#

O direito também é dela. 19

5479 palavras | 3 |4.62
Por

Pra tudo tem um preço, mais o preço que ela pagou foi muito alto Oque ela plantou iria colher, e já começou acolher muito cedo.

Eu estava frente a frente os ossos de uma mulher que um me deu muitas felicidades,
E quando ela mais precisou de mim eu estava muito longe e não tive como fazer nada pra salva lá.
Eles pegaram os ossos dela colocaram dentro de um saco pra mim levar.
A esposa do moço que nas horas finais esteve com ela tinha muitas coisas pra mim falar dela oque ela queria que eu fizesse pra ela.
Cheguei no outro dia já era quase no horário de almoço.
Perdi para o pessoal ajudar eles arrumarem as coisas do poço que eu tinha trazido e deixei os ossos da divina no meu quarto e fui entregar o caminhão e buscar a família da divina porque eu iria fazer um velório descente pra ela.
Quando cheguei na casa da família da divina eles quase não falava mais comigo porque eles tinham muita vergonha de mim pelo oque a divina tinha feito comigo.
Quando a mãe da divina me viu já abaixou a cabeça e começou a chorar nisso eu fui até onde estava o pai dela,
Antes que e,u abrisse a boca ele eu não quero saber de nada daquela mulher pode voltar e viver sua vida em paz,
Ele virou a cabeça para o outro lado e não quis falar comigo.
Mais eu também não contei pra eles que a divina tinha tido uma filha.
Na saída da deles eu falei pra mãe da divina de um jeito que o pai dela escutasse que eu iria fazer um enterro simbólico pra ela no dia seguinte na fazenda às dez horas que foi quando ela tinha partido pra morte dela.
Fui entregar o caminhão e falei para o dono oque tinha acontecido e que eu queria uma caixa estilo caixão pra poder colocar os ossos dela pra ser enterrado.
Ele falou que iria fazer que no outro dia cedinho ele iria levar pra mim na fazenda.
Nisso a Valentina não colocava os pés no chão porque a minha família era o seguintes quando um soltava outro pegava.
Meu pai mais a minha mãe quando olhava pra ela eles brilhava os olhos de tanta felicidade e amor que eles tinham pegado nela em apenas um dia eles não queria nem que tirasse ela se perto deles.
Meus irmãos levaram ela na cidade encheram ela se roupas novas calçados brinquedos,
Eles estavam transformando ela em uma princesa.
Ela realmente era linda não e porque ela era a minha filha ou filha de uma mulher morta não era porque ela era uma coisa divina dó céu.
Aquela noite eu estava muito cansado da viajem de tudo que tinha acontecido como eu tinha chorando muito acabei dormindo.
Mais deixei o ossos dela do lado da minha cama.
Eu sonhei com ela me falando que ela estava bem que eu não precisava me preocupar,
Ela você sempre procurou me dar o melhor e agora você me Deu o melhor presente que uma pessoa pode dar pra outra.
Ela eu não vou estar sempre aqui mas quando poder eu vou vi olhar vocês eu preciso agora descansar seixa feliz procura alguém que vai cuidar de vocês porque eu paguei com a vida pra lhe dar um presente pra você espero que você goste muito desse presente ele e só seu eu no sonho só escutava não dava conta de falar nada
Quando eu virei no sonho de um lado para o outro dia tinha sumido de novo.
No outro dia eu ainda estava com o coração partido doente ele doía muito era uma dor que não tem explicação.
A Valentina estava dormindo quando eu acordei os meus pais tinha ido na casa deles os meus irmãos também eu fui até o quarto onde a minha irmã estava dormindo mais a Valentina cheguei perto da Valentina ,
Nisso eu senti um cheiro forte passando por mim vindo da Valentina era o cheiro da divina porque eu nunca esqueci aquele cheiro dela.
Eu comecei a chorar novamente a minha irmã acordou e me abraçou e falou que ela tinha uma coisa pra mim contar sobre a divina que depois ela iria me contar.
Que eu teria que ser forte pra cuidar da Valentina.
Bom assim que dia amanheceu chegaram com a caixa eu coloquei uma mesa do lado de fora busquei o saco com os ossos dela e coloquei dentro e fechei pra ninguém ver aquilo.
E deixei ali na varanda do lado de fora.
Nisso a minha família foi chegando alguns amigos nosso também vieram,
Eu fui até a entrada da fazenda onde tem um morão bem grande e fiz um buraco pra colocar os restos dela ali.
Tudo que eu ia fazer tinha alguém pra me ajudar era os meus irmãos era o moço ou um amigo perto de mim pra me ajudar em qualquer coisa.
Bom chegando o horário marcado chegou mais três carros era os pais da divina mais os irmãos dela.
O paí da divina ficou de longe ele só passou os olhos onde estava a caixa com os restos dela e virou para o outro lado nisso a mãe da divina chegou perto da caixa e caiu no choro ela gritava e chamava pela filha e perguntava porque ela tinha feito aquilo.
E gritava bem alto volta minha filha a mamãe ainda ama muito você volta pra mamãe.
Nisso todos se juntaram e segurou ela ela se batia nisso eu fui até a Valentina peguei ela e fui até a mãe da divina e puxei ela e falei olha aqui a divina.
A mãe da divina quando olhou pra Valentina foi que ela quase morreu oque e isso eu falei e a filha da divina.
Os irmãos da divina mais a mãe da divina pegou ela com tanta força e abraçava ela e chorava muito.
Eu falei pra eles que nós iríamos ter uma missão muito grande da muito amor pra quela menina cuidar dela com todo o amor que pudesse.
Eu peguei a Valentina fui até o pai da divina e falei eu sofri muito quando a divina foi embora até hoje eu estava esperando ela volta e ela voltou pra mim
Em duas formas em uma criança e o resto dela.
Eu não tenho obrigação nenhuma com isso mas estou aqui.
Ele evitava olha pra Valentina.
Mais tava pra ver o sofrimento dele quando as lágrimas corria o seu rosto.
A Valentina tocou na pernas dele era como se ele estivesse tomando um choque.
Ele com muito custo levou a mão dele em cima da mão da Valentina e devagarinho ele foi fechado nisso eu afastei e deixei ela la com ele.
E voltei para levar a divina pra sua última morada quando todo mundo começou a chorar.
De vê a Valentina puxado o avô dela até a caixa ele ia em passos lentos mas ele não deu conta de segurar pôr mais tempo ele acabou se entregando.
Nisso foi mais uma vitória porque a divina tinha ganhado o perdão de todos nós.
Bom depois de tudo enterramos ela fiz uma cruz de aruera pra colocar onde enterramos ela.
Isso e pra lembrar que nem o tempo vai acabar com a divina e pra Valentina lembra da mãe dela.
Bom agora era a hora que eu iria descobrir mais coisas sobre a dívida.
A esposa do moço me contou que a divina tinha contado pra ela oque tinha feito e o porque ela tinha indo embora daqui.
Eu na hora que ela início eu falei que queria saber de tudo que não era pra ela menti pra mim.
Ela então continuo falando que isso que ela iria me falar foi a minha própria esposa que tinha contato pra ela.
Ela me falou que foi embora daqui porque ela sabia que você iria separar dela e isso iria pegar muito mal pra ela na cidade.
Porque todo mundo iria ficar do seu lado porque você e um homem muito bom e a cidade toda gosta de sua família.
Eu sei que ela não mentiu sobre isso pelas pessoas que aparecem aqui respeitando o seu luto.
Mais eu vi uma coisa que poucos observaram no senhor eu vi mãe pai chorando amigos vi muitas pessoas chorando por ela mas o choro mais dolorido foi vê o senhor chorando.
Ali eu vi no senhor o homem que ela falou que o senhor e realmente uma pessoa maravilhosa um homem puro simples e o senhor me mostrou muito mais que isso quando o senhor chegou pra buscar eu mais os meus filhos sem querer saber oque a gente era foi uma gratidão ,
Isso e pra poucos.
Ela falou que saíram daqui chegaram perto de uma matar e la eles fizeram uma barraca de lona eles tinham levado muitas bebidas ,
Ali já começou tudo muda entre eles ela já começou a pagar pelo oque ela tinha feito com você.
Eles beberam e lá fizeram sexo a noite toda numa boa sem problemas naquela noite.
Na noite seguinte ela estava bem mal quando eles começaram com a brincadeira deles isso era o início pra eles fazerem sexo.
Ela como não estava bem eles já começaram a falar coisas ofensiva pra ela,
Mesmo passando mal ela resolveu entrar no sexo deles.
Eles terminaram e foram dormir ela acordou a noite com o negão querendo fazer sexo anal com ela ele estava tentando e ela não queria isso estava machucado muito ela,
E nisso ele foi ficando nervoso com ela.
Até que ele deu um murro nela ela entrou e desespero com a acreção que ela tinha sofrido pelo o negão.
Ele fez oque quis com ela a noite inteira.
No dia seguinte ela foi e comentou pra neguinha que iria voltar pra trás isso aconteceu dois dias após ela ter saído de casa.
A neguinha correu e chamou o negão e contou pra ele que ela estava querendo volta pra casa.
O negão pegou ela la no mato e bateu nela até ela ficar toda mole no chão como ela estava sem reação toda hora a neguinha passava perto dela e chutava ela alí no chão.
Um rapaz foi ajudar ela o negão chegou nele e mandou ele soltar ela ali.
Eles começaram a bater boca ela mesma toda machucada tentou levantar aí negão Deu um murro nela que ela caiu nisso ela sentiu uma paulada na cabeça e ela apagou.
Ela acordou de madrugada toda suja de sangue.
Ela tinha sangue no seu corpo todo ela estava pelada e ela soube que tinha sido usada várias vezes porque ela sentia dores nas partes íntimas dela o cuzinho dela estava todo rasgado parecia que eles tinham enfiado alguma coisa dela.
Ela não estava tanto conta nem de ficar em pé.
Mais ela reparou que tinha muito sangue e aquele sangue não era só dela depois que ela descobriu que eles tinham matado o outro rapaz que tinha tentado ajudar ela.
Nisso eles tinham queimado a roupa dela toda ela falou que tinha um dinheiro que você tinha dado pra ela que estava no meio das roupas que eles queimaram dela mas ela não soube se eles queimaram o dinheiro ou se eles roubaram o dinheiro dela.
Eles ficaram ali quase uma semana e os papo da neguinha e só negão e do outro rapaz era de volta e matar você.
Então ela sabendo que eles teriam coragem de matar alguém então eles poderiam tentar mesmo você.
Eles foram pra mais longe e sempre ela tinha que deixar eles estrupa ela pelo o caminho.
Depois de um mês eles chegaram em uma fazenda procurando serviço e o dono deu serviço pra eles.
Então foi la que ela descobriu que ela estava passando mal era pôr causa da gravidez dela.
Foi aí que ela desespero para voltar pra trás.
Ela não tinha noção de quem era o bebê dela mas ela nunca tinha sofrido nenhum excreção de ninguém aquilo tinha deixado ela morrendo de medo,
Nisso eles saíram da fazenda aconteceu uma coisa la o o patrão mandou eles irem embora.
Foi onde eles apareceram la onde eu morava aquele lugar que senhor foi buscar nos.
Bom ela descobriu como eles tinham matado o outro rapaz que após eles terem batido na sua esposa e deixado ela desacordada eles,
Fizeram uma armação pra ele.
A neguinha enviou cachaça nele até ela ficar bem bebo quando ele ficou bem ruim ele foi e deitou do lado da sua esposa,
Foi só ele dormir o negão foi até ele e meteu uma facaozada na cabeça dele nisso não Deu ne reação pra ele se defende.
Eles todos ajudaram matar ele assim antes dele morrer eles tiraram a roupa da sua esposa e estruparam ela até não eles não dá conta mais a sua esposa estava desacordada todas as vezes que ela tentava acordar eles batia nela denovo deixando ela é móvel na cama que ela estava dormindo.
Eles foram enterrar o rapaz nisso a neguinha ficou enviando coisas nas partes íntimas dela cabo de coisas como cabo de inchada no ânus dela enviar pedaço de madeira nela e depois de tudo isso eles foram dormir.
Bom ela me procurou buscando ajuda que era pra gente ajudar ela que o marido dela iria recompensar nós pôr fazer isso ,
Era que o senhor irá recompensa nos pôr ter levado ela.
A noite eu falei para o meu marido sobre oque ela tinha me contado o meu marido achou que era mentira dela que se fosse verdade o marido dela estaria atrás dela,
Se não tivesse atrás dela ele não queria nem ver a cara dela então fica longe dessa mulher que ela e problema nós não temos nada com isso.
Eu achei no momento que o meu marido estava certo porque qual homem que queria uma mulher daquela de volta ?
Se fosse verdade ele estaria atrás dela era pra matar ela e não pra resgatar ela.
Nós ficamos na nossa porque era difícil de acreditar no que ela falava e contava de você.
Bom isso ela continuava me contando as histórias dela mas eu nem dava ouvidos para oque ela falava.
Quando acontece que uma noite eles bateram nela muito mais pelo jeito eles ainda não sabia que ela estava grávida.
Eles fizeram a maior bagunça na fazenda onde nós estávamos aí eles jogaram ela só de calcinha do lado de fora da casa nós não estava dando conta de dormir por causa do barulho deles então deu pra ver que ela estava muito machucada além de estar muito frio aquela noite eu chamei o meu marido e falei pra ele tomar uma providência que ela estava grávida e não podia ficar daquele jeito alí.
O meu marido ficou nervoso comigo mas eu fiz ele ir tomar uma atitude.
Ele saiu foi só ele sair que eles saíram la fora e jogaram uma vasilha de água nela nessa hora ela deu um grito como se estivesse matando ela quem jogou água nela foi a neguinha que jogou água nela.
Aí o meu marido chegou com o nosso patrão e ele mandou todo mundo junta tudo e saí naquela hora da fazenda dele nisso eu corri até a sua esposa levei uma coberta pra combri ela nisso eu perguntei pra ela se ela iria com eles.
Ela me olhou e me pediu ajuda,
Eu falei que ela não iria com ficar com nós.
Na hora da saída deles a neguinha chegou perto dela e falou pra ela ficar de olhos abertos com eles.
Sua esposa estava com uma febre muito alta e nós levamos ela pra dentro de casa o nosso patrão nós ajudou levar ela pra dentro eu fui fazer um chá pra ela enquanto eu fazia o chá pra ela o nosso patrão nós falou que assim que ela melhorasse era pra nós mandar ela ir embora porque ela era problema.
Eu tei um chá pra ela com uns remédios que eu tinha em casa mas a febre dela não passava.
Nisso um falava que ela estava com a febre do rato eu mandei o meu marido buscar remédio pra ela,
Depois falaram que ela estava com a febre disso nós buscava remédio pra ela e nada febre daquilo buscava remédio e nada ela dava uma melhorada um pouco depois a febre voltava mais forte ainda.
Eu conversei com o meu esposo sobre ele vim procurar o senhor mais ele me falou que era muito arriscado se o senhor achasse que era ele que tinha roubado a esposa do senhor e matasse ele nisso eu entendi o meu marido.
Nós tinha medo de levar ela na cidade e aparecer alguém e matasse ela e talvez até a gente.
Nós tinha uma criança em casa iria fazer oque ?
Então ela foi ficando um dia ela dava sinal que iria melhorar no outro ela passava muito mal ficava bem ruim.
Depois de mais de cinco meses eu acordei com ela me chamando isso era quase três horas da manhã.
Quando eu entrei no quarto foi que eu entrei em desespero porque tinha muito sangue na cama ela tinha estourado a bolsa do bebê nisso eu chamei o meu marido e mandei ele ir procurar ajuda pra ela eu já estava gostando dela o meu marido saiu nisso ela me chamou e me falou que ela nunca tinha mentindo pra nós que uma coisa que ela nunca fez na vida foi mentir pra alguém.
Ela me pediu pra mim fazer um juramento pra ela.
Eu falei pra ela falar então ela me pediu pra mim trazer o bebê dela para o senhor ela jura que você vai fazer isso pra mim.
O meu marido vai recompensar vocês eu juro ele e o melhor homem do mundo você vai conhecer ele e vão saber que eu não estou mentindo pra vocês.
Ela cuida do meu bebê pra mim e Perte para o meu marido me perdoa por tudo que eu fiz ele sofre.
E fala pra ele que uma coisa que ela nunca fez foi deixar de lhe amar.
Ela não saiu da sua vida porque ela queria outro homem não era porque ela viu que já tinha feito muito mal pra você poriso ela deixou você para que você procurasse uma pessoa melhor que ela pra fazer você feliz.
Ela me olhou cuidar bem do meu filho porque o pai do meu bebê vai achar ele um dia.
Ela busca um pouco d’água pra mim enquanto eu fui la cheguei na porta já vi que ela estava acabando de morrer.
Como a pessoa que faziam os partos naquela região ficava longe eles demoram pra chegar já ia fazer quase um hora que ela tinha morrido.
Eu estava chorando muito pela morte dela nisso a parteira falou que o bebê com certeza tinha morrido eu falei que era pra tirar o bebê aí a mulher falou que com ela morta como iria tirar o bebê eu falei que queria que tirasse o bebê a mulher me falou que teria que rasgar a barriga dela eu falei que fizesse oque fosse mais era pra tirar o bebê.
O meu marido mandava eu ficar calmo eu falei que não era pra ele me tocar e ficar longe de mim.
Nisso a mulher pegou umas coisas la e começou a rasgar a barriga da sua esposa quando ela viu o bebê ele mexeu na barriga da sua esposa nisso ouvem um alvoroço uma correria pra salvar porque a Valentina tinha nascido toda roxa corre pra cá corre pra la..
A Valentina passou uns dias muito mal nós estávamos esperando ela morrer também a qualquer momento.
Mais ela se recuperou ficou boa porque eu falei para o meu marido se aquela menina morresse ele iria ficar sem esposa então ele fez oque podia pra salvar ela já ia fazer mais de seis meses nós estávamos programando pra ele vir atrás do senhor ele iria vir sozinho fala com o senhor se o senhor quisesse o senhor vinha buscar a Valentina se não quisesse nós tinha feito a nossa parte iria criar ela como se fosse nossa.
Mais aí eu descobri que estava grávida denovo resolvemos esperar o nosso bebê nascer pra ele vir procurar o senhor.
Mais sempre que programava pra ele vim procurar o senhor dava uma coisa errada e não tinha como.
Um dia eu acordei não sei oque tinha acontecido com o meu marido ele estava sentado na cama e eu perguntei oque tinha acontecido ele me falou que teria que vir atrás do senhor que não tinha como evitar mais isso ele me falou que nós iríamos sofrer muito porque se o senhor ficasse com a Valentina nós iríamos sentir muita falta dela porque nós já tínhamos apegado nela como se ela fosse nossa eu juro para o senhor que ela nunca foi maltratar lá na nossa casa.
Eu olhava pra Valentina quando ela sorria era a mãe dela toda mais quando ela brincava com uns dos meninos ou com alguém aquela cara fechada dela nós não conhecia até eu vê o senhor.
Quando o senhor chegou e desceu do caminhão eu eu chorei mas não foi de tristeza foi de alegria de vê a cara ruim da Valentina no senhor.
Eu olhei o outro homem o traços forte dela quando ficava nervosa eu falei nossa ela tem não uma família ela tem um exército de parentes.
Mais a cara do senhor não negava nunca quem era o pai dela.
Essa foi a história da sua esposa com nós quero lhe perdi desculpa por não acreditar na sua esposa.
Eu olhei pra ela e falei que não era culpa deles mas eu quero lhe agradecer por cuidar da minha filha pra mim.
Ela quando o senhor chegou mais o meu marido ele arruma tudo aí que ele não gosta de falar duas vezes não vamos embora eu corri pra arrumar comida para os meninos pra eles jantar enquanto carregava o caminhão quando todo mundo saiu correndo por causa dos gritos do senhor eu não vou nega chorei tanto quando o senhor porque eu sabia a as dores io senhor estava sentindo.
Eu agora sei o porquê eu peguei muitas vezes a divina chorando eu perguntava pra ela oque era e ela falava que não era nada que ela estava bem.
Ela nunca esqueceu do senhor mais o arrependimento dela era enorme.
Bom depois de saber de tudo eu fui procurar esquecer de tudo que tinha acontecido.
Eu passei a andar armado pra todo lado porque lembrava que eles tinham prometido pra divina que iria voltar pra mim matar.
Nisso eu dormia com uma arma embaixo do travesseiro.
Eu não tinha sossego qualquer barulho eu assustava e ficava observando tudo que passava por perto.
Eu passei a ficar com medo deles voltarem e machucar a Valentina ou a minha família então eu fui até os meus pais e contei pra eles sobre esse povo a minha mãe começou a chorar o meu pai me olhou e me falou meu filho primeiro Deus sobre tudo depois a família da gente então qualquer coisa que fizemos pra proteger a nossa família e falido.
Eu falei que iria pensar melhor.
Então uma noite eu acordei com os gritos da Valentina porque ela dormia com a minha irmã eu levantei correndo cheguei no quarto a minha irmã estava sentada na cama, me falou que a Valentina estava sonhando muito com a mãe dela que esses dias ela estava conversando com a mãe dela falado que estava feliz que ela estava bem perguntava pra mãe dela pra onde ela estava indo.
Outra vez ela estava perguntando porque a mãe dela estava protegendo nós porque o meu pai e bravo e muito forte.
A mãe da Valentina não descansou ainda.
Eu falei pra minha irmã que teria que viajar que era pra ela ir la pra casa do papai mais a Valentina que o pessoal que estava la morando com nós iria cuidar de tudo na nossa ausência.
Ela me perguntou oque eu iria fazer eu só respondi que não era nada demais.
Que pra Valentina eu seria capaz de dar a minha vida por ela .
Então no outro dia bem cedo levei elas pra casa dos meus pais.
A minha mãe me chamou eu para um lado porque nos contamos sobre os sonhos da Valentina pra eles então a minha mãe falou cuidado eles são traiçoeiro fica observando primeiro antes de agir.
Eu falei que tudo bem que eu iria tomar cuidado.
Então ela eu quero o meu filho de volta não esqueça disso mas quero o meu filho vivo.
O meu pai também quis falar comigo ele meu filho não tem outro homem no mundo igual a você vai com Deus e tomar muito cuidado com aquele tipo de gente não deixa escapar nada pra mais tarde você se arrepender.
Eu e os meus pais sabia oque eu iria fazer mais ninguém mais sabia.
Eu fui até um lugar onde eu figuei sabendo que eles tinham ido depois que separaram da minha esposa figuei olhando e nada nem sinal deles até que encontrei um rapaz na estrada e perguntei sobre aquela roça ali ele me informou tudo sobre a roça quando eu perguntei sobre o negão mas a família deles ele me olhou e me falou aquele povo nojento foram embora eles estão perto da fazenda de um homem la nem fazia ideia quem era.
Mais ele me mostrou o lado para onde eles tinham ido.
Eu cheguei naquela região e figuei de olho foi quando eu vi a neguinha mais uma mocinha andando na estrada eu figuei olhando elas depois que eu fiquei sabendo que era a filha dela que tinha crescido já estava com mais de treze anos.
Era uma neguinha bem ajeitada.
O menino dela não estava com ela deveria estar com o negão.
Eu figuei olhando os movimentos deles depois eu vi que eles estavam todos alí que eram a mesma coisa.
Eu reparei que a menina da neguinha ia todo dia para uma tapera que tinha em um terreno próximo onde eles moravam mais era engraçado que eu não via ninguém entrando la .
Ela um dia saiu de la eu fui olhar oque tinha alí quando eu fui chegando perto vir que tinha um senhor saindo do outro lado.
Então eu figuei observando era um senhor bem vestido com umas roupas boas não era qualquer pessoa não.
Eu passei uma boa parte da tarde olhando como estava o local como eu poderia ficar vendo oque ela fazia alí.
Eu sabia que ela estava e dando pra alguém ali.
Então achei um local que eu poderia ficar observando sem ninguém me ver.
No outro dia eu cheguei foi cedo e fui pra la e figuei esperando quando chegou um homem esse não era o mesmo do dia anterior.
Era um homem mais novo mas também não era qualquer um não.
Essa menina entrava os homens estava esperando ela.
Assim que ela chegava eles já colocava o pau pra fora e ela já caia de boca no pau do cara depois ela tirava uns panos que ela escondia ali e jogava e estendia no chão e deitava e os homens entrava no meio das pernas dela ela rebolava embaixo deles igual uma cobra mal matada.
Pelo jeito ela unia a vontade dela com a vontade dos homens.
Eu observei que eles tinham os dias cedo pra cada um que tinha um sinal quando eles passava e aí pra la.
Tinha uma cerca onde tinha um pano no chão os homens pegava aquele pano e colocava na cerca.
Então ela via o pano na cerca passava la jogava ele no chão denovo e ia para o local onde os homens comia ela.
A neguinha sabia como funcionava porque eu já tinha visto a neguinha chamando ela pra mostrar o pano na cerca.
Eu passei sem ninguém me ver e coloquei o pano na cerca e fui para um lugar espera pra ver se ela iria aparecer.
Eu escutei ela gritando com a neguinha mãe eu vou ali.
A neguinha gritou tá bom.
Eu desci pelo o mato ela foi chegando e falou eu nunca vi você aqui quem é o senhor eu tirei o pau pra fora porque ela tinha ficado meio longe de mim.
Os meus amigos falaram que você e muito gostosa.
Você vai vir ou não ela pensou um pouco e foi aproximando de mim.
Quando ela chegou me olhou meia sem jeito e abaixou e me perguntou eles falaram quando eu compro eu falei que sim.
Eu peguei e mostrei pra ela que eu tinha dinheiro e coloquei de volta no bolso ela vendo que eu tinha dinheiro já foi falando que como era a minha primeira vez eu tinha que pagar mais que os outros era o dobro.
Se você fazer vale a pena eu pago nisso ela chegou bem perto de mim quando ela colocou o meu pau na boca dela eu tei um murro na cabeça dela que ela caiu na hora no chão.
Ela tentou mexer eu fui pra cima dela e tei mais dois murro nela pra ela ficar quieta.
Nisso eu amarrei ela enchi a boca dela se pano pra ela não gritar deixei ela bem amarrada e levei ela pra outro lugar bem longe dali.
Eu tinha achado uma mata onde não tinha perigo de ninguém nos ver.
Deixei ela ali e voltei pra trás pra observar como eles iriam reagir.
Eu se longe vi a neguinha na cerca chamando ela.
Eu fui entrando escondido a neguinha chamou ela e voltou pra dentro passou mais um tempo a neguinha gritou ela se novo nisso ela pulou a cerca e foi para o rumo de onde a filha dela fazia programa.
A neguinha entrou e eu escutei será pra onde aquele vagabundo foi.
Eu figuei só olhando estava meio longe se ela me visse ela iria correr e não teria como eu pegar ela.
Ela vou esperar aquela vagabunda eu já falei pra ela não ficar saindo pra qualquer lugar com esses bestas.
Eu fui chegando bem devagarinho pôr trás dela.
Quando eu estava bem pertinho dela ela virou pra trás mais não tinha tempo dela correr mais eu pulei nela e já fui com tudo pra cima dela tanto murro era cada soco pra não dar tempo dela gritar.
Foi até que eu desmaiei ela de tanto soco.
Fiz a mesma coisa com ela amarrei mais levei ela pra alí perto mesmo não quis levar ela pra onde estava a filha dela não.
Eu entrei no local onde eles estavam eu vi o negão de longe ele estava mais o rapaz que morava com eles era o rapaz que ajudou ele a matar o outro rapaz.
Eu figuei ali esperando eles separar pra mim chegar perto de um deles..
Depois eu termino o resto até mais

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,62 de 13 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Jalima ID:gqawlewqk

    Cara o que aconteceu que vc não terminou o conto, logo agora estava ficando bom.

  • Responder Jalima ID:gqawlewqk

    Cara ele tem que esperar a hora certa e pegar um a um o negão tem que ser imobilizado e depois amarrado e em seguida corta o cacete dele para ele morrer lentamente com a ferramenta que ele subjugava e maltratava as mulheres vingança tem que ser bem feita.

    • Jjj234 ID:5ers3n20c

      Isso aí!!!