#

Marcos e Valter, excelentes treinadores de garotos

4943 palavras | 4 |4.56
Por

Minha família sempre viveu numa pequena cidade basicamente rural no interior de Alagoas. Devido

a falta de trabalho e rotina diária maçante do local, os jovens foram quase todos migrando para

as cidades grandes e este tambem era meu desejo. Quando completei 18 anos,meu sonho era mudar

para SP e morar com meus primos que já estavam por aqui
Insistia muito com a familia em me ajudar e um dia, um conhecido ofereceu oportunidade em vir

para cá e ajudá-lo num transporte que estava fazendo
Quando cheguei em SP, ajudei a descarrega o caminhão e depois ele me levou para casa dos meus

primos mas aparentemente não ficaram contentes em ter mais um morando numa moradia minuscula

numa comunidade
Sem ter grana,sem conhecer ninguem, sem trabalho, em pouco tempo estava bem chateado em não ter

o que fazer e, não por ser religioso, resolvi frequentar um culto
Nem sabia como me comportar no local e, evidentemente, era bem diferente do pessoal que

frequentava o local. Todos usavam roupas bem comportadas e eu sempre de bermuda, camiseta e

chinelo.
Um dia, estava apertado e fui ao WC mijar e entrou um rapaz moreno, alto, aparentando uns 30

anos e foi mijar do meu lado.
Quando colocou o pau para fora, fiquei admirado com o tamanho da vara dele e não consegui

disfarçar que estava olhando e, claro, ele percebeu. Deu maior mijão e depois ficou balançando

aquela varona
Sai do WC, fui para o fundo do salão mas depois de um tempo resolvi ir embora.
Quando cheguei na calçada, o mornão estava parado fumando e perguntou se eu já ia embora antes

do término do culto. Respondi que sim e ele perguntou se se eu morava no pedaço.
Foi o início de um papo e, eu carente por amizade, embarquei no assunto
Ele questionou seu eu fumava e respondi que só quando tinha cigarro e foi quando ele acendeu

outro cigarro e me deu para fumar. Disse que não era de frequentar o culto, que só tinha ido ao

templo para acompanhar a mulher e filha que eram frequentadoras assíduas.
Papo vai, papo vem, acabei contando que tinha vindo de Alagoas, morava com primos, desempregado

e fiquei sabendo que ele era marcineiro. Comentou que eu aparentava ser muito crinça porque sou

baixinho mas respondi que já tinha 18a e o papo foi rolando até que entrou em assunto de sexo.

Ele queria saber se eu era viado. Respondi que não, que nunca tinha transado com homem e foi

quando ele disse que tinha reparado como eu fiquei de olho no pau dele. Respondi que nunva tinha

visto um pau tão grande como o dele. Ele deu risada e disse que é uma característica da etnia

dele e foi quando o assunto foi correndo para esse lado. Disse que os irmãos dele todos são bem

dotados e começou a passar a mão na vara enquanto conversávamos. Claro que reparei naquilo e

fiquei de pau duro. Foi quando ele começou a contar que os coroas do culto dão uma de santinho

mas que no sigilo adoram mamar e levar vara.
Fiquei surpreso, não esperava que ele entraria num assunto desse comigo sem mesmo me conhecer

mas não deixei a peteca cair, questionei se ele, mesmo casado, se trepava com homens e ele me

respondeu na lata que só com coroas. Ele adorava ser mamado por coroas e comer cu dos coroas

pois eles não faziam doce como os novinhos que ficavam reclamando do tamanho da vara dele.
Eu nunca tinha conversado esse tipo de assunto com ninguem e fiquei curioso. Queria saber mais

mas o culto tinha terminado e o pessoal começou a sair e ele tinha que encontrar esposa e filha.
Despedi dele mas ele pediu para eu voltar no dia seguinte e esperá-lo por ali que voltaríamos a

conversar.
Fui para casa no maior tesão, com pau babado e logo que cheguei fui no wc e bati uma punheta bem

gostosa
No dia seguinte lá estava eu esperando o cara aparecer e foi quando me toquei que nem sabia o

nome dele. Comecei a ficar preocupado imaginando que ele poderia conhecer meus primos e se eles

descobrissem que eu estava levando esse papo poderiam ficar putos cmigo e me mandarem de volta

para Alagoas.
Fiquei imaginando em ir embora mas continuava parado e, não demorou, ele apareceu. Mal chegou,

me deu um cigarro, deu uma risada e brincou : Tinha certeza que vc viria, vc não se descobriu

ainda mas seu negócio é vara.
Tentei disfarçar e disse que tinha gostado de conversar com ele mas na hora ele retrucou : Vc

precisa levar vara nessa bundinha gostosa que vc tem para decidir se gosta ou não.
Na hora respondi que não era viado e que não aguentaria levar uma vara daquele tamanho
Sempre sorrindo disse : Cara, vc ta louquinho para experimentar, tudo é uma questão de

oportunidade. Depois que experimentar nunca mais vai querer parar, vai sempre querer levar vara.
Vi que ele estava sendo tipo macho dominador, que sabia que eu não tinha com quem comentar

aquele assunto e se aproveitava da situação.
Tentei mudar de assunto, perguntei nome dele (Marcos) e disse que o meu era Jailson.
O culto já tinha começado e ele disse que iria até o WC, para eu dar um tempo e ir depois que

ele iria me esperar lá.
Depois que ele saiu, fiquei na maior duvida se deveria ir ou não, pensava em ir embora mas o

tesão falou mais alto e la fui eu para o wc.
Quando entrei, percebi que ele não estava sozinho e que um coroa entrou correndo no box e ele

ficou no mictorio como se estivesse mijando.
Quando ele viu que era eu, foi ao box, empurrou a porta e deu a vara para o coroa mamar.
Fiquei assustado com a situação, nunca imaginei que esse lance rolava assim e naquele local.
Ele fez sinal para eu ir para o mictório e quando fui o coroa tentou fechar a porta do box mas

Marcos impediu com a perna. Disse para o coroa que eu era viadinho dele e que estava tudo

tranquilo
Fiquei puto com o comentário mas continuei vendo o coroa engolir aquela varona do Marcos.
Não demorou o coroa saiu do box pois tinha que retornar para o culto.
Marcos deu um beijo na boca dele, um tapa na bunda e disse; Vai meu coroa, depois apareço para

te fuder.
Eu estava puto com o que Marcos tinha comentado de mim mas meu tesão estava a mil por hora pela

cena que assisti. Marcos me deu um abração por trás e disse : Fica tranquilo, vou te ensinar a

gostar de vara tambem. Foi ao mictório do lado, pegou minha mão e levou para o pau dele fazendo

bater uma punheta para ele
Fiquei maluco em sentir aquela vara na minha mão e queria sentir todinha até o saco mas tivemos

que sair do wc pois começou a entrar outras pessoas.
Ao chegarmos na rua logo comentou : Cara, vc nasceu para ser viadinho, adorou ver o coroa me

mamando e agarrou gostoso meu pau.
Respondi que assustei em ver o cara consegui engolir a vara dele todinha
Marcos : Com o tempo vc aprende e tambem vai fazer.
Ficamos um tempo conversando e combinamos um local/horário que ele iria me buscar no dia

seguinte para eu conhecer a oficina dele.
No dia seguinte, como combinado, lá estava eu esperando e nada dele aparecer. Depois de esperar

bastante,voltei para casa aborrecido com o furo dele
Como sabia que teria culto no dia seguinte, fui para o templo mas ele tambem não apareceu.
Estava bem aborrecido com ele mas continuei indo para templo e aguardando para ver se ele

aparecia.
Um dia, depois de esperar e ele não aparecer, estava voltando para casa quando uma caravan velha

parou do meu lado e vi que era o Marcos. Ele mandou eu entrar no carro e saimos
Comentou que tinha pintado um serviço grande numa obra e que nao pode ir me encontrar
Tinha prazo apertado para entregar armários de vários ap e que nem estava levando a mulher no

culto.
Respondi que entendia a situação e que só tinha ficado aborrecido em imaginar que tinha perdido

a amizade dele
Ele deu risada e disse : Calma, como te prometi, vou fazer essa sua bundinha levar vara, muita

vara para você decidir se gosta mesmo. Sei que curtiu pegar minha vara e vai ter muito mais.
E foi quando ele perguntou seu eu não gostaria de ajudá-lo no trabalho. Não iria poder me pagar

muito mas já iria ajudar por eu estar desempregado.
Disse que topava e combinamos de nos encontrarmos no dia seguinte bem cedo no mesmo local aonde

já tinhamos marcado antes.
No dia seguinte, ao chegar no local, ele já estava esperando mas no carro tinham mais duas

pessoas com ele.
Mandou eu entrar e seguimos para a obra. Eu nao tinha menor experiência e dependia dos outros me

orientarem sobre o que tinha que fazer.
Trabalhamos bastante, Marcos comprou marmitex para todos nós e trabalhamos até tarde.
Quando cheguei em casa, meus primos questionaram o que eu estava fazendo e expliquei que Tinha

conhecido Marcos no culto, que ele era marcineiro e que eu estava auxiliando numa obra mas que

ainda não sabia quanto iria ganhar mas meus primos gostarm de saber que eu estava trabalhando,

estava sendo alimentado e aprendendo um oficio mesmo que não sabendo quanto ganharia.
Trabalhavamos bastante na obra e sempre Marcos me buscava e me levava de volta. Nunca pintava

assunto de sexo. Os outros 2 colegas dele eram casados e nao pintava assunto de sacanagem. Só

familia, trabalho……
Num sábado, trabalhamos até umas 13h e depois que Marcos deixou os colegas, disse que iriamos

passar na oficina para guardar as ferramentas.
Chegamos, descarregamos o carro. Depois Marcos disse que precisava tomar um banho pois estava

imundo. Fechou a oficina e, ainda fora do wc, tirou toda roupa, ficou peladinho e disse que iria

tomar banho e que eu deveria tirar a roupa e tambem entrar com ele. Eu estava paralisado em ver

aquele cara enorme, aquele varona linda, peladinho na minha frente e fiquei morrendo de vergonha

em ficar pelado perto dele.
Ele entrou, começou a tomar banho e não demorou apareceu na porta e me viu ainda vestido
Deu risada e disse para eu ficar pelado e entrar para lavar as costas dele. Que eu poderia ficar

tranquilo que ele não iria me fuder
Comecei a tirar a roupa, mesmo com pau duro, meu pau era muito pequeno se comparado ao dele.

Diferente dele, eu sou baixinho e tenho bunda peluda. Ele só tem pelos no peito e no pau
Cheguei na porta do wc peladinho, ele me segurou pela mão, me puxou, me colocou debaixo da agua

e disse : Cara, vc é um tesão, que bunda linda vc tem
Começou a me ensaboar e disse : Não curto garotinhos mas confesso que vc é um tesão. Tenho irmão

que é fissurado em arrebentar pregas de garotinho. Eu prefiro cuzão de coroas pois não machuca

minha vara.
Apertou meus mamilos, apalpava minha bunda, deu uma abaixada e colocou a vara no meio das minhas

pernas. O pau dele é tão grande que eu conseguia ver a vara dele aparecendo na frente.
Depois mandou eu ensaboar as costas dele, as coxas, o saco e eu imaginando que ele iria querer

me fuder no box mas ele saiu,começou a se enxugar e disse para eu tambem sair.
Quando sai, ele deitou numa madeira e pediu para eu tocar uma punheta para ele. Fiquei mei

envegonhado mas segurei aquela varona e comecei a bater para ele Foi quando ele pediu para eu

ficar de 4 com a bunda virada para o rosto dele e colocar a boca na cabeça do pau dele e

continuar batendo punheta para ele.
Fiz o que ele mandou e ele disse : Caralho,esse seu cuzinho é virgem mesmo. Tem todas as pregas.
Começou a chupar meu cu e enfiar a lingua. Nunca tinha experimentado aquilo e meu tesão aumentou

violentamente. Comecei a chupar a cabeça do pau dele intensifiquei a punheta naquela vara

enorme.
Quanto mais ele chupava, linguava e mordia meu cu, mais eu mamava a vara dele e mau tesão

aumentava. Não demorou ele começou a gemer, tremer e mandou eu manter a boca na vara dele e….

deu uma gozada fenomenal. Não imaginava tanta porra que entrava na minha boca e escorria pela

lateral.
Ele estava todo lambuzado de porra. Mandou eu sair de cima dele e lamber a porra dele.
Disse que não queria e foi quando ele me segurou pelos cabelos e disse : Vai, lambe e engole

tudo. Não quero ver nada. Respondi que o gosto era ruim e Marcos disse : Vai aprender a gostar

de porra, a lição tá só começando.
Tentei passar a mão para esparramar a porra dele e secar mas ele me deu maior tapa na cara e

disse : O que vc não entendeu ? Mandei lamber e engolir. Lambe tudo e deixa seu macho limpinho.
Confesso que fiquei com maior medo dele. Não conhecia esse lado agressivo dele e obedeci.
Depois que limpei todinho, ele me puxou para o lado dele, me beijou e me disse : Vc sabe que

gosta de vara mas tem muito que aprender ainda. Lembra que prometi que vc vai levar vara na

bunda, esse dia logo vai chegar. Vc quer levar vara ou quer desistir de tudo agora e nunca mais

nos vermos?
Eu : Marcos, fiquei com medo de vc, o tapa doeu muito.
Marcos : Vc mereceu e vai apanhar sempre que não obedecer seu macho. Põe na cabeça que vc é

putinho e que merece ter muitas varas de machos. Vc nasceu para isso.
Eu : Mas Marcos, nunca sai com homem, vc foi o único
Marcos : Mas por pouco tempo, logo vc vai estar procurando macho para te fuder muito. É só

esperar e vai ver…..
Nessa hora um monte de coisas passa pela cabeça. Sempre pensei que teria mulher, filhos e ai

estava eu querendo experimentar levar vara no rabo.
Marcos : Vai responder minha pergunta ? Vc quer levar vara ou quer desistir de tudo agora e

nunca mais nos vermos?

Eu : Quero experimentar mas tenho medo
Marcos : Isso que te expliquei logo que te conheci. Prefiro os coroas porque sabem o que querem.

Curtem vara e não reclamam do tamanho da vara. Como vc agora decidiu que quer levar vara, vou

providenciar para vc ser inaugurado.

Depois disso, nos arrumamos, ele me deu 100 reais pelo trabalho da semana, me levou para casa.
Cheguei em casa e dei a grana para meus primos que ficaram contentes em eu ter começado a ajudar

na despesa. Não consumia nada durante o dia e comecei a levar grana

Na semana seguinte seguimos a rotina de trabalho e no sábado seguinte ao chegarmos na oficina,

reparei que já estava aberta. O irmão do Marcos estava lá e, como Marcos, era alto mas muito

mais bem arrumado que ele.

Descarreguei o carro enquanto Marcos e irmão (Valter) tomavam brejas.

Marcos fechou a oficina, mandou eu sentar com eles e começou a me dar breja.

Nao estou acostumado a beber e logo senti que precisava mijar. Quando levantei, senti que estava

bem tonto…. Valter deu risada e disse: Cuidado, cú de bebado não tem dono…..

Fui para o wc mijar e logo Marcos entrou peladinho para tomar banho.
Mandou eu tirar a roupa e tomar banho com ele, respondi que pegava mal, o irmão dele estava

lá…
Marcos deu risada e disse : Fica tranquilo, Valter vai arrebentar suas pregas hoje.
Fiquei com medo daquela situação, sai do wc e foi quando Valter me abraçou e disse que iria me

ajudar a tirar a roupa para Marcos me dar banho….

Eu não sabia o que fazer, estava com tesão, bebado e com dois machos a fim de abusarem de mim e,

claro que estava ansioso por saber o que iria rolar.
Não ofereci resistencia e Valter arrancou minha camiseta, bermuda e cueca.
Passou a mão na minha bunda e disse : Leke, que bundinha peludinha e gostosa que vc tem. Marcos

disse que tem todas as pregas, vou me divertir com ela hoje.
Me colocou no wc e mandou Marcos cuidar de mim. Os dois ficavam dando risada e senti que estavam

no maior tesão. Foi quando Marcos disse que iria me ensinar a fazer a higiene do cu, mandou eu

abaixar, pegou mangueira do chuveirinho, enasabuou bem meu cu e mandou eu forçar como se fosse

cagar. Colocou a mangueira na entrada do meu cu e senti a agua entrando e ele segurou até eu não

aguentar mais, quando tirou a mangueira mandou eu expelir a agua que veio com monte de merda.
Repetiu esse procedimento até a agua sair limpinha.

Marcos : Pronto, tá com cu limpinho. Hoje eu te ajudei, de agora em diante terá que fazer

sozinho sempre que for dar a bunda.
Perguntei para que aquilo e Marcos disse que se chama chuca e serve para o cu ficar limpinho e

nao sujar o pau do irmão dele de merda

Foi ai que comecei a entender que o Valter que ira me fuder. Eu nem o conhecia e já estava sendo

preparado para ele.

Depois de tomarmos banho, saimos do wc e Valter já estava peladão, deitado numa madeira mas com

cobertor. Vi que o pau dele era enorme, talvez maior que o do Marcos….

Marcos deu risada e me disse : Não te disse que minha etnia era bem dotada, hoje vc vai sair

daqui arregaçado e vai querer levar vara sempre nessa sua bundinha pequeninha mas deliciosa

Marcos de deitou ao lado do irmão e mandou eu chupar a vara dele Eu estava morrendo de vergonha

mas sabia que não tinha mais jeito e coloquei a boca na cabeça do pau dele e, lambia o pau dele

enquanto batia punheta para ele Nao demorou, senti que Valter veio por trás e começou a alisar

minha bunda, com as maos abriu e enfiou a lingua no meu cu.
Quando Marcos chupou meu cu, senti tremendo tesão mas Valter fazia muito melhor. Ele linguava,

mordia e dava beijos bem estritentes.
Valter : Marcos, que cu delicioso tem esse leke, cabacinho…… Vou me acabar hoje
Os dois davam risada e Marcos respondeu : Todo seu, inaugura, faz virar putinho, deixa arrombado

que depois eu tambem vou fuder……
Brincamos bastante e Valter sempre buscava copo de breja, dava um gole, fazia eu beber tambem e

voltava a mamar meu cu.
Eu já estava tão louco de tesão, que nem me importava mais… tava louco para experimentar a

vara do Valter.

Valter disse para Marcos não gozar, que queria ver a porra dele tomar conta do meu cuzinho

depois de arregaçado…..

Marcos só dava risada e concordava com o irmão. Foi quando Valter se deitou e Marcos mandou eu

mamar o irmão dele. Comecei a mamar o Valter e Marcos chupou um pouco meu cu e depois começou a

encher de gel. Ele passava gel na entrada do cu e começou a enfiar o gel para dentro com o dedo.
No inicio era só um dedo mas ele foi enfiando mais gel e enfiando mais dedos. Aquilo estava

incomodando mas ele manda eu continuar a mamar Valter e enfiava mais gel e dedos…….
Foi quando Valter Mandou eu colocar a mão na minha bunda e sentir quantos dedos do Marcos

estavam dentro do meu cu.
Quando coloquei a mão reparei que Marcos estava com 4 dedos todinho dentro de mim….
Valter deu risada e disse : Cara, vc vai adorar vara, nem percebeu que já estava com 4 dedos no

cu……

Marcos tirou os dedos do meu cu, se deitou de lado perto da gente. Valter mandou eu virar de

lado e mamar o irmão dele
Comecei a mamar Marcos e Valter começou a passar a vara na minha bunda mas sem forçar para

entrar
Brincou bastante com minha bunda e depois começou a dar uma parada com a cabeça do pau na

entrada do meu cu. Dava umas bombadas leves e dizia que meu cu era delicioso. Pedia para eu

abrir bem o cuzinho como se fosse cagar. Dava uma estocadas e parava
Eu sentia a cabeça do pau dele na entradinha do meu cu, até tinha vontade que entrasse mas o pau

dele é enorme e estava com medo.
Valter encheu pau dele de gel, brincou mais um pouco na entradinha do meu cu e me disse : Agora

fica bem relaxadinho que vou começar a arregaçar esse seu cuzinho delicioso. Vai doer um pouco

no começo mas logo a dor passa e vc vai sentir só tesão e pedir para te fuder muito….
Valter começou a colocar a vara, mandava eu abrir bem o cu mas quando o pau dele começava a

entrar, eu sentia muita dor e pedia para parar
No começo Valter dava uma parada depois voltava a bombar e a dor voltava, tentei me virar para

ele não conseguir me fuder e foi quando Marcos deu um tremendo tapa no meu rosto e me disse :

Vai apanhar muito se continuar a reclamar. Pediu vara e vai ter, agora seja macho e aguenta
Marcos pegou uma das minhas pernas, levantou e disse : Realaxa que agora vai levar vara. Foi o

bastante para Valter começar a bombar mas agora sem se importar se estava doendo ou não.
Bombava bem forte até que senti como se algo tivesse estourado, uma dor violenta e vara do

Valter começou a entrar todinha em mim
Marcos : Isso, tá aprendendo a ser viadinho, relaxa e sente essa vara te arregaçando…..
Parecia que aquela vara não parava de entrar, que iria me furar e sair do outro lado…..
Comecei a chorar e Valter disse : Isso chora bastante que alivia a dor. Nunca mais vais esquecer

o dia de hoje e vai querer sempre vara nessa sua bundinha tão pequena mas que aguenta muita

vara.
Valter deu um tempo nas estocadas e me perguntou se a dor tinha passado
Respondi que só estava doendo um pouquinho
Valter : Isso, já tá prontinho Agora vai ser só tesão
Começou a bombar devagar e depois de um tempo intensificou as bombadas
O FDP estava certo, eu não sentia mais dor e estava adorando aquela vara me enchendo todinho
Ele já tirava o pau todinho para fora e enfiava tudo de uma vez. Embora eu sentisse um pouco de

incomodo, já não era dolorido.
Marcos deu risada e disse : Prontinho, agora vamos abusar dele
Valter deu risada e me disse : agora vai levar vara em todas posições Me colocou de frango

assado e socou sem dó
Valter : Tá gostando viadinho ?
Fiquei inibido mas respondi que estava gostoso mas torcendo para ele gozar logo….
Valter bombou muito mas nada de gozar, quando ele tirou a vara, pensei que tivesse terminado mas

Marcos veio com uma toalha, limpou meu cu, examinou e disse : Caralho, tá todinho arregaçado,

mano, vc sabe fazer direitinho. Pegou gel ecomeçou a lambuzar novamente meu cu. Sentia um pouco

de dor mas estava gostando do Marcos cuidando de mim só que ele passaba gel e ia enfiando dedos.
Não demorou e já estava com 4 dedos novamente no meu cu. Pedi para ele parar mas ele mandou eu

relaxar que ainda queria aproveitar mais um pouco. Não demorou e ele tentou enfiar a mão inteira

no meu cu. Aquilo estava doendo muito e pedia para ele parar e ele só me olhava e dizia :

Cuidado, vai apanhar muito……
Fiquei quieto, tentei relaxar enqualnto ele tentava enfiar a mão todinha no meu mas não entrava
Valter disse : Tá um tempo, ele precisa de mais vara. Mandou eu ficar de 4 e começou a me socar

a varona dele. Confesso que preferia a vara do Valter a mão do Marcos…….
Eles se divertiam, Valter socava a vara e Marcos abria minha bunda para ele……
Depois de um tempo, Valter começou a gemer e disse : Viadinho, vou te encher de leite e começou

a gozar dentro de mim. Achei deliciosa aquela sensação daquele liquido quente invadindo meu

rabo e comecei a rebolar e pedir : Fode meu macho, enche seu viadinho de leite….
Marcos deu risada e disse : Prontinho, já virou viadinho mesmo….. isso rebola e pede vara do

seu macho
Perdi a vergonha de vez e quando Valter tirou a vara do emu cu, senti que estava com cu todinho

aberto, estourado e foi quando Marcos mandou eu continuar de 4. Enfiou a vara e entrou tudo de

uma só vez……
Marcos deu risada e disse : Mano, parece o rabo dos meu coroas….. adorei. Minha vara entra e

sai sem machucar.
Valter estava deitado e disse : Te disse que iria arregaça-lo. A partir de agora vamos treina-lo

para entregar para meus amigos…….
Marcos deu umas bomabdas, tirou a vara e meteu a mão mas dessa vez sem dó, enfiou com força e a

mão entrou. Quando a mão estava dentro do meu cú, ele fechou os dedos lá dentro e começou a

girar a mão.
Valter dava risada e dizia : Vai, acaba de arrombar esse cu sem dó…. Esse viadinho esta

prontinho para aguentar qualquer coisa.
Marcos sem a menor paciência e sem dó, tirava a mão do meu cu e enfiava novamente depois de um

tempinho já fazia isso com a mão fechada
Eu estava muito dolorido e queria que eles terminassem logo.
Foi quando Valter começou a punhetar Marcos quando Marcos sinalizou que iria gozar, Valter

mandou ele enfiar a vara no meu cu e Marcos tambem me encheu de porra…….
Eu estava dolorido, todo molhado de suor e Valter me fez deitar
Pegou a mesma toalha que Marcos tinha usado em mim, colocou debaixo da minha bunda, pegou

celular e mandou eu expelir a porra do Marcos e filmou tudo.
Depois deitou comigo e Marcos e começou a mostrar o video do emu cu todo arregaçado, sangrando e

expelindo porra
Foi quando Marcos disse : Caralho, uma bunda tão pequena com cu todinho arregaçado. Esse video

não vai servir, Seu pessoal não vai curtir ver o cuzinho dele assim arregaçado e sangrando.
Valter deu risada e disse que esse video iria para coleção particular dele.
Ficamos um tempo nos recuperando e depois Valter limpou minha bunda, pegou uma pomada, passou no

meu cu e disse que eu deveria levar a pomada e passar várias vezes por dia. Meu cu iria sangrar

quando fosse cagar mas seria normal. Eu deveria limpar direito e passar a pomada por fora e

enfiar para dentro do cu com os dedos.
Mandou eu me arrumar. Marcos tambem se arrumou, pegou 4 notas de 50 reais e disse que era meu

pagamento semanal.
Valter falou que poderiamos ir embora que ele fecharia a oficina mas que na semana seguinte iria

continuar meu treinamento.
Ao sentar no banco do carro, senti meu cu dolorido.. Comentei com Marcos que estava doendo e ele

deu risada e me disse que eu iria sentir muita dor durante uns 2 dias mas que a dor iria

diminuir e que logo eu estaria louco para dar a bunda outra vez.
Disse que me pegaria na 2F para trabalhar e me deixou perto de casa.
Quando cheguei em casa já era noite, dei 150 reais para meus primos que ficaram contentes com a

grana e disseram que eu deveria continuar me esforçando no trabalho. Mal eles sabiam quanta vara

eu tinha levado.
Como previsto pelo Marcos, durante uns dois dias fiquei com cu muito dolorido mas logo estava

pensando em reencontrar Valter.
Um dia no serviço, pintou oportunidade e perguntei para o Marcos se iriamos encontrar com Valter

no fim de semana. Ele deu risada e disse que sim. Valter ainda tinha muita coisa para me ensinar

mas que agora o treinamento seria somente Valter e eu e que Valter iria me levar para um motel e

passar a noite com ele. Que eu deveria avisar meus primos que eu iria numa festa na familia do

Marcos e que dorminira na casa dos parentes dele.
Passei o resto da semana preocupado em ir a um motel pois nunca tinha ido e o que ira acontecer.
Como o conto ficou muito longo, depois relato o que aconteceu na primeira noite sozinho com

Valter num motel mas adorei. Atualmente trabalho para o Valter e sempre ele me oferece para

amigos. Com o terinamento que tive sei como agradar os caras “bem dotados” e sempre ganho uma

boa grana além de muita vara.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,56 de 25 votos)

Por #

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Dartanhã

    Bom o conto, eu só não aprovo violências, tudo que acontecer entre dois homens requer amor e carinho, adoro ser tratado com carinho, meus homens sempre foram amorosos comigo, não gosto de nada forçado, já usei calcinha para satisfazer meu homem, presente dele claro, adoro mamar bem gostoso até sair leitinho, tive negro como amante, brancos novinhos, coroas, mas sempre regado a muito carinho.

  • Responder Julio

    Que delicia, com certeza não parou mais de levar vara

  • Responder Saulo Batista

    Adorei seu conto, continua não demore

  • Responder José

    Conto longo mas delicioso. Tambem fui inaugurado por um cara casado e depois os imãos me fudiam direto