Arrombei a cadelinha!

30-10-17 Por 2 ★ 5.00

Quando estou quase chegando no meu sitio passo pelo armazém do Luiz, um desses armazéns de campanha que tem de tudo, a uns trinta metros após o Luiz, à direita tem a casa do Darci, uma casa linda, antiga, de material, mora ele e a esposa, dois gringos já de idade, a casa deles é a única gradeada da região, ele cercou toda ela com grades, pois eles são sózinhos, e viajam bastante,seguido vão visitar os parentes que moram na serra. Nas vezes que eles vão, o Luiz repara a casa para eles e alimenta os bichos, algumas galinhas, algum cachorro que as vezes eles tem. Na minha ultima ida ao sítio, estou passando na frente do armazém e vi o Luiz sentado num banco comprido que tem na frente do armazém, parei o carro e fui bater um papo com ele, estamos lá conversando eu olhei para a casa do Darci toda fechada e comente o Darci viajando de novo, ele disse foi ontem, vai ficar até segunda ou terça por lá, e me deixou um problema, eles tem uma cadelinha, e ela ta no forte do cio, é uma incomodação olha lá a cachorrada em roda da grade, é a noite toda esta bicharada incomodando, brigando, já esparramei com eles umas quantas vezes, mas não adianta eles voltam, até desisti. Olha lá a cadelinha tá que tá, ela empina o rabo e encosta a bucetinha na grade, eu disse uma hora dessas um cachorro acha um jeito de pegar ela, ele disse é meio difícil por causa da grade.Conversamos mais um pouco, dei tchau e sai devagarinho, passei na frente da casa e lá estava a cadelinha se refestelando para os cachorros, com a bundinha na grade, era uma cadelinha vira latas, de estatura mediana, pelo jeito novinha, e uma bucetinha inchadinha, que loucura. Fiquei doido de tesão, o pau ficou duro na hora, saí dali já maquinando um jeito de foder aquela bucetinha. A noite jantei, olhei um pouco de tv, sai lá fora, a lua era quase cheia, tava clara a noite, calcei umas botas e sai por dentro da minha propriedade, andei uns 500mts, entrei na propriedade do Darci, andei mais um pouquinho até chegar na casa, cheguei pelos fundos, chamei a cadelinha que veio abanando o rabinho, comecei a alisar ela, e toda vez que passava a mão no lombo dela, ela ficava tesa e erguia a cola para um lado, peguei ela por baixo e puxei contra a grade, e comecei a acariciar aquela buceta e ela ficava louquinha, era uma bucetinha pequena, pensei que talvez não entre o pau, mas vou tentar, eu não sou piçudo, tenho um pau normal, 17cm. grossura média, o que é bom no meu pau é a cabeça, ela é pontuda e fina, e vai engrossando até emparelhar com o pau, depois que eu encaixo a ponta só vai., tirei o pau para fora, deixei ela dar umas lambidinhas, ela lambeu um pouquinho e já virou a bundinha, coitadinha ela não sabia o que a esperava, cuspi bem naquela bucetinha, encaixei a cabeça do pau segurei ela firme pelo vão da grade e empurrei, entrou a cabeça e ela começou grunir, aí trancou no canal onde é apertado e tranca o nó do cachorro, empurrei o pau firme, forte, e aquilo parece que ia se abrindo, a cadela gruniu, deu uns gritinhos que até fiquei com medo de ouvirem lá no Luiz, e o pau se foi, entrou tudo, aquela bucetinha ficou esticadinha, comecei uma foda bem gostosa, e a cadelinha foi se acalmando, já grunia bem baixinho, como eu estava com muita tesão, e o fato da bichinha ser virgem, gozei rápido, mas foi uma gozada de frouxar as pernas, larguei ela e ela saiu correndo, choramingava, corria um pouquinho, parava, lambia a bucetinha, corria mais um pouquinho se lambia, choramingava, e eu parado escorado na grade com o pau balançando na grade, eu caminhei bastante, arrisquei, a cadelinha era gostosa, eu não ia ficar só numa, sentei um pouco na grama, dei um tempo para ela se acalmar, após quase uma hora levantei me escorei na grade, e deixei o pau solto, ela veio de lá, lambeu o pau, deu umas cheiradas no saco e virou a bundinha, ela conheceu o macho dela, gostou da fincada, peguei ela de novo cuspi na bucetinha e enfiei o pau, entrou mais facil um pouco mas assim mesmo ainda ela choramingou, dei uma foda gostosa, demorada, era uma delicia aquela bucetinha bem apertadinha, parecia que ia rasgar com o meu pau.
No outro dia a tarde fui lá no Luiz comprar umas coisas, e ele me disse foderam a cadelinha, fui lá dar bóia e ela tava com a buceta inchada, tava um bucetão, eu te falei que algum cachorro ia achar um jeito, ele me disse rindo, não foi cachorro, pelo estado da buceta foi gente que comeu ela, eu disse mas quem seria, ele disse rindo esta gurizada tarada que tem aí, fodem o que acham pela frente, tem o filho da Ivone, o negrinho(é apelido ele é branco) que o tio dele tinha uma cadela de caça, teve que dar a cadela por que o guri não saía de cima da cadela, é galinha que aparece morta, é terneira com buceta arrombada, é égua, o que pintar vai. E eu sei que foi homem por que eu cheguei lá para dar bóia e a cadela se veio correndo para meu lado já tentou cheirar meu pau por cima da roupa e virava a bundinha para o meu lado, dei bóia ligeiro e saí, por que já estava ficando de pau duro, era capaz de querer fazer alguma coisa, e a mulher desconfiar, e deu uma gaitada. Na outra noite, eu esperei até umas 2 horas da madrugada, não fui mais cedo por que o Luiz poderia estar de tocaia, aí sai de novo devagarinho, cheguei lá chamei a cadelinha que veio correndo e faceira, tirei o pau para fora e ela lambeu gostoso, acariciava ela e passava o dedo na bucetinha e ela torcia a colinha e ficava durinha, puxei ela contra a grade, cuspi e atolei, foi gostoso, aquele canal quentinho e apertado parecia expremer meu pau, fodi com tesão, com desejo, com força, quando gozei cheguei a gemer de prazer, descansei um pouco, dei mais uma foda gostosa e fui para casa relaxado.No outro dia vim embora, quando voltei no sitio de novo o cio da cadela já tinha passado, e o Darci já tinha voltado, nem fui lá visitar o Darci de medo da cadela vir cheirar meu pau e se esfregar em mim, o Luiz e contou que o Darci disse que ia capar estes guris, que a cadela saiu do cio mas a buceta continuou grande, ele até fica com vergonha das visitas que vêem a cadela com aquele bucetão.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)

Por

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    Que conto foda

  2. zoo

    Kkkk boa!