Menina da rua que virou filha

Autor

Tenho 30 anos trabalho em cartório, sempre vou numa padaria tomar um café pela manhã, sempre observo uma menina que fica na calçada, todos os dias, comecei a observar a menina branquinha cabelos lisos porem muito mal cuidados, observei seu corpinho, de saia curtinha bem desbotada e suja, um dia ele me disse oi tio, to com muita fome, me paga um lanche, ok disse, entramos na padaria e fomos para o fundo, aquela pequena era uma princesinha porem tirada da lata do lixo. ela devorou o lanche, perguntei quantos anos ela tinha e qual seu nome, Maria e tinha 11 aninhos, mas aparentava menos, pela desnutrição, perguntei oq ela fazia na rua, ela disse que morava com uma mulher que criava ela, a mulher vendia doces duas quadra para baixo, não era parente, perguntei onde seus pais estavam ela não soube me dizer pois desde os 5 anos morava com esta mulher, ela me disse que apanhava muito e era muito maltratada, fui embora com a Maria na cabeça uma deliciosinha meiga porem mal cuidada, sai do cartório mais cedo e fui a uma loja de roupas infantil, comprei calcinha vestido shortinhos e umas sandalhinhas, no deia seguinte falei que iria demorar um pouco, cheguei na padaria e lá estava ela, com a mesma roupa, oi tio me da um lanche, dou sim mas vai ser lá em casa, pode ser? ela na hora respondeu que sim, entrou no carro, disse para ela como ela era linda, ela sorriu e disse o senhor também, chegando em casa fiz o lanchinho dela ela comeu muito rápido, liguei a tv e ficamos vendo tv, ela ficou maravilhada com a casa, disse para ela comprei umas roupinhas para vc, nossa essa menina se pendurou no meu pescoço quase chorando, ficou maravilhada com as roupas, disse para ela colocando ela no meu colo, o tio tá gostando muito de vc, queria ser seu namorado, ela me abraçou e disse eu também, dei um beijinho na boquinha dela e fui enfiando a língua na boquinha da Maria, nossa que sensação maravilhosa, apertei ela no colo, e disse vou te dar um banho para vc colocar as roupas, ela ficou meio sem jeito, mas cedeu tirei a roupinha dela toda, que corpinho lindo, bucetinha capo de fusca, bundinha rebitadinha lisinha peitinhos duas ameixas, liguei a água e ela se maravilhou é quente tio, nunca tinha tomado um banho quente, ensaboei ela me deliciei naquele corpinho,bucetinha lisinha lavei por uns 10 minutos massageando com carinho, beijando a boquinha muito delicia depois enrolei ela numa toalha e coloquei ela em cima da cama, comecei a secar com todo carinho, menina carente adorando os carinhos, pedi para beijar a bucetinha dela para fazer carinho, ela deixou chupei muito ela bundinha também , coloquei roupas novas nela e limpas parecia uma princesa, orientei para dizer que foi uma tia que deu as roupas e o banho nela, levei ela para o local, dei de cara com a mulher que criava ela. gelei na hora, um negra gorda com cara de má, onde vc estava Maria?? a menina ficou sem resposta que roupa é esta??? me apresentei, e disse que minha esposa comprou as roupas para ela, e que eu estava trazendo ela de volta , disse que minha esposa perdeu nossa filha e que ela quis fazer caridade com a menina, a negra se acalmou, eu preciso desta menina para me ajudar a empurrar a carrocinha de doces, deu um tava no braço da menina, a menina encheu os olhos de água, e disse agradece a tia por mim tá? Aquilo foi a deixa para eu falar com a negra, senhora, quer tomar um café? ela me olhou desconfiada e foi me dizendo que tinha namorado, kkkkk pensei bha!!!! a negra gorda sentou e começamos a conversar, minha esposa adorou a Maria, ela ainda sofre com a perda da nossa filha, sei dizia a negra, e dai? eu queria pedir para ficar com a Maria uma semana com a gente,para minha esposa ficar mais feliz, posso te pagar pois ela não vai vir para te ajudar, odinheiro a palavra !!!magica, a nega já deu um sorriso faltando vários dentes, perguntei quanto ela ganhava por dia, vendendo doces R$ 40 reais então te dou R$300 reais e te entrego ela na segunda, a nega topou na hora, paguei ela e levei a Maria para casa, nossa a menina estava muito feliz , disse que sofria muito na casa da mulher apanhava muito, enfim fomos para casa, chegamos ela me deu um abraço, perguntei de podíamos voltar a namorar, sim e dei um beijo delicioso, puxei ela para o colo coloquei ela em cima da minha pica, passei a mão pelo corpinho com carinho, disse quero vc toda para mim , tem que me obedecer!!! tio tá eu faço oque tu quiser, tira esta roupinha ficou só de calcinha, voltei a beijar ela peitinhos baixei a calcinha, chupei a bucetinha infantil dela, no sofá com um pouco de KY comecei uma penetração na chaninha da menina, eu sentia descolar meu dedo, senti o hinem lá no fundo delicia, brinquei muito na bucetinha dela, ela meio assustada mas topando a brincadeira , coloquei um filminho de um russo e uma menina muito lindinha, ele sentado no sofá e a menininha chupando ele, ela ficou olhando olha arregalado, disse quero que vc faça carinho em mim também, ela olhou o videio, e eu tirei o pau para fora, abocanhou sem muito jeito mas se esforçava, aquela boquinha quente mamava muito gostoso, só a visão me deixava louco de tesão, lambeu a cabeça, foi uma delicia, depois o cara no filme meteu na menina, foi meio a força a menina chorou, tio pq ela ta chorando? é que ele não faz com carinho entendeu? sim vou fazer com carinho tá, nossa eu babava de tesão, abri as perninhas dela e lubrifiquei com gel, botei xilocaína também, e comecei a pincelar, por ter o hinem lá no fundo foi fácil, senti a bucetinha se decolando. nossa que sensação deliciosa ele deu um gemido de dor mas suportável, meti um pouco mas não todo, coloquei ela no meu colo de costas, mandei ela abrir a bundinha nossa entrou um poco mais, não quis forçar, estava apenas começando, deitamos e fiz ela chupar novamente, com outros videios crianças bebiam a porra dos caras, mamou mais e veio o gozo dentro da boca, fez carinha de nojo, cuspiu um pouco, dormimos agarradinhos, de manha acordei ela chupando a bucetinha dela,delicia de menina, comecei a penetração cedo bucetinha com muito gel, e o cuzinho com o dedo e gel a unha tem que estar bem aparada para não machucar, foi uma manha de êxtase deliciosa, obediente, submissa para agradar, tomamos banho juntos penetrei a bucetinha um pouco no banho de cocoras mesmo puxava ela para mim, aquela menina pequena já estava aguentando um pouco na bucetinha, gozei dentro, e puxei ela para entrar senti o cabacinho dela, ai tio doeu, tadinha, sou teu pai tá me chama de papai, nossa que tesão, a semana passou e brincamos muito eu tirei alguns dias no trabalho,
fui levar a Maria de volta na segunda, a menina chorava muito se agarrava em mim, vc é meu papai não quero ir, nossa me deu uma tristeza, eu disse: Vou resolver isso vc fica em casa, foi até a padaria e a nega estava lá, cadê a Maria falou de forma grossa, a Maria já vem, eu quero ela, ok, ela me contou que apanha muito, a nega disse o que o senhor tem a ver?? sou juiz, abri minha carteira e mostrei a carteira antiga do poder judiciário de juiz substituto, a nega ficou branca , eu sabia que isso não ia acabar bem, vou dar uma surra de madeira nela, eu disse ei calma quero resolver isso, amenina não é sua parente, vc ta usando ela como escrava, ai a nega baixou o olhar, vou fazer o seguinte quanto vc quer por ela, eu compro ela de vc, vou dar uma vida melhor, a nega disse quero um carrinho de pipoca, isso mesmo um carrinho de pipoca, quanto é? R$2000, dei para ela o dinheiro, vc nunca mais vai falar comigo ok ? tá bom, saiu ela com o dinheiro feliz, voltei para a casa, meu coração saia pela boca, encontrei Maria sentadinha vendo desenho, quando abri a porta ela correu para mim, não quero ir, a partir de hoje vc é minha filha, vc não vai voltar nunca mais para lá, nos beijamos como adolescentes, tirei a roupa dela fiz ela mamar ali na sala, levei ela para o quarto, comi a bucetinha dela arrebentando o cabacinho, ela chorando em cima de mim e eu metendo, até inundar com porra, aquela bucetinha foi o melhor momento da minha vida, transamos muito, no outro dia providencie uma certidão de nascimento em meu nome, como pai e filha, consigo no próprio local do trabalho, com esta certidão fiz uma identidade para ela , oficialmente era minha filha, chegava em casa e começava a meteção bucetinha cú chupar delicia, hoje ela esta com 15 anos, muito apaixonada por mim, ninguém desconfia, esta gravida de uma menina, mal vejo a hora da nossa bebezinha nascer, sou feliz foda-se a sociedade!!!!!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,65 de 46 votos)
Loading...