Leila minha irmã mais velha

11-07-18 Por 3 ★ 4.63

Eu sou filho adotivo, morava com meus pais e minha irmã Leila que é 15 anos mais velha que eu, eu fui adotado com 7 anos, me acostumei rápido o tempo passou e tudo normal, mas a 2 anos eu com meus 16 anos, minha irmã obvio com 31, começou a namorar com Aléx, acreditem o primeiro namorado dela, pois ela estudava demais e trabalhava muito, nunca ela teve tempo, e embora bonita, parecia que nunca se importava, ou parecia que não gostava muito de homem, mas Aléx era um cara legal, também nunca tinha namorado aos 33 anos, era super tranquilo, mas os 2 se gostaram e começaram a namorar, católicos fervorosos decidiram só ter relações sexuais depois do casamento, é difícil mas acontece, eles compraram um apartamento, com as economias dela e dele, mobilharam e marcaram o casório, compraram enxoval, meus pais ajudaram pra tudo dar certo, mas a tragédia, alguns bandidos haviam roubado o carro dele, ele reconheceu os caras e os entregou a policia, que fez uma batida na casa dos marginais e recuperam o carro e prenderam os bandidos, mas não se passou nem 3 dias, os caras foram soltos e disparam cerca de 15 tiros no Aléx, que morreu no local, a policia pegou os caras novamente e os matou, mas o problema é que minha irmã, caiu em depressão, saiu de casa e foi morar no ap, foi afastada do trabalho, e passou a ficar só em casa, minha mãe que trabalha num hospital, e meu pai trabalha num multinacional, tentaram fazer com ela viesse morar de volta conosco, mas ela não quer, ai me mandaram ir ficar com ela, pra ajuda-la isso durante as minhas férias, mas eu descobri uma escola muito legal la perto e acabei mudando pra la, mas ao chegar notei que a casa estava toda bagunçada, e com as orientações da minha mãe eu comecei a arrumar, a limpar, minha irmã já não queria nem mais tomar banho, mas eu insistia e ela acabava indo, mas numa vez que ela foi tomar banho ela saiu eu entrei e vi a calcinha dela, pendurada do box, poxa ela sempre lavava, estendia no varal, mas aquela vez ela deixou la, eu olhei, pensei em falar com ela, mas decidi pegar, cheirar, estava bem úmida e grudenta, com um cheirinho gostoso, eu lambi, e bati um punheta, deixando a calcinha toda esporrada, depois a lavei e a estendi, sai e fui preparar uma janta, pois eu sabia cozinhar melhor do que ela, que naquela situação nem queria pensar em comida, mas eu fazia e insistia ela acabava comendo, foi quando certa vez minha mãe foi la, e falou que devia limpar o armário, em cima do guarda roupa, e incentivou minha irma a tentar fazer algo seria uma distração, no dia seguinte eu cheguei da escola, minha irmã deitada, eu falei. Leila levanta, vamos fazer o que a mamãe falou, peguei as coisas e uma escadinha, subi comecei a limpar, mas resolvi falar. Leila vem aqui, limpa vc, pois vc faz melhor, no caso era só pra ela se distrair, ela levantou depois de insistência, subiu na escadinha e começou a limpar, eu segurando, mas olho pra cima e vejo aquela bunda deliciosa, sem calcinha, mostrando a buceta cabeluda, fiquei doido, não parava de olhar, peguei meu celular tirei fotos, ai ela limpando, ainda meio chorosa, eu subi um pouco dei uma cheirada disfarçada, depois fomos pra cozinha, limpamos tudo, e eu excitado com a visão que tive, ai mais tarde ela senta no sofá, triste, senta de qualquer jeito, abre as pernas e a buceta aparece. ai ela fala, que não teve tempo de curtir nem um pouquinho o marido, eu falei. Você arruma alguém que seja tao legal quanto. Mas ela falou que não queria saber de ninguém, enquanto ela falava, eu de olho na buceta dela, ai resolvi falar. Leila, mas fecha as pernas eu estou aki, e vai colocar um calcinha, vc é mulher e eu sou homem, Ai ela falou. Ah mais vc é meu irmãozinho, não tem nada. Eu falei. Tem sim, vc sabe perfeitamente que isso mexe com homens, então é melhor ser discreta com suas partes intimas, Ela falou. Mas mexe com vc, mesmo eu sendo sua irmã? Ta certo que não somos irmãos carnais, mas vc sabe que somos da mesma família. Eu estava gostando da conversa pois pelo menos ela estava falando, era melhor do que ficar só se lamentendo, ela falava, mas as pernas abertas, eu olhava sem disfarçar, no dia seguinte, eu fui a aula, e ao voltar vejo minha irmã, tomando banho com a porta aberta, ai falo. Leila fecha a porta, vc quer que eu volte pra casa da mamãe? Ela, Não, Luca, não me deixa, fica aki, fecha a porta, eu já vou sair, eu fecho, olhando bem no corpo dela, ai ela dentro do box, começa a me chamar, dizendo que esqueceu a toalha, eu levo a toalha e falo, bom vou dar uma mijada, já que não escondeu nada. Ela, Ah pode fazer ai, não se preocupe, eu preciso me levantar, e seguir, Ela falou, mas começou a chorar, eu ali, falei pra ela se secar, e continuei ali, ela se secou, saiu, enrolada na toalha, e foi pro quarto, eu voltei ao banheiro peguei a calcinha cheirei, lambi e bati aquela, punheta, ela se raspou pois tinha muito pelo no chão, o qual eu limpei, peguei a calcinha dela, lavei e estendi, ai ela vem almoçar, senta, a mesa de vidro, eu esqueci de colocar uma toalha, e já coloquei a mesa do almoço, ela senta, me elogia pela comida, e abre as pernas, sem calcinha e com a buceta raspada, que delicia, eu já tinha transado com uma menina, passava a mão em outras, principalmente naquela escola, era da hora, mas minha irmã estava me tirando do sério, ai depois eu lavei a louça, e fomos pra sala, ela senta na minha frente, abre as pernas, ai dizendo que precisava melhorar, tocar o barco, eu olhando, ai ela fala. Ah já reparou eu me depilei, embora preferia ter ido na depiladora, antes era a mamãe que me depilava, mas agora eu tenho que fazer eu mesma, mas você poderia aprender a fazer na cera, doe, mas demora mais pra crescer, ela era depiladora também, mas fazer com cera nela mesma ela dizia que não dava, ai falou, que ia me ensinar, eu falei. Mas eu depilar vc? Ela falou. Sim, vc leva jeito pra muitas coisas, faz até minha unhas. E de fato eu fazia mesmo, ate a questão de pintar as unhas dela, eu via na internet, e pegavao jeito, fazia até francesinha nela, raspava os péx dela, deixava lisinho, inclusive de algumas minas que eu comia na escola, e elas gostavam muito, mas a depilação esta me interessando, ela começou a me insinar a preparar a cera, o jeito de aplicar a cera e a puxar, ai fomos pra pratica, ficamos no teórico, pois 2 dias, mas no terceiro ela falou. vamos a pratica, ela estava com o suvaco com pelos, ai me ensinou o jeito, eu passei, ai ela me ensinou a puxar eu fiz igual ela falou e ela disse que nem doeu, depois foi no buço dela, na barriga, ela gostou do meu jeito, ai com os lenços ela me ensinou a depilar as pernas dela, e ela me elogiava, pois eu levava jeito, ai falou que na vagina havia depilado no gilete, mas na bunda precisava remover os pelos, ela deitou levantou a saia, sem calcinha me explicou como fazer, eu deixei a bunda delalisinha, e no rego também, ela gostou e falou que quando estiver peluda eu vou depilar ela por completo, eu notava que ela estava estranha, mas estava gostando do jeito dela, ela estava mais conversante, mais animada, ai eu entro no meu quarto, fico la mexendo no computador, e ela entra, isso era umas 9 da notie, estava calor, ela me pergunta se eu não queria ir tomar um sorvete, eu aceito e saímos juntos, a pé, pois tudo era bem perto ,tomamos sorvete, ela comprou algumas cervejas, e depois de andarmos, de até dançarmos, voltamos, ela bem sorridente, ai abriu uma cerveja, começou a tomar, eu também peguei uma, mas ela bebia rápido demais, enquanto eu estava na primeira ela já tinha mandodo três pra dentro, ai depois pegou vinho, bebeu muito, ainda mais um vinho tinto, doce, depois pegou uma dose de montila, e já estava pra la de bagda, bêbada, falando coisa com coisa, me chamou pra dançar, eu a abracei segurei na bunda dela, depois a sentei passei a mão na buceta, ela sentada falando coisas sem sentido, eu de pé, tirei o pau pra fora e coloquei na boca dela, ela lambia, depois tirava falava besteira, depois voltava a chupar, teve uma hora que ela engoliu e quase vomitou, riu muito, lambeu mais e eu gozei gostoso, ela engasgou com minha porra, e tossil tanto e vomitou tudo, eu a levei pro banheiro tirei a roupa dela, dei um banho, a sentei no vaso a sequei fui com a boca na buceta dela, lambi, depois a levei pro quarto e a deitei, voltei limpei todo na sala, deixei ela na cama só coberta com o cobertor, quando voltei ela estava roncando, a virei de barriga pra cima, abri as pernas e mandei a língua pra dentro, a chupei gostoso, e depois fui em cima dela e meti delicosamente, gozando toda a bucetinha dela, depois coloquei uma calcinha nela, uma camisola e a deixei dormir, no dia seguinte ela acorda as 11 horas ainda bêbada, eu dou outro banho nela, mas ela mais um pouquinho lucida, depois dou café amargo a ela, ela deita novamente, dormi e acorda as 15 horas, morrendo de dor de cabeça, eu dou remédio a ela, faço ela se alimentar, ela vai melhorando, e começa a falar que nem sabe o que aconteceu, mas eu falei que ela só bebeu um pouco, ai perguntou se eu também bebi, eu disse que não, ela agradeceu que pelo menos eu fiquei são assim pude cuidar dela, ela mais tarde me perguntou se ela havia tomado banho, eu disse que sim, ai ela falou, Mas vc me ajudou né, pois sonhei que cai la dentro e quebrei o box, eu falei que tinha ajudado, ai ela falou. Só vc pode, alias vc sera o meu depilador, particular, ela falou com a cara de safada, coisa que ela nunca foi, mas sei la se era o efeito da cachaça, mas a noite chegou ela disse que queria sair de novo comigo, fomos num shopping, depois numa praça, tomamos uma cerveja, mas resolvemos voltar com cervejas, coisa que ela não parou de beber, ai tomou vinho novamente, e misturou com um wisk horrível, e ficou zuada de novo, falando besteira, eu a sentei no sofá e de novo tirei o pau pra fora ela chupa, lambe muito a glande, sempre falando coisa com coisa, eu gozo muito, depois a levo pro quarto onde meto gostoso, enchendo ela de porra, depois mais tarde ela já dormindo eu chupo a buceta, dela, os seios, a beijo muito, e volto a chupar a buceta, e acabo dormindo grudado na bunda dela, ai acordei, ela dormindo, eu levanto faço café, depois ela acorda, bem zomza, eu dou café amargo a ela, depois dou remédio, ela começa a melhor, mas naquele dia não quis mas beber, e ficou só deitada se recuperando, no dia seguinte ela ainda com um pouquinho de ressaca, mas já bem mais lucida, senta no sofá com as pernas abertas e sem a calcinha, eu pergunto, o porque ela fica daquele jeito, ela diz que se sente bem, mas eu falo que sou homem, ai ela fala, mas te afeta tanto assim é? eu falo que sim pois sou homem, ai ela fala, É eu sou mulher sem marido, sem satisfação, eu falei. cinto muito, mas o que posso fazer pra vc se sentir bem? Ela falou. Nunca me deixa meu irmão, sabe que preciso de vc, então vai ficar sempre comigo né? Eu disse que sim, e ela vem a me abraça, quando ela me abraça ela pega minha mão e leva na buceta dela, eu falo. Mas Leila, vc é minha irmã, não pdemos. Ela. Podemos sim, olha não sei o que foi, mas tive a impressão que sonhei, mas parecia real, vc colocando seu pau na minha boca, Eu fiquei sem reação, ela falou. Seja la o que foi, mas pode pegar, eu estou precisando, será nosso segredo, Ai ela já me beijou, eu correspondi, e fomos pro quarto, transamos gostoso, eu chupei a buceta dela, ela gozou gostoso na minha boca, ai chupou meu pau, e disse acho que foi real, pois esta sendo a mesma coisa, Eu falei que fiz, pois não resisti, e ela falou. devia ter feito com eu lucida, eu também queria, e gozei gostoso ela bebeu toda a minha porra, ai ela falou. agora vc sera o meu homem, pois só quero vc me satisfazendo, homem nenhuma além de vc vai me comer, e daquele dia em diante passamos a dormir juntos, transando direto, bom meus pais nem imaginam ,eu e ela morando junto como marido e mulher, secreto é claro, mas hoje embora nossos pais não saibam, mas estamos sem culpa de ser incesto, pois eu sou adotivo, e já combinamos de sempre morarmos juntos, sendo só um do outro. é assim tem sido.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,63 de 16 votos)

Por

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Ozioz

    Gostei da narrativa, muito bem elaborado, e ela merecia ser feliz, sexo e romance!

  2. Tiozão PR

    Dlca de conto lucao,gozei imaginando.

  3. Frank

    Bem real adorei