# # #

Corno desde cedo

666 palavras | 8 |4.24
Por

Se trata de uma história verídica sobre eu e minha ex na adolescência. Primeira vez que escrevo aqui, espero que gostem!!!

Eu estava começando a faculdade e a Larissa estava no primeiro ano ainda. Ela sempre foi uma pessoa doce comigo, atenciosa, fora que ela era uma menina muito linda. 14 aninhos, moreninha de sol, cabelo liso e longo, 1,55 de altura um peito e uma bunda de fazer inveja em muitas mulheres mais velhas que ela. Ja eu, tinha meus 18, 1,85, também moreno de sol, cabelo liso e um pau de uns 17 cm, nada muito fora da curva, mas também nada demais, um cara comum. Ja se imagina porque me apaixonei por essa novinha. Praticamente domestiquei ela da forma que eu queria, tirei sua virgindade, nossa vida sexualmente ativa era ótima. Mas acho que de alguma forma perdi um pouco esse controle da situação… Imagino que por termos feito muitas coisas de uma vez, de forma muito intensa, foi aflorando esse lado nela de querer experimentar outras coisas. E eu juro que não esperava isso dela, por sua submissão por mim. Mas vamos ao conto… Namorávamos a um ano já e tudo ia tranquilo, até que surgiu uma festa ou resenha como chamávamos. Ela veio perguntando se podia ir e tal que todas suas amigas iam, e disse até pra eu sair com meus amigos caso não quisesse acompanhá-la nessa resenha. Pensei que não tivesse nada demais, pois confiava nela. Enfim, fiz o que ela tinha dito, reuni um pessoal e saímos, mas o nosso rolê acabou mas ainda era 2:30 da manhã então ela ainda estava nessa resenha. Acontece que o álcool de madrugada acaba nos fazendo tomar decisões trágicas. Decidi passar la de surpresa, um pouco apreensivo na verdade. Quando cheguei foi uma demora até subir na verdade pois era um condomínio e eu dependia da liberação de alguém dessa festa. Mas esperei uns 15 minutos e me liberaram pra ir. Entrei no salão e procurei por ela mas só vi algumas amigas dela la, sendo que não me viram. Na hora eu gelei. Onde ela podia estar? Comecei a pensar no pior, então fui procurar pelo condomínio. E tive a brilhante ideia de ir na escada de incêndio. Quando chego na escada escuto uns barulhos de um cara cochichando com alguém. Fui subindo com o coração a mil no mais absoluto silêncio. Essa cena não sai da minha cabeça até hoje. Ela la brincando com o pau dele que era enorme. Babando ele todo e enquanto ele gravava ainda mano. Chamando ela de tudo, ninfeta, piranha. Ele chupava ele com uma intensidade muito maior que comigo. Agia igual uma puta mesmo, mas a surpresa maior foi o fato disso tudo ter me deixado muito excitado, o meu pau tava explodindo na bermuda, enquanto eu via a minha novinha engasgando na rola desse cara, que aparentava ser mais velho que eu também. Quando ele decidiu parar de gravar e comer ela. Ambos estavam muito bebados, mais até do que eu que nessa altura ja havia cortado toda a minha brisa. Ela continuou chupando babado pra ele enfim comer aquela bucetinha apertada. Ele então pegou ela no colo e apoiou em uma espécie de mesa de cimento que ficava na altura pra ele ficar em pé e ela sentada nisso. Eu decidi tirar meu pau pra fora e ver ela ser deflorada por aquele pau enorme, minha ninfeta ia voltar toda aberta pra mim. Ele posicionou o pau na buceta dela que tava tão encharcada que tava escorrendo, essa cena nunca vai sair da minha cabeça. Ele empurrando a piroca nela e ela se tremendo gozando. Foi um misto de sentimentos, ódio, raiva, arrependimento, mas o tesao falava alto demais. Eu acabei gozando e ele continuou fudendo ela enquanto eu fui embora. Se vocês gostarem faço a próxima parte. Lembrando que são fatos e não uma história para agradar o leitor.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,24 de 21 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

8 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Rogério ID:xgnfotqk

    No meu caso consenti minha esposa depois de muitos anos de casado ,a realizar uma vontade dela de dar pra um amigo mais velho que tinha se separado ,ela si encontrou com ele na casa dele pela primeira vez fui junto fiquei na esquina vendo eles no carro ,na segunda vez ela foi sozinha voltou uma hora depois com a bucetinha escorrendo ainda e eu chupei tudo ,pena qui goi só essa vez

  • Responder Alex ID:1cwjtr6lj2ur

    Tenho essa fantasia de ver minha mulher sendo fodida assim por outro cara. Quando a gente tá transando ela me chama de corninho e eu gozo gostoso dentro dela.

  • Responder Pedro ID:1dm9lh9qvga1

    Muito bom esse conto!
    Nunca passei por isso. Eu acho kkkkk
    Eu e minha mulher somos liberais
    Mulheres safadinhas e rapazes que quiserem conversar é só chamar
    [email protected]

    • Jorge Pereira ID:5c8ng9i8m

      Muito bom. Eu conheci minha esposa num mato estava ela a dar para um outro cara. Meti conversa e ganhei confiança e comecamos a namorar. Durante dois meses ela namorava ele e a mim às escondidas. Depois ele a deixou e passado um mês a ofereci ao meu tio que a comeu na minha frente. Ele me ensinou como comer o cu a ela

  • Responder [email protected] ID:8efew306ij

    Delicia isso já passei por algo parecido e foi intenso e muito gostoso hehhehehe

  • Responder xxx ID:2ql0ptcd2

    Uma vez fui na casa do vizinho e encontrei minha ex na cama dele deitada só de calcinha, enquanto ele tomava banho. O que fui fazer lá ? Eu desconfiava que ele a estava comendo, pois bem procurei e achei.

  • Responder Carlos ID:8ihjon0fp1c

    Foda hein? E com foi que a safada se portou e se sentiu depois de te meter um chifre?

  • Responder NMAMA ID:1du7140uk790

    Que massa irmão