Loucura no Fim de Semana – Parte III

Autor

Continuando meu relato da LOUCURA NO FIM DE SEMANA… Depois que me aproveitei um pouco da minha irmãzinha dopada, tive a ideia de usar ela e a sua amiguinha Catie, que eu tanto desejava, para satisfazer toda loucura que eu senti ao longo daquele dia, desde que Catie apareceu na nossa casa… Fui pra sala, onde encontrei Catie deitada no sofá, ela estava coberta, só a cabeça de fora, tirei o cobertor de cima dela pro chão, e vi aquele corpinho inocente, não sabia nem por onde começar… Tirei toda minha roupa e fui em cima dela, que estava deitada de barriga pra cima, beijei aquela boca que eu tanto desejava, provei aquela língua gostosa, mordi aqueles lábios pequenos, quando parei, a boca dela estava toda vermelha… Passei a mão naquele rostinho angelical, esfreguei os dedos naquela boquinha, meu pau latejava na coxa de Catie, que eu sentia por cima da calça. Comecei beijar o pescoço dela, e fui apertando os peitinhos dela por cima da blusa, fui descendo os beijos até os seios dela, senti os biquinhos durinhos por cima da blusa, fui mordendo de leve, então levantei a blusa dela pra ver aqueles peitinhos, que lindos… Abocanhei um, enquanto apertava o outro, suguei com vontade, brinquei com o biquinho durinho dela, passando a língua ao redor, fiz o mesmo com o outro peitinho, estava mais satisfeito, então fui descendo mais meus beijos, chegando na barriguinha dela, mordi, lambi, fiquei um tempo passando a língua no umbiguinho dela,.. Depois me levantei, coloquei meu pau próximo do rosto da Catie, fui me aproximando, então encostei no nariz dela, fiquei me masturbando um pouco pra deixar o pau molhado, depois passei a cabeça do pau nos lábios dela e fiquei esfregando, virei a cabeça dela e coloquei o dedo no seu queixo para ela abrir a boca, então enfiei meu pau naquela boquinha quente, com lábios mácios, meti fundo, senti a respiração dela pelo nariz, fui fodendo aquela boquinha, minha vontade era encher ela de porra, mas me controlei, tirei meu pau, que saiu todo babado da boca dela, ainda esfreguei ele naqueles peitinhos… Peguei a mão dela pra segurar meu pau, batendo uma punheta gostosa com aquela mão pequena e mácia de Catie… Em seguida, dobrei os joelhos dela e fiquei no meio de suas pernas, enfiei o nariz para sentir o cheiro da buceta dela por cima da calça do pijama, que delícia, ela não vestia nada por baixo, abocanhei a buceta por cima da calça, enquanto apertava a cintura dela com muita força. Precisava comer logo aquela menina… Novamente me levantei, peguei ela no colo e fui em direção ao quarto da minha irmã. Quando cheguei lá, deitei ela ao lado de Victoria, aquelas duas seriam meus objetos sexuais naquela noite… As duas estavam deitadas de barriga para cima, com as blusas levantadas, deixando os seios a mostra, abaixei a calça do pijama da minha irmã até o joelho, em seguida a calcinha, fiquei surpreso com aquela bucetinha lisinha e linda dela, também abaixei a calça da Catie, fiquei louco, era igualmente lisinha e perfeita, nem pensei duas vezes pra cair de boca naquele paraíso… Lambi, suguei, mordi, por longos minutos. Vi que ela era virgem e fiquei feliz, eu ficaria com ciúmes se ela não fosse… Depois de satisfeito com o gostinho da Catie, era hora de provar minha irmã, fiz o mesmo com ela, e vi que ela também era virgem, mas eu já imaginava… Minha irmã não aparecia com nenhum garoto e raramente ia em festas, e quando ia, voltava cedo e nem bebia, e às vezes que eu pegava o celular dela, só via ela ignorando as mensagens dos garotos… Bom, eu não poderia tirar o cabaço das meninas, era muito arriscado, poderia haver complicações… Mas eu ia comer elas, então seria pelo cuzinho… Mas antes coloquei meu pau na entradinha da buceta da Catie, precisava sentir ela no meu pau, esfreguei por um tempo, fiz o mesmo com a minha irmã… Depois virei Catie de bruços, apertei aquela bundinha gostosa e coloquei alguns travesseiros embaixo da barriga dela, deixando aquela bunda empinada pra mim, lambi o cuzinho dela, comecei a enfiar um dedo, era muito apertado, seria difícil meu pau entrar naquele cuzinho sem machucar, mas fiz força e enfiei o dedo, tentando alargar, fui colocando mais um dedo com dificuldade, comecei a movimentar meus dedos, quando tirei, rapidamente posicionei a cabeça do meu pau no cuzinho, coloquei muita força, mas resbalava pra baixo, fui tentando tentando, até que a cabeça finalmente entrou, estava muito apertado, mas resolvi meter numa estocada, meu pau chegou a doer, então imagina a dor que a menina sentiria se estivesse consciente… Comecei a movimentar e com o tempo foi melhorando, meu pau já deslizava mais fácil, então fui fodendo aquele cuzinho com força, apertando e dando tapas naquela bunda, depois puxando o cabelo dela. Fiquei alguns minutos comendo a Catie, em seguida tirei meu pau e vi o estrago que tinha feito na menina que ficou arrombada… CONTINUA…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 1 votos)
Loading...