# # #

Aventuras da Eduarda – Parte 09 – Troca de Meninas – Continuação

1321 palavras | 15 |4.25
Por

Naquele dia, não fizemos mais nada com eles, a Beatriz ainda reclamava de um pouco de dor no cuzinho, Dindo e Augusto acharam por bem não insistir, combinamos de voltar no dia seguinte, então Beatriz me levou até o banheiro para que eu tomasse um banho, acabou que entramos as duas juntas no chuveiro, nunca tinha passado pela minha cabeça ficar com outra garota, mas confesso que nos duas ali, debaixo do chuveiro mexeu comigo e de alguma forma comecei a me excitar, pedi para Beatriz me deixar passar sabonete pelo corpo dela, de momento ela ficou meio sem graça com o meu pedido, mas concordou e aos poucos ela foi se soltando.
Fui passando sabonete pelo corpo dela, aquela sensação de sentir o toque na pele dela, começou a me passar varias coisas na cabeça e não aguentei comecei a mamar naqueles peitinhos pequenos e acariciar a bucetinha, no inicio ela pediu para parar, mais insisti e ela acabou cedendo, não demora muito para eu sentir a mãozinha dela percorrendo o meu corpo, eu estava indo a loucura e foi ai que eu comecei a atender o porque Dindo gostava dando de me foder, aquela pele macia, aqueles gemidos que Beatriz soltava a cada dedada que eu dava dentro da bucetinha dela, ela se contorcendo de prazer e tesão, fui agachando e passei minha linga naquela raxinha que apesar de ter os clitóris bem exposto era pequena a entrada, quando coloquei a língua eu senti pela primeira vez na minha vida o gosto de bucetinha e vi o porque os homens adoram tanto chupar uma, Beatriz gemia gostoso com as minhas passadas de língua, eu estava gostando de ouvir aquele som, era uma sensação inebriante, quanto mais ela gemia e se contorcia mais eu queria ouvir e sentir, não demorou muito para ela explodir num orgasmo total e pude sentir como era o sabor real de um gozo feminino.
Terminamos o banho e descemos, pois minhas roupas ainda estavam espalhadas pelo chão da sala.
Nos despedimos e voltamos para hotel, no dia seguinte, voltamos a praia e fizemos alguns passeios já programados, mas as lembranças do banho não saiam da minha cabeça, queria voltar e repetir tudo novamente.
Já era quase 05 da tarde, já tínhamos voltado do passeio tomei um banho e fiquei esperando Dindo para voltarmos na casa do Augusto, coloquei uma míni saia rosa e uma calcinha de renda também na cor rosa dessas de amarrar dos lados, atrás dava apenas para ver aquele triangulo minúsculo e o resto sumia tudo dentro da minha bundinha e um míni blusa.
Chegamos na casa, Augusto já nos esperava junto com a Beatriz ele usando apenas uma box e ela uma calcinha de algodão branca com estampa de bichinhos (depois fomos saber que o pai gostava de infantilizar ela por isso a calcinha totalmente infantil e inclusive adorava fazer ela usar fralda para ter o prazer de trocar quando necessário).
Logo que entramos Dindo foi tratando de tirar minha roupa me deixando apenas de calcinha, que foi o suficiente para que o Augusto sem cerimônia alguma me puxasse fazendo com que eu ficasse sentada no colo dele e já olhou para Beatriz, como se estive mandando ela fazer o mesmo, que logo obedeceu o olhar do pai e também sentou no colo do Dindo.
De repente Augusto vira meu rosto para ele e me da um beijo demorado de língua onde eu não me hesitei em corresponder, logo sinto suas mãos grande percorrer minhas pernas até uma alcançar minha bucetinha, e a outra meus peitinhos que naquele momento já estavam durinhos e pontudos, ele coloca a mão entre minhas pernas e começa a acariciar meu grelinho ainda por cima da calcinha, sinto ficar molhadinha na hora que ele me toca e como por instinto, abro minhas pernas para facilitar os movimentos da mão dele subindo e descendo pela minha raxinha, ainda com os lábios colocados aos dele, eu gemia e suspirava com os toques, então ele coloca minha calcinha de lado expondo minha bucetinha e começa a penetrar com dois dedos, eu gemia e rebolava no colo dele tanto que era o tesão.
Ouço a Beatriz gemendo, quando olho para ela, vejo que o Dindo tinha feito ela sentar de costa para ele, segurando as pernas dela aberta dando para notar que ele estava com o cacete dele totalmente penetrado na bucetinha dela.
Augusto me faz levantar ficar em pé na frente dele, e vai soltando os laços da minha calcinha fazendo com que ela caia no chão com umas das mãos ele continua me fazendo siririca, e com a outra ele vai puxando a box dele, deixando aparecer aquele mastro negro enorme apontando para cima, então ele mais uma vez me puxa para ele, fazendo com que eu sentar naquela tora negra, conforme vou agachando, sinto aquela a pica invadindo minha bucetinha, que apesar de lubrificada sentia ainda uma leve dorzinha devido o tamanho e a grossura: Aham!! ai!!!, aii!!! humm!!, ele ia me puxando para baixo e eu sentia cada vez mais sendo rasgada, ele me segura com força pela cintura me pressionando contra aquele cacete, que chego a sentir ele encostando a cabeça no colo do meu útero, e começa a me levantar e agachar, fazendo um vai e vem dentro de mim, eu passo os braços pelo seu pescoço e começar a quicar no colo dele com força.
Nisso Dindo, já não satisfeito em foder a bucetinha da Beatriz ele pede para comer o cuzinho dela, com diferença do dia anterior ela já estava mais soltinha, ela fazia o que era pedido sem reclamar pelo contrário era nítido pelos gemidos e gritinhos, ai!!!! que ela estava gostando muito de tudo aquilo.
Augusto ainda comigo no seu colo ele se levanta e sem tirar a pica de mim, me leva para tapete e começa um papai e mamãe com toda força que ele podia impor sobre mim, ele me fodia como uma putinha qualquer, uma hora me beijava, outra hora me xingava de vadiazinha gostosa, as vezes ele descia a boca e chupava os bicos dos meus peitinhos com tanta força que tinha momentos que eu achava que iriam sair na boca dele.
Quanto mais eu gemia, mais ele queria me foder, minha bucetinha parecia que estava em brasas o tanto que ele tirava e colocava nela até que ele deu uma estocada e segurou fundo enchendo minha bucetinha com sua porra quente e farta, ele gozou tanto que dava para eu sentir os jatos batendo no colo do meu útero, ele termina de gozar, sai de cima de mim ficando deitado ao meu lado no tapete todo ofegante me falando: que putinha deliciosa é você Duda, como adorei conhecer você e poder te fuder.
Quando olhamos para o lado Dindo tinha colocado a Beatriz de bruços no sofá e sodomizava aquela menina sem dó, ela gemia e se contorcia e falava vai tio põe mais, vai.
Dindo socava com tanto gosto aquela bundinha que não demorou a encher aquele cuzinho com a gala dele, ficamos um tempo os 04 deitados ali sem se falar, até que em um determinado momento Beatriz se levanta senta no sofá olha para o pai e para mim e fala: Duda quero fazer novamente o que eu e você fizemos ontem no banho, só que eu quero que o papai e o Tio Claudio assista, hoje eu quero sentir o seu gosto da mesma forma que você sentiu o meu ontem.

“Mas isso vai ficar para a próxima”

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,25 de 16 votos)

Por # # #

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Torto

    Nunca fiquei com tanto tensão como neste dois últimos contos ou relatos
    Queria tanto você Duda
    Não acho legal o que fazem com voce
    Mas ao mesmo vejo que você precisa ser tratada como uma vadia uma. Cadelinha
    Para ser feliz
    Bjs

    • MENINA_LEVADA

      Obrigada meu lindo pelo comentário.
      Pode ter certeza eu adoro tudo que eles fazem.
      Bjs…

  • Responder Wilson

    Será que o dindo e a safadinha num vão voltar pra praía e esbarra com um grupo de roludos ? Seria muito massa

    • Menina_Levada

      Obrigada pelo comentário, mas isso não aconteceu e para ser sincera se por ventura tivesse aparecido não rolaria.
      Bjs…

  • Responder Will

    Como sempre cada relato uma nova experiência que mr enche de tesão e desejos e fico feliz por esse ssntimento de cumplicidade entre duda e dindo que leva os dois cada vez mais ao prazee intenso e espero saber mais dessa delicipsa aventura, continua princesa 🌹🌹🌹😘

    • MENINA_LEVADA

      Will obrigada,pode ter certeza, existe muito sentimento e cumplicidade.
      Bjs

  • Responder Souza Lemos

    Delicioso.. com certeza lerei os outros

    • MENINA_LEVADA

      Obrigada meu lindo,
      Espero que leia os anterios e curta também.
      Bjs…

  • Responder Vantuil OB

    Muito bom. Agora uma dp

    • MENINA_LEVADA

      Oi meu lindo, dp já teve faz tempo…rss, agora e só mais uma das muitas.

  • Responder Claudio Rodrigues

    Tesão!!!!!

    • MENINA_LEVADA

      Oi lindo obrigada por ler meus relatos, espero que tenha lido desde o início.
      Bjss

  • Responder Rafaella

    Delicia.. Beijos Dudinha…

    • MENINA_LEVADA

      Obrigada minha linda.
      Bjss

  • Responder Carlos cruz

    Que delicia tenho tanta vontade de comer a bucetinha de uma criança tel ccruzsilva