# #

De corno virei bi

2350 palavras | 6 |4.50
Por

Este conto trata de uma história real ocorrida em 05/09/21, onde pensei que iria ser corno pela primeira vez e acabei sendo corno e bi

Olá, me chamo Carlos e moro na zona norte do Rio de Janeiro. Tenho 38 anos e sou casado com Verônica, 38 anos também, loira e muito bonita.
Já a algum tempo contei alguns relatos aqui verídicos de como consegui que Verônica se tornasse mais liberal. Minha vontade era comer ela junto com outro cara e finalmente consegui.
Sempre tive alguns desejos, mas nunca coloquei em prática até esse dia, mas vamos ao ocorrido.
Selecionei alguns perfis no site YSOS que achei que ela gostaria. Desses combinamos que ela conversaria por zap com 3 e escolheria o que ela mais gostasse para que eu combinasse algo.
No domingo, 05/09/21, saímos para um quiosque na ilha do governador e começamos a conversar, e logo um cara chamou mais atenção dela. Se mostrando educado, logo ganhou sua confiança e vi que ela sentiu tesão.
O nome dele era Felipe. Moreno, 37 anos, corpo normal para forte. Mas vi que quando ela viu o pau dele, seus olhos brilharam. Tinha fácil mais de 20 cm e grosso.
Ela antes estava toda travada e dizendo que só ia brincar no carro, já começou a fazer planos de estender a brincadeira.
Marcamos de nos encontrar na praia de são bento, em um quiosque, o que foi bem agradável, o cara soube chegar, sem afobação e deixou ela bem a vontade, e nem acreditei quando ele perguntou se a gente gostaria de ir para outro local, e ela respondeu sem me perguntar, que sim.
Combinamos que deixaria meu carro em Del Castilho e seguiríamos no dele até o motel, pois iria beber e gostaria de ficar já perto de casa, e assim foi, ao sairmos do quiosque ele convidou ela para ir no carro com ele, mas ela não topou, mas quando deixei meu carro ela entrou na frente com ele.
O percurso foi curto, mas ele já começou a passar a mão nas coxas da minha esposa e ela retribuiu passando a mão no seu pau, que já fez um grande volume. Ali eu vi que não haveria volta e que ela estaria predestinada a dar pra outro.
Ela já havia topado brincar com outro cara, mas até então a brincadeira só ficou dentro do carro e só havia rolado sexo oral por parte dela, mas ali vi que não havia retorno. Ao estacionar, ele beijou ela com força e deram um amasso na minha frente que meu pau parecia que ia explodir.
Quando entramos no quarto ela estava bem a vontade, até me surpreendeu, e disse que a gente aguardasse ali pois ela iria tomar um banho e colocar uma roupa que trouxe, e eu nem sabia qual era.
Quando ela tirou a roupa na frente dele, vi que ele ficou maluco com o corpo dela, ela é loira, 1,60m, 60 kg e uma bundinha redondinha. O volume na calça dele me assustou, mas já estava ali e não daria pra trás naquele momento.
Enquanto ela estava no banho, ele me perguntou quais seriam os nossos limites, e disse a ele que ele poderia fazer tudo que ela autorizasse. Ele então elogiou minha esposa e perguntou se ela gostava de sexo anal, eu disse que gostava muito, mas que pelas fotos que eu havia visto do pau dele, achava que ela não iria querer.
Eis que ela surge vestindo uma calcinha foi dental de renda branca minúscula e um hobby branco transparente que deixava a vista seus lindos seios, quando ele foi para cima dela e eu fiquei apenas olhando. Ela então pediu que ele não tocasse nela e pediu que ele deitasse na cama.
Assim ele fez, e ela começou a tirar a roupa dele bem devagar e a chupar o corpo Dele. Começou a lamber o peitoral e foi descendo pela barriga enquanto ainda de calcinha esfregava a boceta nas pernas dele, mas não deixava que ele encostasse as mãos nela.
Ela tirou a fronha de um travesseiro, vendou ele e continuou trabalhando com a boca. Desceu sua bermuda e deu para ver o volume descomunal da sua cueca, mas ela não tocou ali ainda, e continuou a descer a boca pelas pernas dele e pelas partes internas da coxa.
Foi subindo até começar a passar a língua pela sua cueca por cima do pau, ele se contorcia de tesão, até que com a boca, Verônica baixou a cueca dele e seu pau pulou para fora. Confesso que ali eu quis desistir. A pica dele devia ter uns 22cm, mas além disso era grossa, e bem grossa, tão grossa que ela não conseguia colocar nem a metade na boca.
Verônica me olhou com cara de safada e começou a chupar aquele pau. Das outras duas vezes que ela havia chupado no meu carro, eu não havia visto, pois estava escuro e a posição não favorecia, mas ali eu via tudo, e que prazer que ela tinha em mamar. Chupava a cabeça e ia descendo pela lateral até o saco.
Ela então me chama e começa uma brincadeira que me deixa com muito tesão. Ainda com ele vendado ela começa a mamar ele e depois tirar a boca do pau e me beijar fortemente, parecia que queria que eu sentisse o gosto que ela sentia.
Comecei a desconfiar que ela teria vontade de ver algo a mais, pois antes ela havia me dito que o que ela mais tinha vontade de fazer com dois caras, seria eu chupar a boceta dela enquanto o outro cara metia, e lógico que ela saberia que a minha boca ficaria bem próximo da rola dele.
Mas ver o prazer que ela mamava o cara me deu água na boca, e com o tesão do momento, não pensava mais em nada.
Feito isso, e sentindo o gosto da pica do Felipe por tabela, ela tirou a venda dele e beijou ele na boca. Dali em diante ele já podia pegar nela e assim o fez. Ele deitado e ela por cima se beijando e ele já mamando em seus seios e ela gemia feito uma gatinha.
Quando passei a mão em sua boceta, até a calcinha já estava encharcada, e nesse ângulo deu pra ver o tamanho do mastro que iria foder minha esposa.
Ele então pediu que ela ficasse de 4 e disse que iria chupar a boceta dela, e ela pediu que eu sentasse na frente dela para ela me chupar.. Nossa, como ela gemia igual a uma cadela,mamando meu pau e sendo chupada pelo Felipe, e aquela cena me deixou de pau tão duro como não lembro ter ficado antes.
Aquela mulher recatada e cheia de pudor deu lugar para uma puta, que rebolava a boceta na cara de um desconhecido.
Ela começou a pedir para ser penetrada, e ali eu gelei. Havia dado carta branca a ele, mas quando ele levantou para por a camisinha, a rola dele parecia maior ainda com a cabeça inchada e cheia de veias.
Verônica me mamava mas parecia ansiosa em sentir a rola dele na boceta. Ele se posicionou atrás dela e começou a esfregar o pau na portinha da boceta dela e ela gemia lindamente.
Até que vi que ele segurou na pica e apontou para penetrar ela. Ele foi enfiando e ela tirou a boca do meu pau, fechou os olhos e gemeu forte. Ele permaneceu parado por algum tempo (acho que para ela acostumar com o tamanho), até que ela mesma começou a rebolar na rola dele e a gemer alto.
Foi a cena mais erótica que já vi.Ela dizia que tava maravilhoso mas que ele devia continuar devagar. Ele começou a aumentar a força das estocadas e ela curtindo cada vez mais pediu que eu chupasse a boceta dela.

Continuando a contar da nossa melhor brincadeira até hoje, onde fui para ser corno e acabei virando bi…
Ali vi que seria a hora da verdade. Com ela de 4 sendo comida, me posicionei por baixo dela deixando minha rola para ela chupar e comecei a chupar o clitóris dela com aquela rola entrando e saindo da sua boceta.
Que tesão doido que eu estava. O saco dele batia na minha testa e ela gritava de tesão quase perdendo a consciência, pedindo para ele meter mais forte.
A ponta da minha língua começou a encostar no pau do Felipe, ele sentiu e começou a tirar a pica da buceta dela e a passar pelo clitóris e conseqüentemente pela minha boca. Nessa hora eu não estava ligando mais para nada. Ela continuava gemendo igual a uma puta e parecia já saber que eu curtiria isso.
Foi uma sensação muito boa e logo Felipe ficou revezando meter na boceta de Verônica e na minha boca, e minha esposa chupava meu pau com voracidade e enfiava o dedo no meu cú. (mas isso nós sempre fazemos sozinhos e ela sabe que eu gosto)
Nesse momento eu gelei quando ele pediu a ela para comer a sua bundinha, e ela fez sinal de positivo. Eu havia sido o único homem a comer sua bunda e ela sempre me disse que ela não queria fazer com outro, mas, como disse que ela poderia fazer tudo que quisesse, deixei rolar.
Ele espalhou lubrificante na bundinha dela e apontou aquele cabeção na portinha, eu vendo tudo de perto, confesso que gelei.
Ele foi metendo e ela começou a sentir dor. Eu estava debaixo olhando de perto e vi quando a cabeça do pau dele passou pelo anelzinho dela e ela deu um grito e tirou, pois é, ela não agüentou e não quis mais.
Disse a ele que queria sentar naquela rola. Colocou ele sentado na beira da cama, sentou de costas para ele ficando de pernas abertas para mim e disse para eu novamente chupar ela enquanto ele metia.
Eu já sabia o que ela queria. Ela sentou com vontade naquela rola enorme e comecei a chupar a boceta dela e descer lambendo toda a extensão da rola do Felipe e o saco dele também, e ela parecia estar se deliciando em ver aquela cena.
Quando o pau dele escapava, eu segurava e colocava denovo na buceta da minha esposa.
Ali ela já estava acostumada com o tamanho e socava o pau na buceta com força. Vendo aquela cena parecia que a pele da xereca iria rasgar de tão esticada que estava, quando ela deu uma gozada que nunca vi antes. Ela urrou e parecia que ia desmaiar, e começou a sentar com mais força ainda de forma descontrolada.
O Felipe então começou a gemer e a dizer que iria gozar. Ela saiu de cima dele e começou a chupar o pau dele.
Sorte ela adorar leite na boca, pois quando ela saiu de cima, vimos que a camisinha havia estourado e só havia sobrado o anel de borracha.
Parecia que o pau dele estava ainda mais inchado, pois a mãozinha dela não conseguia empalmar a pica dele, e disse que eu beijasse ela. Começamos a nos beijar e ao mesmo tempo chupar aquela pica, e confesso que aquilo me deu um puta de um tesão.
Até que Felipe anunciou que ia gozar. Ela começou a punhetar ele com mais força e eu bem ao lado dela passando minha língua no canto da boca dela, até que depois de um gemido longo do Felipe, os jatos de porra começaram a espirrar em nosso rosto, e era muita quantidade.
Parecia que estava dias sem gozar. Uma porra grossa e com um cheiro forte. A maior parte ficou na cara e no boca dela, e após usar os dedos para colocar na boca, ela me beijou, fazendo questão de espalhar o esperma pela minha boca.
Depois disso, eu ainda não tinha gozado, então ela disse que eu sentasse na beira da cama para ela me mamar. Ela enfiou o dedo na minha bunda e começou a me mamar. O Felipe subiu na cama e colocou a rola já meio mole na minha boca, e sentir aquele cheiro de esperma só aumentou o meu tesão.
Ela ainda perguntou para mim se não teria coragem de esperimentar o pau do Felipe, mas não tive coragem. Naquele momento já tinha excedido muito o que sempre achei que teria coragem de fazer na frente dela.
Não agüentei mais e esporrei na boca dela uma quantidade imensa de porra. E ela bebeu tudo, mas antes veio me beijar. Sabia que ali tinha esperma meu e do Felipe.
Sempre havia visto vídeos semelhantes, mas sempre imaginei serem profissionais e nunca imaginei que um dia isso aconteceria comigo.
Foi realmente um tesão que nunca havia tido.
Depois os dois ainda fuderam mais, pena não ter realizado uma DP nela, que é algo que sou doido pra fazer, mas foi um dia com tanta novidade que até esqueci. rsss
Após ela se arrependeu de tudo, pois freqüenta igreja e ficou com culpa por ter feito tudo isso, mas sei que se armar a situação certa ela topa denovo.
Se vc é do Rio de Janeiro, e bi, deixe contato. Procuro um camarada que antes se relacione comigo para penetração, e rolando afinidade, para fazer uma brincadeira também com ela, inclusive interagindo comigo na frente dela com penetração, pois sei que ela tem vontade de ver isso.
Desde já, se tiver pressa de rolar algo, nem envie mensagem, pois será no nosso tempo, e só farei algo com ela após sentir confiança na pessoa.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 16 votos)

Por # #

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Tony Bahia ID:81rg0l1fik5

    Cara, que delicia, tenho muita vontade de fazer isso com minha mulher e um Sacana roludo. [email protected]

  • Responder Master ID:81rdebaficn

    Querendo fazer contato [email protected] leia o meu conto publicado no dia 14-09-2021, Amor,estranho amor fala exatamente do que você procura, estou publicando a segunda parte hoje

  • Responder Marcos Mondadori ID:81rso7h8r97

    Acho que i comentario di Paizão tem muito de sensato. Tambem achei que é uma fria. Mas tem louco pra tudo não é verdade. Mesmo assim o conto é bem escrito com bastante tesão e putaria. a vontade.

  • Responder Ricci ID:bf9drkvk0io

    Passa o contato, tb sou do rj

  • Responder Paizão ID:g3jj5mk0d4

    O relato é ótimo. Bem escrito. O ruim foi o final, onde o cara procura rola pra comer ele primeiro e se gostar, coloca a esposa no meio.

    É cilada Bino!!!!!

  • Responder Pachecao ID:81rg0l2hra7

    Fiquei com muito tesão gostaria de ver minha esposa sentada em uma prova grande desta fazendo ela gosar muito é depois tomar todo leitinho dele. Continue não demore à sua publicação