Era para ser uma vez, mas eu quero mais do tio

Autor

Tentamos engravidar desde que nos casamos a ideia era não perder tempo. Hoje eu tenho trinta e quatro anos e o meu marido Jonas vinte e oito, estudamos juntos desde criança então nunca tive outro namorado. Há sete anos, casamos e eu parei de trabalhar, com a intenção de ter o nosso filho logo. Fiz diversos exames para saber qual o problema comigo, todos deram negativo a minha médica que é uma amiga intima falou brincando.
-Você precisa de um amante, um que tenha saco grande. Uma esguichada e você vai estar gravida.
Não precisamos falar muito um com o outro, já nós conhecemos bem, mas as brigas e discursões ficaram comuns entre nós, o bom é que sempre acaba com a minha xana cheia de esperma e eu com as pernas para cima na esperança de algum espermatozoide encontrar o caminho. No calor da briga ele me chamou de buceta seca, eu não gostei e falei para ele o que a medica havia dito e completei.
-Estou pensando em arrumar um amante branco com o biótipo igual ao seu. Ninguém vai saber que a minha filha não é sua.
Ainda com o pênis dele que não é nem médio, é mais para pequeno, e tem pouquíssima porra, amolecendo dentro de mim Jonas beijou minha boca e disse.
-Você tem razão a culpa deve ser minha…. Eu tenho a pessoa certa para o serviço….
Ele disse que o seu tio que é comerciante tem o tempo bem flexível ficando mais fácil para marcar um dia aqui em casa. Ele tem o mesmo biótipo de sua família sendo mais alto e com muita sarda pelo corpo, sua intimidade com ele facilita para ele puxar o assunto e pedir sua ajuda.
Fiquei imaginando o meu marido pedindo para um velho de cinquenta anos comer e mi engravidar. Eu tinha a certeza que ele não iria conseguir, mas menos de um mês depois meu marido convidou ele com a sua família para passar um dia no clube que frequentamos, lá eu pude reparar como o Jonas estava errado, fara a cor da pele o tio não tem nada a ver com ele o homem e um touro jogou bola, nadou, fez de tudo para ajudar a todo mundo que estava no clube. A pedido do meu marido fingi que machuquei meu pé, como já era de se esperar o tio veio correndo me ajudar. Enquanto meu marido ficou com a sua família no clube o tio todo carinho comigo, me carregou no colo por mais de duzentos metros conversando comigo sem está ofegante mesmo depois de ter brincado a manha toda. Fiz um curativo no posto do clube e ele me levou para casa. Antes de sair meu marido falou baixinho.
-Essa é a sua única chance de engravidar naturalmente, fala com ele, se ele não acreditar diz que eu sei de tudo, que foi ideia minha.
Fui carregada os quatro andares de escadas até o meu apartamento e colocada carinhosamente no sofá.
Falei tudo para ele e ele disse.
-Meu sobrinho coutou da dificuldade de vocês, mas isso que você está me pedindo, você que inventou não foi? Ele não te satisfaz na cama….
Falou e foi saindo, eu gaguejei e quando ele abriu a porta, fique de pé e gritei.
-Foi ideia dele! Ele está esperando eu ligar…
Ele parou trancou a porta e falou num tom de brincadeira.
-Liga para seu marido, então, sua merdinha e coloca em viva voz!
Meu marido atendeu e já foi perguntando, e aí conseguiu? Eu respondi vamos começar agora e ele continuou, relaxa querida, deixa entrar tudo que desta vez vamos conseguir ter a nossa filha, me liga quando terminar, te amo, não posso falar agora e desligou.
Fui carregada no colo para cama e jogada lá o tio começou a tirar a roupa e eu pensei, mesmo biótipo que nada o homem é um touro e eu não tinha visto o seu pau ainda.
Nu com aquela coisa balançando ali na frente da minha cama a mesma que eu durmo com o meu marido me deu um certo arrependimento que passou rápido e eu falei.
-Foda-se corno idioto, eu quero engravidar e vou fazer de tudo….
-Pelo que eu entendi vocês querem uma menina, não é?
-Sim, é sim.
-Tá, se fosse um menino, era só eu toca uma e gozar dentro de você, sobrinha linda, mas menina eu vou ter que fazer você gozar antes.
-Não entendi.
-O espermatozoide que faz menino é fraco a acides da sua xana depois de uma gozada mata eles.
-Então pelo que entendi quanto mais eu gozar maior as chances de ter uma menina.
-Isso….
-Quero gozar muito, faz tio….
Antes de tirar a minha roupa, eu já estava chupando o piru do tio que cresceu muito, passei a segura-lo com as duas mãos e sobrou espaço para mais uma mão. Que cabeção? Encheu a minha boca, chupei com a língua no buraquinho de onde ia sair o espermatozoide para me engravidar, mas nesse momento o que eu queria era sentir o gosto da porra dele.
Ele tirou minha roupa com violência, falando.
-Dizem que para uma mulher gozar o homem precisa gastar muito tempo com preliminares, com muitos carinhos e beijinhos de paixão, mas isso é para a minha esposa que é uma mulher fria e muito dedicada a família, agora para ninfetas como você tem que ser na porrada!
Puxou o meu cabelo para traz com a mão esquerda e me deu um tapa na bunda; colocou-me de quatro na beirada da cama e arrebentou meu biquíni; arreganhou mina bunda e meteu a língua no meu cuzinho virgem. Com a língua no meu cu e dois dedos na minha xana. Alterando com tapinhas na xota e na bunda, tive o meu primeiro orgasmo com outro homem. Meu corpo começou a tremer e cai na cama, puxando minhas pernas para fora da cama o tio me deixou com a bunda arrebitada, esfregando o cabeção na entrada da minha buceta falou.
-Aguenta a dor e aproveita bem este momento, porque essa vai ser a última vez que você vai ter um piru de verdade dentro do teu cu.
Levei mais deis tapas antes dele lubrificar o pau com meu creme hidratante e arrombar minha bunda de uma vez só, agarrou meus cabelos e não esperou meu cuzinho se acostumar com o invasor. Tive meu cu arrombado, fodido durante meia hora e colocada de frango assado a beira da cama o meu sofrimento continuou, mas agora mais lento e com dois dedos na minha xana e o seu polegar no grelo tive mais um orgasmo. Eu ainda gozava quando fui penetrada na buceta por seu piru grosso e cabeçudo, meus orgasmos não pararam mais. Perdi a noção de tempo e agora no meio da cama prendi o macho que me comia com as minhas pernas entrelaçadas em suas costas e tive mais um orgasmo forte com seus jatos quentes no fundo do meu útero e falei.
-Você me engravidou eu sinto isso.
-Não precisa engravidar hoje, eu quero comer você outras vezes….
Nos beijamos e eu concordei com ele foi a melhor foda da minha vida, por que não repetir pelo menos umas vezes? Liguei para minha ginecologista e amiga intima, ela que já havia me dado uns comprimidos do dia seguinte para eu enrolar o Jonas no início do nosso casamento, me explicou como usar e para perecer que eu fui medicada tomei um calmante para dormir. Só deu tempo de vesti um short e uma blusinha e apaguei.
Acordei com o Jonas tirando um pano com gelo do meu pé, segundo ele a tia que havia colocado. Jonas me contou que eles passaram a noite lá e foram embora pela as deis da manhã e ele teve a oportunidade de conversar com o seu tio, disse que o tio gostou muito de mim e riu quando contou do interesse do tio em transar comigo de novo. Meu marido tirou a roupa, vi o seu pênis duro, mas hoje ele parecia tão minúsculo, acho que vou ter que fingir um orgasmo, pensei. Jonas tirou meu short e enfiou seu pênis pequeno na minha buceta arrombada, em pouco tempo gozou dentro de mim. Meu marido ainda lambeu minha buceta que estava branca de espuma da porra deles dois, eu que pensei que não conseguiria gozar tamanho os orgasmos que tive com o tio gostosão, segurei a cabeça dele entre minhas pernas e jorrei mijando na boca e rosto do meu marido corno. Gritei muito chamando ele de corno bebedor de porra, assim que acabou eu pedi desculpa e a resposta do meu corninho manso foi.
-Quando eu escolhi o meu tio eu sabia da potência e do tamanho do caralho que ele tem e sei se você deixa-se ele iria comer a sua bunda e você não iria deixar, eu concordei com uma vez só e só para engravidar….
Fiquei quietinha, não sabe ele que a primeira coisa que o tio fez foi comer minha bunda e eu toda agradecida estou aqui querendo mais.
Confiando em minha médica tomei o anticoncepcional injetável de três meses e divagar convenci o Jonas que o tio é a solução dos nossos problemas. Quinze dias depois em uma festa de aniversário da família do meu marido ele disse que faria um teste comigo, eu teria que passar a festa inteira sem falar com o tio, se ele estivesse em um lugar eu teria que ir para outro. Não sei por que fomos de UBE para festa que foi ótima, mas foi um tormento resistir aos encantos daquele macho enorme. O mais alto da festa então de qualquer lugar eu podia velo, ombros largos tipo atleta de natação, voz grossa ecoando nos meus ouvidos a inda bem que eu estava de preto porque minha xana encharcou. Falei baixinho no ouvido do meu marido eu quero engravidar de menina. No final da festa quase todos tinham ido em bora inclusive o tio, meu marido pegou na minha mão e despedimos do aniversariante, eu perguntei como vamos embora?
-Arrumei uma carona para nós.
Chegando no estacionamento olhei para um lado olhei para o outro e a única pessoa que eu vi foi um homem alto parado em frete a um carro de costa para gente, era o tio, sim era ele, o homem dos meus sonhos mais eróticos, meu cuzinho piscou, meu marido disse.
– Você passou no teste, não quero perder você para o meu tio, eu deixo vocês tentarem mais uma vez.
Abracei beijei meu marido no rosto e falei.
– Eu vou fazer isso por você, pelo nosso casamento nós queremos muito uma menina e o tio vai colocar ela aqui para você.
Coloquei a mão na barriga, eu já estava bem próximo do tio que me abrasou por traz e colocando a mão na minha xereca por cima do vestido falou.
-Vou fazer uma menina nessa bucetinha hoje nem que para isso eu precise comer a Fernanda inteira.
Me abrasou e beijou minha boca. Meu marido chamou a nossa atenção para irmos em bora, no carro eu fiz questão de ir no banco da frente com meu amante e olhando para o meu marido falei.
-Deixa o Jonas na praça, amor chama o UBE porque eu vou direto para o motel.
O Jonas ainda tentou reclamar dizendo que tinha planejado para nos três dormimos junto hoje. O tio acabou levando-o a nossa casa, nós descemos e eu falei para ele ir dormir que o tio ia fazer uma filha em mim e me traria em casa, Jonas perguntou.
Por que você toda vez que fala em transar com o tio você só fala em filha?
O tio entrou na conversa e mi abraçando por traz levantou minha saia ate a cintura e apertando a minha bunda disse.
-Para fazer uma filha eu tenho que comer a bunda dela primeiro.
Rapidamente eu entrei no carro seguida pelo meu amante, quanto ao meu marido ele ficou lá parado parecia em estado de choque.
No motel me deu tanta pena dele sozinho em casa que eu liguei para ele perguntando como ele estava, o tio mandou eu deixar o celular em viva voz e enquanto eles conversavam eu tirei minha roupa e deitei de bruços e o meu amante falou, corno vou mostrar pra você o que eu estou vendo agora, com o seu celular começou a tira fotos da minha bunda e sentando nas minha pernas para eu não fugir das fotos mandou eu abrir a minha bunda com as duas mãos e falou que ia mandar a foto do ante e do depois para o corno e completou meu sobrinho merece afinal, qual o sobrinho que da o cu virgem da esposa para o tiozão dele arrombar. Contra a minha vontade depois de levar uns tapas na bunda coloquei as duas mãos para traz e abri a minha bunda. Depois das fotos o tio não me deixou mudar de posição lubrificou meu cuzinho e minha buceta com creme lambuzou também seu piru grosso apontou na portinha do meu buraquinho e, deitando sobre mim meteu arrombando meu cu, eu gemi e reclamei da dor.
-Vai divagar… Está doendo…. assim isso….
Rapidamente a dor passou e eu gozei tomando no cu, rebolando com meu amante masturbando minha xana. Eu gemia, gritava perdi totalmente o controle com o tio metendo sem parar, foram quase uma hora até ele urrando anuncia que ia esporrar, retirou o piru do meu cu e meteu em minha buceta, gozei juto com ele, retirou novamente da minha buceta e meteu no meu cu retirando logo em seguida, tirou a foto do depois com o meu cu bem aberto e falou.
-Estou te mandando a foto aproveita bem dela que eu vou descansar cinco minutos e parto para o segundo tempo, não é piranha?
Puxando meu cabelo para traz falou, responde gostosa, o corno quer ouvi a sua voz. Só aí eu percebi que o meu celular continuava ligado e o meu marido tinha ouvido todo o meu escândalo e orgasmos seguidos. Enquanto o meu esposo falava comigo no celular o tio foi ao banheiro, eu ouvia, ainda em êxtase de gozo e arrependimento, não entendi bem o que ele disse, mas falei, desculpa amor eu estou indo embora agora, e ele respondeu.
-Não querida aproveita a noite, que o seu corno está te esperando…. Liga para mim quando vocês estiverem chegando, eu vou preparar algo para você comer…. Eu adorei lamber o seu cu fodido enquanto você dormia. Vem para mim assim como está na foto.
Me despedi do meu corninho, desliguei o celular e fui para o banheiro onde o tio, agora meu amante oficial me esperava dentro da banheira, deitei sobre ele com as minhas costas em seu peito, meu amante me deu um beijo na boca e perguntou.
-E aí o corno liberou teu rabo minha sobrinha?
-Sim, mas eu fiquei com pena dele, ele está sozinho em casa.
-Vamos para sua casa, então, a gente termina está noite com uma bela gozada na cara do corno.
Eu não liguei antes, e entrei em silencio, pegamos meu marido pelado em cima da cama com um vibrador no cu se masturbando, aí foi só festa. Coloquei a buceta na cara dele enquanto o tio comia o meu cu e eu chupava o pau do meu corninho.
Hoje o tio frequenta a minha casa sempre que ele tem um tempo, o meu cu e a minha buceta já se acostumaram com o tamanho da rola do meu amante e mesmo com quatro meses de grades continuo fodendo com o tio bem na cara do meu marido corno manso. Era para ser uma vez só, mas o tio não quer mais parar o meu marido aceita e eu tenho dois pirus a minha disposição, poço dizer que estou completa.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,05 de 19 votos)
Loading...