a filha da minha empregada

Autor

boa noite
esse conto acontece comigo de uns 6 anos para cá
nunca relatei porque achava que não era legal, mas lendo os contos aqui no site resolvi contar minha história…
eu moro sozinho, sou separado e tenho 45 anos, moro numa casa grande no interior de MG, levava minha vida tranquilo, sem nenhum tipo de stresss
ai um dia a tardinha bateu na minha porta uma moça de uns 25 anos, mulatinha, bonita mas muito maltratada e sofrida
trazia segurando nas mãos uma menina muito lindinha e com um corpinho lindo para a idade dela
a moça pediu pelo amor de Deus para eu arrumar um serviço para ela porque ja estava passando fome e não tinha mais onde ficar
mandei elas entrarem que ia preparar um lanche para elas e depois conversariamos sobre o serviço
mandei elas sentarem na sala e ficar vendo TV enquanto eu preparava o lanche
eu tinha feito um bolo de fubá e coloquei na mesa, fervi leite e fiz café
chamei as duas para se sentarem a mesa e fomos lanchar
a mãe parecia que não comia a dias e a menininha comia devagar e olhava para todos os lado com curiosidade
deixei elas comerem a vontade
assim que terminaram a moça me pediu se podia tomar banho com a menina e eu mostrei o banheiro e dei uma tolha para elas
entraram no banheiro e eu fui ver tv
meia hra depois sairam e se sentaram no sofá e ficaram vendo TV comigo
estava passando novela e a menina ficou brincando no tapete enquanto eu conversava com a mãe dela
enquanto conversavamos eu comecei a notar que a menina estava sem cancinha por baixo sa sainha curta e sem malicia ficava olhando despistadamente enquanto conversavamos
a danadinha da menina tinha uma buceta muito grande, nem parecia ter só 6 anos
eu comecei a ficar de pau duro e não tive como esconder, a mãe logo notou e fingiu não ver nada
quando ela viu minha rola durona ela começou a falar da situação dela, me pediu para trabalhar na minha casa e perguntou se eu tinha um lugar para ela e a filha dormir
nesse momento minha rola parecia que ia rasgar a calça de tão durona que estava e eu comecei a pensar besteiras, a menina parecia que fazia de propósito, brincando, ficava de 4 a todo instante e eu ficava olhando aquele bucetãoooooo
perguntei o nome delas e ela me falou que se chamava flavia e sua filha ritinha
bem flávia eu acho que vou ficar com vocês aqui, vou te dar o emprego para você cuidar da minha casa
vocês vao ficar naquele quarto ao lado do meu
e amanha vamos a cidade comprar uma roupas para vocês
ela estava muito cansada e logo me perguntou se podia ir dormir eu falei que sim e então ela se levantou e perguntou se a menina podia ficar mais pouco brincando porque ainda era cedo para ela…
falei pode deixar a ritinha aqui, depois eu levo ela lá no quarto
voltei a me sentar e agora sem a mãe dela fiquei mais a vontade e comecei a olhar escancaradamente e a dandinha cada vez me provocava mais e ficava olhando minha rola durona e nem se passou 3 minuto e me perguntou se ela podia ficar no meu colo
eu ja estava totalmente fora de mim e nem pensei no que podia acontecer e perguntei, você quer mesmo sentar no meu colo ritinha?
sim tio, gosto muito, principalmente quando está assim igual o senhor está… nesse momento e suava frio, o tezão multiplicou por 100
a danadinha pulou no meu colo encachou minha rola na buceta e ficava se mechendo como uma proficional
ai eu falei, ritinha o tio quer por o piru para fora, ele está muito duro e está me machucando
ah tio pode por, eu até gosto mais
quando ela falou isso abri o ziper e a rola pulou para fora e ela mais que depressa se encachou e para minha surpresa minha pica entrou todinha naquele bucetãooooo e ela começou a rebolar e gemer baixinhoooo
ritinha está uma deliciaaaaa, voce é bem safadinhaaaa, bem que eu desconfiei quando vi seu bucetão, você ja leva pica a muito tempo ne menina
sim tio, comecei bem novinha, minha mãe sempre me levava junta para o trablho e eu sempre fui meio atrevida e sempre provocava os homens, no inicio sem malicia nenhuma até que um dia um deles abusou de mim e dai para frente não pararam mais
ritinha você é uma deliciaaaaa vou querer te cumer todos os dias enquanto vocês estiverem aqui na minha casa
ta bom tio, eu gosto muito tambemmmmm, estou adorando isso que estamos fazendo, ta muito bommmmm e não parava de rebolar
eu de vez em quando olhava a porta do quarto onde a mãe tinha ido dormir e como não via nenhum barulho aproveitava e socava com força e ela gemia baixinho o tempo todooooo
até que num momento em que comecei a acelerar, minha pica saiu da buceta e entrou no cu dela sem esforço nenhum, ela deu um gemido e falouuuu, tio que bom que o senho gosta tambem do meu cu, pode cumer o quanto o senhor quiser porque eu adoro e eu socava forte e ela gemia muitooooo até que não resisti e enchi o cu dela de porra
saiu muita porra grossa e ela recebeu tudo e nem reclamou de nada
ritinha vamos tomar banho, hoje você vai dormir comigo você quer, quero sim tio o senho vai gostar de mimmm
quero ficar sempre aqui com o senhorrrr
e sua mãe ritinha, ela sabe de alguma coisa?
sim tio ela sabe de tudo, mas como precisa do emprego não reclama e até ajuda as vezes
como assim ajuda?
ela finge não ver nada igual fez hoje quando ela viu o senhor de pau duroooo
minha pica ja estava durona de novo e ela caiu de boca e engolia ate a metadeeee
depois conto mais
continua

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,67 de 3 votos)
Loading...