara lentamente, fazendo ela se agarrar mais forte em mim e respirar um pouco mais rápido. Sorri e desci meus dedos um pouco mais, sentir ela melada e quentinha é um paraíso pra mim, fiquei algum tempo acariciando o grelinho com a palma da mão enquanto brincava com a entradinha dela com a ponta dos dedos, era meio difícil mexer a mão dentro da calcinha do biquini, mas a imagem da bundinha dela no espelho com uma calcinha de estampa infantil tão acochadinha e sensual era de enlouquecer qualquer pai safado como eu.

– Papai pode foder você, princesa? Pelo jeitinho manhoso e entregue já dava pra saber que podia, mas vocês já sabem a essa altura que eu adoro ouvir ela falar.
– Pode sim, papai. Ela disse com a voz arrastada e tesuda, ainda que toda infantil.

Cuspi bem meu dedo e forcei a entradinha da Lara, então ela mordeu meu ombro a primeira vez e soltou um gemidinho abafado. Continuei forçando sem parar até entrar tudo, ela mexeu o quadrilzinho com um pouco de desconforto no começo, mas quando comecei a mexer dentro dela logo ela começou a soltar uns suspirinhos de prazer.

– Você é a putinha do papai, é amor? – Perguntei totalmente excitado.
– Sou sim. Ela respondeu manhosa e com prazer.
– Então diz.
– Eu sou a putinha do papai.
– De novo.
– Eu sou a putinha do papai.
– Mais uma vez.
– Eu sou a putinha do papai.

Tirei o dedo de dentro dela e chupei junto com mais um, então com eles molhados de saliva forcei os dois dentro dela. Dessa vez, ela mordeu o meu ombro com mais força, doeu mesmo, mas foi um tesão. Enterrei dois dedos inteiros nela e comecei a foder minha bebezinha tão pequena e tão gostosa. Ela parecia até pequena demais pra idade, mas aguenta com gosto ser fodida. Uma putinha nata, e é orgulho da minha vida.

– Pede pra eu te foder gostoso. Mandei aos sussurros, me esforçando pra não gemer com a bucetinha dela apertando meus dedos.
– Fode eu gostoso, paizinho. Ela disse com a respiração pesado.
– Isso, princesa, pede mais. Sentia minha xota escorrer sem precisar levar um toque, só por aquela vozinha linda de criança.
– Me fode, papi. Arregaça minha xoxotinha apertada. Ela disse as coisas que eu e minha esposa ensinamos pra ela e eu quase gozei.
– Princesa gostosa e tesuda, o Papai te ama. Falei enquanto enfiava nela rápido, mas tentando controlar a força pra não machucar.
– Eu te amo e amo ser a sua putinha.

Lara se agarrou com toda a força em mim e as perninhas dela tremeram de leve antes dela ficar toda molinha no meu colo.

Beijei minha princesa e coloquei ela no chão, ainda meio molinha e depois eu ajudei ela a tirar o biquini e se vestir de volta.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,36 de 25 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Segurança Pauzudo ID:469cy0l3k0b

    Pessimo. muito rápido