# # #

Meu tio arrancou meu cabacinho…

2138 palavras | 11 |4.39

Olá… Eu me chamo Izabel e tenho 17 anos, moro com meu pai, minha madrasta, minhas irmãs de 6 anos (elas são gêmeas), e com irmão mais velho, ele tem 28 anos e fica pouco tempo em casa, (ele sempre foi assim), vive nas baladas. Minha mãe largou meu pai há 10 anos e foi morar em outro estado, hoje sabendo o porquê, (ela vinha traindo ele há um tempão), sinto muito ódio dela, além disso ela me abandonou e nunca mais voltou.

A história que vou compartilhar com vocês aconteceu quando eu tinha 7 aninhos, na época eu costumava ficar muito com meu tio. Ele era muito legal comigo, ele me abraçava, beijava no rosto e me chamava de princesa, por causa do meu nome, eu era como uma filha pra ele. Na época ele era viúvo, tinha acabado de perder sua esposa e tava muito triste (acho que foi por isso que deixei ele fazer comigo o que vou contar agora).

Um dia eu tava na casa dele, sentada em seu colo, de costas pra ele que tava vendo TV, naquele dia eu tava usando um vestidinho curtinho. Eu estava folhiando uma revista de brinquedos, enquanto isso meu tio tava com as mãos na minha cintura, como se tivesse me abraçando. Até que ele colocou uma mão em minha coxa e começou a alisá-la, e assim ele ficou: alisando as minhas coxas, por uns 15 minutos mais ou menos. Meu tio logo tava me alisando todinha, ele foi pros meus bracinhos finos e descia até as minhas mãozinhas pequenas também.

No começo ele me alisava de modo bem carinhoso, mas logo tava me alisando de modo tão novo e diferente que eu logo percebi que aquilo era errado, pois senti que o seu pau tava ficando duro. Aí, eu, na mais pura inocência de criança, dei uma leve reboladinha (que fez meu tio ficar ainda mais excitado), e pra piorar eu falei – Titio o que é isso encostando na minha ppkinha?.

Meu tio não falou nada, ele apenas me deu um beijinho na bochecha. Em seguida ele levantou o meu vestidinho, depois desceu minha calcinha e começou a alisar minha ppkinha, que a essa altura deveria estar bem meladinha, rsrs. Eu logo comecei a sentir uns choquinhos, e como gostei daquela sensação, e entre gemidos e sussurros eu falei – Continua tiiioo… Tá… Bom demais. Depois que falei aquilo, o meu tio começou a enfiar um dedo em minha bucetinha, logo senti uma dorzinha.

Aí ele começou a dar beijinho em meu pescoço e dava também mordidinhas em minha orelha, fazendo eu ficar toda arrepiadinha, com isso a dor sumiu. Logo senti algo quentinho e bem duro encostando na minha bucetinha, era o pau do meu tio, que falou em meu ouvido – Não grita minha princesinha… Titio vai fazer um carinho gostoso agora tá?. Eu apenas fiz “sim” com a cebaça e falei – Eu te amo tio.

Aí eu olhei pra baixo e vi o pau do meu tio no meio das minha pernas, me assustei um pouco, pois o pau dele era bem grande e um pouco grosso. Hoje vejo que não era grande, mas na época, eu que era uma menininha magrela de 7 aninhos e nunca tinha visto um pau de perto, achei bem grande. Aí meu tio colocou suas mãos na minha cintura e me ergueu um pouco, em seguida colocou seu pau na entradinha da minha bucetinha e ficou esfregando a cabeça dele nela.

Meu tio ficou um bom tempo nessa esfregação, e aquilo me proporcionou uma sensação muito boa. Até que ele me puxou pra baixo de uma vez, nossa, senti uma dor gigante quando ele fez aquilo, aí eu soltei um grito bem alto, mas logo tapei minha boca, pois ele tinha diro pra eu não gritar. Aí meu tio ficou abraçadinho comigo, ele ficava o tempo todo me beijando e dizendo “fica paradinha”, “a dor vai passar já já” “fica paradinha minha princesa”.

Depois de uns 10 minutos, eu ja não sentia mais tanta dor, aí eu falei – Desculpa tio… É que doeu muito. Ele – Desculpa por quê minha princesa?. Eu virei o rosto pra trás e falei – É que eu gritei. Ele me acariciando no rosto e beijando minha bochecha fala – Tudo bem minha princesa, não tem problema… Vira de frente que fica melhor pra você tá. Eu – Como?. Ele – Levanta, DEVAGARINHO… Depois vira de frente pra mim e desce de novo. Eu – Tá bom… Vai doer?. Ele – Só um pouquinho. Aí eu levantei, nisso vi sangue na pau dele, que me acalmou e disse – Relaxa Izabel, é normal sangrar na 1a vez.

Aí ele me deu um selinho, me ajeitou em seu colo, colocou seu pau apontando pra minha bucetinha e falou – Agora desce bem devagarinho. Aí eu fui descendo, bem devagarinho, no começo senti um pouco de dor, que logo foi embora, logo meu tio falou – Pronto, pode parar minha princesa. Aí eu parei, e assim fiquei por uns minutos, aí meu tio vendo a carinha de dor que eu fazia falou – Tá doendo minha princesa?. Eu – Um pouquinho.

Ele nada falou apenas puxou meu corpo de encontro ao dele, o que fez a dor diminuir, um tempinho depois ele perguntou novamente se tava doendo, aí eu falei – Não. Ele sorriu e falou – Que bom. Aí ele colocou suas mãos na minha cintura e ficou subindo e descendo meu corpinho, que, por eu ser magrinha e leve, ele não teve nenhuma dificuldade em fazer. Ele ficou uns segundos fazendo isso, aí me falou – Agora faz sozinha minha princesa. Aí eu comecei a subir e descer conforme e assim fiquei por um tempinho.

Logo meu tio me ergueu e me jogou deitada no sofá ao lado dele, em seguida vejo um líquido branco saindo do pau dele e voando bem alto, aí eu falei – O quê é isso tio?. Ele – Meu leitinho princesa. Eu toda inocente falei – Posso beber. Ele – Você quer?. Eu – Sim… Adoro beber leite, rsrs. (Leite normal né, rsrs). Aí ele sorriu e falou – Isso não é leite de verdade Izabel, rsrs… O gosto é bem diferente de leite. Eu – E por quê você falou que é leite?. Ele – Por causa da cor, rsrs. Eu – A tá.

Aí o meu tio se aproximou de mim e me beijou, em seguida ele me levou pro banheiro pra me dar banho, mas aí falei que sabia tomar banho sozinha, aí ele falou – Eu preciso dar banho em ti minha princesa… Preciso ver se eu te machuquei. Eu – Tá bom. Aí ele me deu banho, lavou muito minha bucetinha e com muito cuidado, pois ainda tava doendo. Ele tocava em uma parte da minha bucetinha e perguntava “tá doendo”, aí tocava noutra parte e perguntava de novo.

Depois do banho ele me vestiu e falou que eu não podia contar nada pra ninguém, pois ele seria preso, eu como amava ele falei – Eu não vou contar pra ninguém tio… Não quero que você vá preso. Ele – Ótimo minha princesa. Eu – Vamos fazer de novo tio?. Ele – Você quer?. Eu – Quero sim, rsrs… Achei gostoso. Ele – Que bom que gostou, mas tem que esperar uns dias pra fazer de novo tá. Eu – Por quê?. Ele – Pra não doer… É que eu te machuquei um pouquinho e tem que esperar sarar. Eu – Entendi… Mas quantos dias tenho que esperar?. (Falei toda fogosinha, rsrs). Ele – Bom… No dia seguinte que você não sentir mais dor nela a gente faz de novo tá. Eu – Tá bom.

Um tempinho depois ele deitou no sofá e falou pra eu deitar em cima dele, que ficou fazendo carinho nos meus cabelos, aí ele falou – Ahh, agora você também pode fazer com algum amiguinho seu ou primo sei lá… Se você quiser. Eu – Tem o Luquinhas… Ele é meu melhor amigo. Ele – Ele tem quantos anos?. Eu – 10. Ele – Então você pode fazer com ele… Mas diz que é tipo uma brincadeira… E não fala que foi eu que te ensinei tá. Eu – Tá bom tio.

Uns dias depois que meu tio me descabaçou, eu chamei o meu amigo Luquinhas pra “brincar” comigo, rsrs. Quando a gente chegou aqui em casa eu levei ele pro meu quarto, ao entrar eu empurrei ele no chão, e ele caiu de bunda, rsrs. Aí eu me joguei em cima dele e comecei a fazer coçegas nele, que fez o mesmo em mim. Logo a gente tava brincando de lutinha, e eu que tava bem fogosinha, rsrs, ficava o tempo todo pegando no pau dele, que logo tava bem durinho, rsrs.

Logo eu montei em cima do meu amigo e comecei a rebolar no pau dele, eu gostava de sentir o pau dele durinho me cutucando, rsrs, eu sentia uma sensação estranha quando fazia aquela “brincadeira”, hoje sei que era tesão. Em seguida eu me ergui, aí desci minha calcinha, pois tava de vestido, depois eu puxei o short e a cueca de Luquinhas pra baixo, fazendo seu pau saltar pra fora. E pra idade dele (10 anos), meu amiguinho tinha um pau até que bem grandinho.

Na época eu não reparei no tamanho, apenas comparei com o do meu tio, que era obviamente bem maior, mas hoje eu vejo que meu amiguinho (hoje meu namorado, rsrs), tinha um pau maior que o “normal” para uma criança. Aí eu coloquei o pau dele na entradinha de minha bucetinha e desci, como ele tinha um pau menor e mais fino que o do meu tio, ele entrou de uma vez e não doeu, aliás, nenhuma das vezes que eu e ele fizemos sexo doeu.

Aí eu fiquei paradinha em cima do Luquinhas por uns minutos, em seguida eu comecei a subir e descer (cavalgar) do mesmo jeito que meu tio fez ao tirar a minha virgindade. Eu fiquei por muito tempo cavalgando no meu amigo, isso porquê nenhum de nós dois gozava ainda. Acho que foi por esse motivo que eu passei a “brincar” muito com Luquinhas, que adorava aquela “brincadeira”. A gente fazia sexo todo dia, ele não sabia o que era aquilo, realmente achava que era algum tipo de brincadeira.

O tempo foi passando e eu e Luquinhas fazíamos sexo todos os dias, as vezes ele dormia aqui em casa e a gente fazia sexo a noite toda, rsrs. O meu tio continuava transando comigo, no começo eu queria parar (com ele), pois doía um pouquinho, mas logo eu não sentia nenhuma dor quando ele me comia. Aí quando eu fiz 10 anos, meu tio passou a comer só meu cuzinho, pois eu já menstruava e ele não queria que eu ficasse grávida, rsrs.

Aos 12 anos, o Luquinhas que tava com 14 pra 15, me pediu em namoro e eu aceitei, porquê eu amava muito ele, rsrs. Quando eu fiz 13 meu tio parou de me comer, no começo fiquei meio triste, porquê eu gostava de dar pra ele, rsrs, ele me dava muito prazer, me chupava muito antes de me penetrar. O meu namorado, também me chupava, pois eu pedia, mas o meu tio chupava muito melhor que ele, rsrs, mas ele logo aprendeu a chupar minha bucetinha.

Hoje eu tenho 17 anos, meu namorado 20, e ele tá chupando MUITO melhor, rsrs, e ele me come gostoso, mas não é melhor que meu tio, rsrs. Eu sei que meu tio ainda sente tesão por mim, pois sempre que eu vou na casa dele, (provocar ele, rsrs), eu vejo os seus olhares direcionados pre mim (meus peitos e minha bunda). Eu fico toda molhadinha quando ele me olha daquele jeito, mas sempre que eu pulo no seu colo e começo a rebolar, ele pede pra eu parar, pois ta namorando com uma mulher.

As vezes ele não consegue resistir e começa a me beijar, só que sempre que eu vou pegar no pau dele, ele me empurra e sai correndo de mim, rsrs. Sempre que vou na casa do meu tio, isso acontece, aí quando volto pra casa ligo pro meu namorado, dizendo estar com fogo, aí ele vem e me fode gostoso, rsrs. Isso acontece quase todos os dias, minha bucetinha pede o pau do meu tio, mas só recebe o do meu namorado, rsrs.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,39 de 18 votos)

# # #

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder roberto 40

    Hj fasso 40 anos e sempre soube cuidar das minhas princesas, dai hj recebi uma ligação de uma que hj e mãe me oferecendo ela e a filha como presentes, pela primeira vez me sinto o cara mais sortudo do mundo

  • Responder clara

    Oi meu nome e Clara tenho 12 anos e eu gosto de ler os contos alguém que conversa comigo ????

    • Tio

      eu quero

    • Vemgozagostoso

      Oi clara me chama no Discord rolatesuda22#8293

    • MArcelo

      quem nao iria querer ne clara… rsrsrs… mas isso ta cheirando a cilada!! kkkkkk

    • Reinaldo.

      É RUIM HEIN ? TÁ ME CHEIRANDO A CILADA!..

    • Lucas

      Eu quero Clara. Por onde podemos conversar?

    • antonio

      oi clara vc ainda é virgem o que vc gosta de fazer

  • Responder Lindoso

    Conto mentiroso da pohaa

  • Responder Cafetão

    E as tuas irmãs? Vai deixar seu namorado ou tio iniciar elas?

  • Responder Karinhoso

    Excelente conto, estou de pau duro. Deixa ser seu tio também, me chama no e-mail [email protected]