# #

Minhas filhas II

1000 palavras | 15 |4.60
Por

O despertar para o Sexo de minhas filhas e minha iniciação ao incesto II.

Para quem não leu o primeiro conto, procure no site e leia, para entender os acontecimentos a seguir.Depois daquela experiência com minha filha muitas coisas começaram a passar pela minha cabeça, pensava nela o dia todo, seu corpo lindo e pequeno. Imaginava chupando aquela vagina lisinha com ralos pelos loiros quase transparentes. Não via a hora de chegar em casa e ficar mais um pouco com minha filha mais velha a sós. O que tinha acontecido mexeu comigo e comecei a ficar cada dia com mais tesão por ela.O próximo acontecimento foi em um dia de chuva, cheguei molhado em casa, louco por um banho. Entrei direto em nosso banheiro e fui direto tirar a roupa molhada, minhas filhas vieram tomar banho comigo, lavei a mais nova e pedi para minha filha mais velha secá-la e levá-la para o quarto se vestir para dormir, fiquei tomando banho e minha filha mais velha voltou e entrou no Box comigo para tomar banho.
Ela entrou debaixo do chuveiro me arredei para dar espaço, peguei a esponja e comecei a esfregar seu corpo, passando pela suas costas, braços e peito.  Quando passei em seu peito seus seios se arrepiaram, ela fechou os olhos e suspirou, soltei a esponja e passei minha mão sobre seus pequeninos seios, estavam crescendo rápidos, já estava do tamanho de um limão e os bicos ficaram rijos, então tirei a mão e coloquei a boca neles e comecei a lamber em volta e a chupar seus peitos.
Nesse momento ela colocou suas mãos sobre minha cabeça e puxava contra seu corpo, abracei-a e puxei contra o meu corpo, torcendo ela e me curvando para pode alcançar sua boca, beijei ela e encostei meu corpo no dela enquanto a água caia sobre nossos corpos. Meu pau já estava duro e encostava no seu pequeno corpo, me abaixei e deixei encaixar no meio de suas pernas, ela afastou para meu pau passar por baixo dela e fica com ele atravessado roçando na sua buceta.
Brinquei um pouco ali com movimentos de vai e vem enquanto beijava hora sua boca hora seu pescoço. Virei ela de costas para mim e abracei-a com uma mão por cima dos seios e outra no meio de suas pernas para acariciar sua bucetinha. Enfiei meu pau por trás no meio de suas pernas, ele ficou bem em cima da sua vagina e comecei a esfregar ele nela. Sua bunda redondinha batia contra meu corpo e meu pau sobrava do outro lado a frente de seu corpo, meu pau era abraçado pelos seus lábios vaginais de minha filha que eram grandinhos.
Depois de um tempo comecei a me abaixar até chegar na altura da sua bunda e comecei a mordiscar ela enquanto meus dedos percorriam o interior de suas pernas e exploravam sua vagina virgem. Ela levantou uma perna e passou por cima de meu corpo e se virou deixando-me de frente do seu sexo lindo, água escorria pelo seu corpo e percorria sua racha caindo logo abaixo da ponta dos pequenos lábios que estavam para fora dos grandes lábios. Dei um sorriso para ela e comecei a beijar suas pernas na altura da virilha, ela afastou as pernas e fui em direção ao seu sexo, primeiro enfiei a ponta do nariz no meio dos lábios e fiquei passando para cima e para baixo, com uma mão segurava sua bunda e com a outra começava explorar sua bucetinha e afastar os lábios dela e colocar minha língua no meio deles.
Estava quente seu corpo, ela estava arrepiada mesmo embaixo da água, enfiei minha língua dentro dos lábios e comecei a explorar mais fundo, senti na ponta da língua a entrada da sua vagina e forcei para dentro, sentindo a pressão do pequeno orifício pressionando minha língua. Até que ela me apertou e gozou na minha língua dentro dela.
Levantei e encostei-a na parede do banheiro, coloquei meu pau novamente entre suas pernas e comecei um vai e vem bem lento lambuzando ele nos líquidos que escorriam do seu interior, ela me puxava de encontro a ela, puxei-a pela perna e ela acabou levantando a perna abrindo ainda mais seu sexo e expondo para meu pau que se encaixou nela e apontou para a entrada da sua vagina encaixando e a cabeça entrando a ponta.
Ela suspirou e parou os movimentos, mas não deixou me afastar, fiquei parado um pouco para ela se acostumar com o tamanho do meu pau. Peguei a mão dela e coloquei sobre meu pau e fiz ela fazer os movimentos de punheta com ele encaixado. Afastei a parte de cima de meu corpo para ver meu pau cravado nela, os lábios sem pelos em volta de meu pau e a cabeça inteira sumida na entradinha daquela bucetinha virgem, fiz suaves movimentos para frente e para trás enquanto ela me punhetava e ela gozou mais uma vez.
Então comecei a sentir que ia gozar e forcei mais um pouco e senti que trancou no seu hímem, ela me segurou para não avançar mais e acabei gozando ali, sentindo os jatos de porra entrar pelo furo do seu cabaço para dentro de sua vagina. Foram vários jatos em quantidades enormes, parecendo que não tinha uma ejaculação há anos, ela me apertou a cada ejaculada dentro de seu corpo frágil. Ficamos abraçados alguns minutos sentindo nossos sexos pulsar em contrações sucessivas até relaxarmos exaustos e com as pernas bambas.
Após terminamos nosso banho e nos vestimos, fomos deitar cada um em seu quarto e dormir. Não vi minha esposa chegar naquela semana com tantas emoções e dormi satisfeito e acabado.

Continua…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,60 de 42 votos)

Por # #

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Obliterador69

    Conto muito bem escrito, apesar de ser curto gozei horrores.
    Só acho curto porque a narrativa é envolvente e é de cortar o coração quando acaba.
    Estou ansioso pela continuação.

  • Responder papo

    no primeiro falou que os peitos estavam formados. agora ta do tamanho de um limão. tava até. msm sabendo que é fake

  • Responder Vantuil OB

    Continua. Muito bom

  • Responder Paulo

    Teixeirinha deixe seu telegram também tenho uma filhinha podemos conversar

    • Loirinho

      Gostaria de ouvir. @stuk2

  • Responder Rogério

    Grupo entrar e compartilhar incesto de verdade só chamar q coloco no grupo @boltDark

    • anonimo

      Colt?

    • Ellen

      como faço para participar do [email protected]

    • Marcio

      Como faço pra entrar

  • Responder Athos

    Muito bom. Adorei quero continuação. Quero ver as duas entrar na rola. Também sou do sul. Se tiver interesse compartilhar meu tel @Pauloxyk

  • Responder Carlos

    Porque não come a menor também?? Bota as duas pra se chuparem

    • Star

      Me chama carlos [email protected] vamos falar de coisas gostosas

  • Responder Pachecao

    Queria ter uma filhinha putinha assim estou quase gosando sem mesmo tocar no meu pau vou tocar uma gostosa punheta pensando em vocês Continue não demore a publicação

  • Responder Rolagostosa

    Excitante demais fiquei com a cabeça do pau toda melada [email protected]

    • Ronaldo mineirinho

      Adorei o conto me deixou com muita tesão, prolongue mas o conto faça ela chupar seu pau, comece a chupar o cuzinho dela e enfiar um dedo nele e depois coma o cuzinho dela.